Categorias
ESTADO DA ARTE

DOCES PODERES: A CONSCIÊNCIA DOS JORNALISTAS

O filme Doces Poderes (1996) é um bom filme para jornalistas politicamente conscientes. Isso porque o filme, estrelado por Marisa Orth, Antônio Fagundes, Ségio Augusto, Tuca Andrada, Sérgio Mamberti e outros realmente não está fechado em busca de concepções ou orientações ideológicas. O filme parece, apesar de ser uma narrativa ficcional, uma bela reportagem sobre a consciência do jornalista de televisão que embarca em campanhas publicitárias. Uma bela reportagem porque parece querer apresentar uma versão fiel de uma realidade que não se pode ver na mídia.

É um bom filme para jornalistas politicamente conscientes justamente por sua liberdade narrativa e cinematógráfica. A melancolia dos perdedores do filme é algo que pode se tornar um apelo à falta de ética na profissão. No entanto, a diretora Lucia Murat parece buscar a profundidade e não o discurso ou a resignação. A melancolia dos perdedores é um alívio para a alma, um recomeçar.

Por glaucocortez

Blog Educação Política

2 respostas em “DOCES PODERES: A CONSCIÊNCIA DOS JORNALISTAS”

Gostaria de saber como posso adquirir ou onde posso arrumar uma cópia do filme “Doces Poderes”, com o Antonio Fagundes. Aguardo retorno. Obrigado!

Curtir

É possível encontrá-lo em boas locadoras de vídeo. Ou veja o nome da distribuidora e entre em contato com ela.

Curtir

Comentários encerrados.