Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

PT E PSDB: O BRASIL VAI PARAR…NO TRÂNSITO

Se há algo que não diferencia o PT do PSDB é o incentivo às montadoras de automóvel, que estão entre as maiores empresas do mundo. Entre as dez primeiras, por exemplo, estão General Motors, Ford, Toyota e Daimler Chrysler. Só isso já seria motivo para não dar incentivos, mas o maior problema todo mundo sabe: o trânsito e a poluição ambiental. Imagina a quatindade de energia que se gasta com milhares de automóveis funcionando e parados em cidades com São Paulo.

O governador José Serra (PSDB) agora decidiu dar um crédito de R$ 6,8 bilhões. Isso mesmo! São R$ 6,8 bilhões para se produzir mais carros em São Paulo. Imagino como a população paulistana ficou feliz. No incentivo às exportações, o governo do presidente Lula (PT) também beneficou as montadoras (Automóvel: um sonho destruidor).

Serra anuncia programa para estimular investimentos de montadoras em SP

Quarta-feira, 04 de Junho de 2008 às 14h11

Folha de S.Paulo

O governo do Estado de São Paulo firmou ontem um programa de incentivo aos investimentos das montadoras por meio da utilização de créditos de ICMS. Os créditos poderão ser usados no pagamento de bens e mercadorias, inclusive em contas de energia elétrica. As montadoras também poderão abater o imposto pago na importação de máquinas e de equipamentos.

A indústria automotiva vive seu melhor momento no país, com a produção prevista de 3 milhões de veículos neste ano. Apesar de várias montadoras terem levado parte da produção a outros Estados, São Paulo segue como o principal pólo do setor automotivo. O Estado tem 63% dos 126 mil empregos do setor e responde por pouco menos de 50% da produção nacional de veículos.

O governador José Serra (PSDB) descartou a hipótese de a medida estimular a guerra fiscal com outros Estados. “Não tem desenho de guerra fiscal. Não há o mecanismo tradicional de não cobrar os 12% de ICMS, que leva a empresa para outro Estado. São Paulo é a principal vítima da guerra fiscal, que é inconstitucional. Mas a gente se defende. Não há isenção, há diferimento, crédito. Tudo com critério, para poder investir e gerar emprego.”

Pelo acordo, as montadoras poderão usar até R$ 6,8 bilhões desses créditos, que serão acumulados até novembro de 2010. O convênio vale também para fabricantes de máquinas agrícolas, ônibus e caminhões. (site do governo)

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: