Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Diários: 26 agosto, 2008

SUBPROCURADOR MOSTRA QUE GILMAR MENDES DESRESPEITOU A JUSTIÇA

Subprocurador-geral da República quer prisão de Daniel Dantas

Ana Luiza Zenker
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O subprocurador-geral da República, Wagner Gonçalves, quer a prisão do banqueiro Daniel Dantas, preso na Operação Satiagraha e solto por decisão do ministro Gilmar Mendes, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF).

O pedido faz parte do parecer, para o habeas corpus 95009, enviado por Gonçalves à 2ª Turma do STF, que deve referendar ou não a decisão de Gilmar Mendes. O subprocurador-geral defende que a revogação da prisão preventiva de Dantas não seja  confirmada.

Para Wagner Gonçalves, houve supressão de instâncias, já que a prisão preventiva, pedida em seguida, ainda não tinha sido analisada pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3), e desrespeito à jurisprudência do próprio Supremo.

Na opinião dele, a prisão tem que ser apreciada pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região, em São Paulo. Gonçalves sugere que, caso a 2ª Turma do STF aceite o seu parecer, seja expedido um novo mandado contra Daniel Dantas.

O subprocurador ainda destacou que o pedido para a a prisão preventiva foi fundamentado exaustivamente, além de ter fatos e elementos concretos que justificavam a medida. O parecer de Gonçalves vai ser analisado pelo ministro Eros Grau, relator do habeas corpus na 2ª Turma do STF.

O VOTO É O MOMENTO MAIS EMBLEMÁTICO E MAIS ENGANOSO DA DEMOCRACIA

Imagem do blog prateleira maluca

Imagem do blog prateleira maluca

O voto é o momento mais emblemático e, por isso, mais enganoso de um processo democrático.

O Brasil, acostumado a uma moral autoritária, seja proveniente dos anos de chumbo do regime militar, seja do discurso neofacista atual da maior revista semanal de informação, tendem a colocar o voto no pedestal da democracia.

O voto, apesar de simbolizar um processo democrático em curso, é também um dos momentos menos importantes. É certo que ele define o político, mas ele não define a política.

Um processo democrático que joga muito valor para o momento eleitoral, ainda que este seja fundamental, é um processo democrático fragilizado.

A construção democrática é uma construção ininterrupta entre uma eleição e outra.

Se não ocorrer uma efetiva participação da sociedade nesses intervalos, o voto torna-se uma reprodução das desigualdades e dos erros sociais. É por isso que existe o blog Educação Política; porque o voto não dura mais que alguns segundos, mas os erros políticos duram décadas.

%d blogueiros gostam disto: