Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

PARAÍSO FISCAL NO SERTÃO; GILMAR MENDES PODE FAZER A REDENÇÃO DO NORDESTE

Bahamas pode inspirar o novo sertao nordestino

Bahamas pode inspirar o novo sertao nordestino

Com os consentimento da grande mídia, o presidente Lula deu corda e o ministro do Supremo Gilmar Mendes está desgovernado.

Veja só o tanto de trabalho que ele teve nos últimos meses:
Concedeu dois habeas corpus em 48 horas para um indivíduo acusado de crime financeiro, corrupção ativa, lavagem de dinheiro etc.
Depois acusou o Juiz Fausto De Sanctis de tê-lo grampeado, era uma acusação falsa.
Depois disse que estava sendo grampeado novamente com uma matéria da Veja, nada se comprovou.
Depois, nova matéria da Veja, sem testemunha e sem provas, acusa a Abin (Agência Brasileira de Inteligência) de grampo.
Agora o ministro diz que nas varas especiais contra o crime financeiro, por acaso é a mesma vara em que trabalha o juiz Fausto de Sanctis, poderia haver uma espécie de consórcio entre juízes e delegados.  A Ajufe (Associção dos Juízes Federais) divulgou nota repudiando as afirmações de Mendes.

Por que tanta confusão? Há uma solução muito prática para poupar o ministro da sua cruzada contra a justiça.

Para resolver tudo isso e o ministro ficar tranqüilo, deve-se criar um paraíso fiscal na região mais pobre e sem recurso do sertão nordestino. Sim, um local delimitado e constitucionalmente garantido dentro do território nacional, onde os doleiros e nobres colegas do crime financeiro (que não podem ser algemados) possam depositar seu dinheiro sem a interferência desses juízes de primeira instância que insistem em cumprir a lei. Assim como a Zona Franca de Manaus, seria a Zona Franca do Sertão.
Economicamente, os benefícios para o Brasil seriam enormes e, para o Nordeste, nem se fale. Claro que outros estados também brigariam para abrigar a lavanderia, mas ela deveria ser pensada como um motor de desenvolvimento de regiões de baixo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano). Poderia ser mais uma bandeira social de Lula. Depois do Bolsa Família, vem o Bolsa Lavanderia.

Os criminosos fiscais, ao invés de criarem empregos no exterior, criariam no Brasil. O local seria protegido por lei federal, mas poderia ter uma súmula do Supremo para dar garantia em dobro.  Sigilo total para investidores. Além disso, o local com certeza atrairia capital financeiro proveniente de qualquer ato ilícito do mundo todo, gerando mais empregos. Um país distante como o Brasil seria uma ótima opção de aplicação para europeus, norte-americanos, russos, asiáticos etc. Além disso, imagina o tanto de dinheiro que se gasta com investigação de lavagem de dinheiro que, ao final, na mais alta corte são bloqueadas.

Haveria uma verdadeira transformação social na região. Imagina o sertão nordestino com os prédios espelhados e escritórios semelhantes aos das Bahamas, Luxermburgo e Suíça. Veja a lista de paraísos fiscais. O Brasil está perdendo esse bonde da lavanderia do desenvolvimento.

Leia também:

NOTA DA ASSOCIAÇÃO DOS DELEGADOS MOSTRA OS DOIS PESOS E AS DUAS MEDIDAS DE GILMAR MENDES, O MINISTRO DO SUPREMO
SUBPROCURADOR MOSTRA QUE GILMAR MENDES DESRESPEITOU A JUSTIÇA
SUPREMO LEGISLA PARA RICO NÃO SER ALGEMADO
HUMOR: DETENTOS QUEREM O TELEFONE DE GILMAR MENDES

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: