Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Diários: 2 outubro, 2008

GILMAR MENDES TENTA CENSURAR A IMPRENSA E CALAR PAULO HENRIQUE AMORIM

Midia é leniente com Gilmar Mendes e ele agora quer censurar a imprensa

Mídia é leniente com Gilmar Mendes e ele agora quer censurar a imprensa

Leia no blog de Paulo Henrique Amorim que Gilmar Mendes entrou com uma representação para censurar a imprensa e tentar calar o blogueiro e apresentador de TV. A grande mídia brasileira foi leniente com Gilmar Mendes, uma atitude que sempre foi propícia para golpes de estado.

02/10/2008 17:00

MENDES QUER APLICAR MEDIDAS PENAIS CONTRA O CONVERSA AFIADA

Paulo Henrique Amorim

Máximas e Mínimas 1961

. O Supremo Presidente Gilmar Mendes entrou com uma representação no Ministério Público Federal contra o Conversa Afiada e a revista IstoÉ por conta de um jantar em Brasília.

. Leia a íntegra da representação

Veja no blog do Nassif esse imperdível soneto do irmão do Agusto dos Anjos:

Neste foro de gênios insepultos,
Cheio de múmias e quadrupedantes,
Vejo pingüins passarem por gigantes
E analfabetos por jurisconsultos.

Acórdãos de sentidos claudicantes,
Na feitura de juízes semicultos
Criam formas bizarras e tumultos,
Que escapa à perícia de Cervantes.

A balança da lei não tem mais pratos,
Desde de que sucumbiu Poncius Pilatos,
Desgraçou-se a justiça de uma vez.

Ele ao menos conforme a bíblia ensina
Lavava as mãos escuras com benzina,
Coisa que Hermenegildo nunca fez!

Aprígio dos Anjos

Esta poesia foi composta na ocasião em que o ministro do STF, Hermenegildo de Barros, decidiu deportar Olga Benário para a Alemanha nazista. Hoje cai como uma luva a este outro persogem de nossa história, Gilmar Mendes. O poeta era irmão de outro poeta, Augusto dos Anjos.

Leia também no Educação Política:

JURISTA DALMO DALLARI PREVIU A TRAGÉDIA GILMAR MENDES EM 2002

ISSO É UM ESCÂNDALO: GILMAR MENDES PRECISA VIR “ÀS FALAS” APÓS DECLARAÇÃO DO JUIZ FAUSTO DE SANCTIS

GILMAR MENDES CONSEGUIU: ADVOGADO AGORA TRIPUDIA A JUSTIÇA E PROCURADORES REAGEM

PARAÍSO FISCAL NO SERTÃO; GILMAR MENDES PODE FAZER A REDENÇÃO DO NORDESTE

NOTA DA ASSOCIAÇÃO DOS DELEGADOS MOSTRA OS DOIS PESOS E AS DUAS MEDIDAS DE GILMAR MENDES, O MINISTRO DO SUPREMO

SUBPROCURADOR MOSTRA QUE GILMAR MENDES DESRESPEITOU A JUSTIÇA

SUPREMO LEGISLA PARA RICO NÃO SER ALGEMADO

PESQUISADORES BRASILEIROS BUSCAM PRODUZIR HIDROGÊNIO COMBUSTÍVEL DO ESGOTO

Hidrogênio biológico

Por Thiago Romero
Agência FAPESP

Um projeto de pesquisa que integra a geração de energia e o controle da poluição ambiental rendeu, a docentes e estudantes da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da Universidade de São Paulo (USP), a primeira colocação na quinta edição do Prêmio Mercosul de Ciência e Tecnologia, na categoria Integração.

O trabalho, apoiado pela FAPESP por meio de um Auxílio Regular a Pesquisa, foi conduzido por pesquisadores do Laboratório de Processos Biológicos da EESC, em parceria com colegas da Universidade da República (Udelar), no Uruguai.

O estudo propõe a produção de hidrogênio como fonte de energia renovável, em alternativa aos combustíveis fósseis, a partir do tratamento de águas residuárias. Águas residuárias são águas utilizadas em algum processo, seja industrial ou residencial, e que são devolvidas ao ambiente. Um exemplo são os esgotos domésticos que, lançados nos rios sem o devido tratamento, podem causar impactos negativos ao meio ambiente.

Um dos coordenadores, Marcelo Zaiat, professor do Departamento de Hidráulica e Saneamento da EESC, explica que a produção biológica de hidrogênio pode ocorrer por duas vias: fotossíntese e processo fermentativo.

“A produção fermentativa foi o tema abordado na pesquisa, que objetivou o desenvolvimento de biorreatores anaeróbios e o estudo das melhores condições para produção de hidrogênio. A fermentação é tecnicamente mais simples e, nesse caso, o hidrogênio pode ser obtido a partir da matéria orgânica presente em águas residuárias”, disse Zaiat.

Nesse contexto de associação entre a produção de hidrogênio com baixo custo e o controle da poluição ambiental, Zaiat aponta que os trabalhos de pesquisa na área começaram a ser desenvolvidos na década de 1990 e que, até hoje, mais de 200 estudos sobre bioprodução de hidrogênio já foram publicados no mundo.

Os grupos de pesquisa premiados da USP e da Udelar têm desenvolvido reatores biológicos inovadores, com a busca de parâmetros de engenharia para maximizar a produção de hidrogênio.

“Muitos problemas de engenharia ainda devem ser resolvidos antes de essa tecnologia poder ser aplicada em escala industrial, mas os dois grupos têm trabalhado com águas residuárias de várias origens, buscando aplicações em vários setores produtivos ligados à América Latina”, apontou o professor da USP.

“O nosso projeto propõe que, acoplado à estação de tratamento do esgoto doméstico, possa estar um reator acidogênico para produção do hidrogênio, um combustível limpo que gera, nas células, a água como único produto”, disse Zaiat.

Segundo o pesquisador, além de ser um combustível limpo, outra vantagem é que o hidrogênio é quase três vezes mais energético do que os hidrocarbonetos. “Essa conta é feita pela termodinâmica. O calor de combustão do hidrogênio é de 122 quilojoules por grama (kJ/g), cerca de 2,75 vezes maior do que o dos hidrocarbonetos”, calculou.(Texto integral na Agência Fapesp)

VOTO FACULTATIVO É BOM CAMINHO PARA EDUCAÇÃO POLÍTICA

O voto obrigatório é teoricamente autoritário. Ele obriga pessoas que não têm o interesse em votar, a votar. Deixar de ir às urnas é uma expressão política. Essa obrigação prejudica a educação política e o processo eleitoral.

É certo que a legitimidade do voto não está na quantidade, mas na vontade de expressá-lo. Se hipoteticamente apenas 10% comparecem e votam, definindo as eleições, os outros 90%, que não quiseram votar, deveriam aceitar por vontade própria sua submissão à decisão dos votantes. O problema é o risco que isso nos traz. Os fascistas vão usar o argumento da falta de voto para justificar uma ditadura.

A participação e ausência de eleitores são fundamentais na análise da democracia contemporânea. Mas em um país mais desigual do mundo, como o Brasil, a manipulação pode ser mais fácil. Precisamos caminhar para uma igualdade social.

Parece mais fácil comprar voto de quem já tem que ir votar do que de quem não precisa votar. Mas o voto obrigatório coloca uma grande quantidade de votos para se eleger, porque o universo de votantes é maior. Assim, os coronéis são obrigados a comprar uma quantidade maior de votos.

Nesse sentido, acredito que o sistema brasileiro é muito bom. Veja atualização deste artigo em que defendo o atual sistema como sendo voto semifacultativo

Leia também em Educação Política:

 

O VOTO É O MOMENTO MAIS EMBLEMÁTICO E MAIS ENGANOSO DA DEMOCRACIA

NÃO EXISTE DEMOCRACIA, MAS PROCESSO DEMOCRÁTICO

OAB, SUPREMO, VEJA: SETORES DA SOCIEDADE BRASILEIRA ESTÃO HISTÉRICOS COM A DEMOCRACIA

Presidente do TSE defende voto facultativo no Brasil

Marco Antônio Soalheiro
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Carlos Ayres Britto, defendeu hoje (1º) em entrevista ao Programa 3 a 1, da TV Brasil, que o voto no país deixe de ser obrigatório futuramente, condicionado à maior consolidação da democracia e da justiça social. A entrevista completa será exibida a partir das 22h pela emissora.

“Eu entendo que temos um encontro marcado com esse tema no futuro e a legislação consagrará, como em outros países, a voluntariedade do voto. O eleitor comparecendo porque quer participar efetivamente do processo eleitoral e se engajando nas campanhas com mais conhecimento de causa e determinação pessoal”, disse Britto.

“Como rito de passagem, a obrigatoriedade do voto deve permanecer ainda por mais tempo. Até que a democracia se consolide e que a economia chegue mais para todos”, ressaltou.

Na entrevista, Ayres Britto também reiterou posicionamento favorável ao financiamento público de campanha, como solução mais viável para evitar que o poderio econômico prevaleça sobre as qualidades políticas de cada candidato.

%d blogueiros gostam disto: