Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

ESTUDANTES CRIAM O BLOG IMPRENSA MARROM E CIA PARA DIZER E APRENDER

A grande revolução da internet está menos na tecnologia e mais na possibilidade de criar e aprender. É com essa tecnologia que podemos inventar um novo mundo em qualquer momento das nossas vidas e sonhar em transformá-lo ou alterá-lo, concomitantemente às transformações que ela e o mundo nos provocam.

Digo isso porque é ótimo ver estudantes de jornalismo, ainda no primeiro ano, construindo um blog com criatividade e consciência. Em Jornalismo Marrom e Cia, esses estudantes estão não só aprendendo, mas também inventando o jornalismo, assim como qualquer outro jornalista que se arrisca a remar pela rede mundial de computadores.

Se duvidas, veja abaixo o texto de Patrícia Vergili ou clique para ler A lama disfarçada de lodo, de Heitor Mário Freddo.

Verde é no novo preto

Patrícia Vergili

Há muito tempo a moda deixou de ser sinônimo de futilidade e improvisação. O amadorismo foi substituído por profissionais formados e reconhecidos no mundo todo. A constante mutação desse mercado é a principal responsável por seu sucesso e pela “leva” de fiéis seguidores.
Nesse “boom” de aquecimento global pelo qual passamos, tornou-se necessária uma mudança nos princípios e convicções das pessoas. Não poderia ser diferente com a indústria fashion, que já levantou sua bandeira ambientalista.
Nomes importantes, como o de Stella McCartney, vestiram a causa verde. Isso significa que todos os produtos utilizados nas coleções são orgânicos, ou seja, materiais sustentáveis que não provêm de origem animal, como couro e pele, e nem são testados em animais, no caso de cosméticos.
Isso mostra que ninguém precisa sacrificar seu estilo para preservar os direitos dos animais e a natureza. Ao aderirmos a essa novidade eco chique, fazemos uma escolha em prol do planeta sem jamais descermos do salto.

2 Respostas para “ESTUDANTES CRIAM O BLOG IMPRENSA MARROM E CIA PARA DIZER E APRENDER

  1. Patrícia Vergili 23 novembro, 2008 às 1:49 pm

    Nossa, que moral! Com apenas uma semana de vida já estamos sendo divulgados.
    hahahaha
    Quanto á criatividade não preciso nem falar onde aprendemos!
    Muito obrigada pelo apoio e parabéns pelo blog. É excelente!
    Beijos,
    Patty.

    Curtir

  2. ana claudia camargo 25 novembro, 2008 às 7:47 pm

    O texto a seguir é a “cereja do bolo”. Trata-se de uma das inúmeras mensagens que recebemos sobre o esquema de corrupção nas escolas estaduais de Araraquara, SP. História veeeelha e muito, muito suja! A mensagem é assinada e o conteúdo é público, pois a denunciante sofreu processo, no entanto preservamos seu nome, como sempre fazemos quando percebemos que a corda vai arrebentar do lado mais fraco.

    Vamos lá:

    O esquema consistia no seguinte: a verba chegava às escolas e a dirigente de ensino na certeza da impunidade, mandava pegar notas fiscais frias, fazer a prestação de contas e repassar uma quantia em dinheiro para ela. E ninguém denunciava. Eu sou diretora de escola afastada porque me cansei desse esquema, fiquei completamente exausta, comecei a falar “não” e quem falava “não” para ela ia para o cativeiro, ou seja, ficava afastado até à exoneração. Antes de mim dois foram exonerados pelos mesmos motivos, mas os dois fecharam o bico, não denunciaram.Quando me removi para uma outra escola, a dirigente e os supervisores acabaram com a minha reputação, mandaram os alunos fazer quebra-quebra e manifestações contra mim, juntaram-se aos professores que participavam do esquema e tinham regalias na escola, ou seja, não davam aulas, havia no período noturno alunos-fantasmas, classes inexistentes e mesmo assim recebiam por essas aulas. No papel era uma coisa e na real uma outra bem diferente. A escola estava completamente esvaziada e a assistente de planejamento era obrigada a fazer o quadro com informações montadas, fictícias. Houve um escândalo, abafado pela secretaria da educação, e a dirigente se aposentou como supervisora de ensino, respondendo hoje ao processo nº 95/2006 na 3ª unidade processante, mas ela possui forte proteção política e ameaça todos que se atrevem a atravessar seu caminho. Teve o envolvimento de um escritório de contabilidade que fornecia os talões de notas frias, uma funcionária desse escritório foi atropelada em um suposto acidente, ela estava de moto e o motorista fugiu. A funcionária, de apenas 24 anos, sabia demais e pagou com a morte.Outra funcionária está ameaçada de morte e tem muito medo.Lutamos agora para que a dirigente, com toda a sua influencia política, não saia isenta, livre, impune, que ela seja responsabilizada por seus atos pensados,muito bem planejados, pois durou 10 anos.O esquema é enorme, até a FDE é suspeita, pois só apurou 22 escolas e só diretores foram processados, nenhum supervisor, sendo que todos eram coniventes e paus mandados da dirigente. A FDE fez uma média e encerrou a apuração alegando dificuldades de checar todos os diretores de escola.Os supervisores de ensino sabiam do esquema e obedeciam à dirigente quando ela ordenava que desse cabo de um diretor, difamando-o na cidade como ladrão e corrupto, ordenando o fim da carreira e orquestrando sua exoneração.Muito dinheiro da educação foi para o bolso de muita gente, tem que ser devolvido e os culpados punidos. Não é possível que só prejudiquem os pequenos, os mais fracos, como sempre foi.

    Qual o seu palpite para o fim dessa história?…

    A propósito: algum paralelo com a EE Amadeu Amaral, outra escola “esvaziada” onde foi promovido um quebra-quebra?…

    Curtir

Deixe uma resposta para Patrícia Vergili Cancelar resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: