Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Diários: 5 dezembro, 2008

CRIATIVIDADE DE PROFESSORES É PREMIADA PELO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

Mais de 30 professores são premiados por práticas inovadoras

Amanda Cieglinski
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Trinta e um professores de diferentes estados do país receberam hoje (3) o prêmio Professores do Brasil. Essa é a terceira edição da premiação que teve 779 experiências inscritas. O objetivo é valorizar e divulgar boas práticas de sala de aula desenvolvidas por esses profissionais.

A professora Nádia Maria Rodrigues, do Centro de Ensino Fundamental 18 de Taguatinga, cidade-satélite de Brasília, foi uma das finalistas. Ela criou um projeto especial para ensinar a história e a cultura afro-brasileira a seus alunos do 2° ano do ensino fundamental.

“Foi uma motivação interna minha. Eu resolvi assumir o meu cabelo crespo e comecei a ler sobre a questão negra. Eu comecei a ler esses temas e vi que as crianças sofrem com o preconceito, com a discriminação, mas elas não sabem o que é isso, não sabem se defender. Como educadora, eu não poderia deixar de fazer esse trabalho”, justifica a professora, que é negra.

Os ganhadores são divididos em quatro categorias: educação infantil, anos iniciais e anos finais do ensino fundamental e ensino médio. Além de troféu, os professores recebem R$ 5 mil e as escolas são premiadas com equipamentos audiovisuais ou multimídia de até R$ 2 mil.

O ministro da Educação, Fernando Haddad, afirmou que é importante divulgar esses projetos. Ele citou a idéia de transformar o resultado da premiação em livro. “Esse é um prêmio de sucesso porque valoriza os trabalhadores inovadores e transformadores de professores de todo o Brasil, em todos os níveis da educação básica. Nós vamos fazer uma publicação de todas essas práticas e mandar para as escolas públicas para inspirar novas e boas práticas”, afirmou Haddad.

Ninfa Fausto, professora do município de Pindaí (BA), foi finalista com um projeto de resgate da memória da comunidade, com estudo dos documentos e arquivo histórico. “Hoje acontece esse processo de desenraizamento e a gente perde a nossa identidade. Eu quis valorizar esse patrimônio presente na nossa comunidade e que reforça a identidade do nosso lugar”, explica.

O prêmio Professores do Brasil é promovido pelo Ministério da Educação (MEC) em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI), União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed), Fundação Bunge, Instituto Votorantim e Instituto Pró-Livro.

“O prêmio reconhece e premia o esforço do professor. E, mais do que isso, ele divulga o que foi feito. Isso é muito bom porque professores que tomam conhecimento do prêmio ficam estimulados a fazer algo diferente, por isso o prêmio passa a ser inspirador de novas práticas”, avalia a presidente da Undime, Justina Araújo.

A lista completa dos professores premiados está disponível no site do MEC.

%d blogueiros gostam disto: