Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

JORNALISTICAMENTE, É O JUIZ FAUSTO DE SANCTIS QUE DEVERIA SER CONVIDADO PARA O RODA VIVA NO LUGAR DE GILMAR MENDES

mestre de cerimônia do PSDB na Cultura

Alexandre Machado: mestre de cerimônia do pensamento tucano na Cultura

Os melhores programas de política e debate da TV Cultura de São Paulo são totalmente aparelhados pelo PSDB de forma vergonhosa. Um exemplo é o programa Opinião Nacional. É até divertido. Ele não existe sem um representante legítimo do tucanato ou dos sociólogos que prestam serviços para o partido. Gostaria que alguém fizesse um levantamento sobre quantos peessedebistas já participaram do Opinião Nacional. Tá fácil, basta conhecer um pouco da sociologia do PSDB e verificar os nomes no link do programa.

Esse aparelhamento faz com que o Roda Viva, um dos mais importantes  programas, perca o tempo jornalístico e também audiência. Na próxima segunda-feira pretende entrevistar o polêmico ministro do  supremo, Gilmar Mendes. Na verdade deveria entrevistar o juiz Fausto de Sanctis, que recentemente condenou, pela primeira vez na história, o banqueiro Daniel Dantas. Gilmar Mendes também deveria ser entrevistado, mas quando deu dois habeas corpus para Daniel Dantas em 48h. O Roda Viva perdeu o tempo jornalístico e vive um tempo político, assim como toda a TV Cultura.

Leia também no Educação Política:

JOSIAS DE SOUZA, DA FOLHA DE S.PAULO, NÃO ENTENDEU A NOTÍCIA OU CAIU NA BABA DA VEJA
NASSIF: CASO IVO CASSOL E REVISTA VEJA; JORNALISMO NO FUNDO DO POÇO
MINO CARTA: SILÊNCIO DA MÍDIA É SEMELHANTE AO SILÊNCIO DA MÁFIA ITALIANA

Veja abaixo nota do Conversa Afiada, sobre o Roda Viva com Gilmar Mendes.

Gilmar Mendes e Roda Viva: a pergunta que não quer calar!

Conversa Afiada

A apresentadora do Roda Viva, Lillian Witte Fibe, comanda nesta segunda-feira (15/12), às 22h10, uma entrevista ao vivo com o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Gilmar Mendes.

O jurista brasileiro, que em 2008 passou a presidir a Suprema Corte brasileira, também foi ministro do STF por seis anos, nomeado pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso e advogado-geral da União. Assina a autoria de diversos livros e inúmeros artigos na área de Direito Constitucional. Sua nomeação e atuação como presidente do STF divide opiniões entre os profissionais da área jurídica, sobretudo por suas decisões quanto ao caso de Daniel Dantas, investigado por crimes financeiros na Operação Satiagraha, da Polícia Federal.

Na bancada de entrevistadores estarão presentes Márcio Chaer, editor do site Consultor Jurídico; Reinaldo Azevedo, articulista da revista Veja e do blog Reinaldo Azevedo; Eliane Cantanhêde, colunista do jornal Folha de S. Paulo; e Carlos Marchi, repórter e analista de política do jornal O Estado de S. Paulo.

3 Respostas para “JORNALISTICAMENTE, É O JUIZ FAUSTO DE SANCTIS QUE DEVERIA SER CONVIDADO PARA O RODA VIVA NO LUGAR DE GILMAR MENDES

  1. Flávio Lima 12 dezembro, 2008 às 11:12 pm

    Glauco, obrigado pelo espaço que você tem dado a Educação Publica do Estado de SP e no desmonte do esquema de corrupção na diretoria de ensino de Araraquara, e no tocante aos interesses do PSDB.

    Meu nome é Flávio Lima sou professor da rede pública estadual de ensino, leitor assíduo deste blog, veiculo de informação e comunicação demonstrar minha revolta e indignação com tudo o que acontece na educação em Araraquara e região. É angustiante como tudo acontece. Só quem convive o dia-a-dia nas escolas sente no espírito, na carne a canalhice existente no funcionamento da maioria das escolas de Araraquara. O clientelismo político que eu determino de politicagem sebosa prevalece nas relações internas do convívio diário e no trato dos recursos destinado ao funcionamento das nossas escolas. A CRISE QUE ASSOLA A EDUCAÇÃO PAULISTA CHAMA-SE CORRUPÇÃO e das grandes, daquelas que podemos determinar como ‘MÁFIA EDUCACIONAL”.
    Uma síntese do que acontece na educação de Araraquara hoje; Cada escola tem um deputado ou um político influente da cidade determinando o funcionamento das mesmas, começando pela diretoria regional de ensino, essa ex dirigente de manda, comanda e ordena mesmo fora da diretoria de ensino, ela ordena diretores de escola, funcionários, desviou por 10 anos e continua desviando recursos da própria diretoria de ensino e das escolas, por 10 anos criou funcionários fantasmas, forma diretores de escola relapsos, com objetivo de se servir deles no desvio de verbas publicas destinadas a educação de maneira vil, descaradamente na frente de todos sem medo de serem punidos. Diretores de escola, vice e professores coordenadores são escolhidos com o único critério de ter sido um fiel cabo eleitoral nas campanhas Os conchaves com comerciantes na troca de notas fiscais frias é uma constante. Micro empresas são criadas para prestar serviços nas escolas numa troca de favores nunca visto.
    e muitos diretores de escola conchavados transformam a vida de qualquer ameaça ao esquema de dinheiro fácil, palavra dela a escola é um tesouro inesgotável, mas se forem ameaçadas prepare-se para viver o inferno de Dante. Começam as perseguições, baixarias, torturas, retaliações, difamações, desmoralizações, expulsões vale tudo para não ser desmantelado a torneira aberta do dinheiro publico nos bolsos de SR e seus seguidores. Esta foi o pior dirigente de ensino para a educação Paulista e de Araraquara e região que vi desde a década de setenta, somos testemunha disso e confirmamos tudo o que já está para apurar e o que ainda virá. A sujeira rola dentro dos bastidores. Enquanto…. e esses seus comparsas, ou seja, diretores de escola que estão atuando dentro das escolas de Araraquara e região e políticos corruptos que os apóiam não deixar as escolas em paz viveremos este caos, esta humilhação pela qual passam todos que trabalham honestamente dentro do setor educacional.
    Relatos informais do que acontece no meio escolar faz qualquer cristão tremer na sua fé. Diretores que entra sem nada e saem de carro zerinho todo mundo comenta. Certa vez certo diretor cheio de orgulho disse: Eu só aceitaria retornar como diretor da escola estadual Prof. Victor Lacorte se me dessem mais cinco escolas para colocar meus amigos como diretores, não me deram fiquei na assessoria de um certo deputado estadual, aquilo é dor de cabeça (Pura barganha como se a educação fosse uma coisa qualquer). Dizem que alguns têm apartamentos em Araraquara somente adquiridos com o dinheiro de escolas. Há funcionários de cargos simples com chácaras, casa na praia, carros do ano pra si e um para filha. Ser dirigente de ensino, supervisor de ensino, diretor de escola neste governo virou ser mercenário, escapam poucos. O pior de tudo é que todos sabem e ninguém, ninguém mesmo toma uma atitude para mudar este quadro e eles, os corruptos, sabem disso aproveitam até UM DIA A CASA CAIR.
    Lançaremos nessa imensidão podre dentro da educação estadual Paulista uma cartilha com o título EDUCAR PARA A ÉTICA – CARTILHA DE COMBATE A CORRUPÇÃO NAS ESCOLAS PUBLICAS – que tenta fazer um chamamento às pessoas de bem que resta na educação para travar uma luta desigual contra essa corrupção desenfreada que toma de conta das escolas do Estado de São Paulo, em especial Araraquara. Nela propomos a conscientização de todos para formar uma ONG exclusivamente para agir dentro deste contexto de combater a corrupção nas escolas e conscientizar pais, alunos, professores, funcionários, diretores honestos numa campanha na qual com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação – LDB, as cartilhas do governo Federal estimulando a pratica e ação dos conselhos escolares sejam aplicadas e agirmos numa ação direta nas escolas com palestras, cursos, denúncias, interferência direta dentro das escolas incentivando a denuncia anônima ( criaremos um e-mail, telefone para tal finalidade), seminários, simpósios, distribuição das cartilhas, panfletos, tudo que for preciso para começar uma luta contra essa poderosa engrenagem de corruptela inserida no meio educacional.
    O objetivo desta carta é fazer acordar os que ainda dormem em berço esplendido achando que o problema da corrupção em Araraquara não é problema deles, e também parabenizar os que antes de mim denunciaram e foram amordaçados pelas mãos da injustiça, e mesmo assim demonstraram coragem, garra e amor pela justiça e verdade.
    Denunciamos o que aflige o que cheira mal na educação do estado de São Paulo e especificamente da diretoria de ensino de Araraquara, denunciamos para que todos ouçam e façam o que deve ser feito, cobramos atitudes sérias no seu empenho nas apurações do maior esquema de desvio de recursos públicos da Educação do Estado de São Paulo como também mostrar nossa indignação e luta neste contexto.

    Atenciosamente: Flávio Lima

    Curtir

  2. Luís Mello 13 dezembro, 2008 às 6:13 pm

    E mais: o ouvidor da TV Cultura ainda tem a coragem de reclamar da quantidade de e-mails que a emissora recebeu por conta da listinha privilegiada de “entrevistadores” ao coroné Mendes:

    “Não poderia haver situação mais exemplar do cuidado que, na minha opinião, todos devemos ter, independentemente de nossas opiniões políticas, com o avassalador poder de multiplicação da Internet e da importante – e também grave – possibilidade que ela abre para a comunicação direta entre pessoas e instituições, sem intermediários.”

    Ou seja, é realmente grave, para a mídiazona, a possibilidade de “eliminar o intermediário” e estabelecer a comunicação direta entre as pessoas.

    Me faz lembrar daquele poema do Maiakóvski:

    Incompreensíveis para as massas
    Wladimir Maiakovski

    Entre o autor e o público, posta-se o intermediário.
    E o gosto do intermediário é bastante intermédio, medíocre.
    Medianeiros médios pululam nos meios, onde, galopando, teu pensamento chega.
    Um deles considera tudo sonolento:
    “Sou homem de outra têmpera! Perdão”, e repete um só refrão:
    “O público não compreenderá”.
    Camponês, só viu um faz tempo, antes da guerra.
    Operários, deu com dois, uma vez, numa ponte, vendo subir a água da enchente.
    Mas diz que os conhece como a palma da mão.
    Que sabe tudo o que querem!
    Aqui vai meu aparte: chega de chuchotar bobagens para os pobres.
    Também eles, podem compreender a arte. Logo, que se eleve a cultura do povo!
    Uma só, para todos.

    Curtir

  3. Colin Brayton 14 dezembro, 2008 às 6:33 pm

    Achei graça no ouvidor chamando 200 e-mails de “uma maciça reação em cadeia.”

    Puxa, eu, simples e caipira que sou, recibo muito, muito mais do que 200 mensagens por dia. Só de spam.

    Que exemplo mais murcho do “poder avassalador” da Internet. O exagero, no qual insiste muito, foi cómico mesmo.

    Eu, que voto em Nova York e so agnóstico quanta a política de cá, também acho vergonhoso a politicização partidária da TV pública aquí. Aconteceu com o PBS nos EUA também nos últimos anos.

    Onde estamos, a Venezuela da VTV e Aló Presidente? Reclamam do Requião na Paraná, mais fazem a mesma coisa, só com mais sutileza.

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: