Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Diários: 23 dezembro, 2008

ENGENHEIRO DA PETROBRÁS MOSTRA QUEM SÃO E COMO AGEM OS LOBISTAS DO PETRÓLEO PARA CONVENCER A POPULAÇÃO

Lobistas do pré-sal  promovem seminário para convencer população

Fernando Siqueira – Diretor de Comunicações da AEPET(Associação dos Engenheiros da Petrobras).

Correio da Cidadania/Texto editado

Lobistas não querem mudança no marco regulatório

Lobistas não querem mudança no marco regulatório

Em plena comemoração do sexagésimo aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, muitas das recomendações nela citadas, além de conclamarem a prevalência de valores humanos nobres, requerem a existência de recursos financeiros corretamente alocados nas sociedades. Uma nação espoliada, onde seus recursos naturais não são usufruídos pela sociedade, não pode oferecer condições para existências dignas.

A imensa riqueza do pré-sal atrai a cobiça de dois segmentos poderosos: os Estados Unidos da América do Norte e o cartel internacional do petróleo, que há 50 anos domina o setor usando arsenal de transgressões.

Os EUA têm uma reserva de 29 bilhões de barris e consomem cerca de 10 bilhões por ano. Assim, invadiram o Iraque e o Afeganistão, onde já despenderam mais de US$ 2 trilhões, em busca de petróleo. O cartel internacional do petróleo tem hoje cerca de 3% das reservas mundiais. Segundo o jornal “Financial Times”, essas irmãs, na atual conjuntura, estão condenadas a desaparecer em cinco anos. Portanto, estes dois segmentos precisam de reservas para sair do sufoco, e o pré-sal seria a solução.

Com esse objetivo, eles cooptam lobistas nacionais para promover seminários, artigos na grande imprensa e outras ações para fazer a opinião pública aceitar a exploração das nossas riquezas por empresas estrangeiras, ou seja, levam mais de 50% em detrimento do povo brasileiro. Como conseqüência, aparecem inúmeros artigos e entrevistas na nossa mídia buscando nos convencer sobre propostas que, se bem explicadas, seriam repudiadas.

Os lobistas estão no Congresso Nacional e junto ao Executivo, visando influenciar o processo de decisão, defendendo propostas que significam a usurpação desta dádiva recebida pelos brasileiros. Só no Senado Federal, neste ano, já ocorreram quatro seminários, onde os tais lobistas (João Carlos de Luca – presidente da Repsol; David Zilberstajn – ex-diretor da ANP; Eloi Fernandes Y Fernandes – ex-diretor da ANP; Adriano Pires e Jean Paul Prates – integrantes do Instituto Liberal, criado pela Shell para derrubar o monopólio estatal do petróleo; os diretores da ANP Haroldo Lima e Nelson Narciso – ex-presidente da Halliburton em Angola e nomeado diretor daquela agência reguladora para atender aos interesses da Halliburton, que comanda vários jornalistas e professores “contratados” para defender as diretrizes da referida multinacional e dos EUA), que querem nos ludibriar, alegam que não é necessário mudar o atual marco regulatório para ser retirado o petróleo do pré-sal, bastando só aumentar a taxação, o que não nos interessa por várias razões, dentre as quais está a resultante perda da posse do petróleo.

Sem esta posse, não poderemos usar o petróleo geopoliticamente, reivindicando a aceitação de países para teses que nos são caras, em troca da garantia de seu suprimento.
O atual marco regulatório só interessa aos EUA e ao cartel internacional, porque garante às empresas estrangeiras a propriedade sobre o petróleo que extraírem, podendo exportar todo esse petróleo. (texto integral)

Leia também  no Educação Política:

PETRÓLEO DO PRÉ-SAL PODE DECIDIR SOBRE O FUTURO DO BRASIL

LEI DO PETRÓLEO PRECISA SER MUDADA PARA BENEFICIAR O BRASIL

LUCRO DO PETRÓLEO NA EDUCAÇÃO; ESSA DEVE SER UMA BANDEIRA DOS EDUCADORES

%d blogueiros gostam disto: