Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

O MUNDO FANTÁSTICO DO JUDICIÁRIO BRASILEIRO PÓS-GILMAR MENDES: É CRIME JUÍZES, POLÍCIA E PROCURADORIA SE UNIREM PARA PRENDER BANDIDOS

É genial. A tese absurda defendida por Gilmar Mendes em entrevistas foi assumida pelo juiz Ali Mazloum para indiciar o delegado Protógenes Queiroz.  A tese é a seguinte: Polícia, Justiça e Procuradoria se uniram para prender bandidos. Ué! Mas não é para isso que são constituídas essas instituições do estado de direito brasileiro e liberal-democrático? Já está na hora de investigar a união de política, justiça e procuradoria para defender bandidos. Isso sim é que precisa de apuração. Ou estamos doidos!

Veja abaixo a nota da Associação dos Procuradores da República

A Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) vem a público esclarecer, em razão da matéria intitulada Juiz transforma Protógenes em réu por vazar Satiagraha, publicada na edição desta terça-feira (26/5) do jornal Folha de S. Paulo, que o fato de existirem telefonemas entre o Procurador da República, o Juiz Federal e o Delegado de Polícia Federal que funcionam em um processo não é motivo para lançar suspeição sobre a lisura da conduta destas autoridades públicas, uma vez que tais contatos são necessários para o esclarecimento acerca de medidas requeridas no curso de investigações criminais.
A ANPR ressalta que o Ministério Público é o titular privativo da ação penal pública, do que decorre a necessidade de acompanhar de perto o desenvolvimento das investigações policiais, sendo a atuação dos Procuradores da República pautada em princípios constitucionais, na defesa dos interesses sociais e individuais indisponíveis, no estrito cumprimento do dever funcional.

Brasília, 26 de maio de 2009.
Antonio Carlos Bigonha
Presidente da ANPR

***

Veja também texto de Paulo Henrique Amorim e conheça o Juiz Ali Mazloum

O Juiz Ali Mazloum (*) pede à Polícia Federal que investigue a natureza dos telefonemas trocados entre a minha empresa (?), a PHA, e o ínclito delegado Protógenes Queiroz.A minha empresa, ainda que modesta, é bastante lucrativa, a ponto de pagar em dia seus inúmeros e competentes advogados, e ter vários números de telefones fixos, celulares e de rádio – todos devidamente grampeados, suspeito.O juiz não informa que número de telefone da minha empresa dialoga com o ínclito delegado.Apesar disso, o juiz convoca a Polícia Federal a investigar a troca de ligações suspeitas.O juiz pode ficar tranquilo.A Polícia Federal do Presidente Lula não precisa gastar tempo com isso.Poderia dedicá-lo a localizar o áudio do grampo sem áudio do Supremo Presidente do Supremo; ou a decifrar os HDs e pen-drives de Daniel Mendes, digo Dantas.

Eu confesso: eu uso os telefones da minha empresa e ligo para o delegado Protógenes.

Telefono também para o delegado Paulo Lacerda.

Para o Juiz Fausto De Sanctis.

Para os Procuradores De Grandis e Anamara Osório.

Para a Juiza Márcia Cunha.

Para o Mino Carta.

Para o Sergio Lirio, e Leandro Fortes, da Carta Capital.

Para Rubens Glasberg e o Samuel Possebon, da Teletime.

Para Luís Nassif.

Para o Luiz Roberto Demarco.

Os acima citados são vítimas de implacável cerco político e/ou judicial do passador de bola apanhado no ato de passar bola, Daniel Dantas.

Eu jamais telefonei para o Juiz Ali Mazloum.

(*) O juiz federal Ali Mazloum é aquele que, graças a voto de Gilmar Mendes, foi excluído de ação penal por formação de quadrilha, na “Operação Anaconda” da Polícia Federal, a despeito da oposição do Ministério Público.

Paulo Henrique Amorim

Leia mais em Educação Política:

AMORIM: ‘GILMAR DANTAS’ PERSEGUE JUÍZES QUE DEFENDERAM LIBERDADE NA JUSTIÇA BRASILEIRA

GILMAR MENDES PRECISA SAIR ÀS RUAS COMO DISSE O MINISTRO JOAQUIM BARBOSA, MAS PODE TAMBÉM ENTRAR NA INTERNET

MINISTROS DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL SÃO SUBORDINADOS A GILMAR MENDES, ISSO SIM É UM ESCÂNDALO PARA A JUSTIÇA BRASILEIRA

MINISTRO DO SUPREMO JOAQUIM BARBOSA REAGE AO CORONELISMO JUDICIAL DE GILMAR MENDES DIANTE DE POLÍTICOS E DA GRANDE MÍDIA ACOVARDADOS

2 Respostas para “O MUNDO FANTÁSTICO DO JUDICIÁRIO BRASILEIRO PÓS-GILMAR MENDES: É CRIME JUÍZES, POLÍCIA E PROCURADORIA SE UNIREM PARA PRENDER BANDIDOS

  1. Flávio Lapa Claro 27 maio, 2009 às 9:19 pm

    Oi, Glauco. Se me permite sugiro uma pequena correção: creio que onde vc escreveu … “A tese é a seguinte: Política, Justiça e Procuradoria se uniram…”, quis dizer Polícia ao invés de Política…

    Abraços
    Flávio

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: