Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

FERNANDO HADDAD SERIA O MELHOR NOME PARA A EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO, ACREDITO

Haddad pode colocar a educação no centro do debate político

Haddad pode colocar a educação no centro do debate político

O nome de Fernando Haddad, atual ministro da Educação do governo Lula, tem tudo para ser o grande nome do PT para o governo do Estado de São Paulo. Só não vai ser se as correntes internas do partido mantiverem nomes que têm grandes chances de derrota, mas representam os grupos maiores da legenda.

Haddad tem grande chances de vitória porque não tem a rejeição de Marta Suplicy, que perdeu recentemente a corrida para a prefeitura, mesmo sendo a líder nas pesquisas, e nem os problemas de Antônio Palocci, afastado do governo Lula para sorte do brasileiros, já que mantinha uma política mais austera que a do PSDB.

Haddad, além de ser uma aposta viável e que renova o partido, teria o mérito de colocar a Educação como o principal tema de campanha. Isso seria ótimo para São Paulo e para o país. O PSDB sabe disso e já montou estratégia para fazer às pressas na área educacional o que não fez como política de governo, ou seja, investir pesado e com qualidade nessa área na qual tem sido muito ruim até agora. (veja abaixo trecho de matéria do site Todos Pela Educação, reproduzida do jornal Valor). O detalhe é o termo obrigatório na reportagem, que o PSDB tanto gosta como filosofia para melhorar a educação.

Mesmo que Fernando Haddad não ganhe as eleições, apesar de acreditar que é o nome de maior potencial dentro do PT, a campanha impulsionará o debate sobre a Educação do Brasil.

Pelas intenso trabalho e grandes mudanças que faz no Ministério da Educação, Haddad com certeza já se colocou como candidato.

26/05/2009VALOR ECONÔMICO (SP)
PSDB reforça investida em educação
Na eventualidade de o ministro Fernando Haddad ser o candidato petista em São Paulo, enfrentará investida montada no Palácio dos Bandeirantes para reverter o fraco desempenho acumulado na Educação nos 14 anos de gestão tucana no Estado.

Na eventualidade de o ministro Fernando Haddad ser o candidato petista em São Paulo, enfrentará investida montada no Palácio dos Bandeirantes para reverter o fraco desempenho acumulado na Educação nos 14 anos de gestão tucana no Estado. A prioridade na agenda legislativa do governador paulista até o fim do ano é a aprovação de dois projetos de lei complementar que pretendem reestruturar o funcionalismo público estadual da Educação.
As principais mudanças instituídas pelo terceiro secretário de Educação do governo José Serra, Paulo Renato Souza, referem-se aos professores temporários, que hoje somam 80 mil, ante 130 mil efetivos. Sob a premissa de que estabilidade no cargo implica em bons resultados educacionais, o governo paulista aprovará na Assembleia um projeto que restringe a contratação de temporários, obriga-os a fazer uma prova anual, abre concurso para a contratação de 10 mil professores e cria 50 mil vagas. A meta é, aos poucos, substituir os temporários pelos efetivados.
Outro projeto irá criar duas novas cargas horárias para todos os profissionais da rede: 40 horas e 12 horas semanais. Atualmente, elas são de 24 e 30 horas. Com as 40 horas, a intenção é assegurar a estabilidade dos professores das primeiras séries e de disciplinas com carga horária maior, como matemática e português. A jornada de 12 horas pretende ajustar as aulas com menor carga horária, um dos principais motivos para a contratação de temporários. Além disso, todos os novos professores, diretores e supervisores da rede pública – temporários ou não – serão obrigados a passar por um curso durante quatro meses na nova Escola de Formação de professores do Estado de São Paulo.
Com as medidas, Serra pretende reverter os indicadores deficitários da Educação paulista até as eleições de 2010. A área é das que mais preocupam os tucanos, tanto na sucessão do Palácio dos Bandeirantes quanto do Palácio do Planalto.
Com Haddad candidato, a preocupação aumenta, já que algumas das vitrines do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva estão vinculados ao Ministério da Educação. Caso do Prouni (distribuição de bolsas de estudo a alunos carentes), que até 2008 beneficiou 434 mil alunos, sendo 130 mil paulistas; e do plano de expansão das Escolas técnicas federais, que fará com que o número de institutos técnicos federais passe de 140 em 2005 para 354 em 2010 – 22 deles em São Paulo.
Na mesma linha, Serra também fez o seu plano de expansão de Escolas técnicas, que prevê dobrar o número de Fatecs (as Escolas técnicas de ensino superior paulistas), chegando a 52. No ensino técnico de nível médio, a meta é aumentar em 100 mil o número de matrículas presenciais e a distância, atingindo o número de 200 Etecs em 2010. Para tanto, triplicou, em dois anos, o orçamento para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, comandada pelo ex-governador Geraldo Alckmin: eram R$ 337 milhões em 2006 e R$ 748 em 2008.
O Palácio dos Bandeirantes também aposta na sensível melhora nos índices oficiais e do Estado, o Idesp, criado em 2007. Baseado no rendimento dos alunos em português e matemática em exame estadual (o Saresp) e no número de alunos que se forma no tempo ideal (evasão e repetência), em uma escala de 0 a 10, o índice no ensino médio passou de 1,41 para 1,95, muito abaixo da meta de 5 para 2030, equivalente ao de países desenvolvidos. Não houve, porém, crescimento nos outros ciclos: da 1ª à 4ª série, passou de 3,23 para 3,25; e da 5ª a 8ª, de 2,54 para 2,60. (Texto Integral em Todos pela Educação)

Leia mais em Educação Política:
GOVERNO INVESTE EM NOTEBOOK, MAS A PRIORIDADE DEVERIA SER A INTERNET BANDA LARGA
MEC QUER LIVRAR ENSINO MÉDIO DO “AUDITÓRIO DE INFORMAÇÃO” E TRANFORMÁ-LO NUM “LABORATÓRIO DE APRENDIZAGEM”
PAULO RENATO DE SOUZA MANTÉM A VITRINE DO MODELO DE EDUCAÇÃO DO PSDB EM ARARAQUARA
INTERNAUTAS: PAULO RENATO DE SOUZA, SECRETÁRIO DA EDUCAÇÃO, FINGE QUE NÃO VÊ A LAMA QUE O PSDB FAZ EM ARARAQUARA

EDUCAÇÃO RUIM E DESIGUALDADE SOCIAL SÃO FACILITADORES DA PEDOFILIA; SEM COMBATER A POBREZA NÃO HÁ COMO REDUZIR A PEDOFILIA

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: