Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Diários: 4 junho, 2009

FOTÓGRAFO DA AGÊNCIA BRASIL, MARCELLO CASAL JR, PRODUZ FOTOJORNALISMO E ARTE EM PROTESTO CONTRA GILMAR MENDES

O fotojornalismo pode também ser arte. É isso o que mostra o fotógrafo Marcello Casal Jr  da Agência Brasil. Ele construiu belas imagens em protesto que pediu o impeachment do presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes.

Acredito que nunca na história desse país, como diria Lula,  houve protesto para retirar um ministro da mais alta corte de justiça. É um sintoma de como o atual presidente politizou a corte.

Veja mais em Educação Política:
ÁRIDO MOVIE: O SERTÃO VAI VIRAR HOLLYWOOD OU HOLLYWOOD VAI VIRAR SERTÃO
TRECHOS DA ENTREVISTA HISTÓRICA DE PATCH ADAMS NO RODA VIVA DA TV CULTURA

A FOTOGRAFIA QUE REFAZ O REAL
ESTÁ NA HORA DA CPI DO GILMAR MENDES; PROCURADORES DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL ASSINAM MANIFESTO CONTRA NOTIFICAÇÃO DE JUÍZES QUE APOIARAM FAUSTO DE SANCTIS

PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL É VAIADO DUAS VEZES NO MESMO DIA AO PISAR NA RUA

Presidente do Supremo é vaiado ao deixar comissão do Senado

Marcos Chagas
Repórter da Agência Brasil

Protesto contra Gilmar Mendes em Brasília

Protesto contra Gilmar Mendes em Brasília

Brasília – O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, foi surpreendido com vaias e gritos de “Fora Gilmar” ao deixar a audiência pública da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. A manifestação foi organizada por estudantes do movimento “Saia às Ruas”, criado depois que o ministro Joaquim Barbosa, em uma discussão com Gilmar Mendes, no plenário do STF, afirmou que ele deveria ir às ruas para ouvir a opinião pública.

A manifestação surpreendeu o presidente do Supremo e, também, a Polícia Legislativa do Senado, que retirou os estudantes das dependências do Senado. Perguntado se a manifestação tinha lhe incomodado, Gilmar Mendes limitou-se a dizer: “Nem um pouco”.

Momento depois, antes de entrar no elevador privativo, o presidente do STF parou para uma rápida entrevista. que foi interrompida por novos gritos de “Fora Gilmar”. Desta vez, a manifestação partiu de representantes da Confederação Nacional das Associações de Servidores do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

“O Gilmar não está honrando com as obrigações que tem como presidente do Supremo Tribunal Federal. Ele tem agido de forma parcial e isso extrapola prerrogativas de qualquer magistrado”, afirmou José Vaz Parente, diretor da confederação.

Ainda na audiência pública, que debateu o projeto de lei que cria mecanismos de repressão contra o crime organizado, Gilmar Mendes comentou a necessidade de isenção das autoridades responsáveis pela formulação e julgamento das leis.

“Estamos em uma democracia representativa. Vocês [senadores] têm que aprovar leis, que contrariam a opinião pública. Alguns imaginam que fazer jus é atender às ruas, é atender a determinados segmentos. Temos uma jurisprudência que diz que o clamor da opinião pública não justifica prisão preventiva”, disse Gilmar Mendes.

Leia mais em Educação Política:
ESTÁ NA HORA DA CPI DO GILMAR MENDES; PROCURADORES DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL ASSINAM MANIFESTO CONTRA NOTIFICAÇÃO DE JUÍZES QUE APOIARAM FAUSTO DE SANCTIS
GILMAR MENDES PRECISA SAIR ÀS RUAS COMO DISSE O MINISTRO JOAQUIM BARBOSA, MAS PODE TAMBÉM ENTRAR NA INTERNET
MINISTROS DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL SÃO SUBORDINADOS A GILMAR MENDES, ISSO SIM É UM ESCÂNDALO PARA A JUSTIÇA BRASILEIRA
MINISTRO DO SUPREMO JOAQUIM BARBOSA REAGE AO CORONELISMO JUDICIAL DE GILMAR MENDES DIANTE DE POLÍTICOS E DA GRANDE MÍDIA ACOVARDADOS
%d blogueiros gostam disto: