Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

BLOG DA PETROBRÁS É MAIS UM SINAL FORTE DE QUE ESTAMOS NO FIM DO OLIGOPÓLIO DA INFORMAÇÃO

O blog da Petrobrás é mais um sinal, se não for um marco importante, de que estamos no fim dos oligopólios da comunicação. Nunca a informação esteve de forma tão presente no debate político nacional. Havia uma certa aceitação da grande mídia e dos veículos de comunicação na mediação cultural da sociedade, mesmo porque não havia outra alternativa para a população. Era aceitar a informação, reclamar ou, quem tivesse dinheiro como as grandes empresas, pagar um informe publicitário.

A grande transformação na comunicação é também uma grande mudança na democracia e na liberdade da informação. O blog da Petrobrás marca uma espécie de início do fim do poder exercido pelos grandes veículos de comunicação de controlar o que deve ou não ser publicado, definir o viés ou o enfoque de uma notícia, publicar integralmente ou parcialmente uma resposta, fazer uma tréplica sobre uma resposta etc.

Se eu fosse dono de uma grande mídia, estaria arrancando os cabelos. Essa mudança é como se o chão desabasse  sob os pés. A grande mídia só sobreviverá se for capaz de se transformar, mas será que conseguirá?

Pode-se pensar que, assim como ocorre com a Petrobrás, outras empresas com bastante culpa no cartório, corruptas ou de fachada, também utilizarão a blogosfera para se defender de acusações da Justiça e da própria imprensa. Mas esse não é um problema para a comunicação. A credibilidade, transparência e a capacidade de transmitir a informação é que vão definir a capacidade de comunicação da empresa e de grupos econômicos.

A Petrobrás montou uma estratégia competente, que se percebe em alguns detalhes, como o próprio nome do blog, Fatos e Dados, que remete a informação com o mesmo discurso utilizado pela grande mídia, ou seja, passar informação fundamentada em critérios técnicos e isenta. Da mesma forma, o blog da Petrobrás defende uma informação com transparência e utiliza critérios jornalísticos.

Esse novo mundo da blogosfera que se abre traz grandes mudanças para o jornalismo. Em primeiro lugar não é mais possível “dar um jeitinho”, nem “forçar uma informação”, visto que qualquer forçada de barra que o jornalista cometer poderá ser rebatida imediatamente.

Em segundo lugar, as empresas, grupos econômicos, sindicatos e associações descobrem que podem construir a comunicação e que, se souberem utilizar o conhecimento de profissionais competentes como a Petrobrás, poderão também  estabelecer uma nova mediação cultural, ou seja, podem construir uma comunicação que não se limita a responder acusações, mas seja capaz principalmente produzir espaços de comunicação e mediação cultural.

Leia mais em Educação Política:
RODRIGO VIANNA MOSTRA QUE O MEIO FAZ O JORNALISTA; FERNANDO BARROS E SILVA, QUEM DIRIA…
ENTIDADES SOCIAIS QUEREM O FIM DE POLÍTICOS DOMINANDO OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO DO BRASIL
AULA DE JORNALISMO: TV CÂMARA CENSURA ENTREVISTA DE LEANDRO FORTES QUE MOSTRA UM GILMAR MENDES QUE A GRANDE MÍDIA NÃO VÊ
JORNAL DA GLOBO “ESQUECEU” DE MOSTRAR A PARTE MAIS QUENTE DO DEPOIMENTO DE PROTÓGENES QUEIROZ À CPI DOS GRAMPOS
NASSIF: TODAS AS REPORTAGENS DA REVISTA VEJA QUE FORAM CONFRONTADAS COM PROVAS ERAM MANIPULAÇÃO

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: