Categorias
EDUCAÇÃO POLÍTICA VOCÊ FAZ

INTERNAUTA: “ARARAQUARA FOI CASTIGADA DURANTE DEZ ANOS POR UM GRAVÍSSIMO ESQUEMA DE DESVIO DE VERBAS DAS APMs”

Por Francisco Goifman

Araraquara: que pena é essa?

Estão sendo publicados em vários blogs matérias sobre o esquema de desvio de verbas da educação em Araraquara, informações que nos permite não termos mais um pingo de esperança. No dia 21 de maio, o Diário Oficial do Estado publicou que a ex-dirigente  recebeu pena de suspensão de 90 dias. Por qual crime…?
Aí é que está: o que a comunidade escolar de Araraquara sabe é uma coisa, mas o que consta do processo administrativo movido contra a ex-dirigente é puro tabu. O Secretário Paulo Renato e o Rubens Mandetta nem superficialmente tocam no assunto principalmente porque os fatos denunciados contra a ex-dirigente são verdadeiros e tem muitas notas fiscais frias espalhadas pelos Blogs escaneadas e com endereço de gráficas, nome das escolas, APMs, Comissões, e Balancetes da FDE (Fundação do Desenvolvimento da Educação), que a própria diretora Sonia Fernandes distribuiu inclusive para provar que a SR a obrigava a participar do esquema, Sonia Fernandes levou como testemunha na Secretaria da Educação a diretora da escola Victor que também fez parte do esquema com o Diretor.

E como ficam empresas fantasmas e notas frias não são devidamente investigados? E o diretores de escola e os supervisores de ensino e os cabos eleitorais do PSDB de Araraquara?
A Escola que a Sra SC dirigi está um lixo, abandonada, os livros ponto ficam na sala dos professores para eles assinarem e irem embora sem darem aulas, HTPC nunca teve e as oficinas da escola em tempo integral nehuma funciona é só no papel, tudo politicagem e se denunciam, logo juntam uma comissão de supervisores e a própria dirigente .
Em quem confiar, numa Secretaria onde os alunos são roubados, pais de alunos, CLIENTES da rede, são tratados com tamanho descaso? O que esperar, Secretário Paulo Renato?
Glauco, e o Senhor espera o que do Paulo Renato?

Leia mais em Educação Política:
ARARAQUARA: “O PIOR CEGO É O QUE NÃO QUER VER. AS NOTAS FISCAIS ESTÃO NAS MÃOS DO GOVERNADOR SERRA DESDE QUE ASSUMIU O GOVERNO E NADA VÊ”
PAULO RENATO DE SOUZA MANTÉM A VITRINE DO MODELO DE EDUCAÇÃO DO PSDB EM ARARAQUARA
INTERNAUTAS: PAULO RENATO DE SOUZA, SECRETÁRIO DA EDUCAÇÃO, FINGE QUE NÃO VÊ A LAMA QUE O PSDB FAZ EM ARARAQUARA
LEITOR FAZ APELO AO GOVERNADOR JOSÉ SERRA E A SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO, MARIA HELENA DE CASTRO, QUE IGNORAM SITUAÇÃO DE ARARAQUARA, INTERIOR DE SÃO PAULO
PROFESSOR RELATA SITUAÇÃO DA EDUCAÇÃO EM ARARAQUARA, ESTADO DE SÃO PAULO
CONTAS DAS ASSOCIAÇÕES DE PAIS E MESTRES (APM) PODERIAM ESTAR ON LINE, MAS A ESPECIALIDADE DE JOSÉ SERRA É A MAQUIAGEM

Por glaucocortez

Blog Educação Política

4 respostas em “INTERNAUTA: “ARARAQUARA FOI CASTIGADA DURANTE DEZ ANOS POR UM GRAVÍSSIMO ESQUEMA DE DESVIO DE VERBAS DAS APMs””

Hoje, outra face da violência se descortina. De suas origens maltrapilhas, ela avança e atinge a classe média e a classe média-alta. Notamos, com freqüência, em noticiário policial, crimes, vandalismo, consumo e tráfico de drogas, estampando jovens de perfil revelador de classes abastadas. O novo delinqüente veste roupa de grife, freqüenta colégios caros, tem carro próprio. É jovem bem-nascido, que se caracteriza por comportamento anti-social. Os fatores apontados para esse desajuste recaem, prioritariamente, sobre a desestruturação da família.
E os diretores de escola publica como
Grato Glauco.

Curtir

A LEI DA MORDAÇA!!!!
LIBERDADE!!!!

A CORREGEDORIA VAI AGORA AVERIGUAR DE COM LISURA E TRANSPARENCIA O CASO DA DIRETORA SC EM ARARAQUARA TODAS AS ARBITRARIEDADES COMETIDAS POR ESTA PROFESSORA SUPOSTA DIRETORA QUE NÃO É DIRETORA, NUNCA FOI E SERÁ UM DIA SE PASSAR EM CONCURSO PORQUE NÃO TEM PONTOS PARA LHE SER ATRIBUIDA EM DESIGNAÇÃO ESTE CARGO, ESTA DIRETORIA ESTA CHEIA DE CORRUPÇÃO E CONTINUA FIRME.

Curtir

A corrupção empobrece o País e a Educação Estadual de Araraquara
Izabel Ramos Azevedo

Até quando viveremos sob o impacto da corrupção na educação pública estadual de Araraquara – SP? Até quando este nossa cidade ficará emperrado, sem conseguir alçar vôos em direção a “Punição” (da ex dirigente de ensino, supervisores e diretores de escola)? Araraquara se transformou em uma cidade empobrecida pela corrupção e pela impunidade, após a grande decepção da população com a pena abrandada da ex dirigente de ensino e da não punição previamente anunciada dos 18 diretores de escola que durante anos foram os autores principais do esquema de Prestações de Contas das verbas enviadas às escolas se utilizando de fraudes como a emissão de centenas de notas fiscais de firmas que não existiam ou se existiam se tratavam de comércios estranhos a natureza da escola, como oficinas de motos, casas de ração, sapatarias, salão de beleza, e a FDE aceitava estas notas em seus balancetes sem questionamentos. Uma terra privilegiada como a nossa, com seus invejáveis recursos naturais, não poderia estar com escolas em situações sempre pendente, sempre pendurada, arcada em dívidas, ajoelhada ao poder político local, escolas destruídas maltratadas, maquiadas, e o ensino em péssimas condições, alunos estão abandonados à violência e ao acaso. O que se constata nas escolas de Araraquara e região é uma corrupção impregnada nos hábitos dos profissionais da educação de alto escalão. Constata-se a existência de grupos que passam de um governo a outro e se firmam pela impunidade. A cultura da corrupção é histórica entre nós e só um trabalho prolongado de conscientização, de estímulo à ética, aos valores morais, e desde a ruptura com todos os envolvidos e o pente fino em todas as contas de 1997 para cá em todas as prestações de contas da diretoria de ensino, Contratações de cooperativas dilacerando com trabalho braçal e mal remunerado dos funcionários contratados pelos diretores de escola, verbas do PDDE – Programa Dinheiro na Escola, sendo justificadas e apresentadas ao TCU, notas fiscais frias, ao longo de 12 anos e sem nenhuma punição, ou auditoria séria para a constatação das irregularidades já conhecidas nacionalmente, escolas são maquiadas pelas empresas de construção civil e não reformadas, como é o caso da escola Florestano Libuti que já passou por três reformas geral em pouco espaço de tempo mais uma vez a cobertura do telhado e outras. Como pode isso acontecer e a SEE-SP não verificar as proximidades de uma reforma para outra e ainda a moralidade em beneficiar políticos empreiteiros da cidade para reformas de várias escolas em Araraquara e região.
E ainda pior é a inegável e declarada situação da diretora designada na EE. Victor Lacorte que se diz vitima de perseguições de denunciantes, não tem como negar que não há por trás de sua designação ao cargo como podre, suja e suspeita, é só verificar que há centenas de diretores de escolas efetivos moradores em Araraquara em cidades distantes em situações de desespero por não conseguir retornar mesmo em substituição ao seu cargo que conquistaram por direito em concursos públicos, mas é no mínimo esquisito e estranho que uma professora com pouquíssimos tempo de serviços nesta função ocupe um cargo de diretor de escola na EE. Victor Lacorte, enquanto outros efetivos permanecem na grande São Paulo, ou em cidades distantes de seu domicilio. É muito clara manipulação desta atribuição, que parece ser “!regular”, mas foram realizadas em dia e horários estabelecidos para não comparecer mais ninguém, a carta já estava marcada. Ainda mais que o diretor efetivo desta unidade tenha sido alvo de várias averiguações preliminares haja vista o estado deplorável de abandono em que a escola sempre se encontrou, é só os responsáveis pela educação estadual visitarem de fato percorrerem a escola além seus muros destruídos, rachados, alunos sem aulas, a diretora impune, sentindo garantida em um cargo que não é seu e não será, mas é notável a proteção de políticos e profissionais da diretoria de ensino. E da Corregedoria e da aprovação da Lei da Mordaça, “eles” dão boas gargalhadas quando passeiam pelos blogs onde denuncias são postadas, nada diferente a ficção da realidade comparando esta diretora a psicopata “Ivone” da novela Caminho das Índias, é assim que a educação publica estadual vem sendo tratada por pessoas doentes pelo Poder.Será que a aprovação da Lei da Mordaça e implantação da Corregedoria poderá trazer a esperança de enfraquecê-los.
O nosso ensino não consegue avançar. Países do primeiro mundo mostram um nível educacional invejável, um avançado amadurecimento do povo sobre a importância da educação, visto como pilar do desenvolvimento humano. Uma inscrição esculpida em mármore na entrada da Biblioteca Pública de Boston, nos Estados Unidos, diz: “A comunidade exige educação como salvaguarda da ordem e da liberdade”.
O povo exigindo educação! Aqui no Brasil, e em especial na minha cidade Araraquara precisamos ainda trabalhar muito, anos e anos, para que o povo chegue a esse entendimento, à importância da educação na vida da nação. Quando isso acontecer, o Brasil e a minha cidade deixará de ser de terceiro mundo, nível de País em desenvolvimento, para se tornar País de primeiro mundo, País desenvolvido. Educação está na base de toda transformação social.
Um grande escritor brasileiro, Monteiro Lobato, segundo minha memória, disse: “Um país se faz de livros e de homens”. Observemos a ordem das palavras na frase: primeiro, livros; depois, homens. Primeiro o conhecimento, a cultura, estruturando o homem, ilustrando-o para o exercício da função. Ainda nessa linha de pensamento, lembro o grande estadista norte americano Abraham Lincoln, que dizia: “Ninguém salva o povo, o povo salva a si mesmo através da educação” e a educação foi a grande prioridade de seu governo.
Na nossa Araraquara, a educação continua num marasmo. Nossas escolas têm condições de melhorar aquilo que ensina? Têm condições de oferecer aulas com qualidade, para aumentar o interesse dos alunos? Professores desmotivados, destreinados, pouco capacitados para o exercício do magistério, vão arrastando a situação do mau ensino. sua realidade”.
Se contássemos com dirigentes, supervisores de ensino, diretores de escola bem intencionados, os professores seriam por conseqüência didaticamente bem orientados , recebendo orientações condizentes com sua função, pais participariam das APMs, a comunidade fiscalizaria as verbas destinas às escolas não estaríamos nessa situação. Teríamos um magistério valorizado, alunos bem formados. Mas, o que ocorre é o contrário, a falta de estímulo leva o professor a se acomodar, a se desinteressar, trazendo desinteresse aos alunos.
Como elevar o padrão de ensino sem um devotamento político leal à causa da educação? O mais freqüente é ver, na mídia, os constantes relatos de graves corrupções. As verbas destinadas ao ensino perdem-se no caminho de sua destinação, conduzidas para fins ilícitos. Nada é aplicado corretamente! Detectou na educação estadual e publica de Araraquara e região quadrilhas com ramificações nacionais, especializadas em falsificar planilhas de gastos e forjar prestações de contas. A Controladoria Geral da União deparou com um verdadeiro esquema de fraude documental e irregularidade freqüente no registro de estudantes fantasmas.
Hoje, fala-se em mobilização dos três poderes – Executivo, Legislativo e Judiciário —, reforçando a luta do Estado contra a corrupção, tentando fazer com que o Estado, que tem o leme nas mãos, possa dirigir esse barco, encharcado de corrupção, com mais firmeza.
Será esse o caminho? Poderá até ajudar, mas a corrupção na Diretoria de Ensino de Araraquara e Região está tão enraizada no seio dos especialistas em Educação, a de recordar da punição abrandada e não aplicada pela SEE-SP a ex dirigente de ensino que ela sempre encontrará um jeito de burlar as determinações legais.
Só um trabalho sério de educação poderá tentar reverter tal situação.

Curtir

Comentários encerrados.