Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

INTERNAUTA: PROBLEMA DA EDUCAÇÃO EM SÃO PAULO NÃO É SÓ DO PSDB; É PRECISO FORMAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DE PAIS PARA ATUAR NAS APMs

Perversidade, futilidade e ameaça: Educação Pública Estadual de Araraquara – SP

João Silvério de Lemos – Araraquara – SP

Perversidade, futilidade e ameaça. Esses são os argumentos básicos que, de acordo com Albert O. Hirschman, os conservadores utilizam para criticar políticas que podem introduzir mudanças progressistas na ordem social. Como tais políticas perseguem, em geral, objetivos nobres, os conservadores não podem a elas se opor frontalmente. É necessário desqualificá-las. Assim, tenta-se mostrar que elas produzem efeitos inversos aos pretendidos (argumento da perversidade), ou que elas não têm resultados (argumento da futilidade), ou ainda que tais políticas põem em risco outras conquistas (argumento da ameaça).

Em Araraquara – SP, ante o êxito nacionalmente elogiadas políticas sociais do conservadorismo político local, seja do PT, PSDB, ou PP, a retórica conservadora vem assestando suas baterias contra seus principais denunciantes sobre o caos da Educação Pública Estadual, notadamente o Esquema de Notas Fiscais Frias. Argumenta-se que o Esquema, os Desvios de Verbas destinadas as Escolas Estaduais não diminuiu a evasão escolar e tem pouca interferência na qualidade do Ensino(argumento da futilidade), que tal “Esquema” que desviou e continua a desviar os recursos públicos destinados a Educação Araraquarense aumenta a dependência dos beneficiários em relação ao poder público, em vez de promover sua autonomia como cidadãos (argumento da perversidade), e ainda que os recursos desviados – recursos públicos de forma fútil, não põe em risco a necessária melhoria da educação (argumento da ameaça).
Mas vamos aos fatos. Os resultados do Processo  PAD nº 95/2006, sobre a responsabilidade da mesma da Diretoria de ensino e das 56 escolas que se utilizavam do esquema por 12 anos, são elucidativos, ela foi absolvida. Os dados demonstram, em primeiro lugar, que tem 22 diretores processados na 1ª Comissão Processante, que se beneficiaram com cerca de 10 milhões de reais. O dinheiro dos impostos pagos pelos brasileiros (Verbas FDE, MEC etc.) estão bem focados nos domicílios de baixa renda das famílias digo da família da dirigente de ensino, dos diretores de escola, supervisores de ensino, funcionários etc. Com efeito, o rendimento escolar não tiveram quase nenhuma alteração daqueles que não receberam as verbas na escola para comprar material didático, consertar banheiros, telhados, preservar o patrimônio público, embelezar a escola. Ademais, os pais de alunos e alunos que seriam os beneficiados nem se deram conta que não receberam os auxílios, as verbas para melhorar as condições dos prédios escolares. Outro dado importante tange ao fato de que, o Governo Estadual tem muito dinheiro para Reformar as escolas, comprar computadores, investir em embelezamentos, dar tratos nas Escolas, investir em segurança. E os beneficiados (supervisores de ensino, diretores de escola, dirigente etc), podem além de um gordo Bônus que recebem todo ano, complementar os seus salários com os dinheiros desviados. Veja só cerca de 67,9% dos moradores declararam que não tem conhecimento dos desvios das verbas das escolas de Araraquara e Região, 83,4%, dos membros das Diretorias das APMs das Escolas Estaduais de Araraquara e Região não tem nem noção de quanto as Escolas recebem de Verbas por trimestre, por ano, ou de onde vem os recursos e onde os mesmos são investidos, e nunca viram Prestação de Contas ou Balancetes, que não sabem o que é Assembléia Geral para a eleição diretoria da APM, do Conselho de Escola, e ainda não sabem o que sigla APM significa (Associação de Pais e Mestres) Ao perguntar aos pais que assinam os ditos “cheques” das Contas das APMs, dizem que sempre assinam os cheques em Branco e que nunca viram as notas fiscais ou materiais entregues ou serviços sendo executados, que ninguém nunca os chamaram para mostrar, ou falar desse assunto. Só chamam para reclamar de mau comportamento, expulsão, transferência para outra escola, ou suspensão até demasiadamente, um Senhor relatou que seu filho foi suspenso por 06 vezes em 30 dias, só assistiu uma semana de aula. E que isso é uma constante em toda a Rede de Ensino em Araraquara, os alunos vão muito pouco as aulas, quando vão são suspensos ou dispensados. Relataram ainda que não vão às Reuniões da APM porque nunca foram chamados para isso, o que indica ser uma situação “Alarmante” tal quadro em que se encontram as Escolas Estaduais de Araraquara que podem contribuir e contribuem para aumentar a Corrupção nas Escolas Estaduais de Araraquara e Região.
Em segundo, também comprovamos que os pais e alunos acreditam que os seus filhos mesmo matriculados nas escolas nestas condições melhoram a situação social e reduzem o trabalho infantil.
Captamos que, ocorreu um aumento de melhora de condições de vida, dos diretores de escola, d dirigente de ensino, dos supervisores etc., que a posse de bens duráveis, se dá graças ao crescimento da impunidade na Educação de Araraquara, pois melhoraram as condições econômicas e o incremento dos rendimentos, da Dirigente, dos diretores de escola, dos supervisores de ensino, etc., que esse aumento foi maior para os diretores e supervisores de ensino, onde a ex dirigente repassou mais verbas, ou seja, benefícios. No que tange a qualidade de ensino verificou-se o mesmo fenômeno, a atual dirigente disse que a Rede de Ensino de Araraquara foi muito bem no IDESP. Houve redução em todos as escolas de notas baixas. Entretanto, o resultado mais interessante desse suplemento que diz respeito à educação, é a questão da violência. Os dados demonstram que as escolas apresentam altas taxas de baixa freqüência escolar, e altas taxas de violência e até casos de pedofilia sendo investigados pela policia,
Embora seja ainda muito cedo para se aferir o impacto real desses “Esquema” na educação dos Araraquarenses, tais informações, somadas aos estudos específicos realizados, permitem inferir que os programas educacionais do governo Serra estão bem focados, têm efeitos relevantes na redução da má qualidade do ensino e da desigualdade social e criam condições para que seus beneficiários tenham uma “porta de saída” nas oportunidades geradas pela educação. Contudo, a melhoria da educação, condição sine qua non para garantir essa porta de saída, continua a ser o principal desafio estrutural de Araraquara – SP como do Brasil.
Assim sendo, a retórica conservadora contra a impunidade, em relação aos desvios de verbas das escolas de Educadores (dirigente, supervisores de ensino, diretores de escola) e Políticos locais e seus aliados vem se tornando cada vez mais ideológica e sem sustentação empírica. Tende a repetir os surrados argumentos da perversidade, da futilidade e da ameaça. Se continuar assim, corre o risco de não apresentar resultado algum, ou de produzir resultado contrário ao esperado, ainda que tenha o potencial de ameaçar, no futuro, essas conquistas de todos os Araraquarenses e brasileiros, Educação de Qualidade para Todos. Por isso Governador Serra, Secretário Paulo Renato de Souza, é preciso investir em capacitação para as APMs, conscientização dos clientes das escolas públicas uma vez que se os recursos fossem aplicados onde deveriam ser a Escolas Públicas Estaduais Paulistas e Brasileiras seriam escolas de excelência, porque ninguém pode negar que o PSDB investiu milhões de reais nas Escolas da Rede Estadual.

João Silvério de Lemos – Araraquara – SP

Leia mais em Educação Política:
INTERNAUTA: PROFESSORA RELATA O CENÁRIO DE HORROR DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA
INTERNAUTA: “ARARAQUARA FOI CASTIGADA DURANTE DEZ ANOS POR UM GRAVÍSSIMO ESQUEMA DE DESVIO DE VERBAS DAS APMs”
INTERNAUTA: “CORRUPÇÃO EM ARARAQUARA SERVIU AO PSDB”
FERNANDO HADDAD SERIA O MELHOR NOME PARA A EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO, ACREDITO
FUGA DE DÓLARES: POLÍTICA CULTURAL DE JOSÉ SERRA É MANDAR DINHEIRO PARA A SUÍÇA

43 Respostas para “INTERNAUTA: PROBLEMA DA EDUCAÇÃO EM SÃO PAULO NÃO É SÓ DO PSDB; É PRECISO FORMAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DE PAIS PARA ATUAR NAS APMs

  1. Maria Rita de Carlos Pinho 24 junho, 2009 às 11:30 am

    Glauco,É melhor ser “Palhaço ou ser Omisso”?
    A “situação” funcionários estaduais legalmente investidos em cargos públicos na diretoria de Ensino de Araraquara voltam a defender a falta de transparência, e a impunidade. Sem a menor autenticidade, “lançaram” (Ha! Ha! Ha!), os supervisores de ensino da diretoria de ensino de Araraquara- SP, declararam à diretores de escola que “nada foi feito escondido”, já que a diretoria de Ensino de Araraquara sempre teve a aprovação do Governo Estadual para fechar as “parcerias” com empresas prestadoras de serviços às escolas e a mesma parceria com o Escritório de Contabilidade Atlas já que o mesmo fundou as APMs há 19 anos atrás. Mostram recortes de matérias jornalísticas sobre diversos elogios quanto a capacidade da diretoria de Ensino em gerenciar os recursos repassados pelos órgãos estaduais e Federais. E para os que dizem o contrário (Há! Há! Há).

    Senhor Secretário Paulo Renato:
    “Respeita teus limites”
    Maria Rita

    Curtir

  2. Edgard Nunes Marques 24 junho, 2009 às 1:13 pm

    Frases mais comentadas no meio Educacional:
    “Não pedi para nínguém esconderem ou desviarem nada. Não fui conivente com nada. Se algum criminoso não levou adiante a responsabilidade de aplicar adequadamente a verba, não é culpa minha.”
    Sandra Maria de Camargo Rossato

    Curtir

  3. Paulo Roberto Ricci Arida 24 junho, 2009 às 4:11 pm

    Glauco, vc precisa ver a calamidade que se encontra esta escola Victor Lacorte em Araraquara – SP e ninguém, faz nada, nem a dirigente que diz que a escola está perfeita, que é mentira dos denunciantes, muito menos os supervisores que querem ver o circo pegar fogo.
    Publicado no jornal tribuna Impressa – Araraquara, um apelo e ninguém se mexeu, o imobilismo e a impunidade.
    Memorial Victor Lacôrte (3) Ao mesmo tempo em que se comemora o centenário de nascimento do professor Victor Lacôrte, patrono da Escola Estadual Professor Victor Lacôrte, situada no bairro do Carmo, lamenta-se o profundo descaso governamental pela situação de abandono de tão magnífico prédio inaugurado em 1971. Para a época, uma estrutura arquitetônica moderna, arrojada, com muito espaço aberto e jardins. Abrigava sob seu teto mestres, funcionários e a cada ano um aumento significativo de alunos, chegando a mais de dois mil alunos por ano.

    A política governamental para a Educação, em especial para com a Escola Professor Victor Lacôrte, não tem fornecido recursos financeiros necessários e suficientes a reformas e manutenção do prédio, apenas verbas paliativas. Há mais de uma década que direção e professores vêm insistindo com a Diretoria de Ensino da necessidade urgente de uma reforma estrutural, bem como de acomodação de novos espaços requeridos pela conjuntura atual. Do que os alunos precisavam nas décadas de 70, 80 para sua formação escolar tornou-se inviável nos anos 90 com o aparecimento de novas tecnologias.

    O professor Victor Lacôrte foi um exemplo como pessoa e profissional em seus 36 anos de vida. Como gratidão, a escola leva seu nome, pois ele, assim, deixou de ser, como ele próprio dizia, “um homem na multidão para ser a multidão num só homem”. Da mesma forma, a Escola Professor Victor Lacôrte progrediu aproximadamente durante 30 anos e vem regredindo em seus últimos 5 anos, marcados por diminuição de sua clientela e desgaste do prédio.

    A imagem que se tem do prédio neste início de ano é bem diferente de sua inauguração, principalmente de seu interior: portas, grades, paredes altas que mais lembram um lugar de reclusão do que um ambiente onde professores e alunos trocam experiências e saberes. Isso em nome de uma segurança falsa, mascarada pela mídia. Apesar de o árduo ofício consumir paulatinamente suas forças, professores e diretores nunca deixaram de lutar pela reforma do prédio através de requerimentos, abaixo-assinados e outras formas mais diretas. Não é possível atribuir honra em memória de alguém como a do professor Victor Lacôrte que teve sua existência voltada para a educação e à comunidade e anos depois seu nome servir apenas como identificação de algo decadente e de rejeição. As promessas de autoridades e de anúncios de verbas esperadas, ao longo desses anos, nunca se concretizaram de fato, apenas serviram para manter a esperança vã de todos no tocante a projetos educacionais e culturais caso fosse a escola remodelada e reformada. Com uma clientela pequena para este ano que ora se inicia, os professores sentem-se minguados, esvaídos de força, porém unidos ao pressentirem a proximidade de seu fim. Querem eles ter a hombridade, a bondade de agradecer ao professor Victor Lacôrte que honrou a escola com seu nome, mesmo as autoridades competentes não dando a ela o devido valor nos momentos necessários.

    *Prof.a. da E. E. Prof. Victor Lacôrte

    Maria de Fátima Faglione*

    Curtir

  4. Carlos Montagnoli de Oliveira 24 junho, 2009 às 9:29 pm

    Glauco que raio de políticos são esses, que raio de Dirigente foi essa que quando a coisa apertou diz que nada sabe? …… disse que não sabia dos esquemas de notas fiscais frias, que não sabia do mau estado de conservação dos prédios públicos, que não sabia de desaparecimentos de bens públicos (patrimônio público) e quem era a Dirigente de ensino então? Seria o Mordomo dela?
    Até os procuradoras do estado e o próprio governador Serra já reconhece que houve fraudes. Quero saber como o será resolvido esse imbróglio. O Senhor Paulo Renato vai afastar ou não os 22 diretores corruptos?

    Curtir

  5. Rafael Pereira Alves 24 junho, 2009 às 9:42 pm

    “A crise é geral”
    Não adianta cd dia ter uma denuncia, porque há briga interna entre os funcionários da diretoria de ensino de Araraquara – SP e cada um pega um papel e vai fazendo denuncias, pressões e ameaças.
    A responsabilidade é dos servidores públicos, diretores de escola, funcionários e supervisores de ensino, que desviaram os recurso públicos das escolas com apoio e ordem da ex dirigente de ensino.
    Estamos nos aproximando de eleições. Tem que se acautelar, buscar a confiança da população. E isto cabe ao Governador José Serra e ao Secretário da Educação. Porque as chuvas de notas fiscais frias cairão pelas cidade e pela região. Basta de Impunidade.
    Houve e há uma disputa política pelo cargo de dirigente de ensino n diretoria de Araraquara, ela é dividida inclusive por funcionários e aqueles que tiveram responsabilidade moral de acompanhar os atos dos diretores que muito provavelmente tenham sido práticos fazendo o uso da imoralidade.
    O governador Serra e o Secretário Paulo Renato devem tomar providências urgentes, o povo merece uma resposta contra esse antro de corrupção ainda lá encalacrado e encastelados.
    Rafael Pereira Alves

    Curtir

  6. Maria Fernanda França 24 junho, 2009 às 10:08 pm

    Glauco, para os amigos tudo, para os imigos a lei?
    Desrespeito: a Segundo a Lei Estadual Nº 3.913, de 14 de novembro de 1983,É Proibido…

    NA EE. PROF. VICTOR LACORTE.

    É PARA TODAS OS ESTABECIMENTOS OFICIAIS DE ENSINO DO ESTADO DE SO PU EM ARARAQUARA E NA ESCOLA VICTOR LACORTE PODE PORQUE A DIREORA TEM AS COSTAS QUENTES E É APOIADA POR UM ASSESSOR DE DEPUTADO DE ARARAQUARA?

    Professor Antonio Carlos lança o livro “Os Vizinhos”
    06/06/2009 às 01:38:28
    O último livro lançado pelo professor e sociólogo Antonio Carlos de Vasconcellos Silva, “Os Vizinhos”, relata a aproximação de duas famílias: “os Moraes” e “os Faglione”, que moram em duas chácaras vizinhas e prestam serviços uma para a outra compartilhando, dessa forma, o dia a dia e os problemas do cotidiano. Sueli é funcionária pública e seu marido Reginaldo vendedor de automóveis. Já Maria do Carmo é casada com Antonio Carlos e são professores.

    Esse é o 4º livro autobiográfico do autor e traz também algumas crônicas como “Pensão Mensal”, “Papai foi preso”, “Sociologia Rural e Urbana”, “Receita da Fartura” e muitas fotos das famílias e de personalidades da cidade.
    O autor afirma que ele é indicado para quem cursa o ensino médio e fundamental, pois é de fácil assimilação e garante ser muito divertido.

    “Os Vizinhos” foi encadernado pela Encadernadora Montanari e os exemplares poderão ser adquiridos na Escola Estadual Victor Lacorte ou na residência do autor, na Rua João Gurgel, 1802, no Carmo. (Valesca Mendonça)

    Curtir

  7. Beatriz Amarante Barbosa 28 junho, 2009 às 4:19 pm

    Boa tarde Glauco!
    Obrigada pelo espaço:
    Vou fazer um apelo ao Senhor Secretário da Educação do Estado de SP em seu Blog e sei que vc publica e se indigna desta repugnante situação:

    Senhor Secretário da Educação Paulo Renato de Souza:
    Vou fazer algumas denuncias sobre a diretoria de ensino de Araraquara em seu blog mesmo sendo ignorado:
    1
    Boa sorte!
    Beatriz Amarante Barbosa

    Curtir

  8. Antonio Monteiro 29 junho, 2009 às 1:04 pm

    DEMOCRACIA, TRANSPARÊNCIA, JUSTIÇA E LIBERDADE.

    BASTA DE IMPUNIDADE!
    Estamos aqui com neste espaço que o nosso amigo Glauco nos tem concedido para expressar a nossa completa indignação quanto aos anos de desmandos e corrupção na diretoria de ensino de Araraquara- SP, estas poucas palavras são para o nosso ilustre Secretário da Educação – SP, Senhor Paulo Renato:
    Prezado Senhor:
    ASSUNTO: BLOG X COMENTÁRIOS = ARARAQUARA – SP
    Buscando a participação, o direito a comentar. E a decisão é do autor em deixar exposto o comentário. Porque o fato de permanecer o comentário não vai mudar a crítica àquilo que consideramos não estar funcionando adequadamente nas Escolas Estaduais de Araraquara e Região e na Diretoria de ensino. Não consegui ainda concluir racionalmente qual é a lógica, se é o respeito a opinião dos leitores, é democrático, mas me sinto frustrado, esperava muito mais deste espaço. Entendo Senhor Secretário que fazer a mudança, afastar pessoas de cargos, dependem de outros interesses, mas este olhar para esta situação nos aflige e fragiliza o Estado Democrático.
    Todos são chamados assumir a luta pela justiça, pelos direitos humanos, destacando a supremacia dos interesses do povo sobre a representação política. O problema é a limitação do espaço público da democracia, a existência de poderes invisíveis e a falta de educação dos cidadãos.
    Entendo que este espaço aqui é de democracia representativa e não participativa, posso estar enganado, mas até agora não me foi mostrado o contrário.
    Porque a democracia representativa não fiança que as leis propostas pelos políticos que elegemos sejam cumpridas, justas, eqüitativas, e expressem o interesse comum. Justiça, equidade e interesse comum são predicados cuja presença se dá na exata proporção em que o processo adotado é o da democracia participativa.
    A ética cabe superar os interesses pessoais, o desafio de não atender aos pedidos de perseguição desmedida, vingança etc.
    Enquanto os sistemas não melhorarem não se tornarão eficientes e não serão capazes de responder de forma eficaz as demandas da sociedade
    Não podemos decidir, porque escolhemos os devem decidir por nós.
    Em outras palavras os indivíduos podem tentar participar do Estado Democrático através de denuncias bem fundamentadas, com provas cabais da existência de culpados, e mesmo assim não ocorre à participação efetivamente garantida e as averiguações bem como as punições jamais se consumam. O que se tentam incansavelmente é provar que elas são fantasiosas, inventadas, infundadas, para isso se utilizam todo e qualquer artifício.
    Só a democracia garante a liberdade, busca a igualdade e tem como pressuposto a ética como principio, as eleições como meio e o aperfeiçoamento como fim.
    A democracia que queremos não é a que temos, porque não há participação e só se aprende a participar participando.
    O desafio é enorme, mas não andamos à deriva: sabemos onde estamos e aonde queremos ir. É somente um passo a mais para quem demonstra que pode ultrapassar montanhas.
    Chega de conceder privilégios a quem deveria dar o exemplo.
    Antonio Monteiro

    Curtir

  9. Alcides Muniz Braga 30 junho, 2009 às 11:39 am

    Sobre “O PSDB e o Brasil Moderno”, A Lei Antifumo e a Saúde passaram por mudanças importantes no seu financiamento, foi criado o programa dos Genéricos, da Saúde da Família e dos mutirões da saúde, bem como o Programa de Combate à AIDS, premiado pela ONU e reconhecido internacionalmente como o melhor do mundo.
    Glauco, tenho a questionar o seguinte:
    A Assembléia Legislativa de São Paulo aprovou o projeto de lei antifumo do governador José Serra (PSDB), que proíbe o consumo de cigarro e similares em recintos coletivos do Estado de São Paulo.
    Com a lei, ficará proibido fumar em espaços coletivos, públicos ou privados, “total ou parcialmente fechados em qualquer dos lados”, exceto em residências, estabelecimentos que comprovem ser exclusivamente destinados ao fumo, como tabacarias, e em locais de culto religioso em que o fumo integre o ritual.
    Não há dúvidas que o PSDB trouxe mudanças, avanços importantes, mas ainda deixa muito a desejar no que tange a diretoria de ensino de Araraquara, e aos descalabros que ocorrem dentro das escolas invalidando toda e qualquer lei Estadual, Municipal e Federal, um completo desrespeito a comunidade escolar.
    “Gestão moderna” é usar todos os aparatos que tem o Estado para atender melhor os seus usuários.
    Meu filho estuda na EE. Prof. Victor Lacorte e lá a diretora da escola fuma tal qual uma “caipora desvaraida”, e em todos os espaços públicos fechados existentes, sua sala, secretária, sala dos professores, corredores, atendimentos a alunos. E a lei antifumo não é aplicada lá por quê?
    Assim acredito ser porque a Senhora Diretora é protegida de um diretor de escola refugiado no PSDB como assessor parlamentar.
    Meu filho tem Asma e tem me reclamado constantemente destas ocorrências na escola.
    Fui falar com a diretora e ela nem me atendeu.
    Será que aqui neste blog serei ouvido?
    Já fiz denuncia a ouvidoria de SP – educação e nada foi feito.
    Estou nos passando a imagem que as escolas de Araraquara viraram currais eleitorais do PSDB, porque esta diretora garante que de lá ela não sai por ser importante e de interesse do partido sua permanência , quero crer que isso seja apenas um devaneio da referida diretora, que esta não é a linha do PSDB.
    Isto pude constatar em reuniões de pais nas quais compareci e presenciei a diretora fumando alopradamente mas já estamos nos movimentando contra esta situação haja vista pelos comentários neste blog.
    Porque permitir que a diretora da escola que deveria ser e não é exemplo máximo dentro da escola adote este procedimento contra a lei do governador Serra?
    Aguardo resposta.
    Alcides Muniz Braga
    E-mail – alcidesmuniz@yahoo.com.br

    Curtir

    • glaucocortez 30 junho, 2009 às 11:58 am

      Alcides,
      Nem precisaríamos de lei para que fosse proibido fumar dentro de escolas.
      É lamentável a situação da educação no governo de José Serra. Está fora de controle.
      Abraços

      Curtir

  10. LOURDES DA SILVA 1 julho, 2009 às 11:20 am

    GLAUCO E NÃO É SÓ NESTA ESCOLA NÃO, MEU FILHO, TEM MUITO DIRETORES E ATÉ SUPERVISORES DE ENSINO DESRESPEITANDO A LEI, NA OFICINA PEDAGÓGICA TEM UMA COORDENADORA….. QUE TAMBÉM É UMA CHAMINÉ AMBULANTE E A DIRIGENTE DE ENSINO ACHA GRAÇA, DEIXA CORRER SOLTO, ESSA …. ANDA COM UMA CARTEIRA COM DOIS MAÇOS DE CIGARRO NA CINTURA, PODE?
    .
    ALUNOS E PROFESSORES RECLAMAVAM E ELA NEM AI.
    O DURO AGUENTAR É O “BAFO” DELA, HORRIVEL, A DIRETORA “FEDE” EM VIDA.
    E O SERRA VAI COBRAR ISSO? NUNCA DESDE 2008 EU ESTOU FALANDO AONDE VOU E NADA.
    E OS ANOS ANTERIORES, PRA VC TER UMA IDÉIA ELA ACENDE UM CIGARRO ATRÁS DO OUTRO, JÁ VI EM MENOS DE 15 MINUTOS FUMAR QUATRO CIGARROS E AINDA JOGANDO A FUMAÇA NA NOSSA CARA, E O FEDÔ INDESCRITIVEL E NINGUM FAZ NADA, SABE DE NADA E SALVO ENGANO VÃO NEGAR O QUE O PAI DISSE.
    OS ALUNOS QUE TEM BRONQUITE, RINITE ALERGICA AO CIGARRO QUE SAIAM DE LÁ DIZ ELA, QUE PEÇAM A TRANSFERÊNCIA EU ASSINO NA HORA.
    É ISSO AÍ.
    LOURDES DA SILVA

    Curtir

  11. LOURDES M DA SILVA 1 julho, 2009 às 11:35 am

    GLAUCO, A QUANTAS ANDA A EDUCAÇÃO PUBLICA ESTADUAL , É GRAVISSIMA ASITUAÇÃO.
    E NÃO É SÓ NESTA ESCOLA NÃO, MEU FILHO, TEM MUITOS DIRETORES E ATÉ SUPERVISORES DE ENSINO DESRESPEITANDO A LEI, NA OFICINA PEDAGÓGICA TEM UMA COORDENADORA ……QUE TAMBÉM É UMA CHAMINÉ AMBULANTE E A DIRIGENTE DE ENSINO ACHA GRAÇA, DEIXA CORRER SOLTO, ESSA ANDA COM UMA CARTEIRA COM DOIS MAÇOS DE CIGARROS NA CINTURA, PODE?
    EU DEI AULAS NA VICTOR LACORTE E A DIRETORA MAIS PARECIA UMA CHAMINÉ.
    ALUNOS E PROFESSORES RECLAMAVAM E ELA NEM AI.
    O DURO AGUENTAR É O “BAFO” DELA, HORRIVEL, A DIRETORA “FEDE” EM VIDA.
    E O SERRA VAI COBRAR ISSO? NUNCA DESDE 2008 EU ESTOU FALANDO AONDE VOU E NADA. E ESSA LEI SERVE PARA QUE?
    E OS ANOS ANTERIORES, PRA VC TER UMA IDÉIA ELA ACENDE UM CIGARRO ATRÁS DO OUTRO, JÁ VI EM MENOS DE 15 MINUTOS FUMAR QUATRO CIGARROS E AINDA JOGANDO A FUMAÇA NA NOSSA CARA, E O FEDÔ INDESCRITIVEL E NINGUM FAZ NADA, SABE DE NADA E SALVO ENGANO VÃO NEGAR O QUE O PAI DISSE.
    OS ALUNOS QUE TEM BRONQUITE, RINITE ALERGICA AO CIGARRO QUE SAIAM DE LÁ DIZ ELA, QUE PEÇAM A TRANSFERÊNCIA EU ASSINO NA HORA.
    É ISSO AÍ.
    LOURDES DA M SILVA

    Curtir

    • Lourdes Moisés da Silva 3 julho, 2009 às 4:45 pm

      Boa tarde!!!
      Quem é essa Lourdes,espero que não tenham usado meu nome!!!he,he,he…
      Por favor envie resposta!!!
      Um abraço!!!

      Curtir

  12. Leida Maria de Albuquerque Galvão 5 julho, 2009 às 12:11 pm

    Glauco: Para – Lourdes Moisés da Silva:
    Lourdes bom dia!
    Você tem é leitora do Blog do Glauco que legal, aqui sim existe verdade, liberdade, democracia e educação.
    Aqui vc pode manifestar sua insatisfação e denunciar os hipócritas e os medíocres a frente das diretorias de ensino e escolas de Araraquara, Região e SP, sem medo colega.
    Enfim você é professora da Rede Publica Estadual Paulista? Foi professora da EE. Prof Victor Lacorte em Araraquara, bairro do Carmo em 2008? Viu a diretora fumando.
    E depois percorrendo os corredores da escola e sala dos professores com o mesmo procedimento. Se a resposta a todas as perguntas for não.
    Fique tranqüila, mas se vc foi professora, viu tudo isso, e está agora por medo e pressão da identificação e da grande repercussão que isto está tomando em nível de Brasil e mundo e por isso esta recuando e contribuindo para desvendar as verdades dos fatos, isto será provado e considerado cara colega falso testemunho. Isso sim é pode se reverter e virar um processo contra vc. Mas se vc de fato sabe de tudo isso não tenha medo de denunciar a verdade.
    Porque essa Lourdes Moisés da Silva é professora de Português da rede estadual de Araraquara que o comentário, sabe e tem conhecimento de todas as irregularidades na diretoria de ensino de Araraquara e não tem medo da e nem da dirigente atual.Só se existe fatos novos como “as poderosas” da diretoria e da escola chamaram a coitada da professora ameaçaram a fizeram negar é bem provável, estas cobras de “cartilha” tem muita força política por lá.
    Fique calma tem mais testemunhas.
    A Lourdes que deu este depoimento me mandou antes um e-mail dizendo que encaminharia sua indignação ao Glauco.

    Aguarde.
    E afinal Loudes M da Silva vc é de Araraquara e professora? Se for deve ter duas e isto deve estar registrado na lista dos professores inscritos na DE de Araraquara, senão é vc verifique.
    Abraços.
    E não se omita, denuncie caso esteja sendo pressionada por esta corja de corruptos e antro de malandragem, corrupção, roubalheira tem que cair fora.
    Se vs é da DE de Araraquara sabe muito bem do que estou falando e sabe muito mais das irreguladades da EE. Victor Lacorte a história da caipora ambulante é só uma ponta iceberg.
    Colega Leida.

    Curtir

  13. Adriano Mariano de Andrade 5 julho, 2009 às 1:58 pm

    Estudo mostra relação entre câncer na infância e tabagismo

    Por Humberto Maia Junior

    São Paulo, 02 (AE) – Aos 11 anos, Francislaine de Oliveira enfrentou pouco mais de 100 sessões de quimioterapia. “Era quase todos os dias”, recorda, hoje aos 21 anos, os tempos em que sofria de linfoma de hodgkin (câncer que afeta o sistema linfático).”Ficava o dia inteiro no hospital. Dormia quase que o tempo todo. E não comia nada. Sentia muito enjoo.” Mas ela conseguiu se curar. O que fazer? Seguir a cartilha de recomendações para evitar novo câncer? Nada. Aos 15 anos, começou a fumar.
    Tentar descobrir por que uma pessoa que teve câncer resolve adotar um hábito que comprovadamente pode predispor ao problema motivou a psiquiatra Célia Lídia da Costa a pesquisar a incidência de tabagismo em pessoas que se recuperaram de câncer na infância.
    Diretora do Grupo de Apoio ao Tabagista do Hospital A.C. Camargo,em São Paulo, há cerca de cinco anos ela iniciou a pesquisa com 278 adultos, que será publicada na revista “Public Health”. Cerca de 31% fumam ou fumavam. O resultado surpreende quando se compara o índice com a média da população fumante no Brasil – segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), 18%.
    O espanto pode ocorrer com os leigos. Para Célia e outros especialistas, a contradição é apenas aparente. A psiquiatra diz ser comum as pessoas que sofreram de câncer apresentarem distúrbios como ansiedade ou estresse pós-traumático. “Esses problemas acometem grupos como sobreviventes de guerra ou tragédia e vítimas de sequestro.” Superar o câncer seria parecido.
    ATALHO
    O fumo seria o atalho para suavizar esses sintomas. “Quando o indivíduo percebe que o cigarro ajuda a controlar depressão, ansiedade e outros problemas, vê que não consegue viver sem ele.” Diretor da Associação Brasileira de Especialistas em Situações Traumáticas (Abrest), Eduardo Ferreira-Santos diz que o hábito de fumar está ligado à ansiedade. “Estudos mostram que a nicotina tem efeito calmante”, afirma o psiquiatra, que hoje está aposentado do Hospital das Clínicas e é o autor de um livro sobre o transtorno de estresse pós-traumático em vítimas de sequestro.
    “O fato é que o câncer predispõe (ao estresse). Mas, muitas vezes, a ansiedade é maior que o medo da reincidência. Por isso, as pessoas podem racionalizar: ‘se eu já tive uma vez, dane-se’.” Segundo ele, o pensamento de que uma pessoa que vivenciou um sofrimento irá aprender com ele e evitar sua repetição nem sempre ocorre. Mesma opinião da psicóloga Rosaly Braga Campanini, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).”O ser humano é contraditório e muitos não conseguem ver essa lógica (quem sofreu não quer sofrer de novo). Não somos sempre tão racionais.”
    CURIOSIDADE
    Francislaine começou a fumar aos 15 anos. Foi por curiosidade, ela diz. Mas admite: sempre foi ansiosa demais. “Se uma coisa vai acontecer no mês que vem, fico pensando nela desde hoje”, diz a moça, que tem o hábito de roer as unhas. “O cigarro ajudava. Ficava nervosa, acendia um.” Ajudava. Após participar da pesquisa de Célia, ela parou de fumar.

    Silvana, Boa Sorte!
    Conselho, pare de fumar dentro da escola é proibido por lei.

    Adriano Mariano de Andrade

    Curtir

  14. Maria Lucia Prestes Miranda 5 julho, 2009 às 6:15 pm

    Oi pessoal não podia deixar de comentar…
    O fumo é uma coisa intrinsecamente mal, não dá para autorizar de forma condicionada dentro de uma escola. Fumar faz mal não só para quem fuma, mas também para quem está perto do fumante. Isso inclui não só os professores que estão na mesma mesa da fumante neste caso a diretora da escola, mas também quem está no mesmo ambiente ao lado e nesta escola é o coitado do aluno. Permitir o fumo na escola é o mesmo que permitir o suicídio ou a eutanásia de todos os alunos.
    Grata!!
    Espero que o Secretário da Educação de São Paulo Paulo Renato conheça seu Blog Glauco.
    Parabéns!

    Curtir

  15. Joana Mourão Coutinho 5 julho, 2009 às 6:20 pm

    Se a dirigente de ensino de Araraquara responsável pela educação na cidade e desta escola contrair cancer mesmo se não for fumante, mas já considerada fumante passiva por permitir essa situação dentro das escolas e na diretoria de ensino, com certeza a sua opinião mudara para a proibição.

    Joana Mourão Coutinho

    Curtir

  16. Carla Aparecida Melo de Arruda 5 julho, 2009 às 6:21 pm

    Com autoritarismo agem os fumantes em geral que não respeitam o direito daqueles que não querem a fumaça deles.

    Curtir

  17. Paula Santos Valério 5 julho, 2009 às 6:25 pm

    Estes politicos demagogos,antes de criarem leis antifumo,lei seca e outras mais dizendo ser para proteger a populaçao,deveriam criar instrumentos para conter a violencia,melhorar a saude publica e melhorar o ensino,pois a violencia no Brasil mata mais que algumas guerras.Vamos ser mais honestos e menos demagogos.

    Curtir

  18. Lidia Forward Vasconcellos 5 julho, 2009 às 6:30 pm

    Veja em que ponto estamos: um veneno para si e para o próximo,é defendido por parte dos fumantes – INDIVIDUALISTAS é o que êles são, é o que esta diretora é, vergonhoso, não deveria estar na educação ! FORA FUMANTE AUTORITÁRIA!
    Esta diretora de escola tem que ser exonerada do cargo, mas os politicos pouco importam com casos como estes.
    Lidia.
    Vamos gente fora com esta diretora de lá.

    Curtir

  19. Clarinda dos Anjos Almeida 5 julho, 2009 às 6:34 pm

    Comentários horrorosos, acho um absurdo esta lei arbitrária, acho que por enquanto é o fumante mas logo logo poderá qualquer outro, cuidado amigos este tipo de lei é um passo do autoritarismo que tanto foi combatido no passado.
    Eu também acho que a pessoa que paga seus impostos tem o direito de escolher se quer fumantes ou não fumantes em suas depedências… se o não fumante não gostar procure outro lugar.
    Esta lei é discriminatória e nefasta, melhor dizendo vai ser como todas as outras leis absurdas vai acaba no esquecimento…. Vide a Lei Seca – rsrsrsrsrs…. O governo não tem coisas mais sérias pra desenvolver… quer acabar com o fumo??? Feche a industria do tabaco!!!! assim acaba com o problema na origem… Ah não dá né?? é muito ouro envolvido… são milhões em impostos… hipocrisia total….

    Clarice dos Anjos Almeida

    Curtir

  20. Felipe Barbosa da Silva 5 julho, 2009 às 6:43 pm

    Meu Deus , obviamente este debate não esta focado no prejuizo à saude , isto é assunto mais que batido . O problema é a falta de liberdade que a população paulista e o proprio estudante Araraquarense boa praça sofre hoje ,esta diretora tem uma tradição boemia podendo citar varios bares que frequenta noturnamente que isto ocorre dentro das escolas é velho . Muitos vezes escolas e ediretoria de ensino são já tradicionais espaços de fumantes e beberões assim como eu que não mata ninguem nem ao menos rouba nada , frequento estas escolas. Porque aqui entre nós , não é mais a mesma coisa tudo e dificil , segurança , probições de horario , proibicões disso e aquilo , trânsito e nas escolas estamos sendo vigiados pelos pais de alunos, e tem mais somos mais vigiados do que no tempo da ditadura .A QUESTÃO E LIBERDADE DE EXPRESSÃO , APOSTO QUE VC QUE NÃO FUMA NÃO PROIBIRIA UMA DIRETORA DE ESCOLA OU PROFESSOR FUMANTE SENDO SUA FILHA OU FILHO ENTRAR NA SUA CASA E FUMAR, OU PROIBIRIA?
    Felipão

    Curtir

  21. Lourival Machado 5 julho, 2009 às 6:47 pm

    ACORDA SERRA,
    AS ESCOLAS DE ARARAQUARA ESTÃO COM CANCER E EM FASE TERMINAL!!!

    Para quem defende o fumo dentro das escolas, e abençoa as atitudes grosseiras e desrespeitosas desta diretora de Araraquara vai um lembrete, de palavras bonitas o inferno esta cheios

    de Fumantes!!!

    Lourival Machado

    Curtir

  22. Maria Fernanda Alves 5 julho, 2009 às 6:50 pm

    Fico realmente impressionado, tamanha insensatez desta funcionária pública estadual de Araraquara . A lei só foi criada, porque o desrespeito com a vida alheia ultrapassou o bom senso que se esperava que prevalecesse não acontece, como no transito, onde os irresponsáveis, nos envolvem cotidianamente em risco de vidas, sem saber se em casa alguém nos espera. A lei foi criada para os mal educados, que acham que todos são obrigados a suportá-los.E quem está dentro da escola não respeita isso é ridiculo.

    Maria Fernanda Alves

    Curtir

  23. Gilmara de Souza Santos 5 julho, 2009 às 8:36 pm

    Não se vê mais viciados que se atrevam a acender cigarros em hospitais, filas de banco, supermercados ou elevadores lotados. Nesse ponto, houve uma ação civilizatória, justa e irreversível, que retirou os fumantes dos devidos lugares. Afinal, são ambientes públicos em que não se escolhe estar. Nesses locais poderia ser permitido até que dependentes químicos de nicotina fossem açoitados ou empalados. Ninguém reclamaria.
    Porque Governador Serra e Paulo Renato secretrio, ainda se vê nas escolas publicas estaduais?
    O que está por trás disso?
    Porque não aplicar a lei nas escolas estaduais?
    Gilmara de Souza Santos

    Curtir

  24. Roberto simões Casa 5 julho, 2009 às 8:50 pm

    Acho que o pessoal não entendeu que o pai de aluno e a professora que reclamaram do cigarro do uso do cigarro dentro da escola por parte da autoridade máxima na escola é grave.
    Não discorrer a favor ou contra o cigarro, mas da Lei antifumo, estão entendo a questão da liberdade de tantos que querem fumar.
    E de outros tantos que querem ter em seu estabelecimento de ensino pessoas fumantes.
    Enquanto a venda e o uso do fumo não forem proibidos, não há como se falar em tolher a liberdade de uma diretora de escola que quer ter em seu estabelecimento de ensino professores e alunos fumando com liberdade. Os não fumantes tem o direito de escolherem se querem ou não frequentar essas escolas.
    Como disse nosso colega, sobre países desenvolvidos,basta fazer como na Espanha, e colocar um placa na frente do estabelecimento de ensino dizendo: “Aqui se fuma!” Ponto. E os diretores de escola e os professores que decidam.
    Precisamos parar com essa frescura do faz mal… As pessoas ainda tem direito a escolha. Qual será o próximo passo? Proibir a venda de frituras nas escolas, bem que o SERRA tentou e voltou atrás, porque OBVIAMENTE causa aumento do colesterol, e É responsável por mais doenças coronárias do que qualquer outra coisa?Mas voltou atrás como as eescolas iriam sobreviver não é SERRA, sem a venda da coxinha.
    Em 30 ou 40 anos o mundo deve ficar um lugar muito chato pra se viver…..

    Roberto Somões Casa

    Curtir

  25. Eduardo Paranhos Goulart Ferraz 5 julho, 2009 às 8:54 pm

    Moro na Inglaterra há 10 anos, quando cheguei era liberado fumar nos pubs, e 90% das pessoas la dentro fumavam, chegava em casa parecendo que tinha saido de uma chamine, quando a lei antifumo foi posta em vigor achei que nao vingaria pois ja fazia parte da cultura deles a cerveja com o cigarro, para minha surpresa foi um sucesso, todos quando querem fumar vao a rua, muitos pubs prepararam quiosques, em outras vao na calçada mesmo e depois voltam e ja estao todos acostumados, garanto que o publico que frequenta os pubs nao diminuiu, vejo sempre as mesmas caras la.Resumindo: se a lei vingar, daqui um ano ninguem mais fala disso e sera melhor para a saude dos nao fumantes que eram obrigados a fumar cigarro dos outros.
    Agora nas escolas publicas estaduais de Araraquara a Diretora liberou para todos em todos os ambientes, acho no minimo estranho, e a lei como fica?
    Sem mais;
    Eduardo.

    Curtir

  26. Fabio Abreu de Nima Santos 5 julho, 2009 às 9:01 pm

    Em que pese a opinião expressada pelos autores dos textos, este não defende a liberdade de fumar, mas visa apenas o interesse econômico, já que é proprietário de um bar, categoria esta que sabidamente se opõe à lei antifumo, por entender que implicará em diminuição de seus lucros.
    , convém ressaltar que, ao contrário do que alega os pais de alunos e professores sobre o seu procedimento como diretora de escola em Araraquara, quando consigna que “Um não-fumante simplesmente não é obrigado a entrar em uma escola em que o cigarro seja aceito. Ele que freqüente outro escola”, em verdade não se encontraria um local isento de fumantes, caso não houvesse regulamentação a respeito, salvo por iniciativa de alguns cônscios politicos que fçam cumprir as leis que não é o caso do nosso governador de SP, que desde tempos idos já proibiam o fumo em seus estabelecimentos de ensino, mas que nunca fora cumprido, não sem enfrentar a ira de fumantes recalcitrantes.
    Há que se ressaltar que não está se tolhendo o direito de uma minoria, tanto que o fumo não é proibido, entretanto, se está defendendo o direito da maioria a um ambiente limpo.
    Igualmente discutível a informação de que não se vê mais pessoas fumando em elevadores, como eu próprio já pude testemunhar. Aliás, é comum fumantes acharem que, porque estão sozinhos no elevador, nada impeça de darem suas baforadas, esquecendo-se que, em grande parte dos edifícios, referido dispositivo fecha automaticamente a porta, deixando represada a fumaça em seu interior.
    De qualquer sorte, é sempre interessante ler argumentos contestadores, no entanto, estes não foram suficientes para me convencer do ponto de vista do autor. Ainda entendo que prevaleça o direito daqueles que prezam sua saúde.

    de Fábio – SP

    Curtir

  27. Eduardo Lima 5 julho, 2009 às 9:02 pm

    Concordo com a lei…
    quer fumar, que vá pra fora…
    Não é uma lei autoritaria… os fumantes terão o direito de fumar na rua, ou na sua propria casa…
    Mas se quer se matar, se mate sozinho. Ninguem é obrigado a aguentar a fumaça alheia em ambientes fechados.
    Eduardo

    Curtir

  28. Antonio Carlos 5 julho, 2009 às 9:09 pm

    Sou professor:
    Sou de Araraquara e sempre tive liberdade de fumar nas escolas, inclusive na da Dona Silvana, pessoa que respeito.
    Eu fui fumante por mais de vinte cinco anos, mas eu sabia que as pessoas me rejeitavam pelo motivo de que fumar cheira mal e dependendo do momento até fede,mas eu preocupado com a rejeição das pessoas eu criei coragem e sai perguntando porque elas se afastavam de mim e que elas fossem honestas comigo mesmo que a verdade doesse,e elas me falavam que não dava para ficar perto de mim pois o cheiro no corpo e na boca era pior que gambá, então tomei a decisão de parar de fumar pois não me arrependo neuhum um pouco, nunca mais tive problema de SAÙDE,e hoje sou bem recebido por todos e o mais importante uso o dinheiro de quase 04 maços por dia para coisas muito mais saudavel.Na minha opinião a lei deveria dar liberdade total para o diretor da escola fazer a sua escolha ou seja, nos recintos que o diretor gostaria que fosse livre o fumo ele deveria colocar na porta mais ou menos assim(NESTE LOCAL É PERMITIDO FUMAR POIS NÃO TENHO INTERESSE EM PREJUDICAR QUEM NÃO FUMA E VIVA O FUMO) COM CERTEZA ESTE ESTABELECIMENTO DE ENSINO SERIA MAIS DEMOCRATICO)SOU A FAVOR DO ALUNADO FAZER SUA OPCÃO!
    ANTONIO CARLOS

    Curtir

  29. Anselmo Melo 5 julho, 2009 às 9:12 pm

    Não fumo, e, se você quer fumar o problema é seu, desde que não faça do meu lado. Seu direito termina no exato momento em que começa o meu. Esse é o grande problema, só se fazem leis desse tipo por conta da falta de educação infelizmente da maioria, que acha que os outros são obrigados a conviver com a imundice que é o cheiro da fumaça do tabaco. Quer fumar?Problema seu, porém os não fumantes não são obrigados a compartilhar do seu vício e vc deveria ser destituida de seu cargo, não merecemos funcionários públicos como você. Sai fora!
    Anselmo Melo

    Curtir

  30. Hugo Cortez de Andrade 5 julho, 2009 às 9:15 pm

    Deus;
    Nada tão importante a ser discutido, como a lei anti-fumo.
    Sequestros, assaltos, assassinatos, enfim…..tudo pode, menos o cigarro!!!!
    Isso me lembra a história do bode: Cinco familias numa casa , mais um bode!!! O QUE??? UM BODE????
    Tá bom, então tira o bode !!!!! (rsrsrsrsrsrsrs).
    Essa tatica é velha……………………!!!!!!!
    Concordo com a opinião sensata daqueles que pensam e raciocinam: Onde o ambiente permite o fumo………Que não vá o não fumante, oras!!!!! O cara acha que, só porque não fuma, deve atrapalhar o ambiente de quem fuma, ora!!! Sinceramente, procure local adequado e pare de encher o saco alheio!!!!!!!!!!!!!!
    Nesta escola pode tudo, o SERRA deixa e ai, seu invejoso.
    Hugo.

    Curtir

  31. Rosemeire Castro Furlan 5 julho, 2009 às 9:19 pm

    Serra me responda:
    Na EE. Victo Lacorte em Araraquara: Fumar maconha pode? E cheira a cocaina tb pode?Tem tantas coisas com mais prioridade .Educação e ate mesmo a saude Publica esta um merda.e agora vem falar em lei antifumo,isso e uma verdadeira piada.Parece que ninguem tem o que fazer……..
    Rosemeire Castro Furlan
    Abai

    Curtir

  32. Ana Maria de Camargo Ricci 5 julho, 2009 às 9:23 pm

    Governador Serra me responda:
    Na EE. Victo Lacorte em Araraquara: Fumar ….. pode? E cheira…. tb pode?Tem tantas coisas com mais prioridade .Educação de qualidade e até mesmo a saúde Publica que esta uma…..e agora vem falar em lei antifumo, isso e uma verdadeira piada.Parece que ninguém tem o que fazer……..
    Rosemeire Castro Furlan

    Ana Maria.

    Curtir

  33. Francisco Carvalho 5 julho, 2009 às 9:31 pm

    já pensou se agora nas escolas o governador Serra resolvesse baixar leis bem louconas,
    É isso aí, rumo a ditadura! Quem sabe não colocam os gays para fora da escola também “quer beijar uma pessoa de outro sexo? beije lá fora!!”. Ou ainda pior… os que não usam desodorante, com seu cheiro incômodo ao nosso olfato!! Ou os gripados, que irão tossir e transmitir doenças em nossas refeições!!! Comam em casa moribundos!!! Áreas separadas até fazem sentido, porém banir um direito LEGAL do cidadão com uma lei absurda destas é ridículo. Já que o governo insiste em inibir o tabagismo também nas escolas e vc está lutando bravamente contr ela estou contigo, por favor,Governador Serra ao menos pare de se aproveitar dos impostos que cada fumante injeta a rodo em seus cofres, que tal? Ou melhor, crie coragem e iniba também o uso de alcool… mas que político colocaria em foco um pagador como a Ambev não? Com todo respeito, espero que todos os diretores de escola façam como a Silvana um modelo de diretora de escola public do estado de São Paulo, caia na real Governador como já está sendo relatado, que isso gere desemprego para todos os extremistas apoiadores desta causa cinza. E digo em nome de muitos fumantes que conheço, que pago meus cigarros a preço de ouro para bancar acordos “vantajosos” entre políticos corruptos e empresas eletrodomésticas, desafio alguém a tentar tirar um só de minhas mãos, ou abrir a boca para reclamar. A partir de agora só compro cigarros contrabandeados e economizo os impostos para pagar os advogados depois. E cego é o senhor que não vê que na Educação Pública estadual da São Paulo ou melhor os maiores fumantes são os funcionários públicos estaduais, faça uma estatistica, parece que o senhor gosta dels.
    Mas não falsifique heim, assim vamos meter a boca.
    Chico Carvalho

    Curtir

  34. Ademar Bodemüller 5 julho, 2009 às 9:38 pm

    A Lei antifumo é uma das mais sábias leis já aprovadas neste país! Quem quiser usar o cigarro, procure um lugar onde não possa poluir e sujar o ar de ninguém. O fumante passivo é o que mais sofre. Tenho comigo que o fumante é uma pessoa de muito mau gosto e de má formação e educação!
    Ademar Bodemüller

    Curtir

  35. Fabiola Valente Bulhões 5 julho, 2009 às 9:44 pm

    SC, que horror você está causando um transtorno no meio educacional não só em sua cidade mas no Brasil…
    Ola, Glauco!

    Sou um ex-fumante e a favor da Lei Anti Fumo.
    Você sabia que são mais de 57 doenças que o fumo provoca ao corpo humano?

    Parabéns Glauco, pela iniciativa de postar um tema tão polêmico, um tema que vem a despertar a importância de se acabar com este vício “maldito”.

    Fabiola Valente Bulhões

    Curtir

  36. Pedro Marcato da Silva 5 julho, 2009 às 9:46 pm

    DIGA NÃO AO CIGARRO!!!!

    DIGA SIM A LEI ANTI FUMO!!!!

    NÃO QUERO SER UM FUMANTE PASSIVO!!!!

    Curtir

  37. Rosa Aurora Fontana 5 julho, 2009 às 9:50 pm

    SERRA, SECRETÁRIO PAULO RENATO SÓ ESPERAMOS DOS SENHORES AS SEGUINTES PROVIDÊNCIAS:

    CONSCIENTIZAÇÃO DA DIRETORA – CONTRA O FUMO URGENTE;
    E que o Senhor Governador e o Senhor Secretário da Educação Entrem nesta luta, contra o vício do cigarro!!!! Divulgue os males do fumo!!!

    Conscientize as pessoas do mal que estão causando a si e aos outros.
    Silvana Corbi, Pare! pare
    Rosa Aurora Fontana

    Curtir

  38. José Fernandes Cerrado 6 julho, 2009 às 12:29 pm

    Prezado Senhor Glauco, Por favor atenda a nossa solicitação que não expressa somente a minha vontade mas de filósofos, pedagogos, advogados, professores, pais de alunos, etc. Solicitamos que o Senhor faça uma matéria com fotos, sobre esta postagem em seu blog, pois considero muito relevante a posição clara do Deputado Roberto Massafera diante dos esquemas de corrupção que avassala a educação de Araraquara por 12 anos.
    E o descaso que esta corrupção tem sido tratada.
    Aguardo a sua publicação e enfase, precisamos acordar a população para esta realidade.
    Muito obrigado.
    José Fernandes Cerrado

    Tem fotos e a matéria no próprio site do deputado
    .
    Discurso registra os 85 anos do Progresso

    Foto e texto: Douglas Braz

    O deputado estadual Roberto Massafera fez esta semana um pronunciamento na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo em comemoração aos 85 anos do Colégio Progresso de Araraquara. Um voto de congratulações pela entidade também foi registrada nos anais do Legsilativo paulista.

    Roberto Massafera destaca importância da instituição na Educação em Araraquara

    “Em seus 85 anos de história de inovação em educação, o Colégio Progresso de Araraquara sempre buscou desenvolver as potencialidades intelectuais, pessoais e espirituais de seus alunos, formando pessoas críticas, conscientes e éticas”, justificou o parlamentar. Seundo Massafera, o Progresso “sintetiza saberes e valores humanos de uma cidadania de qualidade”.

    Pronunciamento de Roberto Massafera

    O Colégio Progresso de Araraquara foi fundado por D. Emília de Paiva Meira, em 24 de maio de 1924, sendo oficialmente inaugurado a 31 de maio desse mesmo ano, em prédio próprio (adquirido pelas Irmãs de Santo André que nele mantinham uma escola), situado na esquina da rua Padre Duarte com a Avenida Portugal.
    Quando as Irmãs de Santo André fecharam sua escola, Bento de Abreu Sampaio Vidal (Presidente da Câmara Municipal de Araraquara), Plínio de Carvalho (Prefeito Municipal) e o Sr. Vigário Cônego Jerônimo César, solicitaram a Dona Emília de Paiva Meira, diretora do Colégio Progresso Campineiro – colégio católico para meninas – que aqui instalasse uma escola nos mesmos moldes: o Colégio Progresso de Araraquara.
    A primeira diretora do Colégio Progresso de Araraquara – da fundação até 1948 – foi D. Julie Villac.
    O Colégio Progresso teve internato para meninas – desde a fundação até 1962. Teve também curso de formação de professoras – Curso Normal – somente para moças.
    No pré-primário (atual curso de Educação Infantil) e primário (atual Ensino Fundamental I) eram aceitos tantos meninas quanto meninos, com classes mistas desde sua fundação. No curso ginasial (atualmente Ensino Fundamental II), apenas a partir de 1972, foram aceitos meninos.
    Em seus 84 anos de história de inovação em educação, o Colégio Progresso sempre teve como foco desenvolver as potencialidades intelectuais, pessoais e espirituais de seus alunos, formando pessoas críticas, conscientes e éticas.
    Desde sempre, o Colégio se destacou por participação em olimpíadas, com excelentes resultados. Em 2007, um de seus alunos foi um dos cinco classificados para a Olimpíada Internacional de Astronomia, que se realizou na Ucrânia. Este ano, cinco alunos foram premiados no ITA por sua participação na Olimpíada Paulista de Física.
    Foi, em 2007, tetracampeão dos Jogos da Primavera.
    Em 2008, pela segunda vez, o Colégio recebeu o Selo de Escola Solidária concedido a cada dois anos a escolas que se destacam por projetos sociais, através do Projeto Idoso, desenvolvido com os moradores da Vila Vicentina.
    Como resultado da semana do meio-ambiente, com a orientação de professores, alunos fundaram uma espécie de ONG denominada Pró-Recicla, com o intuito de orientar e estimular os colegas para o cuidado com o meio ambiente. Coleta ainda papéis e latas de refrigerantes para serem reciclados e, com a importância arrecadada, sustentam financeiramente o Projeto Idoso.
    Por seu pórtico passaram mais de 13.000 alunos e cerca de 1.500 professores e funcionários. Muitos filhos, netos e bisnetos de ex-alunos continuam a freqüentara o Colégio.

    Congratulações:
    José Fernandes Cerrado

    Prezado Glauco, o “nobre” deputado acabou de mostrar que seu compromisso é com a rede particular de ensino, o que já era mais do que sabido! A comunidade escolar de Araraquara o tem como um dos responsáveis pelo acobertamento do esquema vergonhoso que assola a rede pública da região. Agora não há mais dúvidas.

    José Fernandes Cerrado

    Curtir

  39. Armindos Castanheda dos Santos 7 julho, 2009 às 11:47 am

    DIRETORIA DE ENSINO DE ARARAQUARA
    PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR Nº 001/2007 A 0004/2007 – A/B/C/D/E.
    Glauco, estão intimando estes diretores de escola processados no caso das notas fiscais frias e os demais diretores. Quando serão intimados?
    Porque o sigilo em não revelar o nome só para alguns e para outros diretores que são funcionários públicos até as irregularidades são publicadas de forma clara, aberta e transparente?
    Precisamos de transparência Secretário: Sabemos que é da diretoria de ensino de Araraquara porque não é difícil identificar advogados e diretores de escola e conhecemos os números dos processos.
    a população araraquarense não pode ser poupada da verdade todos os nomes dos diretores de escola devem ser divulgados no Diário Oficial do Estado de São Paulo.
    Vamos divulgar todos os nomes em breve e dos que ainda não foram também.
    Armindo Castanheda dos Santos
    Intimações
    1- Referente ao PAD nº 003/2007 A/B/C/D, indiciados:
    M.H.P, A.J.M., V.A.L.S. e I.B. De S., ficam os advogados Dr. José
    Welington Pinto – OAB/SP 10.982, Dr. Tiago Merlos da Silva –
    OAB/SP 266.419, Dra Fernanda Linge Del Monte,
    OAB/SP156.870 intimados a tomarem ciência do despacho de
    fls. 150: “ da designação da audiência para a oitiva das testemunhas
    arroladas pela Coordenadoria para o dia 28/07/09 às
    9:30 horas e 13:30 horas, nesta Coordenadoria – Rua Pamplona,
    227 – Jardim Paulista – 9º andar”. Dra Helena Omena Lopes de
    Farias Zuffo – Procuradora do Estado. Coordenadoria de
    Procedimentos Disciplinares da Procuradoria Geral do Estado –
    São Paulo, SP.
    2- Referente ao PAD nº 001/2007 A/B/C/D/E, indiciados:
    M.T.P.G., S de S.B., R.AG., L.E.T.P. da C. e M.L. da S.P., ficam os
    advogados Dr. José Welington Pinto – OAB/SP 10.982, Dr. Tiago
    Merlos da Silva – OAB/SP 266.419, Dr. Clayton José da Silva,
    OAB/SP 64.503 intimados a tomarem ciência do despacho de fls.
    319: “ da designação da audiência para a oitiva das testemunhas
    arroladas pela Coordenadoria para o dia 28/07/09 às 9:30
    horas e 13:30 horas, nesta Coordenadoria – Rua Pamplona, 227
    – Jardim Paulista – 9º andar”. Dra Helena Omena Lopes de Farias
    Zuffo – Procuradora do Estado. Coordenadoria de Procedimentos
    Disciplinares da Procuradoria Geral do Estado – São Paulo, SP.
    3- Referente ao PAD nº 002/2007 A/B/C/D/E, indiciados:
    E.L.M., E.M.C., G.T.M.G., R.N.R.P. e S.R.B.B., ficam os advogados
    Dr. José Welington Pinto – OAB/SP 10.982, Dr. Tiago Merlos
    da Silva – OAB/SP 266.419, intimados a tomarem ciência do despacho
    de fls. 141: “ da designação da audiência para a oitiva
    das testemunhas arroladas pela Coordenadoria para o dia
    28/07/09 às 9:30 horas e 13:30 horas, nesta Coordenadoria –
    Rua Pamplona, 227 – Jardim Paulista – 9º andar”. Dra Helena
    Omena Lopes de Farias Zuffo – Procuradora do Estado.
    Coordenadoria de Procedimentos Disciplinares da Procuradoria
    Geral do Estado – São Paulo, SP.
    4- Referente ao PAD nº 004/2007 A/B/C/D, indiciados:
    P.P.S., M.C.L.F.B., T.A.A. da S., e I.C.R.P., ficam os advogados Dr.
    José Welington Pinto – OAB/SP 10.982, Dr. Tiago Merlos da Silva
    – OAB/SP 266.419, intimados a tomarem ciência do despacho de
    fls. 389: “ da designação da audiência para a oitiva das testemunhas
    arroladas pela Coordenadoria para o dia 28/07/09 às
    9:30 horas e 13:30 horas, nesta Coordenadoria – Rua Pamplona,
    227 – Jardim Paulista – 9º andar”. Dra Helena Omena Lopes de
    Farias Zuffo – Procuradora do Estado. Coordenadoria de
    Procedimentos Disciplinares da Procuradoria Geral do Estado –
    São Paulo, SP.

    Curtir

  40. Dorival Silva 7 julho, 2009 às 5:00 pm

    Glauco analise:
    INTERESSADAS: ANA LUIZA RIBEIRO ALVES E OUTRAS – RG
    Nº 17.116.271
    ASSUNTO: Recurso
    À vista dos elementos que instruem o processo, em especial
    os Pareceres CJ/SE nº 559/2009 e nº 1.114/2009, da douta
    Consultoria Jurídica da Pasta, encartados às fls. 390/400 e fls.
    412/417 dos autos em estudo, e com respaldo na previsão
    contida no artigo 260, inciso II, c.c. o artigo 312 e parágrafos
    da Lei Estadual nº 10.261/68, alterada pela Lei Complementar
    nº 942/03, CONHEÇO dos Recursos interpostos, por serem
    tempestivos e, no mérito, DEFIRO PARCIALMENTE os pedidos
    formulados por ANA LUIZA RIBEIRO ALVES, RG Nº 17.116.271,
    BEATRIZ MIRIAM PFINGST, RG Nº 11.110.210 e DENISE ISABEL
    CARLA ALVES DA SILVA, RG Nº 9.893.747, para o fim de reformar
    a decisão prolatada na Resolução SE de 03 de fevereiro de
    2009, publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo de 04
    de fevereiro de 2009 (fls. 333), que aplicou a pena de Demissão
    em face das recorrentes, abrandando a penalidade aplicada
    para a pena de suspensão, pelo prazo de 90 (noventa) dias,
    com fulcro no artigo 251, inciso II, c.c. o artigo 254, ambos do
    diploma suso aludido, tendo em vista os bons antecedentes das
    mesmas e a demonstração de que os prejuízos ao erário público
    foram ressarcidos.
    Outrossim, relativamente à recorrente ANA LUIZA RIBEIRO
    ALVES, por força da decisão judicial emanada nos autos do
    Mandado de Segurança nº 053.09.016640-2, em trâmite na 5ª
    Vara da Fazenda Pública, que determinou efeito suspensivo ao
    Recurso Administrativo interposto, recebo o recurso interposto
    nos efeitos devolutivo e suspensivo.
    (Intime-se Dr. Joel Barbosa, OAB/SP 57.096, Dr. Jesus
    Tadeu Marchezin Galeti, OAB/SP 166.172, Dra. Sandra Vieira
    Suhogusoff, OAB/SP 156.439, bem como Dra. Maria Aparecida
    Corrêa, OAB/SP 162.802).

    Curtir

  41. lurdes merlo 19 dezembro, 2009 às 12:49 pm

    Gostaria de saber mais sobre os livros do professor antonio carlos.
    Sou tb professora e posteriormente diretora de escola em campinas.
    Obrigada.
    alguém pode me ajudar a comprar os livros falando onde posso fazê-lo?

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: