Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

PMDB, RURALISTAS E ELITE ECONÔMICA IMPEDEM O DESENVOLVIMENTO DO PAÍS, A REDUÇÃO DA DESIGUALDADE E NOS DEIXAM NO TERCEIRO MUNDO

Bancada ruralista tem empréstimos subsidiados, mas não quer aumentar a produtividade

Grandes fazendeiros têm empréstimos subsidiados, mas não querem aumentar a produtividade

Dois temas importantes que entraram em debate nesta semana mostram que o governo de Lula é progressista e tenta melhorar as condições de vida da sociedade. O problema é a própria sociedade, o PMDB, os ruralistas e a elite econômica e suas organizações.

O primeiro tenta reduzir a jornada de trabalho de 44 horas para 40 horas. A redução é mínima, não deixaria nenhum empresário mais pobre, mas ajudaria em muito o país ao gerar novos empregos, além de diminuir o desgaste do trabalhador e dar melhor condição de vida, principalmente para profissões mais desgastantes.

Mas as entidades empresariais atuam de forma ideológica, disposta a não ceder nada. Querem apenas receber investimento de infraestrutura, financiamento com juros baixo e outros tantos projetos importantes realizados pelo PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). A elite econômica organizada do país tem um simples pensamento: “quero tudo e não cedo nada”. A proposta é defendida pelo governo, pelo ministro do Trabalho, Carlos Luppi, mas não adianta.

O segundo tema importante é o aumento do critério de produtividade da terra para reforma agrária, que tem critérios definidos com parâmetros de 1975. Esse é um tema dos mais importantes e necessários. O índice de produtividade está desatualizado e impede que áreas bastante improdutivas sejam desapropriadas para reforma agrária.

A reforma agrária no Brasil também não avança, mesmo com o governo Lula.  Os ruralistas travam qualquer avanço, qualquer migalha, mas arrastam infinitamente os empréstimos em bancos públicos.  Isso é razão ideológica.  A mudança não vai afetar nenhuma propriedade produtiva, não vai retirar um centavo do bolso dos ruralistas, mas eles não admitem qualquer avanço.  O Brasil se arrasta.

É por essas e outras que continuamos no terceiro mundo, mesmo tento o governo do presidente Lula tentado melhorar a situação. No governo anterior, o debate era outro: tirar direitos dos trabalhadores, privatizar e criar leis para dificultar a reforma agrária.

Leia mais em Educação Política:
A SAÍDA DE MARINA SILVA É RUIM PARA O PT, MAS BOM PARA O BRASIL. O PT SE TORNA FORNECEDOR DE CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA
SENADORES DO PSDB ESTÃO AFUNDADOS EM AÇÕES JUDICIAIS NO SUPREMO, ENQUANTO PT NÃO TEM NENHUM SENADOR COM PROCESSO NO STF
DEM, PARCEIRO DOS TUCANOS, ENTRA ATÉ NA JUSTIÇA CONTRA AS COTAS EM UNIVERSIDADE AFIM DE CONCENTRAR MAIS A RENDA NO BRASIL
GILBERTO KASSAB DÁ AULA DE COMO CONCENTRAR RENDA AO RESTRINGIR O ACESSO DE ÔNIBUS FRETADOS AO CENTRO DE SÃO PAULO

Uma resposta para “PMDB, RURALISTAS E ELITE ECONÔMICA IMPEDEM O DESENVOLVIMENTO DO PAÍS, A REDUÇÃO DA DESIGUALDADE E NOS DEIXAM NO TERCEIRO MUNDO

  1. Pingback: O ATOR WAGNER MOURA PARTICIPA DA LUTA PARA ACABAR COM O TRABALHO ESCRAVO NO BRASIL « Educação Política

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: