Categorias
EDUCAÇÃO POLÍTICA

SEMANA NACIONAL DE CONCILIAÇÃO OU MUTIRÃO DA JUSTIÇA É ÓTIMO PARA O INFRATOR E PARA PROVAR A INCOMPETÊNCIA DO PODER JUDICIÁRIO

Você, diante da justiça
Você vai reclamar da justiça?

A justiça brasileira, todos sabem, é um paraíso para os infratores, principalmente os que contam com estrutura advocatícia. A justiça brasileira é benevolente com o réu e cruel com a vítima.

A Semana Nacional de Conciliação, iniciativa do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), presidido pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes (Ou Gilmar Dantas, como diz Noblat)  é um exemplo patente da incompetência da justiça brasileira, uma justiça que nunca deve ser escrita com letra maiúscula.

A conciliação na justiça é ótima para a própria justiça e para o réu. Para a justiça é bom porque encerra o processo e para o infrator é excelente porque paga menos do que se cumprisse a legislação vigente no país.

E para a vítima, para quem move a ação?

É péssimo, porque recebe sempre um valor indenizatório, por exemplo, bem inferior ao reivindicado ou justo.

Mas não é bom também já que recebe alguma coisa?

Só é bom porque a justiça brasileira é lenta e facilita a vida do infrator com uma infinidade de recursos. Ou seja, é bom porque temos uma péssima justiça.

A conciliação é a cara política da justiça brasileira, ou seja, toda presunção de inocência para o criminoso, todos os direitos para o criminoso, não se pode algemar e não se pode prender  até a última instância etc.

Essa política só tende a atolar ainda mais a justiça em processos  porque as pessoas e as grandes corporações percebem que infringir é um bom negócio, o que gera novas demandas.

Nunca terremos um legislativo melhor enquanto continuarmos com esse judiciário. O legislativo e o judiciário são a mesma coisa, são as faces de uma mesma moeda: a sociedade brasileira. Não tem efeito algum mudar o legislativo se continuarmos com esse poder judiciário, eles se completam.

Leia mais em Educação Política:
PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, MINISTRO GILMAR MENDES FALA DE TUDO, MENOS DO MONSTRUOSO E INJUSTO SISTEMA JUDICIÁRIO BRASILEIRO
PODER JUDICIÁRIO DE GILMAR MENDES ESTÁ SENTADO EM CIMA DE 70 MILHÕES DE PROCESSOS E ELE QUER MAIS R$ 1,2 BI POR ANO COMO PRÊMIO PELA INEFICIÊNCIA
BANCO DO BRASIL DÁ UMA LAVADA NOS BANCOS PRIVADOS, EMPRESTA DINHEIRO MAIS BARATO E AJUDA O BRASIL A SAIR DA CRISE
O MUNDO FANTÁSTICO DO JUDICIÁRIO BRASILEIRO PÓS-GILMAR MENDES: É CRIME JUÍZES, POLÍCIA E PROCURADORIA SE UNIREM PARA PRENDER BANDIDOS