Categorias
O JORNALISMO

BAND ENTROU DE CABEÇA NA DEFESA DO LATIFÚNDIO E CANAL LIVRE SE TRANSFORMOU EM UM JORNAL DA TOSSE REMASTERIZADO

Jornal da Tosse em nova versão
Jornal da Tosse em nova versão

A rede de TV Bandeirantes entrou de cabeça nos últimos dias em defesa do latifúndio e dos grandes produtores rurais. A empresa sempre demonstrou a defesa dos interesses do latifúndio, mas dessa vez lavou a programação na última semana com uma campanha contra o aumento do índice de produtividade agrícola, que foi fixado há 30 anos.

A emissora usa uma concessão pública sem pudor para defender interesses ideológicos de um setor. Ideológicos porque a mudança no índice de produtividade não vai afetar em nada a lucratividade do agronegócio. Na verdade, tende a melhorar a produtividade, ao incentivar grandes produtores a aplicarem novas tecnologias. Além disso, o índice só pode ser aplicado em propriedades acima de 500 hectares (ou seja, 5 km quadrados).

O Portal imprensa traz uma crítica do deputado Dr Rosinha à campanha da TV Bandeirantes. O texto da reprotagem do Portal, assinado por Eduardo Neco diz:

O presidente da Frente Parlamentar da Terra no Congresso Nacional, deputado Dr.Rosinha (PT-PR), disse que o Grupo Bandeirantes de Comunicação pratica “antijornalismo” e atua com “má fé golpista” contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e contra o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

“A posição da família Saad, dona do grupo Bandeirantes e de 16 fazendas com 4,5 mil hectares em São Paulo, é um exemplo nefasto de antijornalismo e de uso indevido de uma concessão pública para atender a interesses pessoais, privados”, acusou Dr. Rosinha. “É um tipo de má fé de natureza golpista, reacionária”, acrescentou.

A manifestação do deputado se refere à cobertura jornalística da emissora a respeito da atualização dos índices de produtividade rural, segundo informações do site do congressista. (Texto integral)

Não fosse isso, o Canal Livre, que tem toda uma produção moderna e arrojada para o debate político está mais parecido com o famoso e hilariante  Jornal da Tosse.

Para quem é muito jovem e não conhece, o jornal da Tosse era um jornal do meio-dia que comentava os principais assunto do dia. Ficou conhecido como jornal da Tosse não só pela idade avançada de alguns participantes, mas principalmente pelo conservadorismo e pelas posições reacionárias que apresentava.  Mesmo porque não é idade que define uma postura reacionária. Figuras frequentes no programa eram, vejam só: Arnaldo Faria de Sá, João Mellão Neto e José Serra.

Leia mais em Educação Política:
PMDB, RURALISTAS E ELITE ECONÔMICA IMPEDEM O DESENVOLVIMENTO DO PAÍS, A REDUÇÃO DA DESIGUALDADE E NOS DEIXAM NO TERCEIRO MUNDO
PSDB E EXTREMA-DIREITA ESTÃO TRANSFORMANDO O RIO GRANDE DO SUL EM ESTADO DE BARBÁRIE
CARTA MAIOR: MILITANTE DO MST, ELTON BRUN, É MORTO PELAS COSTAS PELA POLÍCIA MILITAR DE YEDA CRUSIUS (PSDB); PROMOTORA DIZ QUE DESOCUPAÇÃO DE FAZENDA FOI “PROFISSIONAL”
GILMAR MENDES SE INDIGNOU COM A MORTE DE 4 CAPANGAS DE FAZENDEIRO, MAS NÃO COM MAIS DE MIL ASSASSINATOS DE TRABALHADORES SEM-TERRA

Por glaucocortez

Blog Educação Política

3 respostas em “BAND ENTROU DE CABEÇA NA DEFESA DO LATIFÚNDIO E CANAL LIVRE SE TRANSFORMOU EM UM JORNAL DA TOSSE REMASTERIZADO”

Ué, vocês criticaram o Boris Casoy pelo preconceito demostrado mas, como se qualifica o que vocês escreveram sobre a idade dos jornalistas? Quer dizer que, por terem uma idade mais avançada, esses jornalistas não merecem crédito? Não vejo diferença entre quem escreveu a notícia acima e o Boris Casoy: um tem preconceito contra garis, outro tem preconceito contra idosos! Tudo farinha do mesmo saco!!

Curtir

Comentários encerrados.