Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Diários: 4 outubro, 2009

JORNALISTAS DO ESTADÃO DERAM UM TOMBO NA FOLHA DE S.PAULO NO VAZAMENTO DA PROVA DO ENEM DA GRÁFICA DA FOLHA

Folha sente o baque dado pelos jornalistas do Estadão

Folha sente o baque dado pelos jornalistas do Estadão

GRÁFICA DA FOLHA NÃO DÁ ENTREVISTA PARA JORNAL DA FOLHA

Os jornalistas da Estadão que avisaram o ministro da Educação, Fernando Haddad, sobre o vazamento da prova do Enem deram um tombo sem tamanho na Folha de S.Paulo.

A Folha  está perdidinha. Passou a ficar na retranca com o vazamento que saiu de dentro de empresas de que é sócia-proprietária.

Os acusados pelo crime foram indiciados pela Polícia Federal e são ligados à políticos do PMDB e PSDB (Desabafo País).

Veja abaixo a situação da Folha de S.Paulo, tentando se defender e citando a matéria do  Estadão e agora o programa Fantástico da Rede Globo. É um vexame.

Dentro de suas próprias barbas, tem de fazer jornalismo citando os concorrentes. A Folha não sabe o que a gráfica da Folha vai fazer. É incrível.

Gráfica (da Folha!) nega que investigado por vazar Enem seja seu funcionário

A gráfica paulista contratada pelo consórcio Connasel (Consórcio Nacional de Avaliação e Seleção) para a impressão das provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) negou que um dos investigados pelo vazamento do caderno de questões seja seu funcionário. O exame, que ocorreria neste fim de semana, foi adiado.

A Plural, uma parceria do Grupo Folha com a empresa americana Quad/Graphics, afirma em nota divulgada ontem que foi procurada pela Polícia Federal para prestar informações sobre um dos investigados.

“Após levantamentos, a Plural informou à polícia que tal pessoa não é e nunca fez parte de nosso quadro de funcionários e colaboradores”, diz a nota assinada pelo diretor geral da gráfica, Carlos Jacomine.

A gráfica ressalta na nota que “cumpriu rigorosamente” todas as determinações do contrato em relação à segurança, como também tomou medidas adicionais às previstas. A empresa também se colocou à disposição das autoridades e informa que tem colaborado com as investigações.

Indiciamento

Ontem, a Polícia Federal indiciou o empresário Luciano Rodrigues e o DJ Gregory Camillo de Oliveira Craid por suspeita de vazar a prova do Enem. Segundo reportagem do jornal “O Estado de S. Paulo” publicada neste domingo, eles foram ouvidos ontem pela PF de São Paulo e liberados.

Segundo o jornal, Gregory afirmou que teria sido Felipe Pradella quem conseguiu as provas e as repassou a ele. O plano era vender o exame “para repórteres” e “levantar um dinheiro”. (Texto integral na Folha)

Outra:

Gráfica (da Folha!) vai entregar 1.200 horas de gravações à PF para ajudar na investigação do Enem (segundo o Fantástico, da Rede Globo!)

A gráfica Plural, contratada pelo Connasel (Consórcio Nacional de Avaliação e Seleção) para a impressão das provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), vai entregar 1.200 horas de gravações das câmeras de segurança no local para a Polícia Federal, segundo o programa “Fantástico”, da TV Globo. (Texto integral na Folha)

Leia mais em Educação Política:
MÍDIA BRASILEIRA NÃO SE CONFORMA COM PRESTÍGIO POLÍTICO INTERNACIONAL DE LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA E COM CONQUISTA DAS OLIMPÍADAS RIO-2016
IMPRESSIONANTE: CREDIBILIDADE DA MÍDIA CAI QUASE 20 PONTOS PERCENTUAIS EM APENAS UM ANO, MOSTRA PESQUISA VOX POPULI/CRIP-UFMG
RESPOSTA DA REDE RECORD À REDE GLOBO EXPÕE A TRAGÉDIA DO MONOPÓLIO DA INFORMAÇÃO NO BRASIL
JORNAL DA GLOBO “ESQUECEU” DE MOSTRAR A PARTE MAIS QUENTE DO DEPOIMENTO DE PROTÓGENES QUEIROZ À CPI DOS GRAMPOS
%d blogueiros gostam disto: