Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

PROFESSORES DA REDE PÚBLICA DE ENSINO PROGRAMARAM UM “NU PEDAGÓGICO” NO DIA DO PROFESSOR

Diretores de escola prometem protesto com “nu pedagógico” no Dia do Professor

Por Simone Harnik

Cartum de JV Damasceno

Cartum de JV Damasceno

Em São Paulo
Diretores de escola, supervisores, vice-diretores e coordenadores da rede estadual de São Paulo planejam celebrar o Dia do Professor, nesta quinta-feira (15), com um protesto. A Udemo (Sindicato de Especialistas de Educação do Magistério Oficial do Estado de S. Paulo) convocou seus cerca de 11 mil filiados a realizarem um “nu pedagógico”.

O que seria exatamente esse “conceito de manifestação”? Segundo o presidente do sindicato, Luiz Gonzaga de Oliveira Pinto, o ato será um “segredo de Estado” até sua realização, na tarde desta quinta, em frente a Secretaria da Educação de São Paulo, cujo prédio se localiza na praça da República, região central da cidade.

Se o presidente da entidade não revela a forma do protesto, o site dá orientações aos internautas: “Atenção: pedimos aos colegas que não se bronzeiem nem tentem melhorar o visual. Vamos mostrar a nossa realidade: nua e crua!”, diz a página.

O objetivo do ato, no entanto, não tem nada de obscuro. “O nu pedagógico é uma maneira de colocar nu o ensino da rede paulista”, afirma Oliveira Pinto. “O governo Serra [José Serra (PSDB)] está destruindo a educação pública em São Paulo.”
Abraços fraternos.

Leia mais em Educação Política:
PROFESSORA: CORRUPÇÃO É A TORTURA DA SOCIEDADE BRASILEIRA
INTERNAUTAS MOSTRAM A PAULO RENATO DE SOUZA, SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO DO GOVERNO SERRA, A SITUAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA EM SÃO PAULO
ESTUDANTES SE MOBILIZAM PARA QUE PARLAMENTARES NÃO TIREM O DINHEIRO DO PRÉ-SAL DA EDUCAÇÃO
QUE PAÍS É ESSE? NA COMPRA DE COMPUTADOR, EMPRESÁRIO PAGA TAXA DE JURO DE 4,5% AO ANO ENQUANTO PROFESSOR PAGA 26,4%

5 Respostas para “PROFESSORES DA REDE PÚBLICA DE ENSINO PROGRAMARAM UM “NU PEDAGÓGICO” NO DIA DO PROFESSOR

  1. Paulo Roberto Araujo Pontes 15 outubro, 2009 às 11:22 am

    Glauco o que vc acha, sobre isso:
    Os professores poderiam também protestar pela clima de violência reinante na quase totalidade das escolas públicas brasileiras. Violência dirigida aos mestres por jovens e até pré-adolescentes, que percebendo o grau de permissividade dos pais e da direção de ensino cometem os maiores absurdos. São agressões verbais e físicas, bombas são atiradas contra os professores e não existe punições exemplares para esses vândalos. Os professores reclamam dos salários, da carga excessiva de trabalho, mas a violência reinante em muitas escolas tem provocado uma deserção dos profissinais de ensino. Lamentavelmente nada é feito.

    Curtir

  2. Vania Luciana Marcondes de Barros 16 outubro, 2009 às 9:28 am

    Manifestantes fazem “nu pedagógico” em protesto no Dia dos Professores em SP

    ANDRÉ MONTEIRO
    da Folha Online

    Professores de cinco entidades representativas fizeram um protesto inusitado na tarde desta quinta-feira na cidade de São Paulo. Os profissionais promoveram um “nu pedagógico” na praça da República (centro), em frente à Secretaria Estadual de Educação.

    Situação de professores no Brasil é preocupante, diz Unesco
    Nova prova do Enem vai custar R$ 31,9 milhões

    Mas, ao invés de tirar a roupa, eles vestiram uma espécie de avental de cor bege com silhuetas de um corpo nu desenhadas na frete e no verso. Rivaldo Gomes/Folha Imagem

    Manifestantes vestiram um avental bege com silhuetas de um corpo nu desenhadas em SP

    “Tiramos a roupa metaforicamente para colocar à nu a educação praticada em São Paulo”, disse Luiz Gonzaga de Oliveira Pinto, presidente da Udemo (sindicato que inclui diretores e coordenadores de educação). A manifestação acontece na data em que é lembrado o Dia do Professores.

    As entidades reivindicam, entre outras coisas, um reajuste salarial de 27,5% para os professores da rede estadual de ensino, revisão do plano de carreira da categoria, e a retirada do projeto de lei complementar número 29 que, segundo os manifestantes, congela os salários dos professores. O projeto já está pronto para ser votado na Assembleia Legislativa, e a expectativa é que entre em pauta na próxima terça-feira (20).

    Cerca de 10 mil professores eram esperados para o protesto, mas os organizadores afirmam que a chuva e a impossibilidade de deixar as salas de aula impediram a participação de grande parte dos manifestantes. A Polícia Militar ainda não divulgou uma estimativa do total de pessoas no local, mas o protesto foi pacífico.

    Participam do protesto integrantes do Udemo (Sindicato de Especialistas de Educação do Magistério Oficial do Estado de São Paulo), Apase (Sindicato de Supervisores do Magistério no Estado de São Paulo), CPP (Centro do Professorado Paulista), Afuse (Sindicato dos Funcionários e Servidores da Educação do Estado de São Paulo), e da Apampesp (Associação de Professores Aposentados do Magistério Público do Estado de São Paulo).

    Para sinalizar o que chamaram de “luto pela educação”, os manifestantes soltaram cerca de 2.000 balões de cor preta no final do protesto, por volta das 16h.

    Outro lado

    A Secretaria Estadual de Educação informou que não comentaria o protesto nem as reivindicações dos professores

    Fotos da mobilização:

    Curtir

  3. Mirian Xavier de Barros 16 outubro, 2009 às 9:41 am

    É COM CERTEZA FOI UM SUCESSO E ESTE CHAMAMENTO DO DIRETOR LUIZ GONZAGA – PRESIDENTE DA UDEMO DEMONSTRA CLARAMENTE SUA INSATISFAÇÃO COM O DESRESPEITO QUE TODAS OS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO TEM SIDO TRATADO:
    PARABÉNS LUIZ GONZAGA!!!
    Dia do Nu Pedagógico: um sucesso!!!

    Colegas,

    O Dia do Nu Pedagógico já está sendo um sucesso ! Toda a imprensa, no Brasil todo, vem noticiando o evento, com grande destaque. Se você acessar o google, vai ver que hoje, dia 01 de outubro, pela manhã, já aparecem nesse site 147.000 resultados. Nunca tivemos tanto espaço na imprensa, para poder esclarecer a população sobre a verdadeira situação da escola pública, dos seus profissionais e dos aposentados. Até então, a população só tinha acesso às informações- falsas e distorcidas – passadas pelo governo, que tem um alto poder de fogo junto aos meios de comunicação.

    Portanto, colegas, vamos lá ! No dia 15, todos à Praça da República, para o Dia do Nu Pedagógico !

    Atenção: pedimos aos colegas que não se bronzeiem nem tentem melhorar o visual. Vamos mostrar a nossa realidade: nua e crua !

    Contamos com você!!

    UDEMO
    udemo@udemo.org.br

    Curtir

  4. Raquel de Carvalho de Souza 16 outubro, 2009 às 9:55 am

    Semana de
    Luta e de Luto
    Procure em nosso site

    UDEMO: SINDICATO DE ESPECIALISTAS DE EDUCAÇÃO DO MAGISTÉRIO OFICIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO

    Decálogo
    a ser seguido pelos gestores para a solução dos problemas de infra-estrutura das Escolas Públicas Estaduais

    1
    Se não houver merendeira na escola,
    não será fornecida a merenda;

    2
    Se não houver pessoa responsável pela Biblioteca, ela permanecerá fechada;

    3
    Se não houver escriturários e secretário,
    de acordo com o módulo, não haverá entrega de documentos na DE;

    4
    Se não houver verba para compra
    de material e manutenção da sala de informática, o local não será utilizado;

    5
    Se não houver recursos para reparos e vazamentos no prédio escolar,
    não haverá consertos;

    6
    Se não houver recursos para pintura do prédio, o prédio não será pintado;

    7
    Se não houver verba para a contratação de contador para as escolas, não haverá prestação de contas à FDE;

    8
    Se não houver verba suficiente para a contratação de funcionários pela CLT,
    o dinheiro será devolvido;

    9
    Se a mão-de-obra provisória
    não for qualificada, será recusada;

    10
    Se as festas não tiverem o objetivo de integrar a escola à comunidade, não serão realizadas

    A nossa escola é, por previsão constitucional, pública e gratuita. Portanto, ela tem de ser custeada pelos cofres públicos. Todas as omissões do Estado, com relação aos itens acima, deverão ser objetos de ofícios da direção às Diretorias Regionais de Ensino, a fim de isentarem o diretor de eventuais responsabilidades administrativas.
    Toda e qualquer ameaça de punição aos diretores associados da Udemo, por tomarem aquelas atitudes, será objeto de defesa jurídica por parte do Sindicato, seguida de denúncia ao Ministério Público e propositura de Ações Civis Públicas contra o Estado, pelo não cumprimento das suas obrigações para com as unidades escolares e pelos prejuízos causados à comunidade escolar.
    Abraços Glauco
    Raquel Carvalho

    Curtir

  5. carlos 16 março, 2010 às 11:50 am

    sr. eu gostaria de sabe com ficou aquele processo do nobre vereador de campinas que disse que é politizador em quanto fala aquelas besteira usa a tribuna do legislativo para atacar os professor ess classe trabalhadora que merece todo nosso respeito pois eles são a extensão da educação que nossos filhos recebe no lar que essa classe trabalhadora esta lutando por melhor condições de trabalho e seguraça diante de tantos casos deagressões ainda tem que ovir essas besteira de um parlamentare vamos cobrar do partido tambem e-mail/pmn33@pmn.org.br

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: