Categorias
TEMAS CAPITAIS

BMF-BOVESPA QUER QUEBRAR O BRASIL PARA QUE AMERICANOS E EUROPEUS MILIONÁRIOS NÃO PAGUEM IMPOSTO NO CASSINO DA BOLSA DE VALORES

Bovespa: 2% de imposto é muito!
Bovespa: cassino da economia não gosta de imposto de 2%; brasileiro paga 40% (CC/Roberta Zouain)

A BM&F-Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) quer quebrar o Brasil e a indústria brasileira.

A empresa faz campanha contra o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) de 2% e a grande mídia aceita sem senso crítico. Os jornais de ontem pareciam assessoria de imprensa da bolsa.

O brasileiro médio paga de 30 a 40% de imposto por ano. A Bovespa não quer que o milionário dos EUA e da Europa pague 2%. É comédia.

Graças ao governo Lula, a Bolsa brasileira se transformou em uma das mais atrativas do mundo. O problema do governo é o sucesso da política econômica aos olhos do mundo, ainda que aqui dentro encontre dificuldade para aumentar a distribuição de renda, mas que também tem ocorrido.

O IOF é uma medida para preservar o país da entrada de dólares de especuladores  que, a qualquer mudança de vento, jogam sujo contra a moeda brasileira para ganhar dinheiro fácil.

A BM&F-Bovespa não quer que esses senhores paguem 2% de imposto.

Leia mais em Educação Política:
PESQUISA CNA/IBOPE SOBRE AGRICULTURA FAMILIAR PROVA QUE GOVERNO PRECISA INVESTIR MAIS EM REFORMA AGRÁRIA
PRODUÇÃO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS CRESCE NOS PRINCIPAIS PAÍSES DO MUNDO; ENERGIA SOLAR FOTOVOLTÁICA CRESCE 70% EM UM ANO
BANDA LARGA QUE GOVERNO LULA PRETENDE IMPLANTAR DEVE SER UMA REDE NEUTRA, APENAS A ESTRUTURA FÍSICA
GOVERNO LULA TIROU QUASE 20 MILHÕES DA LINHA DE POBREZA, DIZ ESTUDO DA FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS
PODER JUDICIÁRIO DE GILMAR MENDES ESTÁ SENTADO EM CIMA DE 70 MILHÕES DE PROCESSOS E ELE QUER MAIS R$ 1,2 BI POR ANO COMO PRÊMIO PELA INEFICIÊNCIA
Categorias
EDUCAÇÃO POLÍTICA VOCÊ FAZ

SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO ESTÁ INERTE EM RELAÇÃO AOS ACUSADOS DE CORRUPÇÃO NO ENSINO PÚBLICO NO INTERIOR DO ESTADO

Diretores de Escola são acusados de Corrupção

Por Rita Motta Ópice de Mattos

Diretores de dezoito escolas estaduais de Araraquara foram acusados de desviar os recursos recebidos pelas APMs e justificados os gastos com Notas Fiscais Frias de centenas de Estabelecimentos Comerciais de Araraquara para favorecer uma suposta cúpula de diretores, dirigentes, funcionários e supervisores mafiosos que comercializavam as verbas recebidas nas escolas e na diretoria de ensino. A denúncia foi feita ao Ministério Público e à Secretaria de Estado de Educação, através de sua ouvidoria.

Os denunciantes, a diretora da escola Estadual Franncisco de Monteiro Silva, atualmente aposentada, sua vice diretora e outros, afirmam que foram impedidos de representar contra a dirigente na época dos fatos em “2005″, por causa d aLei que impedia funcionários públicos estaduais fazerem denuncias – “LEI DA MORDAÇA”. “Um dos acusados vendodeores de notas fiscais nessas escolas é a Senhora – proprietária do escritório de contabilidade ”, afirmam, referindo-se aos comerciantes que alguns não sabiam que seus talões eram comercializados. Esta proibição partia da dirigente de ensino da época.
O Ministério Público, através do promotor de justiça , determinou a instauração de inquérito policial para apurar os fatos, pois a denúncia caracteriza crime de corrupção.