Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Diários: 11 novembro, 2009

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES, DO HÉLIO COSTA, VIRA PETIT COMITÉ DAS TELES; ELAS QUEREM TUDO EM TROCA DA BANDA LARGA PARA O POVO

Hélio Costa monta petit comité das Teles

Hélio Costa monta petit comité das teles

O Ministério das Comunicações, comandado por Hélio Costa, virou um pequeno comitê das operadoras de telefonia, as teles.

Pelo que se entende da boa matéria de Lúcia Berbert, do Tele Síntese, reunidas no quartel general do Ministério das Comunicações, as empresas decidiram que  querem usar a estrutura do governo, não pagar impostos e ficar com o dinheiro do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações. Essa é a proposta que o Ministério das Comunicações vai levar ao governo.

Assim até eu ofereço banda larga. Mas o pior é que elas não querem se comprometer com nada em troca. É uma piada.

Teles nem precisam contratar lobista, o Ministério das Comunicações montou um petit comité dentro do governo.

Veja abaixo trecho da notícia:

Lúcia Berbert
Tele Síntese

Depois de reunidos hoje por mais de uma hora, o ministro das Comunicações, Hélio Costa, e os presidentes das teles divulgaram apenas a lista de reivindicações que, caso atendida, facilitaria a entrada das empresas no Plano Nacional de Banda Larga. “As empresas prevêem investimentos de R$ 75 bilhões nos próximos cinco anos e não se pode pensar num plano desse porte sem a participação delas”, argumentou Costa, que se comprometeu em levar os pleitos para reunião com os outros ministros que estudam o plano, dentro de duas semanas.

As operadoras pedem a desoneração da cadeia produtiva, a reorganização das taxas do serviço, uma política mais liberal para licenças e a modernização da regulamentação do setor, como a aprovação do PL 29/07, que trata da convergência digital. Mas não informaram o que poderiam fazer em troca. “Isso vai depender de qual alavanca o governo irá acionar”, desconversou o presidente da Telefônica, Antônio Carlos Valente.

Na opinião de Valente, como prioridade nacional, a massificação da banda larga precisa contar com todos os recursos disponíveis, inclusive da rede de fibra óptica do governo, que “devem ser colocadas também à disposição da iniciativa privada”, disse. Costa também defende o uso do fluxo mensal do Fust (Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações) na possibilidade de se encontrar um caminho para levar a banda larga às classes mais carentes de renda. O fluxo mensal do fundo é atualmente perto de R$ 1 bilhão por ano.

Leia mais em Educação Política:
GOVERNO LULA E CASA CIVIL TENTAM LEVAR CAPITALISMO PARA INTERNET BANDA LARGA, MAS TELES E MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES QUEREM OLIGOPÓLIO
BANDA LARGA QUE GOVERNO LULA PRETENDE IMPLANTAR DEVE SER UMA REDE NEUTRA, APENAS A ESTRUTURA FÍSICA
MINISTRO DAS COMUNICAÇÕES HÉLIO COSTA E OPERADORAS DE TELEFONIA TENTAM MELAR PLANO DO GOVERNO DE LEVAR BANDA LARGA PARA TODOS OS BRASILEIROS
INTERNET BANDA LARGA: GOVERNO LULA DEVERIA JOGAR ANEEL E A ANATEL NO LIXO; ESSAS AGÊNCIAS MAIS ATRAPALHAM DO QUE AJUDAM

POLÍTICA IDEOLÓGICA DE PAULO RENATO DE SOUZA, SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO, É FAZER DISCURSO CONTRA IDEOLOGIA

Paulo Renato de Souza desconhece o curso de Pedagogia da Unicamp

Por Roberto Greene

Ao tentar defender a política meritocrática repaginada pela Secretaria de Estado de Educação de São Paulo, o Sr. Secretário da Educação Paulo Renato Souza atribui grande responsabilidade pelos problemas da escola aos professores e à sua formação, apontando as Faculdades de Educação, e nominalmente a Unicamp e Usp, pelos males da Educação do Estado de São Paulo. Saiba mais

%d blogueiros gostam disto: