Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Mensais: dezembro 2009

STrF (SUPREMO TRIBUNAL DE RICOS E FAMOSOS) É A ILHA DE CARAS DOS CORRUPTOS; LÁ ALGUNS SÃO AMIGOS DO REI, MAS PRECISA TER BONS ADVOGADOS

O STrF (Supremo Tribunal de Ricos e Famosos) é a ilha de Caras da elite brasileira, é o porto seguro, é uma justiça rápida, ágil, de primeiro mundo. É lá que ricos e famosos se encontram, julgam-se e são julgados. Problema de adoção, demarcação, briga de marido e mulher, furto, evasão de divisas, etc etc são ali resolvidos.

Os mandados de segurança, liminares e outros subterfúgios, refúgios e indigências são atendidos no STrF assim como o bom bêbado é atendido no botequim da esquina. Basta entrar (com muitos advogados e algumas dezenas de dólares porque no STrF  só se fala em dólares que ficam num fundo de investimento em um paraíso fiscal*) fazer o pedido e pronto. A pinga tá no balcão. O STrF é a primeira instância de ricos e famosos, o resto não vale, a primeira instância é para a ralé.

A primeira instância da justiça brasileira, onde trabalha o juiz Fausto de Sanctis,  é o SUS da justiça brasileira.  É coisa de três pês, preto, pobre e p…. que são as pessoas que normalmente costumam frequentar as dependências do porão da Ilha de Caras, o xadrez.

*Paraíso fiscal é um sistema bancário em que podemos legalmente depositar nosso dinheiro proveniente da corrupção ou de qualquer atividade  e o melhor é que não precisa pagar imposto.

Leia mais em Educação Política:
O ENIGMA DO PANETONE: VEJA SÓ ONDE ESTÁ O PROBLEMA DA CORRUPÇÃO NO GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL E EM TODO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO DE GILMAR MENDES É GRANDE O ROTEIRISTA DOS VÍDEOS DO GOVERNADOR DO DISTRITO FEDERAL, JOSÉ ROBERTO ARRUDA
O BRASIL VAI MAL NO ÍNDICE DA CORRUPÇÃO E O PROBLEMA É DO PODER JUDICIÁRIO
SEMANA NACIONAL DE CONCILIAÇÃO OU MUTIRÃO DA JUSTIÇA É ÓTIMO PARA O INFRATOR E PARA PROVAR A INCOMPETÊNCIA DO PODER JUDICIÁRIO

NOEL ROSA, POETA DA VILA, É UM FILME QUE APOSTOU NA MÚSICA E NO AMOR INCONSEQUENTE DO GRANDE MÚSICO CARIOCA DOS ANOS 30

Noel, poeta da vila, mostra a simplicidade da personalidade do poeta

O filme Noel, poeta da vila, de Ricardo Van Steen, tem um valor primordial de reconstituir a vida de um poeta do samba carioca, Noel Rosa, em uma época de poucos recursos visuais.

Noel Rosa é uma referência da música popular brasileira que surge nos anos 30 e até hoje tem seus sambas gravados por grandes intérpretes. Morto aos 26 anos, o poeta como era chamado, fazia versos simples, com humor e bem cuidados, mas que falavam diretamente a alma do carioca e do brasileiro.

Distante do nosso tempo, em uma sociedade e em uma cultura bastante diferente da atual, Noel no filme de Van Steen é um malandro honesto, comum. O filme não força o roteiro para criar personagens extravagantes para dar bilheteria e comentários. O grande valor do filme está em apostar na música e numa fidelidade à vida cotidiana carioca da primeira metade do século.  Noel é um sujeito normal que é mais levado pela vida do que um condutor do seu destino.

Leia mais em Educação Política:
LÓKI, DOCUMENTÁRIO SOBRE ARNALDO BAPTISTA MOSTRA A IMPORTÂNCIA RADICAL DE UM MÚSICO EXTRAORDINÁRIO
PONTOS DE CULTURA, CRIADOS HÁ CINCO ANOS, PODEM PROVOCAR UMA VERDADEIRA REVOLUÇÃO CULTURAL NA SOCIEDADE BRASILEIRA
MATADOR DE PASSARINHO DO INCLASSIFICÁVEL ROGÉRIO SKYLAB NO PROGRAMA DO JÔ
QUEIME DEPOIS DE LER, DOS IRMÃOS COEN, EXPÕE O QUE ACONTECE COM A MENTE DE UMA PESSOA QUE ACREDITA NA NECESSIDADE DE LIPOASPIRAÇÃO

ALIMENTOS ORGÂNICOS REPRESENTAM APENAS 1,8% DA PRODUÇÃO AGRÍCOLA, SEGUNDO DADOS DO CENSO AGROPECUÁRIO DO IBGE

Orgânicos – Certificação obrigatória só será exigida a partir de 2011

Da Agência Brasil

Tão bonito milho produzido no Assentamento Cunha (DF) que nem parece orgânico

Brasília – A certificação obrigatória dos produtos orgânicos, que será exigida a partir de 31 de dezembro de 2010, vai além de seu objetivo – a regulamentação do mercado, inclusive com os mecanismos de controle a cargo do Estado. A exigência entraria em vigor hoje (28), mas o prazo para os produtores se adaptarem foi prorrogado até o final do ano que vem.

Para os envolvidos no processo, é preciso também derrubar mitos, dos quais o principal é a crença generalizada de que os produtos orgânicos são muito mais caros do que os convencionais.

Apesar da crescente demanda, a agricultura orgânica ainda ocupa pouco espaço nas 5,2 milhões de propriedades rurais do país.

Dados do Censo Agropecuário 2006, divulgado em setembro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), indicam que apenas 1,8% do total de produtores usam tal técnica.

Os ramos mais frequentes são a pecuária e criação de outros animais (41,7%) e a produção de lavouras temporárias (33,5%). A maior parte dos produtos, no entanto, é voltada à exportação (60%), especialmente para o Japão, os Estados Unidos e a União Europeia.

A preocupação com a saúde e o meio ambiente é um dos fatores que explicam o aumento da procura por alimentos orgânicos, em todo o mundo. Na produção orgânica, não podem ser usados agrotóxicos, adubos químicos e sementes transgênicas, e os animais devem ser criados sem uso de hormônios de crescimento e outras drogas, como antibióticos.

Além de produzir alimentos considerados mais saudáveis, na agricultura orgânica, o solo se mantém fértil e sem risco de contaminação. Os agricultores também ficam menos expostos, já que a aplicação de agrotóxicos, sem os devidos cuidados, é nociva à saúde.

Leia mais em Educação Política:
GOVERNO PRECISA FAZER UM PAC DO MEIO AMBIENTE, COM INCENTIVOS PARA INVESTIMENTO EM PROJETOS SUSTENTÁVEIS SOCIAL E AMBIENTALMENTE
MINISTÉRIO DA FAZENDA DEVERIA REDUZIR OS JUROS PARA COSNTRUÇÃO DE IMÓVEIS QUE TENHAM NO PROJETO AQUECIMENTO SOLAR
INCRÍVEL, ATÉ OS FAZENDEIROS NÃO AGUENTAM MAIS A PEQUENEZ DE RACIOCÍNIO DA BANCADA RURALISTA
BRASIL TEM DIFICULDADE DE BANIR AGROTÓXICOS DANOSOS À SAÚDE
PRODUÇÃO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS CRESCE NOS PRINCIPAIS PAÍSES DO MUNDO; ENERGIA SOLAR FOTOVOLTÁICA CRESCE 70% EM UM ANO

FELIZ NATAL NA BELA IMAGEM DE FÁBIO RODRIGUES POZZEBOM, DA AGÊNCIA BRASIL

MICROSOFT É CONDENADA NOS ESTADOS UNIDOS POR PIRATARIA; JUSTIÇA A CONDENOU POR COPIAR CÓDIGO DE EMPRESA CANADENSE SEM AUTORIZAÇÃO

Microsoft condenada por piratear

A Microsoft, que vende uma cópia do Windows entre  R$ 500 ou R$ 1.500, é uma defensora da lei de patentes, mas segundo a Justiça norte-americana, que é bem diferente da brasileira, a empresa do Bill Gates gosta também de pirataria.

A Microsoft foi condenada pela Justiça por ter quebrado a patente de uma empresa canadense (Veja trecho da notícia abaixo). Ou seja, ela copiou o código da empresa canadense, sem autorização, e incluiu no seu programa Word. Essa é um pouco a lógica dos direitos autorais. Os defensores da lei também gostam de piratear.

As empresas que mantêm o código fechado dos programas e se apoiam na lei de patentes, como o caso da Microsoft,  impedem que se possa ver o código de programação, então fica praticamente impossível saber se essas empresas estão copiando ou não códigos abertos (que podem ser vistos e modificados)  ou de outras empresas.

Vale ressaltar que Bill Gates e a Microsoft poderiam ser milionários se vendessem o programa a R$ 5, mas preferem se apoiar na lei de patentes para cobrar valores extorsivos por um programa que a cada ano é apenas remodelado, visto que o básico da programação de informática já está feito.

Microsoft perde recurso por quebra de patente

SEATTLE (Reuters) – Um tribunal de apelações dos Estados Unidos manteve nesta terça-feira uma decisão judicial anterior que condenou a Microsoft a pagar 290 milhões de dólares por violar a patente de uma pequena empresa canadense de softwares.

A decisão do tribunal pode sinalizar o fim de uma longa disputa entre a Microsoft e a i4i, empresa de softwares com sede em Toronto.

Em 12 de agosto deste ano, um tribunal federal no Texas decidiu a favor da i4i na ação aberta pela empresa contra a Microsoft pela violação de uma patente sua relacionada ao uso do código XML nas versões do Word de 2003 e 2007. (texto integral na Reuters)

Leia mais em Educação Política:
JORNAL NACIONAL, QUE JÁ FOI SÍMBOLO DE PODER POLÍTICO, NA ERA DO DIRETOR DE JORNALISMO, ALI KAMEL, PERDE IMPORTÂNCIA POLÍTICA A CADA ANO
MILLÔR FERNANDES ACUSA REVISTA VEJA DE PIRATARIA: DEFENSORES DOS DIREITOS AUTORAIS NÃO GOSTAM DE PAGAR DIREITOS AUTORAIS
PARTIDO PIRATA FAZ SUCESSO NA EUROPA COM AGUMENTOS SENSATOS E EM DEFESA DA LIBERDADE
JUSTIÇA FAZ APREENSÃO NA MONSANTO; ACUSADA DE PIRATARIA, EMPRESA CAUSA PREJUÍZO PARA A UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA
CÓPIA OU DOWNLOAD DE OBRA ARTÍSTICA SEM O INTUITO DE LUCRO NÃO É CRIME E NEM CONTRAVENÇÃO PENAL NO BRASIL

CONFERÊNCIA NACIONAL DE COMUNICAÇÃO (CONFECOM) APROVA INCLUSÃO DIGITAL COMO POLÍTICA PÚBLICA PARA UNIVERSALIZAR INTERNET

Veja abaixo algumas propostas aprovadas na Conferência Nacional de Comunicação, inclusive a inclusão digital como um direito básico.
Confecom aprova bandeiras históricas dos movimentos sociais
Cristina Charão/Observatório do Direito à Comunicação

Lula promete mandar propostas para o Congresso

Dificuldades metodológicas superadas, os grupos de trabalho constituídos para debater as propostas inscritas na 1a Conferência Nacional de Comunicação (Confecom) aprovaram uma série de resoluções que respondem a bandeiras históricas das organizações e movimentos sociais ligados à luta pelo direito à comunicação e a democratização da mídia.

Estas propostas se tornaram resolução ao receber mais de 80% de aprovação dos delegados em um dos GT’s. Algumas aprovações chegam a surpreender, por serem pautas tradicionalmente rechaçadas pelo empresariado e mesmo por órgãos governamentais.

Por exemplo, foi aprovada a criação de um Conselho Nacional de Comunicação com funções de monitoramento e também de deliberação acerca das políticas públicas do setor. Também passou por consenso nos grupos uma proposta de divisão do espectro radioelétrico entre os sistemas público, privado e estatal numa proporção de 40-40-20.

Outra proposta aprovada nos GTs foi a positivação do direito à comunicação na Constituição Federal.

Veja algumas das propostas aprovadas:

– Divisão do espectro radioelétrico obedecendo a proporção de 40% para o sistema público, 40% para o sistema privado e 20% para o sistema estatal.

– Reconhecimento do direito humano à comunicação como direito fundamental na Constituição Federal.

– Criação do Conselho Nacional de Comunicação, bem como dos conselhos estaduais, distrital e municipais, que funcionem com instâncias de formulação, deliberação e monitoramento de políticas de comunicações no país. Conselhos serão formados com garantia de ampla participação de todos os setores.

– Instalação de ouvidorias e serviços de atendimento ao cidadão por todos os concessionários.

– Incentivo à criação e manutenção de observatórios de mídia dentro das universidades públicas.

– Criação de fundo público para financiamento da produção independente, educacional e cultural.

– Definição de produção independente: é aquela produzida por micro e pequenas empresas, ONGs e outras entidades sem fins lucrativos.

– Garantia de neutralidade das redes.

– Estabelecimento de um marco civil da internet.

– Fundo de apoio às rádios comunitárias.

– Criminalização do “jabá”.

– Isenção das rádios comunitárias de pagamento de direitos autorais.

– Produção financiada com dinheiro público não poderá cobrar direitos autorais para exibição em escolas, fóruns e veículos da sociedade civil não-empresarial.

– Criação de um operador de rede digital para as emissoras públicas gerido pela EBC.

– Estabelecer mecanismos de gestão da EBC que contem com uma participação maior da sociedade.

– Limite para a participação das empresas no mercado publicitário: uma empresa só poderá ter até 50% das verbas de publicidade privada e pública.

– Proibição da publicidade dirigida a menores de 12 anos.

– Desburocratização dos processos de autorização para rádios comunitárias.

– Que a Empresa Brasileira de Correios ofereça tarifas diferenciadas para pequenas empresas de comunicação.

– Criar mecanismos menos onerosos para verificação de circulação e audiência de veículos de comunicação.

– Garantir emissoras públicas que estão na TV por assinatura em canais abertos.

– Criar mecanismos para a interatividade plena na TV digital.

– Fim dos pacotes fechados na TV por assinatura.

– Manutenção de cota de telas para filmes nacionais.

– Adoção de critérios de mídia técnica para a divisão da publicidade governamental nas três esferas.

– Promover campanha nos canais de rádio e TV, em horários nobres, divulgando documentos sobre direitos humanos.

Inclusão digital como política pública de Estado, que garanta acesso universal.

– Buscar a volta da exigência do diploma para exercício de jornalismo.

– Garantir ações afirmativas nas empresas de comunicação.

Criação de Observatório de Mídia da Igualdade Racial.

– Na renovação das concessões, considerar as questões raciais.

– Centro de pesquisa multidisciplinar sobre as questões da infância na mídia.

– Criação do Instituto de Estudos e Pesquisa de Comunicação Pública com ênfase no incentivo à pesquisa.

– Aperfeiçoar as regras da classificação indicativa.

Veja mais em Educação Política:
POBRES VIVEM INFERNO ASTRAL NAS MÃOS DE JOSÉ SERRA (PSDB) E GILBERTO KASSAB (DEM): DE UM LADO ALAGAMENTO E DE OUTRO, INCÊNDIO
DILMA ROUSSEFF EMPATA COM JOSÉ SERRA NA PESQUISA ESPONTÂNEA PUBLICADA PELO DATAFOLHA, DO JORNAL FOLHA DE S.PAULO
HUMOR DA BLOGOSFERA: JOSÉ SERRA E ARNOLD SCHWARZENEGGER NUMA CENA DO EXTERMINADOR DO FUTURO DE VOLTA NO TEMPO EM PERNAMBUCO
CONFERÊNCIA NACIONAL DE COMUNICAÇÃO (CONFECOM) COLOCOU EM PAUTA A PRÓPRIA DEMOCRACIA BRASILEIRA

POBRES VIVEM INFERNO ASTRAL NAS MÃOS DE JOSÉ SERRA (PSDB) E GILBERTO KASSAB (DEM): DE UM LADO ALAGAMENTO E DE OUTRO, INCÊNDIO

Os pobres e moradores da periferia de São Paulo estão sofrendo nas mãos de José Serra (PSDB) e Gilberto Kassab (DEM): de um lado alagamento e de outro incêndio.

Enquanto isso, o governo de São Paulo faz dois comerciais exaltando algumas ações num mesmo intervalo do Jornal Nacional da Rede Globo. Serra continua apostando que marketing ganha eleições e não gestão administrativa. Será que vai dar certo?

Leia mais em Educação Política:
O MAL-ESTAR DA GRANDE MÍDIA
O ENIGMA DO PANETONE: VEJA SÓ ONDE ESTÁ O PROBLEMA DA CORRUPÇÃO NO GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL E EM TODO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO DE GILMAR MENDES É GRANDE O ROTEIRISTA DOS VÍDEOS DO GOVERNADOR DO DISTRITO FEDERAL, JOSÉ ROBERTO ARRUDA
VEJA COMO É A REFORMA AGRÁRIA DO PSDB E DO DEM, PARTIDOS DE JOSÉ ROBERTO ARRUDA, KÁTIA ABREU E JOSÉ SERRA: TIRA DO POBRE E DÁ AO RICO

DILMA ROUSSEFF EMPATA COM JOSÉ SERRA NA PESQUISA ESPONTÂNEA PUBLICADA PELO DATAFOLHA, DO JORNAL FOLHA DE S.PAULO

Em pesquisa espontânea do Datafolha, publicada este domingo pela Folha de S.Paulo, Dilma Rousseff empata com José Serra, ambos com 8% das intenções de voto. Já  Lula é, de longe, a preferência do eleitorado brasileiro, com 20% das intenções de voto.

Lula não pode ser eleito, mas isso mostra que apenas 8% estão bastante decididos sobre os candidatos, ou seja, os nomes de Dilma e Serra estão na ponta da língua desses 8% de cada candidato.  Há um grande movimento de voto no próximo ano e a economia pode influenciar bastante. Veja reportagem sobre a pesquisa na Folha de S.Paulo.

Veja abaixo em rosa, na arte produzida pelo jornal, os dados da pesquisa espontânea.

Leia mais em Educação Política:
O MAL-ESTAR DA GRANDE MÍDIA
O ENIGMA DO PANETONE: VEJA SÓ ONDE ESTÁ O PROBLEMA DA CORRUPÇÃO NO GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL E EM TODO BRASIL
PODER JUDICIÁRIO DE GILMAR MENDES É GRANDE O ROTEIRISTA DOS VÍDEOS DO GOVERNADOR DO DISTRITO FEDERAL, JOSÉ ROBERTO ARRUDA
VEJA COMO É A REFORMA AGRÁRIA DO PSDB E DO DEM, PARTIDOS DE JOSÉ ROBERTO ARRUDA, KÁTIA ABREU E JOSÉ SERRA: TIRA DO POBRE E DÁ AO RICO

Veja o detalhe da pesquisa espontânea

HUMOR DA BLOGOSFERA: JOSÉ SERRA E ARNOLD SCHWARZENEGGER NUMA CENA DO EXTERMINADOR DO FUTURO DE VOLTA NO TEMPO EM PERNAMBUCO

LÓKI, DOCUMENTÁRIO SOBRE ARNALDO BAPTISTA MOSTRA A IMPORTÂNCIA RADICAL DE UM MÚSICO EXTRAORDINÁRIO

O documentário Lóki, produzido pelo Canal Brasil, é preciso em situar a importância de Arnaldo Baptista nos Mutantes e para a música popular brasileira, quiçá mundial.  O documentário clareia o tropicalismo que estava presente nos Mutantes, sob a forte genialidade do jovem Arnaldo Baptista.

Lóki resgata toda a trajetória musical do artista como se fosse uma biografia. É rigoroso nas apurações e mostra, com cuidado na voz dos participantes,  uma história que explicita a mistura explosiva de rompimento afetivo, drogas e rock ´n´roll.

Veja trecho do documentário abaixo

Veja mais em Educação Política:
PONTOS DE CULTURA, CRIADOS HÁ CINCO ANOS, PODEM PROVOCAR UMA VERDADEIRA REVOLUÇÃO CULTURAL NA SOCIEDADE BRASILEIRA
MATADOR DE PASSARINHO DO INCLASSIFICÁVEL ROGÉRIO SKYLAB NO PROGRAMA DO JÔ
QUEIME DEPOIS DE LER, DOS IRMÃOS COEN, EXPÕE O QUE ACONTECE COM A MENTE DE UMA PESSOA QUE ACREDITA NA NECESSIDADE DE LIPOASPIRAÇÃO
CHE, DE STEVEN SODERBERGH, NOS ENSINA QUE A LIBERDADE DE UM PAÍS SE CONQUISTA COM EDUCAÇÃO E JUSTIÇA

CONFERÊNCIA NACIONAL DE COMUNICAÇÃO (CONFECOM) COLOCOU EM PAUTA A PRÓPRIA DEMOCRACIA BRASILEIRA

A Confecom colocou em pauta a própria democracia brasileira. Nas sociedades modernas e da informação como vivemos, a questão da produção e divulgação da informação são suportes que legitimam a democracia. Os grandes empresários tentaram boicotar a conferência, obviamente, porque eles detêm o controle da comunicação  hoje Brasil. E ninguém gosta de discutir o próprios benefícios e privilégios. Mas as discussões avançaram e a democracia brasileira também.

A questão principal para a comunicação brasileira não é necessariamente os controles sobre grandes grupos, mas o fomento para a construção de novos grupos e da pluralidade de produção e divulgação dos conteúdos, sejam na área do jornalismo, dramaturgia e dos programas de entretenimento.

Confecom termina com mais de 600 propostas aprovadas

Carolina Pimentel
Repórter da Agência Brasil

Foto: Renato Araújo/ABr

Confecom: grandes empresários da comunicação não gostaram de discutir a mídia

Brasília – Depois de três dias de debate, a 1ª Conferência Nacional de Comunicação (Confecom) encerrou dia 17/12 com a aprovação de mais de 600 propostas que tratam da produção de conteúdo, meios de distribuição e direitos e deveres para o setor. As sugestões foram aprovadas por consenso nos 15 grupos de trabalho ou na votação da plenária que durou dois dias. Saiba mais

IMPRENSA BRASILEIRA IGONORA COMPLETAMENTE A CORRUPÇÃO NA EDUCAÇÃO PÚBLICA

Escolas corruptas e as *máfias do giz*

Por Rudyge Alex  Boldrini

A  imprensa brasileira ignorou completamente o Seminário Internacional “Ética & Responsabilidade na Educação”, no qual a UNESCO apresentou um resumo do documento “Escolas corruptas, universidades corruptas: o que fazer?” Pesquisas recentes sugerem que perda de fundos entre os ministérios de educação e as escolas podem representar praticamente 80% do total do orçamento aprovado (despesas não-salariais), em alguns países. Saiba mais

ÓTIMA NOTÍCIA: PESQUISA DA ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO MOSTRA QUE TRABALHO INFANTIL CAIU PELA METADE EM 15 ANOS

Pesquisa mostra queda de quase 50% no número de crianças trabalhando no Brasil

Paula Laboissière
Repórter da Agência Brasil

Brasília – A quantidade de crianças e adolescentes inseridas no mercado de trabalho caiu cerca de 50% em 15 anos. De acordo com a pesquisa Perfil do Trabalho Decente no Brasil, publicada hoje (16) pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), em 1992, havia 8,42 milhões de trabalhadores com idade entre 5 e 17 anos. Um década e meia depois, em 2007, o número caiu para 4,85 milhões. Saiba mais

BLOG DO MELLO: A ESTUPIDEZ DA GUERRA NO OLHAR DA MENINA – SEM PALAVRAS

JEITINHO BRASILEIRO: LAN HOUSES SE TRANSFORMAM NUMA FORMA DE ESCAPAR DO CARO E RUIM SERVIÇO DE BANDA LARGA DO BRASIL

Veja na matéria abaixo como é a desigualdade brasileira. As lan houses (lojas de acesso à internet) se transformam na porta de entrada do brasileiro para a internet graças aos serviços absurdamente caros oferecidos pelas operadoras de telefonia e de TV a cabo, consequência do oligopólio na transmissão de dados no Brasil.

Mais que isso, nas entrelinhas dessa matéria abaixo se vê a desigualdade regional do Brasil e um grande problema: a falta de escolaridade do brasileiro.

Lan houses impulsionam acesso à internet no país, revela IBGE

Isabela Vieira
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro – O acesso à internet em centros pagos (lan houses) está associado ao aumento do uso da rede mundial de computadores no país em 75,3% nos últimos três anos, de acordo com pesquisa divulgada hoje (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Saiba mais

JORNAL NACIONAL, QUE JÁ FOI SÍMBOLO DE PODER POLÍTICO, NA ERA DO DIRETOR DE JORNALISMO, ALI KAMEL, PERDE IMPORTÂNCIA POLÍTICA A CADA ANO

O Jornal Nacional, da Rede Globo, que já foi o símbolo máximo do poder político dos meios de comunicação no Brasil está em franca decadência. Uma decadência que vem se mantendo com a presença de Ali Kamel na definição da política ediorial da empresa.

O reinado de Ali Kamel na TV Globo poderá ser marcado para a história como o fim da hegemonia política do Jornal Nacional. Um jornal que já definiu eleições, mas que recentemente tem dificuldade de emplacar o seu candidato à presidência da República. Se cada ponto percentual corresponde a 60 mil telespectadores, o JN perdeu em dez anos cerca de 500  mil telespectadores. Veja abaixo tabela publicada pelo site Adnew.

O ibope do Jornal Nacional na década (Grande SP):

2000 – 39,2 pontos
2001 – 37,8 pontos
2002 – 36,6 pontos
2003 – 36,6 pontos
2004 – 39,8 pontos
2005 – 35,8 pontos
2006 – 36,4 pontos
2007 – 34,0 pontos
2008 – 32,5 pontos
2009 – 31,0 pontos

Leia mais em Educação Política:
O MAL-ESTAR DA GRANDE MÍDIA
MANCHETES DO ESTADÃO E DA FOLHA SOBRE ENCHENTE EM SÃO PAULO SÃO UMA PIADA HISTÓRICA OU ESTÃO ERRADAS
CAETANO VELOSO NÃO É BURRO: FAZ CRITICA DE LULA POR MARKETING, MAS É BASTANTE LÚCIDO PARA MOSTRAR O LIXO QUE É A REVISTA VEJA
MILLÔR FERNANDES ACUSA REVISTA VEJA DE PIRATARIA: DEFENSORES DOS DIREITOS AUTORAIS NÃO GOSTAM DE PAGAR DIREITOS AUTORAIS
PORTAL VERMELHO É O SITE DE PARTIDO POLÍTICO MAIS AVANÇADO NA CONCEPÇÃO DE ESPAÇO DE MEDIAÇÃO CULTURAL

O MAL-ESTAR DA GRANDE MÍDIA

Site mostra quem são os donos da mídia no Brasil

Há um certo mal-estar na grande mídia brasileira. Há descuidos ideológicos, politicagem sem um mínimo bom senso, campanha política de baixo nível, uma insatisfação, uma certa ira, um leve desencantamento, uma agressividade ansiosa.

A grande mídia parece uma fera, que sabe de seu poder, mas se sente um pouco acuada.

Esse mal-estar não afeta somente o jornalismo, mas também a tolerância e a liberdade de imprensa. A mídia começa a usar e abusar do Poder Judiciário contra pessoas que noticiam ou emitem opiniões  com críticas a ela. Freud talvez diria que é um mal-estar provocado pelo nascimento de um irmão mais novo. Talvez.

Na realidade, há possivelmente inúmeras razões para a situação em que se encontra a grande mídia, mas longe da psicanálise, algumas considerações  podem ser feitas.

A primeira é o próprio desenvolvimento democrático do Brasil. Há no país, apesar de ter apenas 20 anos de democracia, o retorno de uma pressão muito grande por demandas sociais, que estão sendo parcialmente atendidas pelo governo. Isso deveria ser orgulho para a grande mídia, que sempre criticou e mostrou as mazelas do país. No entanto, há um sabor amargo e um certo rancor,  visto que essas demandas sociais e democráticas acabam tangenciando os latifúndios cartoriais da mídia. Há, portanto, uma mal-estar pelos avanços democráticos e sociais.

Há também um mal-estar provocado pelo desenvolvimento tecnológico, pela internet e outras mídias, pelo barateamento da produção gráfica e audiovisual. Há muita gente com capacidade técnica e tecnológica para produzir conteúdo, há muita gente com possibilidade de publicação e distribuição de conteúdo por meio de novas tecnologias. Isso afeta diretamente a grande mídia porque as pessoas começam a comparar, analisar e questionar a qualidade e as omissões. Começa a haver certa concorrência de conteúdo, que não é exatamente uma concorrência econômica.

Há menos de uma década, a Folha de S.Paulo noticiou que um jovem músico entrou em um estúdio de rádio e, com um revólver em punho, exigiu que o locutor tocasse as músicas de sua banda. Esse era o único meio de dar visibilidade ao seu trabalho artístico. Hoje há novas possibilidades tecnológicas de distribuição, principalmente a internet, que transforma tal fato em algo pré-histórico. Esse poder centralizador da distribuição cultural está ruindo e isso provoca inevitavelmente um mal-estar .

O surgimento da ferramenta de publicação dos blogs é outra potencialização do mal-estar. Há uma grande quantidade de blogs bem estruturados em processos e conhecimentos de comunicação e jornalismo, além de inúmeros outros com a qualidade simples, mas primordial de um bom texto, uma boa análise ou inesperada criatividade. Exemplos não faltam: Paulo Henrique Amorim, Luiz Carlos Azenha, Altamiro Borges, Rodrigo Vianna, Blog do Mello, Luís Nassif, Na Maria News, Eduardo Guimarães, Rovai,  portal Vermelho, Carta Maior, FNDC e tantos outros que nem dá para inumerar, mas que dissecam  a relação entre a mídia e o poder. Há uma mal-estar pela sensação de não só pautar, mas também ser a pauta.

Há um mal-estar político e com o governo Lula. É um governo que não prejudicou e nem enfrentou a mídia durante os dois mandatos, mas também não é facilmente domesticado, enquadrado. Há um certo mal-estar porque parece que a mídia culpa o governo por não a socorrer no momento em que o mar parece agitado. Mas há também um mal-estar por apostar em um projeto político da oposição (PSDB/DEM) que está completamente vazio de utopia, é um projeto de manutenção das desigualdades sociais travestido de sonhos gerado pelo marketing político.  É um projeto que não pode pegar a bandeira da igualdade, da justiça e nem da fraternidade, moralidade, ética ou mesmo da gestão pública. É um projeto que, no fundo, visa manter o status quo. E isso é desagradável.

Há um mal-estar também na mídia porque parece que parte do povo, essa entidade, desprendeu-se do seu cabresto. Há uma certa insatisfação e angústia com a impotência das ações da própria mídia no que diz respeito à sua capacidade de convencimento, de direcionamento.  É um mal-estar que beira a insanidade e gera frases como “o povo está contra a opinião pública”.

Há um mal-estar por ter de dialogar e de se confrontar de igual para igual com blogs, sites e empresas sem grande capital financeiro.  É algo como: “quem é esse Zé mané que está me criticando sem o meu filtro, sem minha permissão?” ou  “quem é esse povinho que agora diz quem eu sou e como deve ser o jornalismo?” É aquele mal-estar de ter de falar de igual para igual com quem sempre lhe foi subalterno.

Por fim, há um profundo mal-estar porque estamos em um processo de reorganização das formas produtivas de comunicação. É possível que o capitalismo continue o mesmo na fábrica de sabonete, na usina de aço ou na indústria têxtil, mas há uma profunda mudança econômica e produtiva em andamento na indústria da cultura e isso inevitavelmente provoca uma incerteza, uma angústia, um certo medo.

A má notícia para a grande mídia é que isso parece ser só o começo. Quando organizações sociais, sindicatos e grupos utópicos de diversos setores da sociedade entenderem a comunicação não é simplesmente um front de guerra, mas um espaço de mediação cultural que se porta como uma instância de superação da consciência de classes, de superação da consciência de grupo, aí as transformações serão muito mais aceleradas, muito mais intensas.

Leia mais em Educação Política:
FOLHA JOGOU A TOALHA; ARTIGO DE CESAR BENJAMIN MOSTRA QUE JORNAL NÃO ACREDITA QUE JOSÉ SERRA POSSA TER CHANCHE NAS ELEIÇÕES DE 2010
MILLÔR FERNANDES ACUSA REVISTA VEJA DE PIRATARIA: DEFENSORES DOS DIREITOS AUTORAIS NÃO GOSTAM DE PAGAR DIREITOS
PORTAL VERMELHO É O SITE DE PARTIDO POLÍTICO MAIS AVANÇADO NA CONCEPÇÃO DE ESPAÇO DE MEDIAÇÃO CULTURAL
BAND FICA PREOCUPADA COM A GRANDE PROPRIEDADE RURAL E PERDE ESPAÇO NA SUA GRANDE PROPRIEDADE MIDIÁTICA

MANCHETES DO ESTADÃO E DA FOLHA SOBRE ENCHENTE EM SÃO PAULO SÃO UMA PIADA HISTÓRICA OU ESTÃO ERRADAS

O ENIGMA DO PANETONE: VEJA SÓ ONDE ESTÁ O PROBLEMA DA CORRUPÇÃO NO GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL E EM TODO BRASIL

O fermento do panetone de José Roberto Arruda vem do Poder Judiciário

O Estadão traz hoje, no blog de João Bosco Rabelo, o real problema da corrupção na política brasileira. Lendo a coluna de Rabelo, percebe-se porque há tanto deboche dos políticos e tanta facilidade nos esquemas de corrupção do Brasil. O problema não é dos partidos políticos, mas do judiciário brasileiro.

Há uma total e irrestrita impunidade nas camadas mais altas da sociedade e isso é uma responsabilidade exclusiva do Poder Judiciário, que gosta mais de pompa do que de justiça. Inclusive,  em muitos escândalos políticos, membros do judiciário são apontados como parceiros nos esquemas corruptos. A lentidão e leniência do Poder Judiciário são o fomento da corrupção.

De acordo com o blog, “Há quatro anos e meio um processo por improbidade administrativa contra o empresário e vice-governador (do Distrito Federal), Paulo Octávio, tramita entre a Procuradoria-Geral e o Supremo Tribunal Federal. É um daquelas clássicas protelações que são debitadas à conta da morosidade do Judiciário. Que, por sua vez, diz que o problema é da legislação. O autor da ação é o Ministério Público Federal, que responsabiliza Paulo Octávio e mais 38 réus por uma conta de R$ 240 milhões do Fundo de Previdência dos Funcionários da Caixa Econômica Federal – Funcef.” (Estadão -Imunidade Administrativa)

Enquanto isso, o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, exime-se da culpa. Em matéria na Agência Brasil, culpa a estrutura do judiciário e o INSS. Veja abaixo que beleza de declaração do ministro.

O presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, criticou hoje (7) o funcionamento do sistema jurídico brasileiro, que segundo ele, é lento por falta de estrutura. “Veja o caso da Justiça Federal, por exemplo. Temos muitas ações de Previdência por conta de pequenos erros do INSS [Instituto nacional do Seguro Social]. Estas pessoas deveriam reclamar com o INSS, não com a Justiça. Há um mau funcionamento do sistema que prejudica o Judiciário”, disse após a abertura dos trabalhos da Semana Nacional da Conciliação, iniciativa que pretende fazer o máximo de acordos pelo quarto ano consecutivo.

De acordo com Mendes, o país não criou alternativas para resolver conflitos e, por isso, todos os problemas são resolvidos nos tribunais. “Temos que mudar a cultura de recorrer sempre ao Judiciário, temos que buscar alternativas para resolver os problemas.” (texto integral – Ivy Farias/ABr).

Leia mais em Educação Política:
PODER JUDICIÁRIO DE GILMAR MENDES É GRANDE O ROTEIRISTA DOS VÍDEOS DO GOVERNADOR DO DISTRITO FEDERAL, JOSÉ ROBERTO ARRUDA
JÁ PENSOU DOIS CARECAS IGUAIS AO JOSÉ ROBERTO ARRUDA NA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA DO BRASIL?
VEJA COMO É A REFORMA AGRÁRIA DO PSDB E DO DEM, PARTIDOS DE JOSÉ ROBERTO ARRUDA, KÁTIA ABREU E JOSÉ SERRA: TIRA DO POBRE E DÁ AO RICO
ORAÇÃO DA PROPINA DOS POLÍTICOS DE BRASÍLIA, NO DISTRITO FEDERAL, É ALGO SOBRENATURAL OU SERIA SURREAL?

FIORI: ANÁLISES CONSERVADORAS DA POLÍTICA EXTERNA BRASILEIRA SÃO PASSADISTAS, FORMALISTAS E SEM CONSISTÊNCIA INTERNA

O Debate da Política Externa: Os Conservadores

José Luís Fiori/Adital

Brasil investe nas relações Sul-Sul

Já faz tempo que a política internacional deixou de ser um campo exclusivo dos especialistas e dos diplomatas. Mas só recentemente, a política externa passou a ocupar um lugar central na vida publica e no debate intelectual brasileiro. E tudo indica que ela deverá se transformar num dos pontos fundamentais de clivagem, na disputa presidencial de 2010.

É uma conseqüência natural da mudança da posição do Brasil, dentro do sistema internacional, que cria novas oportunidades e desafios cada vez maiores, exigindo uma grande capacidade de inovação política e diplomática dos seus governantes. Neste novo contexto, o que chama a atenção do observador, é a pobreza das idéias e a mediocridade dos argumentos conservadores, quando discutem o presente e o futuro da inserção internacional do Brasil.

A cada dia aumenta o número de diplomatas aposentados, iniciantes políticos e analistas que batem cabeça nos jornais e rádios, sem conseguir acertar o passo, nem definir uma posição comum sobre qualquer dos temas que compõem a atual agenda externa do país. Pode ser o caso do golpe militar em Honduras, ou da entrada da Venezuela no Mercosul; da posição do Brasil na reunião de Copenhague ou na Rodada de Doha; da recente visita do presidente do Irã, ou do acordo militar com a França; das relações com os Estados Unidos ou da criação e do futuro da UNASUL. Saiba mais

GOVERNO PRECISA FAZER UM PAC DO MEIO AMBIENTE, COM INCENTIVOS PARA INVESTIMENTO EM PROJETOS SUSTENTÁVEIS SOCIAL E AMBIENTALMENTE

O governo do presidente Lula deveria fazer um PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) ambiental, capaz de gerar investimentos em tecnologias sustentáveis. Um exemplo que pode ser seguido é a geração de energia elétrica com incineração de lixo urbano. Veja abaixo matéria sobre a geração de energia a partir do lixo no Rio de Janeiro, com a participação da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Projeto de transformação de lixo em energia pode ser estendido a todo o país

Alana Gandra
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro – Pesquisadores da Coordenação de Programas de Pós-Graduação de Engenharia (Coppe) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) querem aumentar a eficiência energética da Usina Verde, que funciona desde 2004 na Ilha do Fundão, na zona norte da cidade. O objetivo é ampliar a capacidade de produção de energia da usina.

O projeto, da iniciativa privada, teve a parte de tecnologia aprimorada pela Coppe e trabalha com a incineração de lixo urbano, destruindo os gases causadores de efeito estufa na atmosfera, além de transformar em energia quase todos os resíduos sólidos recebidos. O pesquisador Luciano Basto, do Instituto Virtual Internacional de Mudanças Globais (IVIG) da Coppe, coordenador do projeto Usina Verde, disse à Agência Brasil que a ideia é “tentar aumentar a escala e ajudar que se torne uma realidade no Brasil”.

Ele informou que a Usina Verde já faz isso em pequena escala. O sistema, porém, está capacitado para gerar o dobro de energia atual que é usada para autoconsumo. Com as 30 toneladas de lixo tratado que recebe por dia, provenientes do aterro sanitário da Companhia de Limpeza Urbana (Comlurb) no Caju, a Usina Verde tem potência de 440 quilowatts (kW). Se funcionasse em tempo integral, isso representaria cerca de 3.500 megawatts/hora (MWh) por ano, o que seria suficiente para abastecer 1.500 residências.

Luciano Basto salientou que esse é um projeto piloto. Uma unidade comercial teria cinco vezes esse tamanho. Estimou que para 150 toneladas/dia de resíduos sólidos, poderia ser gerada energia suficiente para abastecer 8 mil residências.

Segundo o pesquisador, a ideia do grupo privado que administra a usina é desenvolver tecnologia para ser comercializada. A Coppe auxilia no processo. Esse tipo de unidade trabalha com três receitas: tratamento de lixo, comercialização de energia elétrica e térmica e créditos de carbono.

Nos últimos seis meses, a Usina Verde passou por uma auditoria do Bureau Veritas, escritório internacional de certificação, para se habilitar a receber créditos de carbono, isto é, bônus  negociáveis em troca da não poluição do meio ambiente. Basto informou que durante esse período, a usina comprovou a redução de 2 mil toneladas de emissões de gás carbônico das 30 toneladas de lixo recebidas por dia. Isso dá uma média de meia tonelada de gás carbônico por tonelada de lixo tratado.

“Significa dizer que qualquer usina que venha a ser instalada pode pleitear créditos [de carbono]”. Basto lembrou que o prefeito do Rio, Eduardo Paes, definiu metas para redução das emissões na cidade, destacando transporte e lixo como áreas importantes de trabalho com essa finalidade. “Tratar o lixo, gerando eletricidade é uma forma de resolver três fontes de mitigação. Uma delas é o lixo. A outra é a queima de combustíveis fósseis para gerar eletricidade e a terceira é o diesel que se consome para transportar o lixo até os aterros”.

A Coppe presta assessoramento técnico a qualquer grupo privado que queira implementar usinas para incineração de lixo e transformação em energia, utilizando tecnologia limpa. O pesquisador destacou que existem mais de mil usinas desse tipo funcionando em todo o mundo. “Para se ter uma ideia, a geração elétrica a partir do lixo, em 2006, foi equivalente ao consumo de eletricidade pelo setor residencial brasileiro em 2007”.

Naquele ano, o consumo das famílias no Brasil atingiu 90 milhões de MWh. Basto explicou que a energia gerada a partir do lixo representa entre 3% e 4% das matrizes nacionais. “Mas todo o lixo que foi utilizado para gerar eletricidade no mundo em 2006 equivaleu ao que as residências brasileiras consumiram em 2007, o que é algo significativo”.

Luciano Basto espera que até o terceiro trimestre de 2010, o Centro Tecnológico da Coppe conclua o sistema de aumento de eficiência da Usina Verde, visando ao melhor aproveitamento do calor gerado, com menos investimentos. “Dispor de muito mais eletricidade. Então, passa a haver mais receita”, afirmou.

Leia mais em Educação Política:
BANCADA RURALISTA DA DESTRUIÇÃO QUER ACABAR COM CÓDIGO FLORESTAL PARA CRIAR O PAÍS DO DESMATAMENTO
MINISTÉRIO DA FAZENDA DEVERIA REDUZIR OS JUROS PARA COSNTRUÇÃO DE IMÓVEIS QUE TENHAM NO PROJETO AQUECIMENTO SOLAR
INCRÍVEL, ATÉ OS FAZENDEIROS NÃO AGUENTAM MAIS A PEQUENEZ DE RACIOCÍNIO DA BANCADA RURALISTA
PRODUÇÃO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS CRESCE NOS PRINCIPAIS PAÍSES DO MUNDO; ENERGIA SOLAR FOTOVOLTÁICA CRESCE 70% EM UM ANO
O BRASIL INTEIRO PODERÁ PAGAR O MESMO PREÇO AMBIENTAL QUE HOJE OCORRE EM SANTA CATARINA

PODER JUDICIÁRIO DE GILMAR MENDES É GRANDE O ROTEIRISTA DOS VÍDEOS DO GOVERNADOR DO DISTRITO FEDERAL, JOSÉ ROBERTO ARRUDA

Poder Judicário: talento para dizer que não tem nada a ver com a corrupção

Os vídeos em que aparecem o governador do Distrito Federal,  José Roberto Arruda (DEM), recebendo dinheiro de Durval Barbosa, assim como outros vídeos desse grande filme da corrupção de Brasília, tem como grande roteirista o Poder Judiciário.

A revolta contra Arruda é uma ação por instinto e não vai resolver muita coisa para o país. Pode ser bom para os opositores ao governo do DEM, mas vai passar e tudo continua na mesma. Imagina em quantos governos isso não acontece todos os dias.

O governador Arruda é apenas um grande ator de um jogo político em que não há punição para corruptos.

O eleitor não pode ser culpado por colocar políticos corruptos no poder; na verdade, a população é dependente da honestidade do político, visto que estão sempre impunes. O problema é que tanto o honesto quanto o desonesto sempre dirão que são honestos e fica impossível distingui-los durante uma campanha eleitoral.

Somente um sistema de controle e transparência do poder público pode diminuir os índices de corrupção. Foro privilegiado, lentidão do Judiciário e as últimas atuações do Supremo Tribunal Federal, que nunca puniu sequer um político, mostram que o grande fomentador da corrupção é, no fundo, o próprio Poder Judiciário.

Não há hoje no Poder Judiciário brasileiro uma vontade de justiça, uma vontade de fazer valer a lei em defesa da sociedade. Há, na verdade, ao contrário, uma vontade de dar total liberdade ao acusado. A Justiça brasileira hoje transforma o criminoso ou acusado em vítima. Veja o caso de Daniel Dantas, condenado pela Justiça, mas livre e milionário. Veja o juiz Fausto de Sanctis e o delegado Protógenes Queiroz, que acabaram se transformando em acusados depois que decidiram botar na cadeia gente graúda.

Esse é o sistema do Poder Judiciário, arrogante, paquidérmico, engravatado, ostentador, lento, e sempre com algum tentáculo em parceria com a corrupção política.

O grande chefe, presidente do Supremo, ministro Gilmar Mendes é o defensor da total liberdade para o acusado. Não há uma liderança no judiciário que encampe uma utopia de justiça que faça valer a construção de uma sociedade mais digna e menos desigual.

Para diminuir essa indústria cultural da corrupção, é preciso de uma grande reforma no judiciário.

Leia mais em Educação Política:
O BRASIL VAI MAL NO ÍNDICE DA CORRUPÇÃO E O PROBLEMA É DO PODER JUDICIÁRIO
SEMANA NACIONAL DE CONCILIAÇÃO OU MUTIRÃO DA JUSTIÇA É ÓTIMO PARA O INFRATOR E PARA PROVAR A INCOMPETÊNCIA DO PODER JUDICIÁRIO
PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, MINISTRO GILMAR MENDES FALA DE TUDO, MENOS DO MONSTRUOSO E INJUSTO SISTEMA JUDICIÁRIO BRASILEIRO
PODER JUDICIÁRIO DE GILMAR MENDES ESTÁ SENTADO EM CIMA DE 70 MILHÕES DE PROCESSOS E ELE QUER MAIS R$ 1,2 BI POR ANO COMO PRÊMIO PELA INEFICIÊNCIA

JÁ PENSOU DOIS CARECAS IGUAIS AO JOSÉ ROBERTO ARRUDA NA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA DO BRASIL?

GOVERNO DE SÉRGIO CABRAL (PMDB) E DE LULA (PT) LEVAM INTERNET DE GRAÇA PARA 1,7 MILHÃO DE PESSOAS NA BAIXADA FLUMINENSE

Área de cobertura da internet na Baixada Fluminense

Uma parceria entre o governo do Rio de Janeiro, governo federal, Universidade Federal Fluminense e outras entidades e instituições está levando internet de graça para a Baixada Fluminense. Enquanto as teles e o Ministério das Comunicações tentam melar plano do governo federal para dar à população acesso pago à internet banda larga, alguns governos já estão em pleno andamento na criação de uma rede gratuita. Veja abaixo trecho de notícia do jornal O Dia.


Rio – O governador do Rio, Sérgio Cabral, inaugura hoje, às 10h, na Praça do Pacificador, em Duque de Caxias, o projeto Baixada Digital, que vai oferecer sinal gratuito de internet banda larga para 1, 7 milhão de pessoas. O investimento é de R$ 10 milhões e o sinal chegará, na primeira fase do programa, a São João de Meriti e a partes de Duque de Caxias, Belford Roxo, Mesquita, Nilópolis e Nova Iguaçu.

Ontem, técnicos da Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia estiveram numa unidade móvel para tirar dúvidas dos moradores. Segundo o coordenador do projeto Baixada Digital, Franklin Coelho, para acessar a internet gratuita, é preciso que o morador tenha um computador e instale em casa uma antena (do tipo 24dBi), com mastro e suporte de montagem, um fixador para mastro, um adaptador USB com saída para antena externa e um cabo de conectores específico para USB. O processo é o mesmo usado para captar o sinal da televisão. Os equipamentos podem ser encontrados em lojas de informática e o preço médio total é de R$ 150. (Geraldo Perelo/ texto integral no O DIA)

Leia mais em Educação Política:
MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES, DO HÉLIO COSTA, VIRA PETIT COMITÉ DAS TELES; ELAS QUEREM TUDO EM TROCA DA BANDA LARGA PARA O POVO
GOVERNO LULA E CASA CIVIL TENTAM LEVAR CAPITALISMO PARA INTERNET BANDA LARGA, MAS TELES E MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES QUEREM OLIGOPÓLIO
BANDA LARGA QUE GOVERNO LULA PRETENDE IMPLANTAR DEVE SER UMA REDE NEUTRA, APENAS A ESTRUTURA FÍSICA
INTERNET BANDA LARGA: GOVERNO LULA DEVERIA JOGAR ANEEL E A ANATEL NO LIXO; ESSAS AGÊNCIAS MAIS ATRAPALHAM DO QUE AJUDAM

DINHEIRO DA MEIA E DA CUECA DEIXA O BRASIL, APÓS 500 ANOS, COM QUASE 30% DE ANALFABETOS

Parece que não tem nada a ver, mas tem. Enquanto o dinheiro vai parar na meia e na cueca, o Brasil após 500 anos do descobrimento ainda tem quase 30% de analfabetos (porque analfabeto funcional não deixa de ser analfabeto)

O dinheiro que aparece nos vídeos da corrupção de Brasília (e em muitos outros lugares que não foram filmados pelo Brasil a fora) deixam a população sem educação. Aliás, o vídeo mostrou como estamos sem educação. Veja abaixo matéria que diz que o Brasil tem quase 30% de analfabetos funcionais. Saiba mais

PONTOS DE CULTURA, CRIADOS HÁ CINCO ANOS, PODEM PROVOCAR UMA VERDADEIRA REVOLUÇÃO CULTURAL NA SOCIEDADE BRASILEIRA

Alunos do ponto de cultura Escola Pernanbucana de Circo

Veja abaixo matéria da Revista Fórum sobre os Pontos de Cultura, implantados há 5 anos pelo governo federal. Apesar de já ter atendido 2.500 projetos, pode-se dizer que ainda é pouco. Pela diversidade cultural e pelo tamanho do Brasil, é um projeto que deveria avançar muito.

Um projeto como esse, em grandes proporções, poderá provocar uma verdadeira revolução cultural no país graças ao fomento descentralizado. Vai para uma cidade no interior da Bahia, assim como para as maiores capitais do país, e atende às mais variadas formas de atividade cultural.

Os Pontos de Cultura poderiam facilmente ser multiplicados por dez, atender todo o Brasil e mudar o panorama cultural do interior e mesmo dos grandes centros. Estados e municípios poderiam também criar seus próprios financiamentos para  Pontos de Cultura, o que provocaria uma grande fomento à cultura brasileira.

Uma única cuidado é evitar que alguns projetos sejam sempre beneficiados e fiquem dependentes do dinheiro do governo. Isso poderia ser facilmente resolvido com uma política de rotatividade de projetos.

Ponto de Cultura torna-se política pública

Por Marcelo Osakabe/Revista Fórum

Depois de cinco anos, 2.500 comunidades atendidas e cerca de 8 milhões de beneficiados (dados do IPEA), o projeto Pontos de Cultura está pronto para andar com as próprias pernas e caminhar para outros países. Saiba mais

Reforma agrária da senadora Kátia Abreu é modelo invertido de distribuição

Em reportagem de Leandro Fortes para a Carta Capital. Nela, um exemplo invertido de política social.  Políticos com poder expulsam pequenos agricultores e criam grandes fazendas. (mais)

%d blogueiros gostam disto: