Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Diários: 24 fevereiro, 2010

ÓTIMA NOTÍCIA: CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA (CONFEA) ENTRA NA LUTA CONTRA A CORRUPÇÃO EM OBRAS PÚBLICAS

Engenheiros podem contribuir na luta contra corrupção em obras públicas

A iniciativa do Confea (Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia) de combate à corrupção em obras públicas é uma das mais importantes das últimas décadas para o Brasil

O Confea é a entidade social que estava ausente do debate público, mas que pode dar uma contribuição fundamental para a melhoria das obras e evitar o desperdício do dinherio dos brasileiros.

O que acontece hoje é que as licitações são feitas para serem burladas. Ou seja, não há um projeto executivo detalhado, passo a passo. Então, a empresa usa materiais e procedimentos que diminuem a qualidade e a durabilidade. Basta ver os asfaltos das cidades, as obras em escolas públicas e acontecimentos como o do buraco do metrô em São Paulo etc.

Diferentemente, quando se faz um empréstimo particular, o banco, mesmo público, exige um projeto detalhado e o dinheiro não sai se a obra é alterada ou atrasada.

Simples, mas fica um pouco mais difícil a corrupção. Ainda que continue alguma corrupção, a sociedade poderia ganhar uma boa obra. Hoje a situação é caótica porque além da corrupção, a obra fica um lixo.

Legislação para simplificação e publicidade de projeto executivo também ajudaria

Veja abaixo notícia sobre a iniciativa do Confea.

Confea lança movimento anticorrupção na Engenharia

JorgeWamburg/ABr

Brasília – Propor medidas para aperfeiçoar os processos de contratação e fiscalização de obras e serviços na área tecnológica e evitar desvios e desperdícios de dinheiro público. Esses são os objetivos do movimento anticorrupção na engenharia, lançado dia 22/02/10 pelo Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Confea) durante o seu quinto encontro de lideranças, que se estenderá até sexta-feira (26), em Brasília. Saiba mais

%d blogueiros gostam disto: