Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

FAZENDO MÉDIA: TRAGÉDIA NO RIO DE JANEIRO É O RESUMO DA ÓPERA DO INTERESSE PRIVADO SOBRE O INTERESSE PÚBLICO

Sobre mídia, poder e amor

Por Marcelo Salles/Fazendo Média

A tragédia que desabou nesta segunda-feira (5) no Rio de Janeiro não é apenas uma manifestação da natureza e sua força devastadora, indomável e por vezes incompreensível. É também a revelação do caráter criminoso de sucessivas administrações públicas voltadas para o enriquecimento privado. A história dos governos estaduais do Rio é uma história de crimes contra o povo. À exceção de Brizola, nenhum outro governante se preocupou, nos últimos 30 anos, em priorizar o uso da máquina pública para o seu dono verdadeiro, que é o conjunto da sociedade.

O mesmo vale para os prefeitos da capital, que nos últimos 20 anos pertenceram, e ainda pertencem, ao escopo neoliberal PSDB-DEM-PMDB. Eduardo Paes, que já passou por esses três partidos, é o melhor resumo dessa história. Ele declarou à imprensa que a Prefeitura não tem responsabilidade, a culpa é do excesso de chuva.

No morro da Mangueira, os cidadãos que durante o carnaval alegram a cidade, o país e boa parte do mundo, receberam o singelo aviso desses governantes: “Deixem suas casas”. Em Niterói, onde casas esfarelaram, avenidas inteiras ficaram intransitáveis e cidadãos levaram até 12 horas para irem do trabalho à casa, quem manda é a Patrimóvel. Essa elege prefeitos, controla vereadores e comercializa imóveis.

Quanto mais arranha-céus na cidade, mais nas alturas vão as contas bancárias de seus donos. Em compensação, mais o sistema de esgoto é sobrecarregado, mais automóveis entopem as ruas, mais lixo é produzido e mais graves são as conseqüências de tragédias como a deste terrível 5 de abril, que já levou a vida de mais de 70 seres humanos. (Texto Integral no Fazendo Média)

Leia Mais em Educação Política:

ÓTIMA NOTÍCIA: CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA (CONFEA) ENTRA NA LUTA CONTRA A CORRUPÇÃO EM OBRAS PÚBLICAS
GOVERNO PRECISA FAZER UM PAC DO MEIO AMBIENTE, COM INCENTIVOS PARA INVESTIMENTO EM PROJETOS SUSTENTÁVEIS SOCIAL E AMBIENTALMENTE
O BRASIL INTEIRO PODERÁ PAGAR O MESMO PREÇO AMBIENTAL QUE HOJE OCORRE EM SANTA CATARINA
SANTA CATARINA: A CONTA PELO DESCASO COM O MEIO AMBIENTE JÁ ESTÁ CHEGANDO PARA O BRASIL

5 Respostas para “FAZENDO MÉDIA: TRAGÉDIA NO RIO DE JANEIRO É O RESUMO DA ÓPERA DO INTERESSE PRIVADO SOBRE O INTERESSE PÚBLICO

  1. Ana Paula 28 abril, 2010 às 9:04 pm

    Eu Ana Paula não gostei nem um pouco que coisa cofusa.

    Obrigado. thau

    Curtir

  2. Renato 14 janeiro, 2011 às 9:43 am

    O Governo federal está se esquivando da sua responsabilidade. As Forças Armadas possuem pessoal treinado, logística, recursos, equipamentos além de um sistema de informação e comunicação que são fundamentais para a execução do resgate dos soterrados e apoio aos feridos e o que se vê é uma pequena ajuda aos sobreviventes. Onde estão as autoridades que pediam votos nas eleições passadas? Será que elas estão preparadas ou está faltando alguém para liderar o país em situações como essa? Quanto ao transporte de equipamentos como retroescavadeiras, existe na Aeronáutica, Marinha e no Exército, para quem não sabe, helicópteros que podem transportar máquinas inteiras ou desmontadas para estas situações, resta saber se os Esquadrões de Aviação se prestam a este serviço ou somente para o transporte de nossas “valorosas” autoridades constituídas. Temos que exigir uma resposta urgente dos nossos governantes preguiçosos. A quem deveremos pedir ajuda? A outros países? O nosso governo é um bom arrecadador de impostos, mas quando chega a hora de gastar bem os recursos espoliados da população aí começa a enrolação.

    Curtir

  3. Newton Almeida 14 janeiro, 2011 às 8:35 pm

    Muitos programas do rádio e televisão estão fazendo a cobertura dessa catástrofe climática. Comentários pertinentes estão sendo feitos, análises sobre a ocupação do solo desordenada, crescimento das cidades, moradias em áreas de risco. Mas apenas um, que eu tenha percebido, ressaltou que pela quantidade de chuvas que caíram não existiria cidade que suportasse, sem que houvesse vítimas. Foi uma catástrofe climática. Contra as forças da natureza ainda somos pequenos e frágeis. Esse único que ressaltou a enorme quantidadede de chuva, sem precedentes, foi o Coronel Roberto Robadey, Coordenador da Defesa Civil de Nova Friburgo, registrando a informação de 300 mm de chuva em cerca de 36 horas.
    Nós assistimos, mês a mês, semelhantes tragédias mesmo em países desenvolvidos. Na Austrália , há dez dias atrás chuvas fortes inundaram vastas regiões daquele desenvolvido país, deixando muitos mortos. Nem os Estados Unidos escapam das forças da natureza , basta lembrar de New Orleans e o Furacão Katrina.
    O número de vítimas é de cerca de 500. Deve ser a maior tragédia climática já ocorrida no Brasil.
    Podemos trabalhar , e devemos, para diminuir o risco desses fenômenos, mas simplesmente evitá-los ainda não está ao nosso, humano, alcance.
    Newton Almeida http://limpezariomeriti.blogspot.com
    MEIO AMBIENTE RIO DE JANEIRO

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: