Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Mensais: maio 2010

A MELHOR COISA QUE PALOCCI FEZ NO GOVERNO DO PRESIDENTE LULA FOI SE ENVOLVER NA QUEBRA DO SIGILO DO CASEIRO

Uma trapalhada que ajudou o Brasil

Veja como é a história de um país. O Brasil poderia estar ainda hoje no mesmo atoleiro que o PSDB o deixou se não fosse talvez uma ilegalidade. O Brasil começou realmente a mudar e a se desenvolver com a saída do ex-ministro, Antônio Palocci, do governo Lula, após ser acusado de quebrar o sigilo bancário do caseiro Francenildo Costa.

É possível que o presidente Lula conseguisse êxito mesmo tendo Palocci como ministro, mas com certeza não seria o êxito que tem hoje em diversos setores, mas principalmente na área econômica. O melhor representante da direita petista no governo Lula deixou o governo em “grande estilo” e abriu caminho para uma mudança de rumo na política econômica, até então totalmente igual a do governo anterior.

É provável que outro ministro da Fazenda aplicasse o mesmo programa no início de governo para conseguir melhores fundamentos econômicos. No entanto, o problema de manter Pallocci seria conseguir fazer a guinada diante de um ministro que estaria poderoso no governo, mesmo diante de um crescimento medíocre. Palocci seria um forte componente para diminuir o sucesso do governo Lula.

O interessante é que com esse currículo, o ex-ministro vire articulista de um grande jornal. É o que a Folha de S.Paulo pode oferecer para seus leitores como novidade no pensamento econômico brasileiro. Quem sabe uma saída repentina de Palocci da Folha faça o jornal mudar de rumo.

Leia mais em Educação Política:

JORNALISMO CHAPA ROSA NÃO FALA DA MANIPULAÇÃO DAS TELES PARA DESTRUIR O PLANO NACIONAL DE BANDA LARGA
INTERNET BANDA LARGA É O GRANDE NÓ DA INFRAESTRUTURA E DA DEMOCRACIA DO BRASIL
PSDB QUIS VENDER E MUDAR O NOME DA PETROBRAS, MAS AGORA É UMA DAS MARCAS MAIS VALIOSAS DO MUNDO
BELO MONTE É NECESSÁRIA PARA O BRASIL NÃO FICAR NO ESCURO, MAS É INADIÁVEL UM GRANDE PROJETO PARA INCENTIVAR ENERGIA MAIS LIMPA
OS R$ 7 BILHÕES DO FUNDO DE TELECOMUNICAÇÕES (FUST) DEVERIAM SER APLICADOS TOTALMENTE NO PLANO NACIONAL DE BANDA LARGA

HUMOR E MÚSICA: UMA ORQUESTRA COM CONTROLE REMOTO

CRESCIMENTO COM POLUIÇÃO É VANTAGEM PARA ALGUNS E PREJUÍZO PARA TODOS; BRASIL DEVE LIDERAR ECONOMIA VERDE

“Precisamos de um projeto nacional que nos leve para a liderança da economia verde”

Economia verde evita o prejuízo futuro

Do ClickCiência

Cláudio Marettim, Superintendente de Conservação para os programas regionais do WWF-Brasil (Fundo Mundial para a Natureza) desde 2006 e membro do Conselho da União Mundial pela Conservação, defende necessidade de inserir as considerações ambientais nas discussões estratégias sobre o desenvolvimento do País e apresenta como um dos maiores desafios a inclusão do valor dos ecossistemas nas atividades econômicas e, até mesmo, no cálculo do PIB.

CC – Quais os grandes desafios a serem superados para que possamos nos tornar uma sociedade efetivamente sustentável?
Em 2010, Ano Internacional da Biodiversidade, nós propusemos uma reflexão sobre como podemos fazer com que a sociedade entenda a importância da biodiversidade e dê a ela o devido valor. Com a questão climática, nós levamos a preocupação ambiental pro nível geral da sociedade. Se nós consideramos o Rio de Janeiro lá em 1992 (reunião das Nações Unidas que criou a Comissão da Diversidade Biológica) e agora Copenhagen em 2009, nós temos dois eventos internacionais de alta relevância, e embora este último tenha resultado em pouca decisão, foi precedido de um debate intenso, de forma que pouca gente hoje não sabe que estamos discutindo o aquecimento global. Não obstante esse novo nível de debate, na hora em que nós vamos discutir a biodiversidade, pouca gente percebe sua importância. E estamos falando de fato da mesma questão. Porque, no caso do Brasil pelo menos, é pelo desmatamento e pela degradação dos ecossistemas que acontece a maior parte das nossas emissões de gases do efeito estufa. E é através da conservação dos ecossistemas, ou mesmo de fragmentos dos ecossistemas, que nós podemos ter uma ocupação do solo a mais adaptada possível para que soframos menos os danos das mudanças climáticas.
Quando nós discutimos o Código Florestal hoje no Brasil, estamos aí pensando em ganhar um metro para a produção de mais gado, ou mais soja, ou mais cana, e não discutindo os custos e benefícios para a sociedade desse um metro. Essa lógica do Código Florestal não tem mais de ser discutida com base em uma visão do passado, e sim com uma visão do futuro. Mas o que eu quero dizer com isso é que a questão das chamadas externalidades econômicas precisa ser superada. Nós não podemos continuar com esse modelo, no qual uma indústria polui um rio, um agricultor desmata até dentro da água, os carros poluem o ar das cidades, todos juntos poluem gerando gases de efeito estufa, mudando o clima do Planeta. Tudo isso é uma apropriação de vantagens de forma privada e uma externalização, deixando os prejuízos para a sociedade como um todo, sem assumir os custos.
Nos anos que precederam Copenhagen, nós tivemos estudos sobre a questão climática e o relatório externo mostrou que se não fizermos nada nós podemos ter um prejuízo da ordem de 20% do PIB mundial, enquanto que o custo da diminuição das emissões de gases de efeito estufa é caro, mas é da ordem de no máximo 5% do PIB mundial; então, estaríamos economizando 15%!
Este ano lançaremos o estudo da economia da biodiversidade e dos ecossistemas. A ideia é provar o valor econômico que a biodiversidade tem, não só com a descoberta de medicamentos, mas através dos serviços que ela presta retendo carbono, promovendo equilíbrio climático, ar purificado, água de qualidade, a própria possibilidade de descobertas de novas espécies, o lazer humano, funções até místicas, pois algumas religiões usam a Natureza para essa relação de fé que é parte da qualidade de vida. Saiba mais

O ATOR WAGNER MOURA PARTICIPA DA LUTA PARA ACABAR COM O TRABALHO ESCRAVO NO BRASIL

O ator Wagner Moura afirmou que o Brasil tem a oportunidade de mostrar ao mundo sua posição contra o trabalho escravo. “Não há justificativa para que alguém se oponha a essa PEC”, disse.(Rede de Comunicadores da Reforma Agrária)

Câmara recebe 280 mil assinaturas de apoio à PEC 438

Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 438/2001, que prevê o confisco de terras de escravagistas, está parada desde 2004 na Câmara Federal. Matéria foi debatida no I Encontro Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo

Por Maurício Hashizume/Repórter Brasil

Fora da tela, um papel importante contra a violência no Brasil

Brasília (DF) – O presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (PMDB-SP), recebeu, nesta quarta-feira (26), mais de 280 mil assinaturas do abaixo-assinado de apoio à aprovação imediata do confisco de terras de escravagistas.

A expropriação está prevista na Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 438/2001, que permanece estacionada, desde agosto de 2004, à espera de votação em 2o turno no Plenário da Câmara. A proposta já foi aprovada no Senado e passou em 1o turno no próprio Plenário da Câmara.

Na prática, o conteúdo do que prevê a PEC 438/2001 – assinada oficialmente pelo senador Ademir Andrade (PSB-PA), mas na qual está apensada a proposição pioneira no mesmo sentido apresentada pelo deputado federal Paulo Rocha (PT-PA) em 1995 – tramita há exatos 15 anos no Congresso Nacional.

Os ministros Paulo Vannuchi (Direitos Humanos) e Carlos Lupi (Trabalho) estiveram presentes na entrega das centenas de milhares de adesões, bem como senadores – José Nery (PSol-PA) e Eduardo Suplicy (PT-SP) – e deputados federais – Chico Alencar (PSol-RJ), Luciana Genro (PSol-RS) e Paulo Rubem Santiago (PDT-PE). Também acompanharam a referida comitiva os atores Wagner Moura e Sérgio Mamberti, além de representantes de organizações da sociedade civil como a Comissão Pastoral da Terra (CPT) e o Centro de Defesa da Vida e dos Direitos Humanos (CDVDH), de Açailândia (MA).

No ato de entrega que fez parte da programação do I Encontro Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo, Michel Temer afirmou aos presentes que atuará para colocar a proposta em votação e citará a emenda na próxima reunião do Colégio de Líderes da Câmara, que define a pauta final do pleno. Pediu ainda ajuda da sociedade civil e dos outros parlamentares no convencimento de seus pares. Levantamento realizado pela Repórter Brasil em março deste ano mostrou a escassa disposição, entre os principais líderes da Casa, de aprovar definitivamente a matéria ainda nesta legislatura. (Texto Integral no Repórter Brasil)

Leia mais em Educação Política:

REPÓRTER BRASIL: A CONCENTRAÇÃO DE RENDA NA ÁREA RURAL DO BRASIL É UMA DAS MAIORES DO MUNDO
REFORMA AGRÁRIA NO BRASIL É FEITA COM ESMOLA; RURALISTAS EMBOLSAM 25 VEZES O VALOR REPASSADO A COOPERATIVAS DE ASSENTADOS
VEJA COMO É A REFORMA AGRÁRIA DO PSDB E DO DEM, PARTIDOS DE JOSÉ ROBERTO ARRUDA, KÁTIA ABREU E JOSÉ SERRA: TIRA DO POBRE E DÁ AO RICO
PESQUISA CNA/IBOPE SOBRE AGRICULTURA FAMILIAR PROVA QUE GOVERNO PRECISA INVESTIR MAIS EM REFORMA AGRÁRIA
PMDB, RURALISTAS E ELITE ECONÔMICA IMPEDEM O DESENVOLVIMENTO DO PAÍS, A REDUÇÃO DA DESIGUALDADE E NOS DEIXAM NO TERCEIRO MUNDO

HUMOR: JOSÉ SERRA HILARIANTE FAZ DECLARAÇÕES SURREAIS E GANHA CHARGE PARA O SERIADO LOST

Veja abaixo as falas do candidato que você pode colocar na presidência da República e, em seguida, uma charge, talvez a melhor sobre o candidato tucano.

Serra está especialista em declarações que causam estupefação como, por exemplo,  sobre o Mercosul (que quer acabar) e sobre a Bolívia (Estado de traficantes).

Vi o vídeo no Blog do Nassif.

Veja agora a charge de José Serra (lost = perdido).

Vi a charge no Paulo Henrique Amorim

Veja mais em Educação Política:

HUMOR: LOCUTOR PORTUGUÊS SE DIVERTE COM DIFICULDADE DA OUVINTE ANABELA EM PROGRAMA DE RÁDIO
O SEGURO DA IRRESPONSABILIDADE DO MERCADO FINANCEIRO É A CHANTAGEM QUE PODE FAZER A GOVERNOS
HUMOR: OLHA O QUE OS PROCEDIMENTOS JUDICIAIS FAZEM COM A LIBERDADE DE EXPRESSÃO EM CASO DE CORRUÇÃO
HUMOR: ROUBOLATION REBOLATION DO PARANGOLÉ DO DEM DE BRASÍLIA
HUMOR DO PÂNICO NA TV: LULA DESABAFA APÓS VIDA SOFRIDA

PROFESSORA: EDUCAÇÃO NÃO MELHORA PORQUE HÁ QUEM SE BENEFICIA DA ESCOLA RUIM NO BRASIL

Por Rosane Augusta Oliveira de Souza

Escola pública boa prejudica parte da sociedade que não quer concorrência

Sou professora de Química da rede pública estadual de Minas Gerais. Penso que o governo insiste na política de manter as massas dominadas e por isso não adota as soluções óbvias. Professores sobrecarregados, cansados e insatisfeitos é o veneno da educação de qualidade.
Assim somos o bode expiatório da formação do analfabeto funcional, desejo desse sistema burguês que não tem criatividade para apresentar soluções que respeitem os direitos humanos (de alunos e professores).

Na verdade eles não tem coragem para “largar o osso”. O que eles temem? Que seus filhos não sejam competentes o bastante para entrar no mercado de trabalho onde a MAIORIA saia com formação de qualidade dos bancos da escola?

Outra verdade é que políticas de melhor distribuição de renda são abominadas por essa classe média hipócrita a exercitar seu voluntariado quando não é mais possível esconder a desgraça daqueles que deixou ao léu.

A solução é muito simples: pague bem e teremos uma corrida de talentos pra os cursos de licenciatura (tão abandonados que o governo precisa oferecer de graça!). Pague bem e os próprios professores saberão o que fazer para se manterem atualizados e bancarão suas atualizações e formação continuada. Essa competitividade é Honesta e Salutar. Por que o governo não faz isso? Porque pessoas mais qualificadas exigirão melhores salários que implicará em mudanças na distribuição de renda. Então o governo fica “tapando buraco”, oferecendo cursos e as pessoas evadindo para outras áreas num círculo vicioso.

Leia mais em Educação Política:

EDUCAÇÃO: NOSSA UTOPIA
O FILME ENTRE OS MUROS DA ESCOLA MOSTRA QUE A ESCOLA ESTÁ ISOLADA E INCAPAZ DE RESOLVER OS PROBLEMAS CRIADOS PELA SOCIEDADE
PROJETO DE SERRA PARA A EDUCAÇÃO ISENTA O ESTADO, JOGA A RESPONSABILIDADE EM CIMA DO PROFESSOR E CRIA O PROFESSOR-VESTIBULANDO
POEMA DO DIRETOR: OS DRAMAS DA ESCOLA PÚBLICA DE SÃO PAULO EM VERSO
EDUCAÇÃO RUIM E DESIGUALDADE SOCIAL SÃO FACILITADORES DA PEDOFILIA; SEM COMBATER A POBREZA NÃO HÁ COMO REDUZIR A PEDOFILIA

MARINA SILVA PODE ULTRAPASSAR JOSÉ SERRA E ALGUÉM ACREDITA QUE AÉCIO NEVES É LOUCO DE ENTRAR NESSE BARCO TUCANO?

Duas mulheres no segundo turno?

A ex-ministra Dilma Rousseff está em alta nas pesquisas. É uma alta lenta e consistente, diferente do que apontou o Datafolha na última pesquisa. A dúvida é saber qual será o teto da candidata, o que ninguém sabe. Enquanto isso, o presidenciável José Serra está em queda nas pesquisas, da mesma forma, é uma queda consistente. Não se sabe até quando, mas se José Serra continuar caindo, ele pode ser abandonado pelos tradicionais apoiadores. Nesse caso, ele cairia muito mais e a abriria espaço para a candidatura de Marina Silva crescer.

Esta semana já ouvi comentaristas da grande mídia elogiando a “postura” de Marina Silva. Veja só, Marina pose se transformar na candidata dos conservadores, que se agarrariam nela para tentar tirar o PT do governo. Apesar de ter saído do PT, Marina no PV não representaria a ira que setores da sociedade sentem pelo Partido dos Trabalhadores.

É provável que, numa situação dessas, um grande impulso da mídia surta algum efeito. Dependendo do crescimento de Marina, pode até chegar ao segundo turno. Alguém acredita que o Aécio Neves vai entrar nesse barco tucano.

Leia mais em Educação Política:

JORNALISMO CHAPA ROSA NÃO FALA DA MANIPULAÇÃO DAS TELES PARA DESTRUIR O PLANO NACIONAL DE BANDA LARGA
LULA É A GARANTIA DA DEMOCRACIA CONTRA UM EVENTUAL GOLPE DE ESTADO DOS CORONÉIS DE TOGA, FARDA OU DA MÍDIA
O AZAR DE JOSÉ SERRA: CANDIDATO DO PSDB TEM O BONDE DA MÍDIA, MAS NÃO SE ENCAIXA NO BONDE DA HISTÓRIA
GILMAR MENDES: UMA DAS PIORES HERANÇAS DO PSDB PORQUE É UM LEGADO NA CÚPULA DO PODER JUDICIÁRIO E VITALÍCIO
GRANDE MÍDIA QUER BOTAR A MÃO NO DINHEIRO QUE HOJE VAI PARA INFRAESTRUTURA E NO COMBATE A DESIGUALDADE SOCIAL

SERRA É O MAIOR BENEFICIADO COM ABUSO DE PODER ECONÔMICO E POLÍTICO EM RÁDIO, TV E JORNAL, MAS A ESTRATÉGIA É DAR O GOLPE

A vice-procuradora, Sandra Cureau, vai ficar famosa; a mídia gostou da fonte (foto:link aberto)

Os colunistas da imprensa e do rádio já se convenceram, acredito que ainda é cedo para isso, mas já se convenceram de que José Serra perdeu a eleição para Dilma Rousseff.

Eles passaram a aceitar que a única alternativa de José Serra é destruir politicamente Dilma, atacá-la e tentar mostra sua possível incapacidade para administrar. Mas essa é uma tarefa muito difícil, visto que Dilma representa o sucesso do governo Lula e participou decisivamente de todas as ações. Ela praticamente administrou o Brasil junto com Lula durante os oito anos de governo.

Parece que a mídia já se convenceu de que a única chance de José Serra vencer, ao que parece, é dando um golpe de estado, apoiado pelo Poder Judiciário. José Serra abusou da propaganda eleitoral na televisão e de todo o aparato da mídia, dito jornalístico, mas travestido de assessoria de imprensa tucana. Isso é o maior abuso de poder econômico e político, inclusive com o uso de concessões públicas de rádio e televisão. A justiça se cala nesse aspecto.

E essa mesma imprensa, que abusa do benefício a José Serra, começa a jogar um balão de ensaio para o Golpe. A Folha de S.Paulo entrevista procuradora dando a senha para a discussão da impugnação da candidatura da Dilma. Veja que a vice-procuradora, Sandra Cureau, já apareceu na coluna da Veja e no site do Raul Jungmann. Veja quem é a procuradora no site do Paulo Henrique Amorim.

Abusos ameaçam registro da candidatura de Dilma, diz procuradora

Sergio Torres/ Especial de Brasília

A candidatura da ex-ministra Dilma Rousseff (PT) à Presidência caminha para ter problemas já no registro e, se eleita, na diplomação.

A afirmação é da procuradora da República e vice-procuradora-geral eleitoral Sandra Cureau, que avalia que esses problemas podem surgir caso continuem episódios de desrespeito à legislação eleitoral na pré-campanha.

Cureau diz haver “uma quantidade imensa de coisas” na pré-campanha de Dilma que podem ser interpretadas como abusos de poder econômico e político.

O Ministério Público Eleitoral está reunindo informações sobre os eventos dos quais a ex-ministra tem participado para pedir ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) a abertura de uma Aije (Ação de Investigação Judicial-Eleitoral) por abuso de poder econômico e político.

Em tese, a Aije poderá resultar na negação do registro ou no cancelamento da diplomação pela Justiça Eleitoral, como já falou, há dez dias, o ministro Marco Aurélio Mello, do TSE. (Texto integral na Folha)

Leia mais em Educação Política:

LULA É A GARANTIA DA DEMOCRACIA CONTRA UM EVENTUAL GOLPE DE ESTADO DOS CORONÉIS DE TOGA, FARDA OU DA MÍDIA
INTERNET BANDA LARGA É O GRANDE NÓ DA INFRAESTRUTURA E DA DEMOCRACIA DO BRASIL
CAMPANHA PARA AS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS DE 2010 ESTÁ A TODO VAPOR; JOSÉ SERRA, DO PSDB, FEZ ATÉ GIBI
HERANÇA DA DITADURA, TORTURA PRATICADA POR POLICIAIS É LEGITIMADA PELO SUPREMO
PARCERIA ENTRE O PSDB E A GRANDE MÍDIA INCLUI AÇÃO NA JUSTIÇA PARA GERAR PAUTA E COBERTURA JORNALÍSTICA

ESTADÃO INCRÍVEL: EDITORIAL DEFENDE PLANO DE ACESSO À INTERNET QUE COLOCOU UM COMPUTADOR PARA CADA 63 MIL HABITANTES

Brasil precisa sair do apagão da banda larga imposto pelas Teles

O jornal Estadão deste domingo (ontem) traz um editorial sobre internet banda larga inacreditável. Ao final da leitura, percebe-se que o jornal defende o socialismo, mas só para os pobres. Para os ricos, capitalismo.

O editorial, intitulado Inclusão digital e social, é um texto típico de assessoria de imprensa do governo de São Paulo. Pelo estilo da linguagem, parece ter sido feito dentro do Palácio Bandeirantes e que o jornal se limitou a reproduzir em sua página de opinião.

O jornal defende como modelo a ser seguido o programa de inclusão digital do governo de São Paulo, chamado Acessa, que possui 4,7 mil computadores com conexão de internet. O Estadão não se deu ao trabalho de fazer alguns cálculos. Mas vamos às contas.

O estado de São Paulo tem 645 municípios, ou seja, o jornal elogia um programa que coloca uma média de 7 computadores por cidade. Olha que beleza! São 7 computadores por município. O cidadão que mora em uma cidade de duzentos mil habitantes sai de casa, toma chuva, pega ônibus, e entra na fila pelos 7 computadores. Pode usar só meia hora. Depois tem que voltar para o final da fila se quiser usar mais um pouco. É uma maravilha. No estado, temos 41 milhões de paulistas. O programa coloca um computador para cada 63 mil pessoas. Um para 63 mil.

Outra maravilha do governo de São Paulo que serve de modelo de acesso defendido pelo jornal é a internet com velocidade de 200 kbps (não considerada banda larga) que custa cerca de R$ 30. Internet de 200 kbps para o povão é uma internet ideal para um regime comunista e boicotado pela comunidade internacional. É esse modelo que o Estadão defende: socialização da miséria.

Veja a conclusão do jornal: “O programa paulista pode servir de modelo para outras unidades da Federação e mesmo para municípios que pretendam ter uma política continuada de inclusão digital das parcelas de jovens ou adultos da população”.  Durma com um barulho desse, ou melhor, acorde para um jornalismo desse.

Leia mais em Educação Política:

JORNALISMO CHAPA ROSA NÃO FALA DA MANIPULAÇÃO DAS TELES PARA DESTRUIR O PLANO NACIONAL DE BANDA LARGA
INTERNET BANDA LARGA É O GRANDE NÓ DA INFRAESTRUTURA E DA DEMOCRACIA DO BRASIL
OS R$ 7 BILHÕES DO FUNDO DE TELECOMUNICAÇÕES (FUST) DEVERIAM SER APLICADOS TOTALMENTE NO PLANO NACIONAL DE BANDA LARGA
VEJA SÓ COMO É O LIBERALISMO NAS TELECOMUNICAÇÕES DO BRASIL: CAPITALISTAS NÃO GOSTAM DE CAPITALISMO, PARA ELES

O MINISTRO DAS COMUNICAÇÕES, HÉLIO COSTA, CONSEGUIU ADIAR O PLANO NACIONAL DE BANDA LARGA; BRASIL É PIOR QUE CHILE E ARGENTINA

HUMOR OU DOR? FANTASIA OU REALIDADE? SCHIMADA E LAERTE EM UMA PEQUENA HQ IMPAGÁVEL

EMPRESAS QUE INVESTEM EM PESQUISA E DESENVOLVIMENTO LUCRAM MAIS, APONTA PESQUISA FEITA EM MINAS GERAIS

Tecnologia da Informação
Estudo sobre empresas do setor em Minas demonstra que mais da metade do crescimento delas se deve à decisão de investir em P&D

Do site Inovação/Unicamp

Investir em tecnologia gera lucro

Um estudo ainda não publicado sobre 83 empresas de Tecnologia da Informação de Minas Gerais mostra estreita correlação entre o crescimento das companhias e seus investimentos em inovação, de produto ou de processo. Segundo cálculos feitos pelos autores do estudo, 58,1% do crescimento dessas empresas se explica pela decisão de investir em pesquisa e desenvolvimento (P&D). Além disso, as empresas que estabeleceram parcerias com universidades, centros de tecnologia e de capacitação cresceram mais do que as outras.

Os resultados desse estudo serão apresentados no livro “Inovação Tecnológica e Seus Impactos no Desempenho de Empresas do Setor de Tecnologia da Informação: Um Estudo Empírico em Minas Gerais”, coordenado por Ian Campos Martins, Cid Gonçalves Filho, Gustavo Quiroga Souki e Kamila Torres Madureira. Martins é presidente da Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação – Regional Minas Gerais (Assespro-MG). A edição do livro está sendo finalizada para lançamento.

Inovação obteve acesso a uma versão preliminar do estudo, cujo objetivo, explicam os autores na introdução, é “conhecer melhor a questão da inovação de processos e produtos no setor de Tecnologia da Informação em Minas Gerais, tentando identificar o que gera inovação”. (Texto completo)

Leia mais em Educação Política:

BRASIL TEVE AVANÇOS NO MODELO DE FINANCIAMENTO DE CAMPANHA POLÍTICA, DIZ PESQUISADOR
PESQUISA MOSTRA QUE BRASILEIRO NÃO LÊ PORQUE PREFEITOS NÃO INVESTEM EM BIBLIOTECAS
DEBATE ENTRE INSTITUTOS DE PESQUISA COMO DATAFOLHA E SENSUS SÓ FORTALECE A DEMOCRACIA BRASILEIRA
PESQUISADORAS DA UNICAMP DESENVOLVEM PROCESSO CONTRA APAGÃO, COMO O OCORRIDO EM 15 ESTADOS DO BRASIL EM NOVEMBRO PASSADO
EMPRESÁRIOS ESTÃO FUGINDO DO CABRESTO DA GRANDE MÍDIA; OS INTERESSES NEM SEMPRE COINCIDEM

BLOGOSFERA: LULA NÃO ENTENDE NADA E É UM IGNORANTE QUE FEZ ALGUMA COISA PELO BRASIL

Texto recebido por e-mail. Não gosto muito de personalismo, mas o texto é muito bom e criativo, além de representar esse governo. É a blogosfera.

LULA NÃO ENTENDE DE NADA!  TODA HISTÓRIA TEM MAIS DE UMA VERSÃO

Por Pedro Lima

Lula, o pequenino

Lula, que não entende de sociologia, levou 32 milhões de
miseráveis e pobres à condição de consumidores.
E que também não entende de economia, pagou as contas de FHC, zerou a dívida com o FMI e ainda empresta algum aos ricos.

Lula, o analfabeto, que não entende de educação, criou mais
escolas e universidades que seus antecessores juntos [14
universidades públicas e estendeu mais de 40 campi], e ainda criou o PRÓ-UNI, que leva o filho do pobre à universidade [meio milhão de bolsa para pobres em escolas particulares].

Lula, que não entende de finanças nem de contas públicas,
elevou o salário mínimo de 64 para mais de 291 dólares (valores de janeiro de 2010), e não quebrou a previdência como queria FHC.

Lula, que não entende de psicologia, levantou o moral da
nação e disse que o Brasil está melhor que o mundo. Embora o PIG – Partido da Imprensa Golpista, que entende de tudo, diga que não.

Lula, que não entende de engenharia, nem de mecânica, nem de nada, reabilitou o Proálcool, acreditou no biodiesel e levou o país à liderança mundial de combustíveis renováveis (maior programa de energia alternativa ao petróleo do planeta).

Lula, que não entende de política, mudou os paradigmas
mundiais e colocou o Brasil na liderança dos países emergentes, passou a ser respeitado e enterrou o G-8 [criou o G-20].

Lula, que não entende de política externa nem de conciliação, pois foi sindicalista brucutu, mandou às favas a
ALCA, olhou para os parceiros do sul, especialmente para os vizinhos da América Latina, onde exerce liderança absoluta sem ser imperialista. Tem fácil trânsito junto a Chaves, Fidel, Obama, Evo etc. Bobo que é, cedeu a tudo e a todos.

Lula, que não entende de mulher nem de negro, colocou o
primeiro negro no Supremo (desmoralizado por brancos) uma mulher no cargo de primeira ministra, e que pode inclusive, fazê-la sua sucessora.

Lula, que não entende de etiqueta, sentou ao lado da rainha (a convite dela) e afrontou nossa fidalguia branca de lentes azuis.

Lula, que não entende de desenvolvimento, nunca ouviu falar de Keynes, criou o PAC; antes mesmo que o mundo inteiro dissesse que é hora de o Estado investir. Hoje o PAC é um amortecedor da crise.

Lula, que não entende de crise, mandou baixar o IPI e levou a indústria automobilística a bater recorde no trimestre [como também na linha branca de eletrodomésticos] .

Lula, que não entende de português nem de outra língua, tem fluência entre os líderes mundiais, é respeitado e citado entre as pessoas mais poderosas e influentes no mundo atual [o melhor do mundo para o Le Monde, Times, News Week, Financial Times e outros…].

Lula, que não entende de respeito a seus pares, pois é um
brucutu, já tinha empatia e relação direta com George Bush –
notada até pela imprensa americana – e agora tem a mesma empatia com Barack Obama.

Lula, que não entende nada de sindicato, pois era apenas um agitador… é amigo do tal John Sweeny [presidente da AFL-CIO – American Federation Labor-Central Industrial Congres – a central de trabalhadores dos Estados Unidos, que lá sim, é única…] e entra na Casa Branca com credencial de negociador e fala direto com o Tio Sam, lá, nos “States”.

Lula, que não entende de geografia, pois não sabe interpretar um mapa é autor da maior mudança geopolítica das Américas na história.

Lula, que não entende nada de diplomacia internacional, pois nunca estará preparado, age com sabedoria em todas as frentes e se torna interlocutor universal.

Lula, que não entende nada de história, pois é apenas um locutor de bravatas, faz história e será lembrado por um grande legado, dentro e fora do Brasil.

Lula, que não entende nada de conflitos armados nem de guerra, pois é um pacifista ingênuo, já é cotado pelos palestinos para dialogar com Israel.

Lula, que não entende nada de nada… é bem melhor que todos os outros!!!…

Pedro Lima
Economista e professor de economia da UFRJ

Leia mais em Educação Política:

LULA É A GARANTIA DA DEMOCRACIA CONTRA UM EVENTUAL GOLPE DE ESTADO DOS CORONÉIS DE TOGA, FARDA OU DA MÍDIA
FAZENDEIROS GANHAM DINHEIRO COM GOVERNO LULA, MAS LIDERANÇAS RURALISTAS ESTÃO LIGADAS AO PSDB
PRESTE ATENÇÃO NO DISCURSO: LULA TEM UMA FALA DE ESTADISTA QUANDO SE REFERE AO PLANO NACIONAL DE BANDA LARGA
SE A POPULAÇÃO BRASILEIRA SOUBER DISSO, O PSDB VAI SUMIR DO MAPA NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES


JORNALISMO CHAPA ROSA NÃO FALA DA MANIPULAÇÃO DAS TELES PARA DESTRUIR O PLANO NACIONAL DE BANDA LARGA

Teles jogam pesado contra governo para manter monopólios regionais

Todo mundo conhece o jornalismo chapa branca. Aquele que é acrítico com o Estado, seja qual for o ente do Estado. Mas existe também o jornalismo chapa rosa.

O chapa rosa é totalmente acrítico com a usurpação promovida por empresas privadas. É o caso hoje do jornalismo da grande mídia em relação às empresas de telecomunicação, que por sinal são grandes anunciantes.

O jornalismo chapa rosa não vê que há seis meses as grandes empresas de telefonia, que monopolizam a internet banda larga no Brasil com preços abusivos e péssimo serviço, estão jogando sujo com o Plano Nacional de Banda Larga, que pretende colocar um pouco de competição e capitalismo no setor. Essas empresas têm ojeriza ao capitalismo concorrencial, mas amam o monopólio regional criado pelo governo do PSDB/FHC.

Há seis meses essas empresas vêm fazendo pressão e tentando desqualificar e destruir o Plano Nacional de Banda Larga. Primeiro falaram que seria um atraso, mas não deu certo. Depois falaram que o plano era ruim e que o governo teria de gastar dezenas de bilhões logo de início, o que não deu certo. Depois apresentaram um plano via Ministério das Comunicações, em que pediam para o governo reduzir os impostos para elas continuarem com o monopólio. O governo tem resistido.

Essas grandes empresas de telefonia, que monopolizam o acesso à Internet Banda Larga, estão empacando o desenvolvimento do Brasil para manter seus benefícios. Agora estão dizendo que vão perder uma mamata de R$ 20 bilhões com contratos do governos federal, estadual e municipal, segundo matéria de Elvira Lobato, da Folha. Eunice Guerra, ministra da Casa Civil, já afirmou que esses números são absurdos.

Para Erenice, a reclamação das teles é estranha. Ela diz que, no início as teles teriam afirmado à imprensa que a entrada da Telebrás na prestação de serviços para órgãos públicos não seria um problema, mas sim a competição no fornecimento de internet rápida (banda larga) ao consumidor. “Depois, quando ficou claro que a Telebrás não iria competir com as teles na última milha, mas sim fazer parcerias com elas, o problema mudou, passou a ser a perda de renda com contratos públicos.” Segundo Erenice, o valor de R$ 20 bilhões é “cabalístico porque ele nunca tinha aparecido antes e não é esse valor [de contratos das teles com o setor público] de jeito nenhum” e de “forma nenhuma representa 20% do faturamento delas”. (Matéria da Folha no blog do Nassif)

Apesar de a Folha mostrar a posição do governo, é um jornalismo declaratório em que todo mundo pode falar o que quiser. Não há uma investigação para mostrar a guerra que as Teles estão fazendo para continuar mamando no Estado e no monopólio regional. O receio das Teles é o capitalismo. O Plano Nacional de Banda Larga vai investir na concorrência, o que pode reduzir o lucro dessas empresas. Aliás, concorrência é um palavrão para quem atua em telefonia. Elas gostam de monopólio regional e de ficar penduradas nas mamas públicas criadas pelo processo de privatização. Saiba mais

PMDB NÃO PERDE TEMPO; FOI SÓ DILMA ROUSSEFF PASSAR SERRA NAS PESQUISAS PARA O PARTIDO JÁ INDICAR O VICE

Temer: o melhor entre os cotados para vice

A indicação de Michel Temer a vice na chapa de Dilma Rousseff (PT) para a presidência da República mostra um estilo bem peemedebista de fazer política. Ou seja, quer sempre estar no poder e tem sido assim desde o fim da ditadura militar.

O partido de Temer estava durão por causa de alguns problemas estaduais, onde há candidatos petistas e do PMDB disputando espaço político, mas bastou aparecerem duas pesquisas em que Dilma ultrapassa de José Serra nas intenções de voto para que o partido já indicasse o vice. O PMDB tem uma máquina política representada com cerca de 1.200 prefeitos no interior do país e o governo federal tem os resultados econômicos e sociais dos últimos anos. As chances de vitórias são muito grandes.

E Michel Temer é o melhor que o partido poderia oferecer ao PT. Diferente de Henrique Meirelles (ligado ao mercado financeiro) e Hélio Costa (ligado ao oligopólio da mídia), Temer tem um perfil mais tradicional (com seu nome mais ligados a empreiteiras). Além te ter um perfil discreto como político, ele teoricamente afasta um pouco do Palácio do Planalto os lobbys do mercado financeiros e das grandes mídias monopolistas, intimamente ligados aos outros dois cotados para vice.

Leia mais em Educação Política:

ELEITOR DO DEM, PSDB E PMDB TEM MAIS CHANCE DE VOTAR EM UM POLÍTICO CORRUPTO, MAS MATÉRIA DO GLOBO TEM ERRO BÁSICO
CAMPANHA PARA AS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS DE 2010 ESTÁ A TODO VAPOR; JOSÉ SERRA, DO PSDB, FEZ ATÉ GIBI
O AZAR DE JOSÉ SERRA: CANDIDATO DO PSDB TEM O BONDE DA MÍDIA, MAS NÃO SE ENCAIXA NO BONDE DA HISTÓRIA
PSDB QUIS VENDER E MUDAR O NOME DA PETROBRAS, MAS AGORA É UMA DAS MARCAS MAIS VALIOSAS DO MUNDO
GILMAR MENDES: UMA DAS PIORES HERANÇAS DO PSDB PORQUE É UM LEGADO NA CÚPULA DO PODER JUDICIÁRIO E VITALÍCIO

HUMOR: JOSÉ SERRA FAZ CONTA EM SALA DE AULA

LULA É A GARANTIA DA DEMOCRACIA CONTRA UM EVENTUAL GOLPE DE ESTADO DOS CORONÉIS DE TOGA, FARDA OU DA MÍDIA

Lula é o lastro da democracia brasileira contra o golpe

O presidente Lula é a garantia que o Brasil tem contra o golpe de estado que o Judiciário, parte da grande mídia e setores da ultradireita brasileira podem intentar com a eventual vitória de Dilma Rousseff.

Há setores da sociedade brasileira, setores que sempre ignoraram a nação em benefício particular, que durante 500 anos mantiveram a maior desigualdade social do mundo, um fosso tão grande quanto o apartheid da África do Sul, um fosso que se transformou em uma usina de violência, assassinatos e crime organizado presentes nas grandes e médias cidades brasileiras.

Esses setores estão inconformados com a possibilidade de ficarem mais oito anos tendo de suportar o nascimento de uma nova nação, mais justa e digna. Apesar de que os avanços sejam lentos e demorados.

Depois desse acordo com o Irã e Turquia, mais do que nunca, o presidente Lula se torna o maior valor para a democracia brasileira. Por orgulhosos que sejam os avanços econômicos no Brasil, a ação mais revolucionária e transformadora que o governo Lula teve, com certeza, foi nas relações internacionais comandadas pelo ministro Celso Amorim.

O presidente Lula é um antídoto contra um possível golpe da direita brasileira porque respeitou a Constituição durante o seu mandato, diferente de FHC (leia-se PSDB), que alterou (em benefício próprio) para poder se reeleger.

Mais do que isso, durante o caso do mensalão, quando se incitava um golpe, Lula foi às bases. Naquele momento, em que se falava em impeachment, Lula foi a manifestações organizadas por sindicalistas e deu um recado claro para a ultradireita revestida de socialdemocrata: “se derem o golpe, o país vai parar”. E um bom capitalista sabe que é pior ter seus negócios parados do que um metalúrgico no poder.

Depois de tudo isso, nunca os empresários ganharam tanto dinheiro como no governo Lula. E são os empresários que vão dar a vitória à Dilma Rousseff porque terão um significado simbólico, de vencer o medo, na campanha da candidata petista.

Leia mais em Educação Política:

ELEITOR DO DEM, PSDB E PMDB TEM MAIS CHANCE DE VOTAR EM UM POLÍTICO CORRUPTO, MAS MATÉRIA DO GLOBO TEM ERRO BÁSICO
INTERNET BANDA LARGA É O GRANDE NÓ DA INFRAESTRUTURA E DA DEMOCRACIA DO BRASIL
A VITÓRIA DE DILMA NAS ELEIÇÕES DO FINAL DO ANO SERÁ A SEGUNDA DERROTA DA GRANDE MÍDIA E UMA CONQUISTA DA DEMOCRACIA BRASILEIRA
O CONCEITO DE DEMOCRACIA NA MÍDIA BRASILEIRA É TÃO SÓLIDO QUANTO PUDIM DE LEITE
OS CARGOS VITALÍCIOS DOS JUÍZES FAZEM COM QUE O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL SEJA O PODER MAIS ANTIDEMOCRÁTICO DO BRASIL

PESQUISA VOX POPULI/BAND COM DILMA ROUSSEFF A FRENTE DE JOSÉ SERRA MOSTRA QUE DATAFOLHA E JORNAL FOLHA DE S.PAULO SE PERDERAM

Charge mostra Dilma no Aerolula

A nova pesquisa Vox Populi/Band divulgada hoje e que mostra Dilma Rousseff a frente de José Serra é mais uma mostra de como está trabalhando o Datafolha e a Folha de S.Paulo nestas eleições.

O Vox Populi atesta que a candidata petista tem agora 38% das intenções de voto contra 35% de José Serra. Pela primeira vez Dilma Rousseff aparece a frente de José Serra.

A Folha de S.Paulo e o Datafolha insinuaram que a última pesquisa do Instituto Sensus, que mostrava empate técnico entre os dois candidatos, estava errada. O PSDB entrou na justiça para investigar e nada descobriu de errado; a pesquisa estava correta. Na verdade, o empate técnico naquele momento era a tendência das pesquisas.

Já o Datafalha, ou melhor, Datafolha, mostrava José Serra 9 pontos percentuais a frente de Dilma. Das duas uma: ou a Folha de S.Paulo manipulou a pesquisa ou os caras são ruins mesmo! Veja vídeo abaixo:

Leia mais em Educação Política:
BRASIL TEVE AVANÇOS NO MODELO DE FINANCIAMENTO DE CAMPANHA POLÍTICA, DIZ PESQUISADOR
DEBATE ENTRE INSTITUTOS DE PESQUISA COMO DATAFOLHA E SENSUS SÓ FORTALECE A DEMOCRACIA BRASILEIRA
EMPRESÁRIOS ESTÃO FUGINDO DO CABRESTO DA GRANDE MÍDIA; OS INTERESSES NEM SEMPRE COINCIDEM
PESQUISA VOX POPULI/BAND MOSTRA QUE GASTOS PUBLICITÁRIOS DE JOSÉ SERRA FORAM POR ÁGUA ABAIXO, LITERALMENTE
PESQUISA MOSTRA QUE BRASILEIRO NÃO LÊ PORQUE PREFEITOS NÃO INVESTEM EM BIBLIOTECAS

CARTA MAIOR: BOLSA FAMÍLIA MANTÉM ALUNO NA ESCOLA E DIMINUI O TRABALHO INFANTIL

O impacto do Bolsa Família na educação brasileira

Marco Aurélio Weissheimer/Carta Maior

Bolsa Família porque criança não trabalha

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e o Ministério da Educação divulgaram novos dados revelando que o Bolsa Família tem um impacto positivo na trajetória educacional dos beneficiários do programa. Ao observar os índices de aprovação e abandono escolar dos estudantes da rede pública de ensino, o Ministério da Educação verificou que a exigência da freqüência às aulas por parte do Bolsa Família faz toda a diferença.

Segundo pesquisa realizada pelo ministério, no ensino médio, a aprovação dos beneficiários do Bolsa Família é maior do que a média nacional (81,1% contra 72,6%). No ensino fundamental, os números são similares (80,5% de beneficiários aprovados contra 82.3% da medida nacional). Os indicadores de abandono no ensino fundamental também revelam um impacto positivo: 3,6% dos beneficiários deixam a escola, contra 4,8% da média nacional. Já no ensino médio, o índice de abandono é de 7,2% entre os beneficiários, enquanto a média nacional é de 14,3%.

Esses números se referem a domicílios identificados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) de 2006, pelo Censo Escolar Inep/Educacenso, pelo Sistema Presença de freqüência escolar do Bolsa Família e pelo Núcleo de Opinião e Políticas Públicas da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Saiba mais

ELEITOR DO DEM, PSDB E PMDB TEM MAIS CHANCE DE VOTAR EM UM POLÍTICO CORRUPTO, MAS MATÉRIA DO GLOBO TEM ERRO BÁSICO

Reuinão do DEM com tucano na época em que a estrela do partido era José Roberto Arruda

É impossível prever se um político vai praticar falcatruas antes de colocá-lo no poder. É claro que alguns já têm ficha corrida na Justiça ou mesmo na política. José Roberto Arruda (ex-DEM), por exemplo, já havia renunciado por violar o painel do Senado. O eleitor não se importou com essa questão e deu no que deu.

É impossível prever, mas a matemática nos dá uma probabilidade. Segundo matéria do Globo online, de 2000 até hoje, 623 políticos tiveram o mandato cassado por denúncias de corrupção. Veja, mandato cassado! Mas para se ter um mandato cassado é necessário um processo longo e difícil e mostra que o político realmente abusou na lambança.

Mas voltando à matemática, dos 623, veja só, o DEM tem 69 cassados, o PMDB, 66 e o PSDB, 58. Os três partidos aparecem como os maiores números de cassados disparadamente. Portanto, as chances de eleger um corrupto votando nesses partidos é bem maior do que nos outros, pelo menos teoricamente. O detalhe é o DEM como campeão.

Esses dados devem ser tomados com ressalva porque há erros na matéria que saiu no Globo. E o erro principal também é de matemática. Há erro nos cálculos, além de citar o PSDB duas vezes. A matéria diz que 69 é 20,4% de 623. Como?

Deveríamos ter a disciplina de matemática nos cursos de Jornalismo. Provavelmente a pressa tenha levado ao erro. Veja abaixo trecho da matéria.

Do Globo Online

RIO – De 2000 até agora, 623 políticos tiveram o mandato cassado por denúncias de corrupção. O balanço foi divulgado nesta quinta-feira pelo Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) e não inclui políticos que perderam cargos em virtude de condenações criminais.

Dos 623 que foram cassados, quatro eram governadores e vices: Flamarion Portela, de Roraima, e Cássio Cunha Lima, da Paraíba, mantido no cargo por força de liminar do TSE. Os demais são senadores e suplentes (seis), deputados federais (oito), deputados distritais (13), prefeitos e vices (508) e vereadores (84).

De acordo com a pesquisa, o DEM é o partido que lidera o ranking (69), reunindo 20,4% dos políticos cassados. O PMDB (66) aparece logo depois, seguido por PSDB (58), PP (26), PTB (24), PDT (23), PR (17), PPS (14) e PT (10). Na última posição está o PV (1), empatado com PHS, Prona, PRP e PSD.

Leia mais em Educação Política:
GRANDE MÍDIA QUER BOTAR A MÃO NO DINHEIRO QUE HOJE VAI PARA INFRAESTRUTURA E NO COMBATE A DESIGUALDADE SOCIAL
ENQUANTO A REVISTA VEJA DA EDITORA ABRIL COPIA, O BRASIL CRIA E DESENVOLVE TECNOLOGIA
O CONCEITO DE DEMOCRACIA NA MÍDIA BRASILEIRA É TÃO SÓLIDO QUANTO PUDIM DE LEITE
SE IMPRENSA AGE COMO OPOSIÇÃO, POR QUE O GOVERNO E ESTATAIS ANUNCIAM NESSES VEÍCULOS?
REVISTA VEJA É A FACE ATUALIZADA DE 500 ANOS DA DESIGUALDADE ECONÔMICA E SOCIAL DO BRASIL

RUSSELL CROWE JÁ SABE QUE NA BLOGOSFERA HÁ UM EXÉRCITO DE ROBIN HOOD CONTRA A DITADURA DO PENSAMENTO ÚNICO DA MÍDIA

Blogosfera revive o espírito de Robin Hood

A blogosfera deu voz a um exército de Robin Hood. Não um exército disciplinado como no quartel militar. Um exército anárquico e irregular, mas tremendamente inseridos no espírito de justiça social de Robin Hood. A grande mídia não está mais sozinha e o ator do filme Robin Hood, Russell Crowe, parece saber disso quando afirmou que Robin Hood hoje estaria lutando contra a mídia.

Esse exército atua em todas as esferas do pensamento. Alguns atuam mais na política, outros na cultura, no direito e principalmente como interlocutores da grande mídia. Mas o drama da mídia atualmente não são as críticas da blogosfera, mas as críticas consistentes, preparadas e bem fundamentadas da blogosfera. Há talvez milhares de pessoas que foram excluídas pela mídia do debate público, seja por motivos ideológicos ou por falta de espaço.

Na blogosfera, o espaço é infinito, não há limite, não há manuais. Cada um apresenta sua própria experiência de vida, seus conhecimentos, seus erros e acertos. É um mundo lírico e bélico ao mesmo tempo.

A blogosfera parece ter tirado da inércia uma quantidade imensa de pessoas, que talvez um dia tenham sido militantes nas ruas por uma utopia social, uma crença política. Mas as obrigações do cotidiano, a expansão das cidades, as distâncias e o trabalho inviabilizaram uma militância prática, mas não anularam a utopia presente da consciência. A blogosfera permite uma militância dentro dos limites de cada um, precisa, rápida, naquilo que mais lhe interessa, mais lhe atrai, mais lhe convém. Basta meia hora por dia, uma hora por semana.  O tempo e horário cada um decide de acordo com a sua vida e suas possibilidades.

O importante é que a blogosfera parece fazer renascer o desejo e o sonho de uma nova utopia, de um Brasil mais justo e igualitário, de um Brasil com condições de criar uma sociedade em que as pessoas possam viver suas potencialidades, seus sonhos.

Leia mais em Educação Política:
O MAL-ESTAR DA GRANDE MÍDIA
INTERNET BANDA LARGA É O GRANDE NÓ DA INFRAESTRUTURA E DA DEMOCRACIA DO BRASIL
HERANÇA DA DITADURA, TORTURA PRATICADA POR POLICIAIS É LEGITIMADA PELO SUPREMO
BELO MONTE É NECESSÁRIA PARA O BRASIL NÃO FICAR NO ESCURO, MAS É INADIÁVEL UM GRANDE PROJETO PARA INCENTIVAR ENERGIA MAIS LIMPA
PARCERIA ENTRE O PSDB E A GRANDE MÍDIA INCLUI AÇÃO NA JUSTIÇA PARA GERAR PAUTA E COBERTURA JORNALÍSTICA

INTERNET BANDA LARGA É O GRANDE NÓ DA INFRAESTRUTURA E DA DEMOCRACIA DO BRASIL

Teles querem manter o apagão da internet no Brasil

As grandes empresas de telecomunicações, que oferecem uma internet banda estreita e cara, ameaçam entrar na Justiça para tentar impedir que o governo crie uma estrutura que permita acesso à internet para um grande número de brasileiros e que haja capitalismo e competição no setor.

Todos os países do mundo estão realizando grandes investimentos em internet para que a população tenha acesso com qualidade e barato. Esse vai ser o diferencial competitivo das próximas décadas. Mas não só isso, a internet banda larga é uma grande oportunidade para se diminuir o oligopólio dos meios de comunicação e permitir uma pluralidade de vozes. Isso porque cada vez mais a internet ganha audiência em detrimento da televisão, que foi o grande concentrador de poder comunicacional das últimas décadas.

O objetivo das Teles, criadas durante o governo FHC com monopólio em regiões do país, é entrar na Justiça alegando inconstitucionalidade e levar a discussão para o Congresso, onde o lobby pode ser praticado e o processo emperrado. É uma forma de deixar o Brasil às escuras.

Leia matéria do Vermelho:

Com saudades de FHC, empresas privadas querem barrar banda larga

Beneficiadas pelo escandaloso processo de privatização conduzido pelo governo FHC e com saudades do neoliberalismo tucano, as grandes empresas privadas de telecomunicações estão em campanha contra a Telebrás e o plano do governo Lula para universalizar o acesso à banda larga.

Após a divulgação pelo Planalto do Plano Nacional de Banda Larga, as empresas de telefonia cogitam recorrer à Justiça para tentar impedir a Telebrás de oferecer internet rápida a usuários finais.

Oligopólio

Segundo executivos ouvidos ontem pelo jornal “Folha de São Paulo”, a reativação da Telebrás uniu tradicionais concorrentes, como Embratel, Oi, Telefônica e GVT, que se sentem igualmente ameaçadas pela perspectiva de terem concorrência estatal no segmento de banda larga. A união sugere a existência de um oligopólio que dita os preços (altíssimos) cobrados pelos serviços de banda larga no mercado. Saiba mais

DA SÉRIE OBRA-PRIMA: TODOS OS VERBOS, DE ZÉLIA DUNCAN, PORQUE AMAR É PROFUNDO…

Uma canção simples e talvez por isso tão intensa, direta.

Todos os verbos

Marcelo Jeneci e Zélia Duncan

Errar é útil
Sofrer é chato
Chorar é triste
Sorrir é rápido
Não ver é fácil
Trair é tátil
Olhar é móvel
Falar é mágico
Calar é tático
Desfazer é árduo
Esperar é sábio
Refazer é ótimo
Amar é profundo
E nele sempre cabem de vez
Todos os verbos do mundo
Abraçar é quente
Beijar é chama
Pensar é ser humano
Fantasiar também
Nascer é dar partida
Viver é ser alguém
Saudade é despedida
Morrer um dia vem
Mas amar é profundo
E nele sempre cabem de vez
Todos os verbos do mundo

Ouça mais em Educação Política:

DA SÉRIE OBRA-PRIMA: ALMA NÃO TEM COR, DE ANDRÉ ABUJAMRA, NO KARNAK
O TEATRO PODE APARAR NOSSAS ARESTAS DA IMBECILIDADE
DA SÉRIE OBRA-PRIMA: AMY WINEHOUSE EM YOU KNOW I´M NO GOOD
UMA HISTÓRIA ENFADONHA, DE ANTON TCHEKHOV, É DE UMA BELEZA SINGULAR E ATEMPORAL

BRASIL TEVE AVANÇOS NO MODELO DE FINANCIAMENTO DE CAMPANHA POLÍTICA, DIZ PESQUISADOR

Dinheiro na mão de político é vendaval

Em reportagem da  Revista Fapesp, o professor da Unicamp, Bruno Wilhelm Speck, avalia que o Brasil melhorou seu sistema de financiamento público de Pesquisa. A reportagem, assinada por Joselia Aguiar, discute como evitar corrupção e garantir a competição para identificar qual o melhor modelo de financiamento político. Veja abaixo trechos da reportagem.

Tão antigo quanto a democracia moderna, o financiamento político é indispensável para sua existência: é o que mantém partidos políticos, divulga candidatos, realiza campanhas eleitorais. Igualmente indispensáveis são as medidas para sua regulamentação, que datam do final do século XIX. A Grã-Bretanha é pioneira ao criar, em 1883, uma lei para prevenir a corrupção nesse campo. Décadas depois, em 1928, com a mesma preocupação em combater práticas ilegais, o Uruguai adotou pela primeira vez no mundo o financiamento público, por acreditar que este seria mais eficaz. Até então, a fonte de recursos era exclusivamente privada. O exemplo uruguaio foi seguido pela Argentina, em 1955, e pela Alemanha, em 1959. Logo outros países optariam por esse tipo de financiamento. Porém não há consenso sobre qual, se o público ou o privado, é o melhor para coibir práticas ilegais – como se vê indistintamente pelos escândalos em países que têm um ou outro tipo, com regras as mais variadas.

No debate sobre financiamento de partidos e eleições, impedir manobras corruptas não é a única preocupação. Existe também a de garantir que haja competição saudável, de modo que setores menos fortalecidos economicamente possam, em tese, concorrer com as mesmas possibilidades. “Um modelo adequado de financiamento político para um determinado país pode não ser o melhor para outro”, afirma a cientista política Adla Youssef Bourdoukan, que estudou o tema em sua tese O bolso e a urna: financiamento político em perspectiva comparada, defendida recentemente no Departamento de Ciência Política da USP, sob orientação de Maria Hermínia Tavares de Almeida. “E o melhor será aquele que garantir um fluxo de recursos que permita a competição eleitoral ao mesmo tempo que minimize as possibilidades de corrupção”, acrescenta.

No Brasil, o financiamento é misto – ou seja, os recursos vêm tanto do setor privado quanto do público, sendo o primeiro o predominante. Desde o escândalo Collor – quando denúncias de caixa 2 levaram ao impeachment do então presidente, Fernando Collor de Mello, em 1993, uma série de medidas foi criada pelo TSE  (Tribunal Superior Eleitoral) para aumentar a transparência nas contas partidárias, fiscalizar e punir os políticos e partidos transgressores. Mas esse é, segundo a pesquisadora, um processo ainda em andamento, e há diversos casos de impunidade para alguns protagonistas de escândalos em torno de “recursos não contabilizados” em eleições anteriores.

Como exemplo dessas medidas importantes, a pesquisadora cita aquelas que permitem que as prestações de contas dos partidos políticos e das campanhas eleitorais possam ser consultadas pelos eleitores na internet. Já é possível verificar as prestações de contas das campanhas eleitorais desde 2002 e dos partidos políticos dos anos de 2007 e 2008. Além disso, evitam-se hoje as “doações ocultas”, aquelas feitas aos partidos e imediatamente transferidas aos candidatos. No passado, a identidade dos doadores permanecia oculta. Eleitores só sabiam que um doador contribuiu para a campanha de determinado partido quando este prestasse contas em abril do ano seguinte à eleição; e mesmo assim não era informado o destino da doação. Com as novas medidas, os partidos políticos têm de declarar a fonte dos recursos que irão transferir para candidatos durante as campanhas eleitorais.

O cientista político Bruno Wilhelm Speck, professor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e autor das pesquisas Caminhos da transparência: análise dos componentes de uma sistema nacional de integridade (Editora Unicamp) e Control ciudadano del financiamento politico (Transparency International Secretary), diz que, de fato, o Brasil já avançou bastante no aperfeiçoamento do seu modelo de financiamento. O país, segundo Speck, aposta menos em proibições e vetos e mais em regras básicas de prestação de contas e transparência. “O anterior proibia doações de empresas, mas de fato era uma fachada que camuflava o vale-tudo. Hoje é menos precário”, afirma Speck. Os candidatos e partidos podem receber recursos de praticamente todas as pessoas físicas e empresas, sem limitação efetiva sobre os valores, com a condição única de que prestem contas sobre a origem e a aplicação à Justiça Eleitoral, que divulga estes dados na íntegra na internet. “Há certamente recursos não declarados ainda. Mas há também um volume considerável de recursos – em torno de R$ 2 bilhões por eleição – dos quais sabemos a origem e a aplicação. Conhecemos os grandes doadores. Mesmo que sejam doações dentro da lei, a imprensa observa de perto estas empresas e os políticos que se elegeram com ajuda destes recursos. É um sistema que tem falhas ainda, mas é inegavelmente superior ao que estava em vigor antes. Requer uma Justiça eleitoral eficiente e cidadãos atentos e críticos, que questionem os seus candidatos sobre estas doações”, explica o cientista político. (…)

No levantamento que fez, Adla Bourdoukan encontrou países que adotam um teto máximo para os gastos com campanhas eleitorais, como Reino Unido, Portugal, Espanha, Argentina, México. Alguns proíbem as doações de empresas com finalidade lucrativa, como Estados Unidos, México, Israel. Outros impedem aquelas feitas por associações sindicais ou patronais. Entre eles incluem-se Brasil, Argentina, França, Portugal, Estados Unidos. Em alguns países há pulverização das fontes de receita dos partidos e candidatos. Os Estados Unidos são um exemplo. Nas suas últimas eleições presidenciais, 34% das doações individuais para a campanha de Barack Obama foram de valores considerados baixos, inferiores a US$ 200. A campanha de Obama, segundo ela, foi notória por mobilizar grande número de pequenos doadores, mas se pode dizer que as pequenas doações são uma característica do sistema norte-americano: na campanha de George Bush, em 2004, 26% do total de arrecadação foi em valores inferiores a US$ 200. (Texto integral na Revista Fapesp)

Leia mais em Educação Política:
A VITÓRIA DE DILMA NAS ELEIÇÕES DO FINAL DO ANO SERÁ A SEGUNDA DERROTA DA GRANDE MÍDIA E UMA CONQUISTA DA DEMOCRACIA BRASILEIRA
O CONCEITO DE DEMOCRACIA NA MÍDIA BRASILEIRA É TÃO SÓLIDO QUANTO PUDIM DE LEITE
ALTERCOM PODE SER O EMPURRÃO QUE FALTA PARA O INÍCIO DE UM PROCESSO DE DEMOCRATIZAÇÃO DA MÍDIA NO BRASIL
OS CARGOS VITALÍCIOS DOS JUÍZES FAZEM COM QUE O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL SEJA O PODER MAIS ANTIDEMOCRÁTICO DO BRASIL
BRASIL TEM O MELHOR SISTEMA DE VOTAÇÃO, O VOTO SEMIFACULTATIVO, QUE UNE RESPONSABILIDADE E LIBERDADE

REVISTA VEJA MENTE, DETURPA, INVENTA, DESRESPEITA E SERVE DE LOBBY PARA EMPRESAS, MOSTRA NOTA DA ASSOCIAÇÃO DE ANTROPÓLOGOS

Frases contra a revista Veja nas ruas de São Paulo

Um dia a história do jornalismo brasileiro vai dedicar um capítulo especial para se entender a que ponto chegou o jornalismo brasileiro, que é conhecido hoje como “Jornalismo de Esgoto”.

Isso porque o conhecimento sobre o baixo nível do jornalismo da Veja já não é mais exclusividade do debate dos especialistas. Leia essa nota da Comissão de Assuntos Indígenas e da Associação Brasileira de Antropologia e perceba como outros setores da sociedade já conseguem fazer excelentes análises desse jornalismo.

Nota da Comissão de Assuntos Indígenas-CAI/ABA
A reportagem divulgada pelo último número da revista Veja, provocativamente intitulada “Farra da Antropologia oportunista”, acarretou uma ampla e profunda indignação entre os antropólogos, especialmente aqueles que pesquisam e trabalham com temas relacionados aos povos indígenas. Dados quantitativos inteiramente equivocados e fantasiosos (como o de que menos de 10% das terras estariam livres para usos econômicos, pois 90% estariam em mãos de indígenas, quilombolas e unidades ambientais!!!) conjugam-se à sistemática deformação da atuação dos antropólogos em processos administrativos e jurídicos relativos a definição de terras indígenas.
Afirmações como a de que laudos e perícias seriam encomendados pela FUNAI a antropólogos das ONGs e pagos em função do número de indígenas e terras “identificadas” (!) são obviamente falsas e irresponsáveis. As perícias são contratações realizadas pelos juízes visando subsidiar técnica e cientificamente os casos em exame, como quaisquer outras perícias usuais em procedimentos legais. Para isto o juiz seleciona currículos e se apóia na experiência da PGR e em consultas a ABA para a indicação de profissionais habilitados. Quando a FUNAI seleciona antropólogos para trabalhos antropológicos o faz seguindo os procedimentos e cautelas da administração pública. Os profissionais que realizam tais tarefas foram todos formados e treinados nas universidades e programas de pós-graduação existentes no país, como parte integrante do sistema brasileiro de ciência e tecnologia. A imagem que a reportagem tenta criar da política indigenista como uma verdadeira terra de ninguém, ao sabor do arbítrio e das negociatas, é um absurdo completo e tem apenas por finalidade deslegitimar o direito de coletividades anteriormente subalternizadas e marginalizadas. Saiba mais

HUMOR: OLHA O QUE OS PROCEDIMENTOS JUDICIAIS FAZEM COM A LIBERDADE DE EXPRESSÃO EM CASO DE CORRUÇÃO

CAMPANHA PARA AS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS DE 2010 ESTÁ A TODO VAPOR; JOSÉ SERRA, DO PSDB, FEZ ATÉ GIBI

Gibi do candidato José Serra

A lei eleitoral precisa mudar, permitindo um período pré-eleitoral de 6 a 3 meses antes da eleição. Algo como participar de eventos poderia ser totalmente aceito nesse período, inclusive com defesa de candidatos.

Apesar dos impedimentos da lei, todos os candidatos à presidência estão em plena campanha, mas é uma campanha morna, de participação em eventos, entrevistas etc. Isso é saudável para a democracia. Não é possível deixar um candidato escondido esperando pelo período eleitoral, que acontece somente a três meses da eleição.

Por causa dessa proibição, o PSDB entrou com várias representações contra o PT, que parece estar reagindo e também movendo representações. É alguma coisa meio besta essas representações porque a campanha está a todo vapor. E isso não é ruim.

Veja ao lado o Gibi do Serra, feito pelo PSDB e noticiado pela Folha.

Leia mais em Educação Política:
O AZAR DE JOSÉ SERRA: CANDIDATO DO PSDB TEM O BONDE DA MÍDIA, MAS NÃO SE ENCAIXA NO BONDE DA HISTÓRIA
PSDB QUIS VENDER E MUDAR O NOME DA PETROBRAS, MAS AGORA É UMA DAS MARCAS MAIS VALIOSAS DO MUNDO
BELO MONTE É NECESSÁRIA PARA O BRASIL NÃO FICAR NO ESCURO, MAS É INADIÁVEL UM GRANDE PROJETO PARA INCENTIVAR ENERGIA MAIS LIMPA
GILMAR MENDES: UMA DAS PIORES HERANÇAS DO PSDB PORQUE É UM LEGADO NA CÚPULA DO PODER JUDICIÁRIO E VITALÍCIO

O AZAR DE JOSÉ SERRA: CANDIDATO DO PSDB TEM O BONDE DA MÍDIA, MAS NÃO SE ENCAIXA NO BONDE DA HISTÓRIA

Serra: Que candidato sou eu? Com que roupa eu vou?

José Serra (PSDB) ainda não acertou o passo da história nas suas candidaturas à presidência. É isso que se vê na coluna Antante Mosso, de Maurício Dias, na Carta Capital desta semana, que diz que Serra em 2002 se recusou a se apresentar como candidato da situação por causa da péssima avaliação no final do governo FHC. Agora, diante da ótima avaliação e aprovação do governo do presidente Lula, Serra não quer ser oposição. Faltou dizer que em 2006, quando tinha a chance de ser oposição, Serra foi atropelado pelo ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

Serra agora, mais do que nunca, conta com a benevolência da Globo, Veja, Folha de S.Paulo e outros. É certo que Serra tem o bonde da mídia, mas será possível vencer o bonde da história?

Leia mais em Educação Política:
HERANÇA DA DITADURA, TORTURA PRATICADA POR POLICIAIS É LEGITIMADA PELO SUPREMO
BELO MONTE É NECESSÁRIA PARA O BRASIL NÃO FICAR NO ESCURO, MAS É INADIÁVEL UM GRANDE PROJETO PARA INCENTIVAR ENERGIA MAIS LIMPA
COMPARAR NÃO OFENDE: VEJA DIFERENÇAS ENTRE GOVERNOS DO PSDB E DO PT E SAIBA PORQUE EDUCAÇÃO POLÍTICA É UM BLOG COM ISENÇÃO
DEBATE ENTRE INSTITUTOS DE PESQUISA COMO DATAFOLHA E SENSUS SÓ FORTALECE A DEMOCRACIA BRASILEIRA

A VITÓRIA DE DILMA NAS ELEIÇÕES DO FINAL DO ANO SERÁ A SEGUNDA DERROTA DA GRANDE MÍDIA E UMA CONQUISTA DA DEMOCRACIA BRASILEIRA

O SEGREDO DE JOE GOULD, DE JOSEPH MITCHELL, É UM LIVRO PARA QUEM AMA O JORNALISMO OU SIMPLESMENTE GOSTA DE UMA GRANDE HISTÓRIA

Joe Gould, um perfil feito por décadas

O livro-reportagem O Segredo de Joe Gould (Companhia das Letras), de Joseph Mitchell é um livro para quem ama o jornalismo e uma boa história. Ele contém dois perfis sobre o seu personagem, Joe Ferdinand Gould, que é definido como “um literato maltrapilho que vivia pelas ruas do bairro boêmio de Greenwich Village carregando lápis, cadernos, guimbas de cigarro e piolhos. Vivia da boa vontade alheia e dizia saber falar a língua das gaivotas”. Essa definição está no pósfácio do livro João Moreira Salles.

O bom jornalismo está no texto de Mitchell, que é limpo, sem exagero, preciso. Veja um dos trechos do livro abaixo:

Gould não tem em alta conta a maioria dos escritores, poetas, pintores e escultores do Village e costuma dizer o que pensa. Por causa de sua franqueza nunca foi aceito em nenhuma organização artística, literária, cultural nem em “ismos” de qualquer natureza. Durante dez anos tentou ingressar no Círculo de Poesia Raven, que todo verão realiza a exposição de poesia na Washington Square e é a organização mais poderosa do gênero no Village, mas sempre foi recusado.

Francis Lambert McCrudden, funcionário aposentado da Companhia Telefônica de Nova York, comanda o Raven. Durante muitos, ele recolheu moedas dos telefones públicos para a companhia telefônica. Autodidata e muito idealista, tem como tema favorito a dignidade do trabalho e sua obra mais importante é o poema autobiográfico “O Catador de níqueis”.

“Deixamos o senhor Gould assistir a nossas leituras e gostaríamos de admiti-lo, mas não podemos”, declarou certa vez. “Ele não leva a poesia a sério. Servimos vinho em nossas leituras, e é só por isso que ele comparece. Às vezes insiste em ler poemas bobos de sua autoria, e é irritante. Em nossa Noite de Poesia Religiosa, pediu licensa para recitar um poema que escrevera intitulado “Minha religião”. Eu lhe disse para ir em frente, e ele recitou o seguinte:

‘No inverno sou budista,
E no verão sou nudista’

Leia mais em Educação Política:
A GUERRA DO FIM DO MUNDO, DE VARGAS LLOSA, É UMA SIMPLIFICAÇÃO DE OS SERTÕES DE EUCLIDES DA CUNHA, DIZ PESQUISADORA
LEVANTE CULTURA: GOVERNO DO DR. HÉLIO (PDT) EM CAMPINAS É UM VERDADEIRO DESASTRE PARA ÁREA CULTURAL DA CIDADE
DA SÉRIE OBRA-PRIMA: ALMA NÃO TEM COR, DE ANDRÉ ABUJAMRA, NO KARNAK
O TEATRO PODE APARAR NOSSAS ARESTAS DA IMBECILIDADE

BLOG EDUCAÇÃO POLÍTICA FAZ DOIS ANOS E ATINGE 200 MIL ACESSOS

O Blog Educação Política está completando hoje, primeiro de maio, dois anos.

Obriado aos leitores e participantes do blog

%d blogueiros gostam disto: