Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Diários: 12 junho, 2010

VEÍCULOS ELÉTRICOS SÃO UMA AMEAÇA À INDÚSTRIA DO ETANOL?

Do site Inovação/Unicamp

Governo se divide sobre incentivo; Radar, do IPEA, diz que país
rico optará por ele; para docente da Poli, etanol é competitivo

Carro elétrico: concorrência com etanol

O governo federal pretende reduzir a tributação sobre carros elétricos, para incentivar a indústria automobilística a desenvolver a tecnologia no País, disse o secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, no dia 19 de maio, à plateia reunida no Instituto Nacional de Altos Estudos (INAE), no Rio de Janeiro, durante o seminário Fórum XXI. O funcionário estava adiantando informações — o anúncio oficial sobre o plano de estímulo aconteceria uma semana depois, no dia 25. Essa apresentação, no entanto, foi cancelada horas antes de acontecer, e não ocorreu até 31 de maio, por divergência de pontos de vista entre os ministérios envolvidos — Fazenda, em nome de quem falava Barbosa; Ciência e Tecnologia, que tomou a iniciativa de montar o programa; Desenvolvimento, alegando prejuízo à indústria do etanol; e Meio Ambiente. Os jornais informam que o anúncio ficou para “meados de junho” e que o presidente da República pediu mais estudos e a busca de um consenso entre os envolvidos.

As posições
Em meio às atividades da Conferência Nacional de C&T&I, o ministro Sergio Rezende, ouvido pelo O Estado de São Paulo, afirmou que o País não pode ficar à margem “desse novo mercado”, nas palavras da repórter Marta Salomon. A reportagem reproduz frases com palavras do ministro: “Estamos tocando o desenvolvimento do carro elétrico (…) [com o] dinheiro dos fundos setoriais. Precisamos de mais”, teria dito Rezende. Ele argumentou que o veículo flex é o presente, e o carro elétrico é o futuro; e que já há R$ 10 milhões destinados a projetos de P&D relacionados à tecnologia.

O ponto de vista do Ministério do Desenvolvimento é contrário, e a imprensa atribui a Miguel Jorge, o ministro, o cancelamento da cerimônia. Saiba mais

INTERNAUTA: ONDE ESTÁ SANDRA CUREAU?

Por Rubens Costa

Qual grande jornal vai entrevistar a procuradora agora?

A participação do candidato José Serra no programa do PPS constitui uma clara violação da lei 9.096 que veda expressamente “a participação de pessoa filiada a partido que não o responsável pelo programa”.

A mesma violação já ocorrera no programa do DEM. Deve-se frisar que o candidato foi a “estrela” dos dois programas e que eles tinham clara intenção eleitoral.

A omissão da procuradora Sandra Cureau neste caso é escandalosa. Em outros tempos, essa atitude se chamava prevaricação. (comentário sobre o post A partidarização da Justiça/ Educação Política)

Leia mais em Educação Política:

A PARTIDARIZAÇÃO DA JUSTIÇA É O MAIOR PERIGO À DEMOCRACIA BRASILEIRA PORQUE A ORDEM JURÍDICA SE TORNA JUSTIFICATIVA PARA O GOLPE
GUINNESS WORLD RECORDS: JOSÉ SERRA VAI PARA O GUINNESS BOOK COM TRÊS PEDÁGIOS EM 18 MINUTOS
VIOLENTAMENTE PACÍFICO, VÍDEO DE GABRIEL TEIXEIRA, MOSTRA O ABISMO ENTRE A POLÍTICA E A SOCIEDADE NA VOZ DE MC LEO CARLOS
AUSÊNCIA DE BIBLIOTECAS NO BRASIL MOSTRA O DESLEIXO E O DESCASO DE ESTADOS E MUNICÍPIOS COM A EDUCAÇÃO
%d blogueiros gostam disto: