Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

CONCENTRAÇÃO DA MÍDIA NO BRASIL É INCOMPATÍVEL COM QUALQUER IDEIA DE DEMOCRACIA EFETIVA E INTERESSE PÚBLICO

A concentração da mídia cala a diversidade, impõe uma opinião única e subverte a lógica do espaço público!

EDUCAÇÃO POLÍTICA VOCÊ FAZ

Por Chico Cerrito

Não adianta apenas reclamar que a imprensa tem partido e age subliminarmente, repticiamente, e sempre que julga vantajoso, com toda a virulência, parcialidade e falta de ética que julga necessário para eleger o candidato da direita excludente, seu próprio candidato não explicitado, isso já era esperado, tratando-se de quem se trata, um oligopólio perverso a serviço da casagrande e disposto a manter a senzala a distância.

Ocorre que já passou da hora de uma reformulação total do setor das comunicações, da implantação de um novo marco regulatório que ponha termo aos absurdos reinantes .

Nenhum país democrático e civilizado pode-se se dar ao desplante de permitir a concentração de poder e o oligopólio da informação existente no Brasil.
Na Europa ocidental, nos EUA e em vários países da América Latina não é permitido esse festival de propriedades cruzadas, onde um mesmo grupo detém dezenas e dezenas de veículos diferentes, rádios AM e FM, jornais, revistas, TVs abertas e por assinatura, internet, etc. com o agravante de que vários desses tipos de comunicação são concessões públicas, muitas recebidas imoralmente a troco de apoio político escuso, e todas elas sem licitação.

Nenhum país realmente livre permite que meia dúzia de grupos controlem quase toda comunicação do país, a lei americana por exemplo, não permite que empresas de comunicação possuam diversos veículos.

No Brasil de hoje, a verdade dos fatos, a informação ao público, é refém dos interesses privados e corporativos de um oligopólio, isto tem que terminar se quisermos ser uma democracia efetiva.
Está escrito na própria Constituição Federal do Brasil, não se trata de nenhuma nova invenção: “Artigo 220; § 5º – Os meios de comunicação social não podem, direta ou indiretamente, ser objeto de monopólio ou oligopólio.”

É preciso, com urgência, arejar o setor, abrir a concorrência, dar voz aos movimentos sociais, proibir essa massa de propriedades cruzadas, e principalmente e a qualquer custo, garantir a expressão da diversidade de opinião e do contraditório em igualdade de condições, atender as necessidades da população de qualidade, cultura, informação correta, etc.
Afinal é o interesse público que está em jogo.

Leia mais em Educação Política:

DILMA PRECISA PROMOVER UMA REFORMA DAS COMUNICAÇÕES E ACABAR COM A EVIDENTE CONCENTRAÇÃO DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO
O FIM DOS MONOPÓLIOS INFORMATIVOS É URGENTE PARA GARANTIR A LIBERDADE DE IMPRENSA
DILMA ROUSSEFF TEM MAIS CHANCE DE PROMOVER UMA REAL DEMOCRATIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO
JORNALISMO NO FUNDO DO POÇO: FOLHA DE S.PAULO, A ESCANDALOSA

2 Respostas para “CONCENTRAÇÃO DA MÍDIA NO BRASIL É INCOMPATÍVEL COM QUALQUER IDEIA DE DEMOCRACIA EFETIVA E INTERESSE PÚBLICO

  1. Pingback: A NATUREZA DO ‘MAL A EVITAR’ « Educação Política

  2. Pingback: CRESCIMENTO DOS USUÁRIOS DE TV POR ASSINATURA FAZ REFLETIR SOBRE QUALIDADE DA TV ABERTA « Educação Política

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: