Categorias
ESTADO DA ARTE NOTÍCIA

MANOEL DE BARROS EM VERSÃO DIGITAL

Versos rabiscados, tingidos e trocados embalam a poesia deste inventor de palavras, deste apaixonado pela infância, deste Poeta Manoel de Barros!

Categorias
AGÊNCIA EP NOTÍCIA

A NATUREZA DO ‘MAL A EVITAR’

Massa viva! Povo livre!

Da Agência Educação Política

O Jornal O Estado de S. Paulo, como grande parte dos leitores já deve saber, e como o Educação Política noticiou em post recente , decidiu admitir o apoio editorial do Jornal à candidatura do tucano José Serra. As circunstâncias do episódio, como se deu a tomada de consciência por parte do veículo, tudo isso já está sendo discutido.

No entanto, há um ponto no editorial histórico publicado pelo Jornal que merece especial atenção e análise, pois ele revela a real natureza da intenção da velha mídia nestas eleições e também sintetiza muito bem seu legado histórico e social. O Estado de S.Paulo justifica o apoio a Serra dizendo fazer isso para evitar um mal maior.

Permanece nessa expressão um tom generalizante, nebuloso e ao mesmo tempo redentor que o Jornal pretende associar a si mesmo. Quando se analisa o papel desempenhado pela grande mídia brasileira em momentos importantes da nossa história, percebe-se claramente que ela sempre apoiou aquilo que existe de mais conservador e distante do verdeiro espírito popular.

A grande mídia sempre se manteve distante do povo, sempre acreditou na minoria intelectualizada e elitizada, sempre quis um governo de minorias. Revolução popular, povo no poder, povo consciente e com força econômica e política, tudo isso sempre empalideceu a grande mídia.

Essas características todas, a dissociação com o povo, o apoio a governos e governantes autoritários, tudo isso leva a crer que esse mal a evitar não seja outra coisa que não a própria democracia. A grande mídia não quer a democracia que Lula e Dilma representam, ela não quer um governo do povo, nunca quis, ela quer um Brasil de minorias e não de multidões, ela teme a força das multidões e prefere chamar a popularidade do presidente Lula de reedição das piores ditaduras do planeta que mantinham sob controle uma ‘massa hipnotizada’.

Freud explica a velha mídia! Nada mais nada menos do que uma sutil e imperceptível projeção. A velha mídia transfere para Lula a responsabilidade por um autoritarismo que na verdade ela quer para si. Ela quer controlar as coisas e as pessoas através do que existe de mais conservador e antidemocrático. Lula é tudo aquilo que a grande mídia gostaria de ser, mas no sentido inverso.

Afinal, o que a grande mídia não percebe é que a grande diferença entre ditadura e democracia é que na democracia um líder se faz popular por conquistar e governar para o povo e na ditadura, ele se faz temido por controlar e comandar o povo. Nas ditaduras é que existe “massa hipnotizada”, como eles querem dizer, na democracia existe um povo consciente, que apenas reconhece, livre, as mudanças sentidas na sua própria vida. Isso não é hipnotizar, é viver!

O que existe com Lula é uma massa viva, e é essa massa viva o mal a evitar, em outras palavras, é essa massa viva a própria democracia!

Sobre isso, vale a pena ler texto publicado na Carta Maior:

MÍDIA DEMOTUCANA SAI DO ARMÁRIO E ASSUME:
O MAL a EVITAR É A DEMOCRACIA

Leia mais em Educação Política:

BRASIL, MOSTRA A TUA CARA: ESTADÃO ASSUME CANDIDATURA SERRA A UMA SEMANA DA ELEIÇÃO
CONCENTRAÇÃO DA MÍDIA NO BRASIL É INCOMPATÍVEL COM QUALQUER IDEIA DE DEMOCRACIA EFETIVA E INTERESSE PÚBLICO
INTELECTUAIS PARTICIPAM DE ABAIXO-ASSINADO CONTRA A PARTIDARIZAÇÃO DA VELHA MÍDIA
EM OPORTUNO ARTIGO, LEONARDO BOFF DIZ TUDO QUE VAI PELA EXISTÊNCIA OCA DA VELHA MÍDIA BRASILEIRA