Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Diários: 5 outubro, 2010

OS MULHERES NEGRAS CANTAM ‘MILHO’, COM A PARTICIPAÇÃO DE ALMIR SATER

Som irreverente, mistura de ritmos, melancolia do som caipira e o timbre mais eletrônico e agitado das guitarras e baterias, além de uma letra improvável e original! Muito bom e divertido!

Ouça mais em Educação Política:

UM SOM BEM BRASILEIRO EM GESTOS UNIVERSAIS
ROTAÇÕES POR MINUTO EM TEMPOS DE GIGABYTES POR SEGUNDO: O VINIL NA ERA DA INTERNET
CHEGA DISSO NA VOZ DE ALZIRA ESPÍNDOLA
ARTE URBANA: TRANSFERÊNCIA E TRANSFORMAÇÃO PARA ALÉM DO GRAFITE

O BRASIL PELO OLHAR ESTRANGEIRO

São várias as visões que se tem do Brasil lá fora, diferentes são as formas de retratá-lo nos seus mais diferentes aspectos. Povo, arte, natureza, costumes, etc. É interessante ver como aquele que vem de fora nos olha, talvez, a imagem que ele tem de nós, seja de fato a imagem que transmitidos ao longo da construção de nossa cultura nacional, ou, talvez, eles é que já tenham conceitos prontos em relação a essas terras tropicais de cá.

Seja qual for o movimento dessa exportação da arte brasileira, o fato é que muita coisa da nossa arte quando ganha tons estrangeiros, perde muito da sua originalidade e da sua essência brasileira. Pode parecer uma ideia abstrata, mas nós sabemos que uma música brasileira, por exemplo, quando interpretada por alguém de fora não é mais a mesma coisa. Não há mais certa leveza de timbre, certo charme de voz, perdem-se algumas de nossas belas construções linguísticas que são sistematicamente reduzidas ao vocabulário escasso de línguas de origem inglesa, por exemplo.

Neste vídeo, a belíssima Aquarela do Brasil, de Ary Barroso serve de inspiração para construir toda a estética e o enredo de um desenho animado norte-americano. Apesar de criativo em vários momentos, alguns estereótipos podem ser percebidos no vídeo, dentre outros pequenos detalhes que mostram como o Brasil é sempre melhor representado pelos próprios brasileiros! No entanto, o vídeo vale pela indiscutível beleza e poesia da música e pela arte das cores e dos sutis movimentos desenhados pela cena.

Para saber ver o Brasil:

Leia, veja e ouça mais em Educação Política:

CÂNTICO NEGRO, DO POETA PORTUGUÊS JOSÉ RÉGIO, EM UMA INTENSA INTERPRETAÇÃO DE MARIA BETHÂNIA
29ª BIENAL DE SÃO PAULO TRAZ UMA ARTE POLÍTICA COMO REFLEXO DA DINÂMICA DE NOSSO TEMPO
ROTAÇÕES POR MINUTO EM TEMPOS DE GIGABYTES POR SEGUNDO: O VINIL NA ERA DA INTERNET
CHEGA DISSO NA VOZ DE ALZIRA ESPÍNDOLA
%d blogueiros gostam disto: