Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Diários: 12 novembro, 2010

LEITOR MOSTRA COMO A VELHA MÍDIA FAZ UMA CAMPANHA CONTRA TUDO QUE VENHA DO GOVERNO LULA

EDUCAÇÃO POLÍTICA VOCÊ FAZ

Por Chico Cerrito

não importa que lá cheguemos à custa de muita bolinha de papel...

Como desde sempre, esse oligopólio midiático espúrio da direita excludente, representante de uma elite perversa que governou o país por 500 anos, continua com sua campanha contra tudo, independente do que for, que tenha sido originado no governo com maior aprovação (queiram eles ou não) da história do Brasil.

São contra tudo, do bolsa família ao ENEM, da Farmácia Popular ao reaparelhamento das forças armadas, da distribuição de renda a uma política internacional independente, da construção inédita de novas escolas técnicas federais a ampliação do ensino universitário público, odeiam tudo que é público, palavras como povo e popular são sempre associadas por eles com conotação negativa.

São uns moralistas de ocasião, uns udenistas de oportunidade, autênticos donos de casagrande.

A respeito da atuação desse cartel distorcedor de informações durante as eleições foi publicada hoje no Jornal do Brasil um artigo interessante:

“Tremem os “democratas”
Migliaccio

“Depois de tentar toda a sorte de manipulação na última eleição (assim como na penúltima, na antepenúltima…) algumas empresas de mídia, derrotadas nas urnas, agora estão tremendo de medo que o novo governo estabeleça um marco regulatório nas área da difusão de informação.

É bom lembrar que informação é um direito fundamental do ser humano, como saúde, educação, moradia, saneamento etc. E, como todos os outros, vem sendo vilipendiado há décadas. Primeiro, a censura dos governos autoritários e agora essa partidarização escancarada de alguns órgãos de imprensa.

Enquanto ela está só nos impressos, a gente até tampa o nariz e atura. Até mesmo quando uma revista dá uma capa preto e branco para um candidato e outra colorida para o outro.

Mas quando essa tomada de posição por uns e contra outros resvala para a TV, concessão pública, aí a coisa fica mais pesada. Pesa porque a TV está em 97% dos lares (fora butecos e restaurantes). E quando um telejornal desce ao ponto de tentar transformar uma bolinha de papel numa bomba de Hidrogênio, muita gente fica chocada com a parcialidade.

Quem sabe o novo marco regulatório, se sair mesmo, obrigue ….(…)”

Artigo completo:
http://www.jblog.com.br/rioacima.php

Leia mais em Educação Política:

IMPRESSIONANTE: MINISTRO DA EDUCAÇÃO, FERNANDO HADDAD, CONVIDA REDE GLOBO A FAZER JORNALISMO SÉRIO
LIBERDADE DE IMPRENSA DEVE EXISTIR ALIADA À DEMOCRATIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO PARA QUE O DIREITO DE ESCOLHA SE EXERÇA DE FATO
NUNCA ANTES NA HISTÓRIA DESTE PAÍS: BRASIL ELEGE UM PROJETO POLÍTICO E NÃO UM LÍDER
BLOGOSFERA DEMOCRÁTICA E DIFUSORA DA VERDADE X VELHA MÍDIA PANFLETÁRIA E ANTI-JORNALÍSTICA

PARA FUNDADOR DA EDUCAFRO VELHA MÍDIA FAZ TEMPESTADE EM UM COPO D’ÁGUA NO CASO DO ENEM

Da Agência Educação Política

O presidente da Educafro (Educação e Cidadania de Afrodescendentes e Carentes), Frei David Raimundo Santos reconhece que a cobertura feita pela mídia sobre as falhas no ENEM 2010 está mais para uma tempestade em copo d’água. De fato, o que se tem visto é uma cobertura exagerada e de baixa qualidade, o que é ainda pior. A verdade é que as falhas no ENEM atingiram um percentual muito baixo de alunos, a grande maioria não saiu prejudicada, além do que, esse tipo de problema está sujeito a acontecer em qualquer tipo de exame, nacional ou internacional.

Diante do que se tem visto, já dá pra sentir que nos próximos anos do governo Dilma a mídia fará de qualquer faísca um incêndio das maiores proporções.

Veja a matéria publicada no site da Rede Brasil Atual:

Enem: Mídia faz tempestade em copo d´água, diz Frei David
Para fundador da Educafro, rede de cursinhos pré-vestibulares comunitários, não faz sentido tamanha polêmica com falhas em 2% das provas
Por Cida de Oliveira

São Paulo – O destaque dado pela imprensa às falhas no ENEM 2010 é tempestade em copo d´água. Esta é a avaliação de Frei David Raimundo Santos, presidente da Educafro (Educação e Cidadania de Afrodescendentes e Carentes).

“Preocupa o fato de que setores da nação façam tamanho barulho por falhas em 21 mil provas num universo de 3 milhões e 300 mil”, diz o franciscano. No começo dos anos 90, ele fundou o primeiro núcleo de estudos em São João do Meriti, na Baixada Fluminense. Hoje a entidade que preside coordena cursinhos pré-vestibulares comunitários no Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais e luta pela inserção de estudantes pobres na universidade, preferencialmente pública.

Para Frei David, é um atentado ao Brasil, aos cofres públicos e aos estudantes a anulação do exame realizado no último fim de semana. “A juíza cearense está mal informada. As falhas em 2% das provas não justificam o cancelamento. A Justiça deve avaliar o caso com mais cuidado para não prejudicar os estudantes”, diz.

O franciscano diz ainda estranhar a falta de cuidado na revisão das provas. Por isso, ele defende que o Ministério da Educação centralize ao máximo a operacionalização do exame. ” As provas devem ser aplicadas nos estados pelas universidades federais, e não por empresa contratada”.

Leia mais em Educação Política:

IMPRESSIONANTE: MINISTRO DA EDUCAÇÃO, FERNANDO HADDAD, CONVIDA REDE GLOBO A FAZER JORNALISMO SÉRIO
EDUCAÇÃO DE JOVENS EM ÁREAS RURAIS ESTÁ AMEAÇADA PELO FECHAMENTO DE ESCOLAS E FALTA DE MATERIAL DIDÁTICO
ESTUDANTES SE ORGANIZAM À FAVOR DE DILMA E CONTRA UM PASSADO DE PRIVATIZAÇÃO E SUCATEAMENTO DA EDUCAÇÃO
SERRA ATACA O ENEM E DEM, VICE DO CANDIDATO, PEDIU A EXTINÇÃO DO PROUNI
%d blogueiros gostam disto: