Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Diários: 18 novembro, 2010

O BARBEIRO DE SEVILHA PELA COMPANHIA BRASILEIRA DE ÓPERA

O Barbeiro de Sevilha, de Gioacchino Rossini, de 1816, é uma das mais famosas óperas cômicas italianas e está sendo encenada pela Companhia Brasileira de ópera, sob direção de Francesco Maestrini. A Companhia já fez cerca de 50 apresentações deste espetáculo no qual os atores interagem com personagens de um desenho animado norte-americano.

Sem dúvida alguma é uma ótima iniciativa para estimular a produção operística no Brasil e contribuir para a formação do público deste tipo de espetáculo que, ao contrário do que acontece nos EUA e na Europa, ainda não é tão popular por aqui.

A ópera fica em cartaz no Municipal do Rio de Janeiro até dia 28 deste mês.

Confira um trechinho:

Veja mais em Educação Política:

DOCUMENTÁRIO JOSÉ E PILAR MOSTRA O AMOR ENTRE UM HOMEM E UMA MULHER DE FORMA SOLENE E BEM HUMORADA
SOMBRAS QUE GUARDAM A LUZ: A OBRA DE UM FOTÓGRAFO QUE FOTOGRAFA PARA ENXERGAR
MERCEARIA PARAOPEBA OU UM RETRATO DO BRASIL
O POEMA, POR TOLENTINO MENDONÇA

PMDB CAIU NA LÁBIA DA OPOSIÇÃO (DIGO VELHA MÍDIA) QUE DEFENDE O ACHINCALHE DO GOVERNO DE DILMA ROUSSEFF

Michel Temer: o trunfo de Dilma Rousseff

O PMDB caiu na lábia dos porta-vozes da oposição (a velha mídia) com a construção do blocão para chantagear e sugar o dinheiro do povo brasileiro. O pior é que foram incentivados pela própria grande mídia, que logo após a derrota de José Serra começou a lançar suas esperanças oposicionistas no PMDB.  A velha mídia incentivou o PMDB a achincalhar o governo e parece que o partido caiu.

O problema do PMDB é que Michel Temer é o vice-presidente. As dificuldades que o partido colocar para Dilma Rousseff vão cair nas costas de Temer. Dificilmente o PMDB vai inviabilizar o governo de Michel Temer, que pode perder espaço no governo Dilma. Caso o PMDB não tivesse o vice-presidente, as coisas poderiam ser bem piores para Dilma. Mas Temer é o líder que fez o partido se aliar ao governo e agora é parte do governo.

Portanto, o mais provável é que esse conflito entre PT e PMDB continue a existir até o final do mandato, mas apenas em situações isoladas.

Leia mais em Educação Política:

FALA SÉRIO OU É PIADA? VEJA MARCELO ADNET COMO UM TUCANO DE MIAMI E O MEDONHO COMENTÁRIO NA RETRANSMISSORA DA GLOBO

ESTADÃO QUER DESTRUIR O GOVERNO DILMA ROUSSEFF: JORNAL QUER EMPLACAR PALOCCI NAS COMUNICAÇÕES E CHALITA NA EDUCAÇÃO

NUNCA ANTES NA HISTÓRIA DESTE PAÍS: BRASIL ELEGE UM PROJETO POLÍTICO E NÃO UM LÍDER

IMPRESSIONANTE: MINISTRO DA EDUCAÇÃO, FERNANDO HADDAD, CONVIDA REDE GLOBO A FAZER JORNALISMO SÉRIO

CIÊNCIA E TECNOLOGIA NO BRASIL TÊM COR

Por uma ciência de várias cores...

A frase que está no título desta postagem foi dita por Ernane José Xavier Costa, pesquisador do Departamento de Ciências Básicas da Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da USP de Pirassununga (SP). Ao dizer que a ciência no Brasil tem cor, o pesquisador complementa: “E é branca, feita por brancos e para brancos”.

A constatação do pesquisador de fato tem se verificado na realidade. Se olharmos para as grandes universidades e centros de pesquisas tecnológicos no Brasil, dificilmente encontraremos um negro. Este fato, longo de querer incitar qualquer argumento ou atitude racista, apenas mostra como se materializam as divisões históricas plantadas na constituição social e racial brasileira.

Matéria publicada no site da Rede Brasil Atual mostra que enquanto a pesquisa científica deu um salto nos últimos anos, os negros não foram contemplados por esse crescimento permanecendo à margem dos processos de pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias.

Quando se pensa que invenções como telefone celular, ar-condicionado, elevador e geladeira são descobertas de cientistas negros e quando se depara com o fato de que 82% dos 705 negros entrevistados para uma pesquisa da Associação Brasileira de Pesquisadores Negros têm formação em ciências humanas (ciências sociais, história, letras), fica evidente um certo muro que tem barrado o ingresso de begros em carreiras que concentram as pesquisas em tecnologia e, portanto, são as mais valorizadas pelo mercado e também aquelas que recebem mais investimento por parte do poder público por meio dos órgãos de incentivo à pesquisa (CNPq).

Não se trata de desmerecer as pesquisas desenvolvidas nas áreas das ciências humanas, no entanto, a realidade é que estas não correspondem ao grande cerne da pesquisa científica brasileira. E aí surge o problema, pois este cerne está cada vez mais distante dos estudantes negros. Segundo eles, isso acontece por racismo, ausência de políticas públicas, dificuldade de acesso à educação pública de melhor qualidade e baixa autoestima.

Desenha-se assim mais um muro racial que precisa ser transposto para que a ciência nacional seja tão múltipla e colorida como se faz o Brasil!

Veja trecho da matéria publicada no site da Rede Brasil Atual:

A cor da ciência
A pobreza, a ausência de políticas públicas e o racismo impedem o acesso dos negros a cursos de maior prestígio, à pós-graduação e à carreira científica

elefone celular, ar-condicionado, elevador, geladeira. Indispensáveis, esses itens são parte de uma extensa lista de invenções e descobertas de cientistas negros. São tantas que a Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), ligada à Presidência, resolveu promover algumas delas no estande montado na Esplanada dos Ministérios, durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, em outubro.

De acordo com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), ligado ao Ministério da Ciência e Tecnologia, nos últimos dez anos a produção científica nacional cresceu 200%, passando de 10 mil para mais de 30 mil estudos publicados em revistas especializadas internacionais. Mas a população afrodescendente não é contemplada por esse salto. (Texto Completo)

Leia mais em Educação Política:

ESTADÃO QUER DESTRUIR O GOVERNO DILMA ROUSSEFF: JORNAL QUER EMPLACAR PALOCCI NAS COMUNICAÇÕES E CHALITA NA EDUCAÇÃO
IMPRESSIONANTE: MINISTRO DA EDUCAÇÃO, FERNANDO HADDAD, CONVIDA REDE GLOBO A FAZER JORNALISMO SÉRIO
EDUCAÇÃO DE JOVENS EM ÁREAS RURAIS ESTÁ AMEAÇADA PELO FECHAMENTO DE ESCOLAS E FALTA DE MATERIAL DIDÁTICO
PESQUISA DA UERJ DESMITIFICA MUITAS DAS QUESTÕES LIGADAS ÀS POLÍTICAS AFIRMATIVAS DE ACESSO À UNIVERSIDADE
%d blogueiros gostam disto: