Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Diários: 24 novembro, 2010

A BOSSA DELICIOSA

Chega de saudade dos ritmos bem harmonizados, das vozes afinadas e impecáveis, do leve pulsar do violão que bate, do breve estremecer do coração que não mais vai chorar de saudade. Chega de sentir a falta do compasso, do bom samba brasileiro reinventado, redescoberto, reconfigurado. Chega de saudade do erudito com gostinho de popular. Aí vem a melodia que toca na alma, aí vem a partitura que decifra um coração…

Aí vem a ótima combinação dos Swingle Singers e MPB4, abençoados pelos olhares daquele mar que embalou a bossa de um Rio novo, sempre a cantar…

Ouça mais em Educação Política:

PIETÁ, DE MILTON NASCIMENTO É SINÔNIMO DE UM BELO DISCO COM GOSTO DE JUVENTUDE
A POESIA DE VINICIUS DE MORAES E O VIOLÃO DE BADEN POWELL EM UM MESMO CANTAR DE VIVER
POPULAR E CLÁSSICO: GAROTA DE IPANEMA EM UMA BELA EXECUÇÃO
A VITALIDADE CRIADORA DA MPB, CADA VEZ MAIS ENTRE A ARTE E O TRONO DO MERCADO MUSICAL

FAZENDA DE PECUÁRIA NO INTERIOR DO PARÁ MANTINHA 35 TRABALHADORES EM SITUAÇÃO DE ESCRAVIDÃO

Quando a mangueira torna-se casa!

Os traços de um passado conservador, desigual e autoritário continuam compondo a paisagem do Brasil em pleno século XXI. São estruturas sociais típicas do Brasil império que parecem ter difundido em algumas regiões e homens a ideia de que a exploração de um homem pelo outro é algo natural e de que a sociedade é feita de desiguais.

Diante dessa mentalidade que ainda graça em grande parte do país, as notícias sobre trabalhadores mantidos em regime de escravidão volta e meia aparecem, denunciando o quando o Brasil é ainda convive com as estruturas do passado. Dessa vez foi uma fazenda de gado no interior do Pará que mantinha 35 pessoas, entre homens, mulheres e menores de idade em situação análoga à escravidão.

Na fazenda, eles contavam apenas com a proteção de uma mangueira que servia como alojamento, o que já denunciava o nível da situação em que os trabalhadores se encontravam. Além dos detalhes da exploração e do grau de seriedade que a situação contém, o problema da escravidão geralmente teaz outros agravantes, um deles diz respeito ao problema econômico e social que existe por trás de cada uma das pessoas submetidas a esse tipo de situação. Geralmente, são homens, mulheres e crianças sem a menor estabilidade financeira, sem oportunidades, sem instrução, o que as torna presas fáceis de tipos que ainda vivem no século passado.

Veja texto publicado no site  Repórter Brasil:

Trabalhadores são libertados de fazendas de pecuária
Duas propriedades nas zonas rurais de Itupiranga (PA) e de Brejo Grande do Araguaia (PA) mantinham, ao todo, 35 trabalhadores em condições análogas à escravidão. Alguns tinham apenas uma mangueira como “alojamento”
Por Bárbara Vidal

Um pé de manga era o alojamento de trabalhadores rurais encontrados em situação de trabalho escravo. Eles faziam parte dos 32 libertados da Fazenda Riacho Doce (antiga Fazenda Lago Azul), em Itupiranga (PA). Entre as vítimas, havia uma mulher e seis jovens com menos de 18 anos.

Como não havia abrigo para todos, pessoas dormiam em redes, sob uma precária cobertura de telha e também sob uma mangueira, confirma o procurador do trabalho Rosivaldo da Cunha Oliveira. Ele participou da comitiva do grupo móvel de fiscalização que esteve no local. A operação foi coordenada pelo auditor fiscal do trabalho Benedito de Lima e Silva Filho.

Os empregados laboravam há aproximadamente um mês e foram aliciados no próprio município. Foram contratadas, em sua maioria, para fazer a limpeza do terreno – serviço conhecido como “roço de juquira” – para a criação de gado. Outras derrubavam a mata com motosserras. (Texto Completo)

Leia mais em Educação Política:

95 TRABALHADORES MANTIDOS SOB SITUAÇÃO DE ESCRAVIDÃO SÃO LIBERTADOS EM FAZENDA DE CANA NO RIO DE JANEIRO
O ATOR WAGNER MOURA PARTICIPA DA LUTA PARA ACABAR COM O TRABALHO ESCRAVO NO BRASIL
COSAN, UMA DAS MAIORES EMPRESAS DO SETOR SUCROALCOOLEIRO, ESTÁ ENTRE AS QUE EMPREGAM EM CONDIÇÕES SEMELHANTES À ESCRAVIDÃO
REPÓRTER BRASIL: DEPOIMENTO DE TRABALHORES EM CONDIÇÃO DE ESCRAVIDÃO NO MARANHÃO E A CONSCIÊNCIA POLÍTICA DOS RURALISTAS

%d blogueiros gostam disto: