Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Diários: 29 novembro, 2010

EM POUCAS PALAVRAS, LEITORA MOSTRA QUE ARROGÂNCIA DA VELHA MÍDIA PREJUDICA O AMADURECIMENTO DO PAÍS E DA SOCIEDADE

Velha mídia: aos gritos!

EDUCAÇÃO POLÍTICA VOCÊ FAZ

Por Marilê

Triste fim da velha mídia! Cheguei até a acreditar que depois das chacotas pelas quais passaram durante a campanha, fossem fazer uma longa e profunda reflexão e recomeçar num nível mais elevado (é para isso que servem os erros; aprender, crescer, evoluir), mas a arrogância, a ignorância e a burrice não permitiram a transformação. E todos perdem com isso, pois a diversidade de opinião, a denúncia e a oposição são importantes, necessárias para o amadurecimento da sociedade e conseqüentemente para o crescimento do país!

Leia mais em Educação Política:

PUBLICIDADE GOVERNAMENTAL: LULA DEU O PRIMEIRO PASSO DE UMA REVOLUÇÃO NA COMUNICAÇÃO, BASTA DILMA APROFUNDAR
PRECONCEITO DO JORNAL FOLHA DE S. PAULO JÁ VIROU DOENÇA
VIOLÊNCIA NO RIO DE JANEIRO: A CARA DE UM PAÍS QUE PRECISA INVESTIR PESADO EM EDUCAÇÃO
ENTREVISTA HISTÓRICA: PELA PRIMEIRA VEZ BLOGUEIROS SÃO RECEBIDOS POR UM PRESIDENTE DA REPÚBLICA

PARA MINISTRO, A CULTURA DEVE ESTAR ENTRE AS NECESSIDADES BÁSICAS DO INDIVÍDUO, AO LADO DE SAÚDE E EDUCAÇÃO

Juca Ferreira: Cultura como necessidade básica do cidadão

Diante da última pesquisa do IPEA que revelou o abismo existente entre as práticas culturais e a grande maioria do povo brasileiro, o ministro da Cultura, Juca Ferreira chamou a atenção para a necessidade da cultura ser integrada à agenda de desenvolvimento do país dos próximos dez anos.

Para o ministro, a cultura deve ser vista como prioridade para o indivíduo, ao lado de questões como saúde e educação. De fato, a atitude do ministro já é um grande avanço, pois a situação da cultura só vai mudar no país a partir do momento em que a forma como ela é vista pelo poder público também mudar.

Atualmente, a cultura é encarada como algo supérfluo pela maioria dos governantes, o que explica a falta de investimento no setor. No entanto, ela é um bem tão necessário ao ser humano quanto um bom sistema de saúde e um boa educação. A cultura alimenta a alma, amplia as percepções, faz ver e entender melhor a realidade, insere o indivíduo dentro de um espaço infinito de possibilidades e sensibilidades, tornando-o um cidadão mais consciente e pleno.

A situação da cultura no Brasil já melhorou muito com o governo Lula, mas ainda falta fazer a arte chegar até onde o povo está. Só assim o círculo se completará e o movimento da criação artística, seja ela literária, teatral ou plástica, poderá fechar-se em direção a um Aberto de vida e significação.

Veja texto sobre o assunto publicado pela Rede Brasil Atual:

Ministro vê economia da Cultura como chave para o desenvolvimento do país
Por Hylda Cavalcanti

Brasília – O ministro da Cultura, Juca Ferreira, chamou a atenção para a necessidade de a cultura também ser integrada à agenda de desenvolvimento a ser traçada para os próximos dez anos. Durante a primeira Conferência do Desenvolvimento (Code), promovida pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Ferreira ressaltou a necessidade básica de todo cidadão de ter acesso à cultura do país, ao lado de indicadores como educação e saúde.

“Jamais enfrentaremos os desafios do século XXI se não tivermos o povo brasileiro nesse grau de acessibilidade à cultura”, afirmou. O ministro lembrou que a economia da cultura, resultado da indústria cultural consolidada em vários países, pode ser chave para o desenvolvimento.

Segundo ele, o setor é o segundo mais importante da economia nos Estados Unidos e terceiro na Inglaterra. No Brasil, a indústria cultural já representa quase 7% do Produto Interno Bruto (PIB) e responde por aproximadamente 6% do emprego formal do país, mas ainda não faz parte da agenda de desenvolvimento nem está inserida em políticas estratégicas.

“É importante trabalharmos para que (a Cultura) entre no mesmo patamar do agronegócio e da indústria regional agregada, em razão dos benefícios econômicos que alavanca”, enfatizou. (Texto Completo)

Leia mais em Educação Política:

A BOSSA DELICIOSA
VERBA DESTINADA A PROJETOS ARTÍSTICOS E CULTURAIS JUNTO A COMUNIDADES CARENTES SERÁ DE 10,7 MILHÕES
UMA EXPOSIÇÃO, VÁRIAS REFERÊNCIAS
DIRETO DA TV MANCHETE, MILTON NASCIMENTO CANTANDO A NOITE DO MEU BEM
%d blogueiros gostam disto: