Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

EM POUCAS PALAVRAS, LEITORA MOSTRA QUE ARROGÂNCIA DA VELHA MÍDIA PREJUDICA O AMADURECIMENTO DO PAÍS E DA SOCIEDADE

Velha mídia: aos gritos!

EDUCAÇÃO POLÍTICA VOCÊ FAZ

Por Marilê

Triste fim da velha mídia! Cheguei até a acreditar que depois das chacotas pelas quais passaram durante a campanha, fossem fazer uma longa e profunda reflexão e recomeçar num nível mais elevado (é para isso que servem os erros; aprender, crescer, evoluir), mas a arrogância, a ignorância e a burrice não permitiram a transformação. E todos perdem com isso, pois a diversidade de opinião, a denúncia e a oposição são importantes, necessárias para o amadurecimento da sociedade e conseqüentemente para o crescimento do país!

Leia mais em Educação Política:

PUBLICIDADE GOVERNAMENTAL: LULA DEU O PRIMEIRO PASSO DE UMA REVOLUÇÃO NA COMUNICAÇÃO, BASTA DILMA APROFUNDAR
PRECONCEITO DO JORNAL FOLHA DE S. PAULO JÁ VIROU DOENÇA
VIOLÊNCIA NO RIO DE JANEIRO: A CARA DE UM PAÍS QUE PRECISA INVESTIR PESADO EM EDUCAÇÃO
ENTREVISTA HISTÓRICA: PELA PRIMEIRA VEZ BLOGUEIROS SÃO RECEBIDOS POR UM PRESIDENTE DA REPÚBLICA

2 Respostas para “EM POUCAS PALAVRAS, LEITORA MOSTRA QUE ARROGÂNCIA DA VELHA MÍDIA PREJUDICA O AMADURECIMENTO DO PAÍS E DA SOCIEDADE

  1. Chico Cerrito 7 dezembro, 2010 às 1:57 pm

    Quem sabe com Paulo Bernardo no Ministério das Comunicações, seja esse setor reformulado em profundidade, com a oxigenação e a entrada de novos atores, inclusive o estado, e possa existir concorrência real, até mesmo nas telefônicas cujo serviço está entre os mais caros ( e piores segundo o Procon) do mundo, obra do passado neoliberal.

    E precisamos obedecer a Carta Magna que proíbe o monopólio e o oligopólio de empresas de comunicação, principalmente na área de informação, hoje dominado por dezenas de propriedades cruzadas, rádios, TVs, jornais, revistas, portais, serviços eletrônicos, etc., pertencentes a meia dúzia de empresários, que expõe nessa mídia seus interesses como verdade oficial e absoluta, sem respeitar a veracidade dos fatos, o direito ao contraditório, a diversidade, e outros aspectos que compõe a informação adequada.

    Na edição de hoje, 07/12/2010 da falha de SP, mais uma tentativa descarada do cartel midiático de mentir e deturpar a informação. com a manchete “Governo propõe agência para controlar conteúdo”.
    Uma estultice sem pé nem cabeça.

    Um ótimo artigo a esse respeito pode ser lido no blog “Crônicas do Motta” :

    “Está tudo no livro
    A Folha volta à carga contra uma suposta tentativa do governo federal de controlar o conteúdo dos meios de comunicação. A manchete faz parte da campanha de desinformação que os principais órgãos de imprensa movem contra esses primeiros passos que estão sendo dados para se fazer um novo marco legal das comunicações. A tática é simples: rejeitar o debate, mentir sobre as propostas, deixar tudo como está.
    Ocorre, porém, que a iniciativa do governo é essencial para que a democracia brasileira saia da adolescência. Nenhum país do mundo pode se considerar civilizado se não permitir que seus cidadãos tenham amplo acesso à informação, não se sintam coagidos pelos meios de comunicação, e tenham assegurado o direito de resposta, caso se sintam ofendidos. Esses são os pressupostos mínimos para o funcionamento da democracia.
    No Brasil, os meios de comunicação formam praticamente um cartel controlado por meia dúzia de famílias, têm interesses puramente comerciais – ou políticos -, restringem a informação apenas ao que interessa a seus donos, não dão a mínima bola às manifestações contrárias às suas opiniões.
    Se alguém acha que isso que se vê hoje é o que é certo, deveria ler a Constituição.
    Nada que o governo federal se propõe a fazer – e mesmo os tão atacados conselhos estaduais de comunicação que estão sendo instalados – está fora do que diz o texto máximo da nação. E se tudo o que ali se encontra já fosse aplicado, o Brasil não seria essa pouca vergonha que é hoje no que se refere aos meios de comunicação.
    Vale a pena dar uma lida no Capítulo V da Constituição para que as dúvidas sobre quem tem razão nesse debate sejam totalmente esclarecidas.
    É uma pena que o nosso empresariado, tão liberal com as coisas dos outros, seja tão reacionário com as suas.
    Aí vai o texto na íntegra:
    CAPÍTULO V
    DA COMUNICAÇÃO SOCIAL
    (…)”
    artigo completo no link:
    http://cronicasdomotta.blogspot.com/2010/12/esta-tudo-no-livro.html

    Curtir

  2. Pingback: MARCO REGULATÓRIO DA MÍDIA DEVE SER EMBASADO TÉCNICA, POLÍTICA E SOCIALMENTE, DIZ O MINISTRO PAULO BERNARDO « Educação Política

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: