Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

EM 310 KM O MOTORISTA ENCONTRA OITO PEDÁGIOS E SENTE NA PELE A POLÍTICA DOS USINEIROS E CONCESSIONÁRIAS


Os pedágios no estado de São Paulo são uma imagem constante e bastante familiar. Eles marcam presença em pontos variados e cada vez mais numerosos de nossas rodovias perfeitas e bem conservadas a custo de muitas obras caras, superfaturadas e de muitos pedágios desnecessários, excessivos para não dizer de outra forma.

A questão dos pedágios e também o modelo de concessão estabelecido nas rodovias paulistas sempre é tema de discussão aqui no Educação Política. São os aspectos mais visíveis de um tipo de política conservadora e marcadamente liberal que, cada vez mais, faz com que o cidadão tenha que pagar caro por serviços que deveriam ser garantidos pelo estado e não por empresas privadas que lucram sozinhas.

O discurso é de que São Paulo tem muitos pedágios, mas as melhores estradas do país. Sabe-se que não é bem por aí. Ter boas estradas é o mínimo que deve existir em um país que escolheu como principal meio de transporte de bens, pessoas e mercadorias as rodovias. Além disso, Minas Gerais tem ótimos trechos de estrada, bastante conservados e não possui o mesmo número abusivo de pedágios.

O blogueiro Paulinho, como cidadão e usuário do sistema de transporte paulista, fez uma interessante e criativa análise no seu blog, o Blog do Paulinho, mostrando por meio de dados e informações da realidade como é abusurda a conta dos pedágios no estado de São Paulo em comparação com o restante do país e como se dá o processo em que empresas e empresários lucram sozinhas! Uma diferença e uma injustiça gritante que serve para denunciar como algo de fato vai errado na política rodoviária paulista.

Confira um trecho do post publicado no Blog do Paulinho:

Eu, reles blogueiro, especialista em nada, estive durante esta semana, visitando amigos e parentes em Ribeirão Preto – SP, trouxe algumas impressões “técnicas” – que insisto em compartilhar com os leitores deste blog.

Começo esclarecendo que a distância que separa a Capital de S.Paulo, de Ribeirão Preto, são somente, 310 kms. Curiosamente, dentro deste percurso, o motorista paga nada menos, que oito pedágios – ou seja: a cada 38,7kms, você paga um novo pedágio, não tendo tempo sequer tempo de engatar uma 5ª marcha no seu automóvel.

Fechadas as contas, feitas as comparações, ficamos assim:

De São Paulo à Ribeirão Preto, pela Rodovia Bandeirantes/Anhanguera (Estaduais): 16 pedágios (ida e volta) para 620 km. A concessionária (leia-se tucanos)- mordeu uma grana considerável (R$ 87,20). Paguei R$ 0,1406/km), para transitar pelas estradas, uma grana que dava para colocar 50 litros de etanol no tanque, suficientes para rodar 600km – quase o percurso até Ribeirão.

Fui para Belo Horizonte recentemente, pela Rodovia Fernão Dias (Federal), 16 pedágios – 600 kms de distância (1.200kms ida e volta) – valor: R$ 1,10/cada – ou seja, paguei ida e volta, a bagatela de R$ 17,60 – ou R$ 0,01466/Km – uma diferença gritante em relação às rodovias paulistas – sem buracos, pistas excelentes, bem sinalizadas, sem ondulações. Qual o milagre????

O comparativo entre valores de pedágios nas rodovias federais, com os pedágios da Anhanguera/Bandeirantes – fica assim:

* 16 pedágios – Anhanguera/Bandeirantes – (620Kms) = R$ 87,20 (média: R$ 5,45/cada);
* 16 pedágios – Fernão Dias – (1.200kms) = R$ 17,60 (média: R$ 1,10);
* Diferença percentual entre um e outro: 395,45% a mais na Anhanguera/Bandeirantes. (Texto Completo)

 

Leia mais em Educação Política:

OBRAS DE SERRA PARA MELHORAR O TRÂNSITO PAULISTA SÓ SERVIRAM PARA JOGAR DINHEIRO FORA
MODELO DE CONCESSÃO DE RODOVIAS EM SP PERMITE QUE AS CONCESSIONÁRIAS TENHAM LUCRO MAIOR QUE OS BANCOS
VEJA A MELÔ SERTANEJA DO PEDÁGIO, QUE JOSÉ SERRA DIZ QUE NÃO É CARO
ESTUDO FEITO PELA BANCADA DO PT NA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA MOSTRA QUE PSDB DE SÃO PAULO CONTINUA COM A MESMA POLÍTICA DE FHC

Uma resposta para “EM 310 KM O MOTORISTA ENCONTRA OITO PEDÁGIOS E SENTE NA PELE A POLÍTICA DOS USINEIROS E CONCESSIONÁRIAS

  1. Rodrigo 17 dezembro, 2010 às 9:52 am

    Já na Bahia, são os Governos Federal e Estadual pedagiando! Aqueles que sempre criticaram pedágios, ora eleitos, passam a louvá-los, justificando que é só mais um ” pouquinho” que roubarão de nossos bolsos.

    Salvador será cercada de pedágios (http://www.tribunadaconquista.com.br/v1/2010/11/28/salvador-sera-cercada-por-pedagios-a-partir-de-2011/)… Uma viagem de Vitória da Conquista a Salvador (por volta de 526 Km), já começa em R$ 11,40 (o que é caro para muitos nordestinos e, após os aumentos, então…).

    Bom, vou mandar a conta pro autor do Blog do Paulinho, já que ao menos os pedágios do PT ele gosta de pagar! Eu prefiro continuar apenas com meus caros tributos, sem Jacques Pedágio, Zé Pedágio ou Covágio (como diria Zé Simão).

    E, daqui a pouco, além das praças que cercarão Salvador, só faltarão criar praças de pedágio para trios elétricos. Depois de tentarem ressuscitar a CPMF, não duvido de mais nada (seria cômico se não fosse trágico).

    É o Jacques Pedágio fazendo história. Nunca antes da história desta Bahia, fui tungado nas estradas!

    (http://www.tribunadaconquista.com.br/v1/tag/pedagio/)
    “Pedágio na BR-116 começa a ser cobrado na próxima terça-feira
    30, novembro, 2010
    Sem comentários

    A cobrança do pedágio na BR-116 será iniciada na próxima terça-feira, dia 7. As praças autorizadas pela Agencia Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) ficam em Rafael Jambeiro, Brejões, Nova Itarama, Jequié, Planalto e Vitória da Conquista.

    A Viabahia Concessionária de Rodovias S/A informou que tarifa, a cada 100 quilômetros, é calculada de acordo com o contrato assinado com o governo federal, que estipula que o valor oferecido no leilão seja corrigido pela variação do IPCA de dezembro de 2005 a dezembro de 2010. Para automóvel, o valor é de R$ 2,80. Os preços, no entanto, variam por categoria de veículo. Para motos, o valor é de R$ 1,40. Para caminhões, o pedágio custa entre R$ 5,50 e R$ 24,90.

    Segundo a empresa, foram investidos R$ 148 milhões em obras e equipamentos, como restauração do asfalto e acostamento, sinalização e reparos dos sistemas elétricos e de iluminação. A empresa também cobrará pedágio na BR-324, entre Salvador e Feira de Santana. Neste trecho, a cobrança ainda não está liberada.
    Correio*

    Leia também: Pedágio na BR-116 assusta pelo preço a ser cobrado no sudoeste
    Praças de pedágio na BR 116 em construção

    Economia BR116, pedágio, vitória da conquista
    Salvador será cercada por pedágios a partir de 2011
    28, novembro, 2010
    Sem comentários

    A partir do primeiro trimestre do próximo ano, o motorista que quiser deixar Salvador por qualquer uma das suas saídas terá que obrigatoriamente passar por praças de cobrança e pagar pedágio. Além da Estrada do Coco, cuja cobrança já é feita desde 2000, outras duas rodovias que ficam na saída da cidade também serão pedagiadas.

    Na BR-324, já estão prontas as praças de pedágio de Simões Filho e Amélia Rodrigues, que deve custar em torno de R$ 1,50 cada um. A concessionária aguarda apenas uma autorização da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para dar início à cobrança.

    Já na sistema BA-093, que inclui 121 quilômetros de rodovias, a previsão é que esteja tudo pronto para o início na segunda quinzena de fevereiro de 2011. Com valor do pedágio definido em leilão, mas o IPCA entre 2008 e 2011, o motorista deverá pagar cerca de R$ 2,55 para trafegar na BA-093, Via Parafuso, Canal de Tráfego, estrada CIA / Aeroporto e vias secundárias.
    Leia mais…”

    (http://www.tribunadaconquista.com.br/v1/2009/11/23/pedagio-na-br-116-assuta-pelo-preco-cobrado-no-sudoeste/)
    “Pedágio na BR-116 assusta pelo preço a ser cobrado no sudoeste
    23/nov/2009 . 11:51
    Ir para os comentários Deixar um comentário

    Por Diêgo Gomes

    Os motoristas que transitam pela BR116 trecho de Veredinha, distrito de Vitória da Conquista, até Jequié deverá desembolsar R$ 7,50 para pagar pedágios a partir de 09 de abril de 2010.

    Caso a viagem seja feita até Salvador o valor total a ser pago nas sete praças de cobrança será de R$ 15,30.

    Segundo a concessionária Via-Bahia, que administrará as rodovias, 41 passarelas devem ser implantadas além de iluminação em trevos de acessos a outras rodovias. Já a duplicação da BR116 será feita apenas se o volume de tráfego for satisfatório.

    Leia também: Pedágio na BR-116 vai ser reajustado antes de ser cobrado”

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: