Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Diários: 10 janeiro, 2011

NOVO SECRETÁRIO DA EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO SÓ FALTOU DIZER QUE 16 ANOS DE PSDB NO GOVERNO FOI UM DESASTRE PARA OS PROFESSORES E PARA A EDUCAÇÃO

Voorwald quis dizer: Serra foi um desastre na educação

A comprovação de que o PSDB destruiu a educação de São Paulo, além de também destruir a profissão de professor, não vem do PT, nem do PIG e nem dos blogs sujos. É de dentro do próprio governo do PSDB.

O novo secretário da Educação do governador Geraldo Alckmin, Hermam Voorwald, afirma em entrevista na Folha, com outras palavras, que PSDB fez tudo errado.”O sentimento é ruim”, diz.

Veja só: “Pretendo resgatar a dignidade dos professores, o que passa por salário e carreiras dignos. Se conseguir dar um passo nesse sentido, acho que trarei algo novo”, disse Voorwald.

Parece um bom começo do governo Alckmin reconhecer os próprios erros e principalmente os de José Serra. Veja outros trechos:

Como o sr. avalia a rede, em termos de infraestrutura, de organização pedagógica?
Ainda não conheço as escolas. Vamos fazer um diagnóstico, objetivando que a infraestrutura seja a ideal. De qualquer forma, tive um sentimento da rede de absoluto desconforto de como a administração entende o processo de educação. O sentimento é muito ruim. Senti uma desmotivação, uma leitura de desconsideração do papel do professor.

O PSDB está há quase 20 anos no poder. O que levou a esse quadro de desestímulo que o senhor aponta?
Não sei dizer se foram apenas implicações econômicas ou de prioridade. (texto integral para assinantes)

Leia mais em Educação Política:

LEI DE RESPONSABILIDADE EDUCACIONAL É ÓTIMA IDEIA, MAS PODE TRANSFORMAR A VIDA DOS PROFESSORES EM UM INFERNO
EXPERIÊNCIA DO IDEB MOSTRA QUE DIRETOR DE ESCOLA É TÃO IMPORTANTE QUE DEVERIA SER ELEITO PELA COMUNIDADE ESCOLAR
AUSÊNCIA DE BIBLIOTECAS NO BRASIL MOSTRA O DESLEIXO E O DESCASO DE ESTADOS E MUNICÍPIOS COM A EDUCAÇÃO
PROJETO DE SERRA PARA A EDUCAÇÃO ISENTA O ESTADO, JOGA A RESPONSABILIDADE EM CIMA DO PROFESSOR E CRIA O PROFESSOR-VESTIBULANDO

O SOCIÓLOGO MANUEL CASTELLS MOSTRA POR QUE O WIKILEAKS INCOMODA TANTO O MUNDO “PODRE”

O Wikileaks nada mais é do que um sintoma da sociedade da informação

O Wikileaks desde que começou a revelar verdades inconvenientes sobre a política interna e externa de diversos países do mundo fez muito barulho. E o barulho se deu não pela falta de credibilidade do que era divulgado e sim porque algo estava sendo divulgado. A mera existência dessa “organização de comunicação livre, assentada no trabalho voluntário de jornalistas e tecnólogos, como depositária e transmissora daqueles que querem revelar anonimamente os segredos de um mundo podre”, como escreve o sociólogo Manuel Castells em artigo para o jornal espanhol La Vanguardia, significa fazer ver e ouvir tudo aquilo que “o mundo podre” sempre quis esconder.

Já escrevemos aqui no Educação Política que o Wikileaks é a mais pura manifestação da liberdade de imprensa e de expressão. Qualquer espécie de medida adotada contra ele por países que se dizem defensores das liberdades individuais e da democracia, apenas faz ver a grande contradição na qual estes países se estruturam e não pode ser interpretada de outra forma que não seja antidemocrática e antilibertária.

Como mostra Castells, o Wikileaks é um fenômeno que tinha que acontecer. As grandes potências precisam entender que hoje, na sociedade em rede, nada mais fica por debaixo do pano.

Veja trecho do artigo de Castells reproduzido pela Carta Maior:

Quem tem medo do Wikileaks?

“Uma organização de comunicação livre, assentada no trabalho voluntário de jornalistas e tecnólogos, como depositária e transmissora daqueles que querem revelar anonimamente os segredos de um mundo podre, enfrenta aqueles que não se envergonham das atrocidades que cometem, mas se alarmam com o fato de que suas maldades sejam conhecidas por aqueles que elegemos e pagamos”, escreve o sociólogo Manuel Castells em artigo para o jornal espanhol La Vanguardia.

Manuel Castells – La Vanguardia

Texto em português publicado originalmente no IHU-Online – Publicado no La Vanguardia em 30/10/2010

Tinha que acontecer. Há tempo os governos estão preocupados com sua perda de controle da informação no mundo da internet. Já estavam incomodados com a liberdade de imprensa. Mas haviam aprendido a conviver com os meios de comunicação tradicionais. Ao contrário, o ciberespaço, povoado de fontes autônomas de informação, é uma ameaça decisiva a essa capacidade de silenciar sobre a qual a dominação sempre se fundou. Se não sabemos o que está acontecendo, mesmo que teimamos, os governantes têm as mãos livres para roubar e anistiar-se mutuamente, como na França ou na Itália, ou para massacrar milhares de civis e dar livre curso à tortura, como fizeram os Estados Unidos no Iraque ou no Afeganistão.

Os ataques contra o Wikileaks não questionam sua veracidade, mas criticam o fato de sua divulgação com o pretexto de que colocam em perigo a segurança das tropas e cidadãos. Por isso o alarma das elites políticas e midiáticas diante da publicação de centenas de milhares de documentos originais incriminatórios para os poderes fáticos nos Estados Unidos e em muitos outros países por parte do Wikileaks. Trata-se de um meio de comunicação pela internet, criado em 2007, publicado pela fundação sem fins lucrativos registrada legalmente na Alemanha, mas que opera a partir da Suécia. Conta com cinco empregados permanentes, cerca de 800 colaboradores ocasionais e centenas de voluntários distribuídos por todo o mundo: jornalistas, informáticos, engenheiros e advogados, muitos advogados para preparar sua defesa contra o que sabiam que lhes aconteceria. (Texto Completo)

Leia mais em Educação Política:

SE O MUNDO TEM JULIAN ASSANGE, A BLOGOSFERA TEM O SEU CLOACALEAKS
LEITOR TRAZ ARTIGO ESCRITO PELO FUNDADOR DO WIKILEAKS QUE FOI PRESO DEPOIS DE REVELAR VERDADES INCONVENIENTES
WIKILEAKS: QUAL A DIFERENÇA ENTRE OS ESTADOS UNIDOS E OS ESTADOS TEOCRÁTICOS DOS AIATOLÁS?
NELSON JOBIM, MINISTRO DA DEFESA DO BRASIL, É UMA ESPÉCIE DE INFORMANTE DO GOVERNO DOS EUA, MOSTRA WIKILEAKS
%d blogueiros gostam disto: