Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Diários: 14 janeiro, 2011

GOVERNO LULA COLECIONA VITÓRIAS NO COMBATE AO TRABALHO ESCRAVO NO BRASIL

Com o Plano, a luta contra o trabalho escravo ganhou um fôlego a mais

No quadro de conquistas e avanços sociais promovidos pelo governo Lula também está o sucesso na luta contra o trabalho escravo no Brasil. Balanço da Secretaria de Inspeção de Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego mostra que no perído de 2003 a 2010, 32 mil pessoas foram libertadas depois de serem mantidas em situações análogas à escravidão.

As conquistas nessa área começaram depois da criação do I Plano Nacional de Erradicação do Trabalho Escravo pelo governo Lula que aumentou as ações e políticas voltadas para combater um mal do século passado que insiste em fazer do Brasil um país que se moderniza enquanto mantém estruturas sociais conservadoras que regiam a sociedade desigual e hierarquizada do Brasil durante o período colonial e parte do império; e ainda influenciam a organização da sociedade atual.

O Plano Nacional de Erradicação do Trabalho Escravo criou estratégias de intervenção e possibilitou maior coordenação entre órgãos governamentais e organizações da sociedade civil no enfrentamento ao problema. Em 2008, foi lançado o II Plano Nacional renovando o compromisso do governo federal com a causa.

A presidente Dilma já se comprometeu a seguir lutando de forma firme e correta contra os desmandos cometidos por muitos proprietários de terra que mantêm seus trabalhadores em situações de trabalho desumanas e inacreditáveis em plenos século XXI. Esse é um problema que deve merecer por parte da mídia e também dos governantes especial atenção para que o país não cresça dividido, uma parte divisando o futuro e outra perpetuando os males do passado!

Veja trecho de reportagem publicada no Portal Vermelho:

Governo Lula libertou 32 mil pessoas do trabalho escravo

Balanço da Secretaria de Inspeção de Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego mostra que entre 1995 e 2002 houve 5.893 resgates. Entre 2003 e 2010 houve seis vezes mais: 32.986. Só em 2010 foram 2.327 pessoas libertas da exploração extrema. O governo acaba de atualizar a “lista suja” dos empregadores que praticaram este crime.

Balanço da Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) mostra que desde a criação do Grupo Especial de Fiscalização Móvel, em 1995, foram resgatados no Brasil 38.769 trabalhadores em situação análoga à de escravo. Entre 1995 e 2002 houve 5.893 resgates. Entre 2003 e 2010 houve 32.986.

O balanço mostra aumento significativo nos números a partir de 2003, quando foi lançado o I Plano Nacional de Erradicação do Trabalho Escravo, que aumentou as políticas voltadas para o tema, criando estratégias de intervenção e possibilitando maior coordenação entre órgãos governamentais e organizações da sociedade civil no enfrentamento ao problema. (Texto Completo)

Leia mais em Educação Política:

LEITOR MOSTRA A IMPORTÂNCIA DE COBRAR DO PODER PÚBLICO MEDIDAS EFETIVAS DE COMBATE AO TRABALHO ESCRAVO E INFANTIL
FAZENDEIRO DE ALAGOAS É CONDENADO POR TRABALHO ESCRAVO
FAZENDA DE PECUÁRIA NO INTERIOR DO PARÁ MANTINHA 35 TRABALHADORES EM SITUAÇÃO DE ESCRAVIDÃO
95 TRABALHADORES MANTIDOS SOB SITUAÇÃO DE ESCRAVIDÃO SÃO LIBERTADOS EM FAZENDA DE CANA NO RIO DE JANEIRO
%d blogueiros gostam disto: