Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

PARA FABRICANTES DE ALIMENTOS COM ALTO TEOR DE AÇÚCAR, LUCRO É MAIS IMPORTANTE QUE SAÚDE DO CONSUMIDOR

E as indústrias querem que continue assim!

A guerra de fato é do açúcar contra a informação. Em pleno século XXI, fabricantes de alimentos com baixo valor nutritivo e elevada quantidade de sódio, açúcar e gorduras, querem derrubar resolução da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) que prevê como obrigatória a veiculação de mensagens de advertência que alertem o consumidor para o tipo de produto que ele está consumindo nas propagandas de rádio e televisão.

O fato dos fabricantes estarem lutando judicialmente contra a resolução da Anvisa demonstra um total desrespeito com o consumidor. As empresas só pensam em seus próprios lucros e querem preservá-los a todo custo, nem que para isso seja preciso sacrificar a própria saúde do consumidor. Para elas, pouco importa que o consumidor saiba exatamente o que ele está consumindo, o que importa é vender a marca, fazer o lucro.

Nisso tudo, a Anvisa cumpre o seu papel e faz o mínimo que se espera de um órgão público, justamente garantir e defender o direito que o consumidor tem à informação. E neste caso, é o direito à informação mesmo que se deve garantir. Se, mesmo sabendo que o produto pode causar danos à sua saúde, o consumidor optar por adquirí-lo, é um direito dele, mas, ao menos, a informação foi oferecida.

Já a atitude dos fabricantes revela como nós, consumidores, somos cada vez mais reféns dessa publicidade que engana e esconde, como se isso fosse a coisa mais natural do mundo! É o ato de esquecer o ser humano e abraçar o lucro.

Veja trecho de matéria sobre o assunto publicada originalmente no Correio Braziliense Online e reproduzida pelo Fórum Nacional pela Democratização da Informação (FNDC):

A guerra é do açúcar contra a informação
Por Carolina Khodr

Fabricantes de produtos com baixo teor nutricional se unem para derrubar resolução da Anvisa que obriga a veiculação de mensagens de advertências nas propagandas de rádio e de televisão

A indústria de alimentos se uniu contra a resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que regula a publicidade e a promoção de produtos com baixo teor nutricional e elevadas quantidades de sódio, açúcar e gorduras. De acordo com a norma, publicada em julho de 2010, as propagandas de rádio e de televisão deveriam, desde dezembro, ser veiculadas com alertas para a população sobre os riscos do consumo habitual desses produtos. As liminares movidas pela Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (Abia), Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e de Bebidas Não Alcoólicas (Abir) e Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (Abicab) foram acatadas pela Justiça Federal, mas a Anvisa recorreu da decisão.

De acordo com a gerente de monitoramento e fiscalização de propaganda da Anvisa, Maria José Delgado, são três os principais argumentos utilizados pelas associações: sob o aspecto formal, a Anvisa não teria competência para expedir normas sobre publicidade de alimentos e bebidas não alcoólicas; sob o aspecto material, os parâmetros utilizados pela resolução não estariam fundamentados cientificamente; e, com a norma, os produtores estariam veiculando propaganda contra eles próprios. (Texto Completo)

Leia mais em Educação Política:

AUMENTO NO PREÇO DOS ALIMENTOS INDICA QUE O PROBLEMA ESTÁ NA DISTRIBUIÇÃO E NÃO NA PRODUÇÃO
QUANTIDADE DE FAMINTOS NO MUNDO CAI PELA PRIMEIRA VEZ EM QUINZE ANOS, MAS DECISÕES POLÍTICAS NÃO SÃO A CAUSA DA DIMINUIÇÃO
BRASIL TEM DIFICULDADE DE BANIR AGROTÓXICOS DANOSOS À SAÚDE
MUNICÍPIOS TÊM DIFICULDADE DE TORNAR TRANSPARENTE RECURSOS PARA MERENDA ESCOLAR

4 Respostas para “PARA FABRICANTES DE ALIMENTOS COM ALTO TEOR DE AÇÚCAR, LUCRO É MAIS IMPORTANTE QUE SAÚDE DO CONSUMIDOR

  1. Pingback: PREFEITO DE MANAUS SE IRRITA AO VISITAR ÁREA DE RISCO NA CIDADE E DISCUTE COM MORADORA « Educação Política

  2. Pingback: METRÔ DE SÃO PAULO É O RETRATO DO ATRASO E DA INEFICIÊNCIA QUE MARCAM BOA PARTE DO SERVIÇO PÚBLICO NO BRASIL « Educação Política

  3. Pingback: BATALHA DO MÍNIMO: APROVADO PELO LEGISLATIVO, OPOSIÇÃO AGORA QUER RECORRER AO SUPREMO PARA BARRAR MÍNIMO POR DECRETO « Educação Política

  4. Pingback: MAIOR REDE DE FAST FOOD DO MUNDO ACUMULA PROCESSOS NA JUSTIÇA DO TRABALHO POR MAUS TRATOS E SUPEREXPLORAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS « Educação Política

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: