Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

DE DEFENSORA DOS DIREITOS DEMOCRÁTICOS E DA LIBERDADE, VELHA MÍDIA AGORA PARECE ESTAR COM MEDO DA VERDADE

Já passou da hora de passar a limpo!

Diante da recente decisão da presidente Dilma Rousseff em instalar uma Comissão da Verdade para enfim, antes tarde do que nunca, investigar os crimes cometidos durante a ditadura militar, notou-se uma silêncio misterioso por parte de alguns setores da velha mídia e atitudes sutilmente contrárias por parte de outros, como mostra texto da jornalista Cynara Menezes, publicado pela Carta Capital.

É no mínimo estranho, para não dizer contraditório, que os mesmo veículos de imprensa que outrora acusaram Lula de estar próximo dos líderes autoritários, de atentar contra a liberdade de imprensa e o direito à pluralidade da informação; de tentar implantar um novo regime ditadorial no Brasil, agora simplesmente silenciem ou torçam o nariz diante da concreta atitude da presidente Dilma contra o obscurantismo e a favor da clareza nas investigações e do respeito aos direitos humanos, incluindo aí tanto as vítimas dos crimes cometidos durante a ditadura quanto os seus familiares.

A criação de tal Comissão é urgente. Como lembra Cynara, nossos vizinhos Chile, Argentina e Uruguai já proporcionaram uma satisfação oficial do estado aos familiares e vítimas no que diz respeito aos crimes cometidos em seus respectivos períodos ditadoriais. Apenas o Brasil segue tentando “tapar o sol com a peneira”, como se diz, repetindo sempre as mesmas desculpas ao afirmar que não se deve revirar o passado, posto que ele pode incomodar o presente.

Incomodar! Uma palavra que parece não definir, mas ao menos esclarecer o comportamento da nossa mídia super democrática. A impressão é de que a investigação da comissão possa trazer à tona algumas verdades inconvenientes que a velha mídia prefere esquecer e, neste sentido, vem convidando também a nação a esquecê-las. Mas a luz vencerá as trevas!

Veja trecho da texto de Cynara Menezes na Carta Capital:

Quem tem medo da verdade?
Por Cynara Menezes

Temos diante de nós uma oportunidade de ouro: a de colocar em pratos limpos quem é democrata de fato no País e quem usa a democracia como uma bandeira de conveniência. Durante oito anos, a grande imprensa brasileira cobrou do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva fictícios atentados contra a liberdade de expressão. Acusavam Lula de possuir “anseios autoritários”. Nunca antes na história viram-se jornais tão zelosos do sagrado direito do cidadão de se informar. Mas quem agora, dentre estes baluartes da democracia, será capaz de se posicionar ao lado da presidenta Dilma Rousseff em favor da instalação da Comissão da Verdade, que pretende apurar os crimes cometidos durante a ditadura? Ou isto não é direito à informação?

Dilma tem manifestado a auxiliares seu interesse em proporcionar uma satisfação oficial do Estado a familiares e vítimas da ditadura, como fizeram nossos vizinhos na Argentina, Chile e Uruguai. Faz parte da agenda da ex-guerrilheira, presa e torturada, destacar-se na defesa dos Direitos Humanos. A titular da pasta, ministra Maria do Rosário, declarou, de chegada, ser assunto prioritário do governo a instalação da comissão. Mas foi só a presidenta assumir que sumiram das páginas mais “liberais” de nossa imprensa os artigos dos colunistas fixos em defesa da comissão. Foram suplantados por textos em defesa da… Defesa, o poderoso ministério que abriga os militares das três Forças. (Texto Completo)

Leia mais em Educação Política:

MARCO REGULATÓRIO DA MÍDIA DEVE SER EMBASADO TÉCNICA, POLÍTICA E SOCIALMENTE, DIZ O MINISTRO PAULO BERNARDO
PARA FOLHA DE S. PAULO, R$ 160 VALE MAIS DO R$ 1,6 MILHÃO
PRECONCEITO DO JORNAL FOLHA DE S. PAULO JÁ VIROU DOENÇA
ALTERCOM DIZ QUE MÍDIA FAZ UMA CAMPANHA ARDILOSA COM BASE NOS ARQUIVOS DA DITADURA PARA ATINGIR DILMA

5 Respostas para “DE DEFENSORA DOS DIREITOS DEMOCRÁTICOS E DA LIBERDADE, VELHA MÍDIA AGORA PARECE ESTAR COM MEDO DA VERDADE

  1. Pingback: TRAGÉDIA NO JAPÃO: PARA PRIMEIRO MINISTRO, TERREMOTO, TSUNAMI E INCIDENTE NUCLEAR CONFIGURAM A MAIOR CRISE VIVIDA PELO PAÍS DESDE A SEGUNDA GUERRA « Educação Política

  2. Pingback: MINO CARTA E SUAS “PROVOCAÇÕES” « Educação Política

  3. Pingback: PARA TRIBUNAL DE JUSTIÇA GAÚCHO TORTURA É CRIME CONTRA A DIGNIDADE HUMANA QUE NÃO PRESCREVE « Educação Política

  4. Pingback: REVISÃO DA LEI DE ANISTIA IMPEDE QUE O BRASIL PASSE A LIMPO A SUA HISTÓRIA E CONCLUA PROCESSO DE REDEMOCRATIZAÇÃO « Educação Política

  5. Pingback: “O DIA EM QUE EU NÃO NASCI”, FILME DO DIRETOR FLORIAN COSSEN, MOSTRA COMO A DITADURA APAGA PARTE DA MEMÓRIA DAS PESSOAS AFETADAS POR ELA « Educação Política

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: