Categorias
EDUCAÇÃO POLÍTICA

OBAMA SABE O QUE DIZ, MAS DIPLOMACIA NORTE-AMERICANA É DE EXTREMA-DIREITA E COM PENSAMENTO PREPOTENTE

Brasileiro é "tom bomzinho"

O que Barack Obama veio fazer no Brasil? Passear, tratar de negócios? Uma visita com cara de vazio porque não avançou na economia e fez pouco na relação bilateral. Parece que os EUA estão correndo atrás de um espaço perdido na geopolítica do mundo.

Obama veio ao Brasil por causa do sucesso impressionante da política externa da dupla Celso Amorim/Lula. Por isso, Obama sabe o que diz quando afirmou que o Brasil é exemplo para os países árabes. E esse é o problema de Obama, o crescimento do Brasil como um modelo de democracia. O modelo Brasil é hoje um combustível para as pressões da população árabe contra as ditaduras. Um país da América Latina que não era nada se tornou a grande sensação emergente em menos de uma década. Os árabes querem ser como o Brasil e o Brasil pode não querer ser mais como os EUA, que tem uma direita que afundou o país concentrando renda nas últimas décadas. E isso explica um pouco essa visita meio sem sentido de Obama.

A diplomacia norte-americana trouxe um Obama simpático, feliz, com mulher e filhas, um exemplo. Os EUA querem ser um exemplo para o Brasil, querem um alinhamento cego do Brasil e, por isso, essa simpatia toda. Talvez seja tarde de mais. O que se percebe é que os EUA ainda não acreditam no Brasil.

Leia mais em Educação Política:

KASSAB PODE TER ENTRADO NUMA FRIA AO SE LEVAR PELO CANTO DAS SEREIAS DO PSB E DO PCdoB
REFORMA POLÍTICA: VOTO PROPORCIONAL HOJE EM VIGOR É O MELHOR SISTEMA DE VOTAÇÃO PARA O BRASIL
EGITO: POPULAÇÃO DESCOBRE A FORÇA QUE TEM E FAZ A HISTÓRIA
A MICROFÍSICA DO CORONELISMO: A PREPOTÊNCIA POLÍTICA PRESENTE NA REVISTA VEJA CONTAMINOU A SOCIEDADE BRASILEIRA
Categorias
AGÊNCIA EP ESTADO DA ARTE

SEMINOVOS COMBINAM SOM MARCANTE E EXPRESSIVO COM CRÍTICA SOCIAL, POLÍTICA E COMPORTAMENTAL

Com um som marcante e expressivo, letras críticas e engajadas na realidade política e social do país, os Seminovos fazem uma música ousada e original. Ao mesmo tempo que eles parecem diferentes por sua proposta e estética artística, o que eles cantam já são velhas realidades conhecidas por grande parte dos brasileiros.

O Grupo fala sobre tudo com a maior versatilidade e talento, desde problemas políticos do país, até questões comportamentais que atingem os jovens e estão cada vez mais presentes no cotidiano de uma sociedade global, virtual e múltipla.

Ao escutá-los, enquando os sentidos deixam-se levar pelo ótimo som, também prestamos atenção nas letras das canções e nos surpreendemos pequenos diante de problemas crônicos que seguem dividindo o Brasil, plantando injustiças e desigualdades, ou diante de problemas que atingem diretamente o ser humano, resvalando em sua vida, sonhos e identidade.

Mas a música forte e pulsante do grupo, também pode nos dar a impressão de que somos igualmente fortes e podemos fazer o que estiver ao nosso alcançe – ou cobrar daqueles que foram eleitos para fazer por nós – aquilo que o Brasil de fato precisa para ser um país justo que inspire letras inteligentes, como a dos Seminovos, mas que possam traduzir aquilo que temos e construímos de melhor; e não apenas nossas falhas e contradições!

Vale a pena ouvir e refletir nesse som:

Ouça mais em Educação Política:

CANTORA FRANCESA ZAZ HARMONIZA JAZZ E SOUL AO SOM DE VIOLÃO E CONTRABAIXO
SAMBA, CHORO, FREVO OU… PITANGA EM PÉ DE AMORA
MARIA DA PENHA É POP
DO CHORO AO JAZZ, UM POUCO DA DELICIOSA EXPERIMENTAÇÃO DO TRIO VIRALATA