Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Diários: 25 abril, 2011

OBRAS EM AEROPORTOS DE 12 CIDADES-SEDE DA COPA DO MUNDO EM 2014 NÃO ESTARÃO CONCLUÍDAS ATÉ O EVENTO, ALERTA IPEA

O aeroporto de Manaus está entre os que não terão as obras terminadas antes de 2017

Nos últimos anos, o Brasil acumulou avanços em diversos aspectos e setores. Criou-se empregos, firmou-se nossa presença no cenário político mundial, distribuiu-se renda, abriu-se a porta do ensino superior para quem nunca teve a oportunidade de estudar, dentre outras ótimas notícias. No entanto, um assunto parece não ter solução por aqui. Trata-se da nossa engessante burocracia.

A burocracia apenas atrapalha o desenvolvimento do país e o bem estar da população. Só quem enfrenta filas nos mais diversos setores do serviço público, saúde, trânsito, educação, dentre outros, sente o peso desse incomôdo.

O mais recente sintoma da burocracia brasileira pode ser visto em relação ao atraso nas obras da Copa do Mundo. Não é caso de fazer alarde em relação ao assunto, como outros meios de comunicação têm feito, atrasos sempre acontecem e isso não significa que o Brasil não tem capacidade de organizar um evento como a Copa do Mundo. No entanto, o fato é que se a burocracia fosse menor, não só o problema das obras já estaria resolvido há muito tempo, como o Brasil já teria saído à frente de muitos países do mundo e estaria bem melhor colocado na escala do desenvolvimento social e econômico do que se encontra atualmente.

Sem dúvida, a burocracia não é o único fator que vem retardando a execução dos projetos previstos para preparar o país para a Copa do Mundo de 2014, no entanto, sem ela muita coisa já teria sido feita, pois se outros países conseguem e o Brasil sempre esbarra em dificuldades, é porque nosso “custo Brasil” realmente pesa e pesa muito.

E vale dizer que a preocupação em fazer obras há muito urgentes nos aeroportos brasileiros só veio agora com as exigências impostas pela Fifa (Federação Internacional de Futebol). E mesmo assim, é difícil vê-las saindo do papel. Imaginem se não tivéssemos a Copa, o jeito seria esperar pelas melhorias sentado ou nas filas que se multiplicam por aí.

Não se tem dúvidas de que o Brasil dará conta do recado, ele sempre dá, mas o caminho atá lá poderia ser muito mais tranquilo! E isso vale não só para a Copa, mas para todas as outras questões sociais e políticas do país.

Veja trecho de matéria sobre o assunto publicada pela Agência Brasil:

Maioria dos aeroportos de cidades-sede da Copa não estará pronta até 2014, alerta Ipea
Por Alex Rodrigues

Brasília – As obras de ampliação de nove dos 12 aeroportos em funcionamento nas 12 cidades que sediarão os jogos da Copa do Mundo de Futebol de 2014 não deverão ser concluídas até o início do evento esportivo. Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), fundação vinculada à Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, a situação é preocupante. A demora nas obras também já motivou críticas do presidente da Federação Internacional de Futebol (Fifa), Joseph Blatter.

De acordo com os responsáveis por uma nota técnica divulgada hoje (14), em Brasília (DF), considerando-se os prazos médios para elaboração de projetos, obtenção de licenças obrigatórias, realização de licitações públicas e início do serviço, “muito provavelmente não será possível concluir a maioria das obras de expansão dos terminais aeroportuários até a Copa de 2014”.

Segundo o Ipea, além dos nove terminais já em operação, o Aeroporto Internacional São Gonçalo do Amarante (RN), próximo à capital Natal, que ainda está em construção, não deve ficar pronto antes de junho de 2014. (Texto Completo)

Leia mais em Educação Política:

VIOLÊNCIA NOS PRESÍDIOS BRASILEIROS REVELA QUE A TORTURA PERSISTE INDEPENDENTE DE REGIME POLÍTICO
DESASSOMBRO E FIM DO COMPLEXO DE VIRA-LATA EXPLICA SUCESSO DA POLÍTICA EXTERNA BRASILEIRA, DIZ AMORIM
CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR É INCAPAZ DE CONTER O ESTELIONATO DAS EMPRESAS DE TELEFONIA, COMUNICAÇÃO E MÍDIA
OS PRIMEIROS 100 DIAS DO GOVERNO ALCKMIN SINALIZAM CORTE DE INVESTIMENTOS EM ÁREAS ESSENCIAIS COMO TRANSPORTE E MORADIA
%d blogueiros gostam disto: