Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

NA SEMANA EM QUE PROJETO PREVENDO MUDANÇAS NO CÓDIGO FLORESTAL DEVE SER VOTADO ESQUENTA O DEBATE ENTRE GOVERNO E SOCIEDADE CIVIL

Novo Código = Planeta em perigo

O relatório do deputado federal Aldo Rebelo (PCdoB) com mudanças no Código Florestal está para ser votado nesta semana. A previsão era de que ele entrasse em votação ontem, terça-feira. No entanto, o governo e o relator do projeto ainda não chegaram a um consenso sobre o texto final e diversos setores e entidades da sociedade civil repudiam abertamente as mudanças previstas para o novo Código Florestal.

Em post recente, divulgamos um vídeo que explica, de forma bastante clara, os perigos para a vida e para o equilíbrio ambiental que as mudanças no Código Florestal podem provocar caso sejam aprovadas. O novo Código age em benefício do agronegócio, de algumas pessoas conservadoras que insistem em fazer o Brasil andar para trás, como lembrou a militante ambientalista e ex-senadora Marina Silva (PV) em notícia publicada pela Carta Maior.

As entidades contrárias à aprovação do novo Código defendem um adiamento para que o texto do projeto possa ser aperfeiçoado, enquanto isso, o agronegócio continua a fazer pressão. Como em toda discussão, a melhor saída sempre passa pelo diálogo, no entanto, não há como negar os equívocos do atual projeto de mudança no Código Florestal, ele, claramente, age em prejuízo do meio ambiente e do bem estar social para beneficiar a poucos, bem poucos.

Veja mais detalhes sobre o assunto no trecho que segue abaixo de notícia publicada pela Carta Maior:

Mais de 50 entidades repudiam mudanças no Código Florestal
Igor Felippe Santos, da Página do MST

Mais de 50 entidades da sociedade civil rejeitaram o relatório do deputado federal Aldo Rebelo (PCdoB) com mudanças no Código Florestal e pediram mais tempo para a discussão, no seminário nacional promovido em São Paulo (SP), no sábado, que reuniu mais de 400 pessoas. Para João Pedro Stédile, da coordenação da Via Campesina Brasil e do MST, objetivos centrais do agronegócio são garantir a anistia financeira e criminal para os latifundiários que desmataram e desrespeitaram a lei, acabar com a Reserva Legal e abrir a fronteira agrícola para as empresas de papel e celulose.

A votação do projeto é a principal pauta da Câmara dos Deputados nesta semana. Com previsão de entrar em votação nesta terça-feira (10), o governo e o relator do projeto ainda não chegaram a um consenso sobre o texto final.

“Não podemos aceitar de forma alguma as mudanças no Código Florestal, que vão contra os princípios da vida e do meio ambiente”, afirmou o padre Nelito Dornelas, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Segundo ele, esse projeto está dentro do contexto de uma ideologia que leva à morte, com a qual a Igreja Católica no Brasil não compactua. “Temos o compromisso de continuar nesse luta”, disse.

Jayme Vita Roso, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), comparou a resistência às alterações propostas de Aldo Rebelo no Código Florestal à luta dos setores progressistas contra projeto que permitia aos Estados Unidos utilizar a Base Militar de Alcântara, no Maranhão. O projeto, que saiu da pauta no começo do governo Lula, era considerado uma ameaça à soberania nacional e, pela localização estratégica, a entrega da Amazônia aos Estados Unidos. (Texto completo)

Leia mais em Educação Política:

ATENÇÃO: MUDANÇAS PREVISTAS NO CÓDIGO FLORESTAL PODEM TRAZER PREJUÍZOS PARA O MEIO AMBIENTE E AMEAÇAR O BEM-ESTAR SOCIAL
BANCADA DA DESTRUIÇÃO: RURALISTAS ESTÃO QUIETINHOS DEPOIS DA TRAGÉDIA NO RIO DE JANEIRO
CRESCIMENTO COM POLUIÇÃO É VANTAGEM PARA ALGUNS E PREJUÍZO PARA TODOS; BRASIL DEVE LIDERAR ECONOMIA VERDE
PROJETO DE LEI NO RS REVELA OBSESSÃO POR UMA LÍNGUA PURA


2 Respostas para “NA SEMANA EM QUE PROJETO PREVENDO MUDANÇAS NO CÓDIGO FLORESTAL DEVE SER VOTADO ESQUENTA O DEBATE ENTRE GOVERNO E SOCIEDADE CIVIL

  1. Pingback: NA SOCIEDADE DO CULTO AO DESCARTÁVEL, QUANTIDADE DE LIXO AUMENTA MAIS QUE CRESCIMENTO DA POPULAÇÃO « Educação Política

  2. Pingback: PROPOSTA DE REFORMA TRIBUTÁRIA NÃO RESOLVE PROBLEMAS COMO A DESIGUALDADE NA ONERAÇÃO DE POBRES E RICOS « Educação Política

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: