Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

WIKILEAKS: SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA TERIA EXPOSTO A MEMBROS DO CONSULADO AMERICANO AS PÉSSIMAS CONDIÇÕES DOS PRESÍDIOS BRASILEIROS

Durante essa semana, a agência A Pública vem divulgando o conteúdo de 2,5 mil telegramas oficiais da diplomacia americana referentes ao Brasil, obtidos pelo WikiLeaks. Em alguns deles, constam revelações feitas pelo atual titular da Secretaria de Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto, sobre as condições precárias do sistema prisional brasileiro quando ele ocupava o cargo de Secretário de Administração Penitenciária de São Paulo, em 2008.

Entre outras afirmações, o secretário teria dito que os presídios de São Paulo são como campos de concentração, onde a superlotação, a corrupção e o favorecimento impedem qualquer chance de ressocialização dos detentos. A franqueza do atual secretário em admitir problemas graves da própria administração estadual dos presídios teria provocado perplexidade junto aos representantes diplomáticos dos EUA que perceberam o sistema prisional brasileiro como instituição distante de reais políticas de recuperação dos detentos e respeito aos direitos humanos.

Ainda segundo o que afirma a agência A Pública a partir do conteúdo dos telegramas, nunca faltou dinheiro para investir nos presísios paulistas buscando melhorias na sua condição.Como mostra notícia publicada pelo Terra Magazine, “entre 2006 e 2009, durante a gestão de Antonio Ferreira Pinto, a Secretaria de Administração Penitenciária gozava de um dos maiores orçamentos do Estado”, ao contrário do que dizia o atual secretário ao alegar sérias restrições orçamentárias em fevereiro de 2008, época da sua gestão na administração penitenciária.

Veja trecho de texto sobre o assunto publicado pelo Terra Magazine:

WikiLeaks: Secretário compara presídios de SP a campos de concentração
Da Redação

Secretário de Administração Penitenciária de São Paulo em 2008, Antonio Ferreira Pinto, hoje titular da Secretaria Segurança Pública, admitiu a funcionários do Consulado dos Estados Unidos que as cadeias do Estado eram tão ruins que se pareciam com “campos de concentração”. A revelação sobre a precariedade do sistema prisional paulista foi feita em fevereiro daquele ano e consta de um dos 2,5 mil telegramas oficiais da diplomacia americana referentes ao Brasil, obtidos pelo WikiLeaks, que a agência A Pública divulga durante essa semana.

A declaração do ex-oficial da Polícia Militar Antonio Ferreira Pinto provocou perplexidade, conforme comunicado enviado a Washington. “As autoridades estaduais nos impressionaram com sua franqueza em admitir falhas severas no sistema prisional”.

A conversa com o então secretário de Administração Penitenciária deixou os representantes diplomáticos dos Estados Unidos convictos de que São Paulo não contava “com políticas públicas para combater os problemas prisionais”. Deixou claro ainda que mazelas do sistema prisional do Estado, como a superlotação, permaneciam sem solução à vista e que não havia “iniciativas para reabilitação de ex-detentos e de programas para transformar possíveis criminosos em membros produtivos da sociedade”. (Texto completo)

Leia mais em Educação Política:

GOVERNO EXPÕE TERMOS DA OFERTA DE BANDA LARGA POPULAR E PARECE SINALIZAR UM DISTANCIAMENTO DA PROPOSTA ORIGINAL
O SOCIÓLOGO MANUEL CASTELLS MOSTRA POR QUE O WIKILEAKS INCOMODA TANTO O MUNDO “PODRE”
WIKILEAKS: QUAL A DIFERENÇA ENTRE OS ESTADOS UNIDOS E OS ESTADOS TEOCRÁTICOS DOS AIATOLÁS?
NELSON JOBIM, MINISTRO DA DEFESA DO BRASIL, É UMA ESPÉCIE DE INFORMANTE DO GOVERNO DOS EUA, MOSTRA WIKILEAKS

2 Respostas para “WIKILEAKS: SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA TERIA EXPOSTO A MEMBROS DO CONSULADO AMERICANO AS PÉSSIMAS CONDIÇÕES DOS PRESÍDIOS BRASILEIROS

  1. Pingback: TV CULTURA ENFRENTA OS ÍNDICES DE AUDIÊNCIA MAIS BAIXOS DE SUA HISTÓRIA « Educação Política

  2. Pingback: NÚMERO DE HOMICÍDIOS CAI EM SÃO PAULO, MAS VIOLÊNCIA POLICIAL E LOTAÇÃO DOS PRESÍDIOS LEVANTA DISCUSSÃO SOBRE MÉTODOS PREVENTIVOS DE COMBATE AO CRIME « Educação Política

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: