Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

PROJETO DE CATALOGAÇÃO DE OBRAS DE ARTE NAS RUAS DE SÃO PAULO VALORIZA UM PATRIMÔNIO ÀS VEZES ESQUECIDO

Porque não há limites para a expressividade...

Arte Fora do Museu. É esse o nome do projeto multimídia pensado por dois jornalistas, André Deak e Felipe Lavignatti, que pretende mapear as pinturas, esculturas, grafites e construções arquitetônicas espalhadas pela cidade de São Paulo.

O objetivo principal do catálogo de 103 obras que veem, cada uma delas, acompanhada de sinopse detalhada junto do comentário de um especialista, além de valorizar manifestações artísticas que às vezes se dissolvem na pressa e no anonimato das grandes metrópoles, também mapeia nosso próprio patrimônio artístico naquilo que ele tem de mais genuíno e natural.

Rompendo os limites da arte vista e circunscrita ao espaço dos museus, esse projeto busca a arte que está nas ruas, o que confere a ele o mérito de atingir uma diversidade única, de tipos, cores, formas e estéticas ainda não reconhecidas pelo grande público ou pelas instituições artísticas, mas existentes dentro do seu próprio espaço e movimento de criação.

Além disso, o projeto pode ajudar na preservação e restauro das obras, como lembra um dos jornalistas idealizadores do projeto em reportagem publicada pelo Brasil de Fato.

Projeto mapeia obras de arte nas ruas de São Paulo
“Arte Fora do Museu” traz um catálogo de pinturas, esculturas, construções arquitetônicas e grafites em espaços públicos
Por Patrícia Benvenuti

Mapear obras de arte que estão nas ruas mas que passam despercebidas na cidade de São Paulo. Esse é o objetivo do projeto multimídia Arte Fora do Museu, que traz um catálogo de pinturas, esculturas, construções arquitetônicas e grafites em espaços públicos paulistanos.

O projeto dos jornalistas André Deak e Felipe Lavignatti apresenta 103 obras, que vêm com uma sinopse detalhada junto do comentário de um especialista, transformando o site em uma visita guiada pela cidade.

Lavignatti explica que a iniciativa surgiu em 2008, quando ele visitou uma exposição na Fundação Armando Alvares Penteado (Faap). Lá ele se deparou com cópias de obras de Aleijadinho, o que o deixou surpreso.

“Eu não sabia que tinha cópias do Aleijadinho em São Paulo e pensei que devia haver muitas obras que não estão catalogadas. No Masp [Museu de Arte de São Paulo] tem um catálogo das obras, mas como saber o que está na rua?”, questiona. (Texto completo)

Leia mais em Educação Política:

TV CULTURA ENFRENTA OS ÍNDICES DE AUDIÊNCIA MAIS BAIXOS DE SUA HISTÓRIA
RIO DE JANEIRO RECEBE A MOSTRA “SAUL STEINBERG – AS AVENTURAS DA LINHA” E PORQUE NÃO DA VIDA
LIVRO APROVADO PELO MEC É ALVO DE CRÍTICAS DA IMPRENSA POR CONTER “ERROS GRAMATICAIS”
PARALISIA NO SETOR CULTURAL INCOMODA A PRESIDENTE DILMA E APONTA PARA POSSÍVEL SAÍDA DA MINISTRA ANA DE HOLLANDA

Uma resposta para “PROJETO DE CATALOGAÇÃO DE OBRAS DE ARTE NAS RUAS DE SÃO PAULO VALORIZA UM PATRIMÔNIO ÀS VEZES ESQUECIDO

  1. Pingback: ANTONIO CANDIDO: O SOCIALISMO É UMA DOUTRINA TRIUNFANTE E A LITERATURA, UM DIREITO DE TODO E QUALQUER CIDADÃO « Educação Política

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: