Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Diários: 4 agosto, 2011

ESTUDANTES CHILENOS PEDEM MAIS INVESTIMENTO E MAIOR COMPROMETIMENTO DO ESTADO COM A EDUCAÇÃO

Educação em debate no Chile!

Depois de meses de protestos e manifestações, o impasse envolvendo os estudantes universitários e professores chilenos parece estar caminhando para mais um momento tenso. A Confederação de Estudantes Universitários do Chile confirmou para o próximo dia 9 uma greve geral em protesto ao plano destinado à educação definido pelo presidente chileno, Sebastián Piñera.

Os estudantes, apoiados por professores e por várias categorias profissionais do país pedem mais investimentos no ensino superior e maior comprometimento do governo com a causa da educação, já que o ensino superior no país é controlado pela iniciativa privada.

Além da possibilidade de paralisação,  no próximo dia 05, estudantes e professores se manifestarão sobre a proposta apresentada na segunda-feira (1º) pelo Ministério da Educação. Uma das medidas previstas na proposta elaborada pelo governo prevê como garantia constitucional o direito a uma educação de qualidade assegurada pelo Estado.

Enquanto isso, o presidente Sebastián Piñera convida a população a se unir em torno da causa educacional, tentando, com isso, unir o próprio país que cada vez mais se divide entre aqueles que concordam com o governo e aqueles que desejam mudanças.

Veja dois textos sobre o assunto publicados na página do Brasil de Fato:

Impasse entre governo do Chile e estudantes pode chegar ao fim
Na próxima sexta-feira (5), estudantes e professores se manifestarão sobre a proposta apresentada pelo Ministério da Educação
Por Renata Giraldi da Agência Brasil

O impasse envolvendo o governo do presidente do Chile, Sebastián Piñera, estudantes e professores pode estar próximo do fim. Na próxima sexta-feira (5), estudantes e professores se manifestarão sobre a proposta apresentada na segunda-feira (1º) pelo Ministério da Educação. A decisão foi anunciada pela porta-voz da Confederação dos Estudantes do Chile, Camila Vallejo.

Para estudantes e professores, é essencial uma reforma no sistema educacional do país. Professores e estudantes reivindicam mais investimentos no ensino superior e o fim da municipalização do ensino básico e fundamental.

Depois de meses de protestos e manifestações, o ministro da Educação do Chile, Felipe Bulnes, preparou a proposta com 21 medidas que incluem como garantia constitucional o direito a uma educação de qualidade assegurada pelo Estado. Também há definições para aumento de investimentos em subsídios escolares, com ênfase para os alunos mais vulneráveis. (Texto completo)

No Chile, estudantes organizam greve geral para o próximo dia 9
A Confederação de Estudantes Universitários do Chile confirmou paralisação em Santiago para o próximo dia 9
Da Agência Telam

Em menos de uma semana, o Chile viverá um dia de paralisação intensa. A Confederação de Estudantes Universitários do Chile confirmou para o próximo dia 9 uma greve geral em protesto ao plano destinado à educação definido pelo presidente chileno, Sebastián Piñera. Os estudantes contam com o apoio dos professores e também de várias categorias profissionais do país.

Segundo os estudantes, eles se manterão mobilizados. A presidenta da Federação de Estudantes da Universidade do Chile, Camila Vallejo, disse que a iniciativa “é um estado de alerta”. “Queremos ressaltar que estamos mobilizados”, disse.

A concentração da manifestação no dia da greve geral será em Santiago, capital chilena. O protesto é liderado pelos universitários que defendem mais investimentos para o ensino superior no Chile. No país, o ensino superior é controlado pela iniciativa privada. (Texto completo)

Leia mais em Educação Política:

EX-MORADOR DE RUA CRIA UMA BIBLIOTECA AMBULANTE E FAZ COM QUE OS LIVROS CHEGUEM A MORADORES DE RUA EM SÃO PAULO
FELICIDADE COMO POLÍTICA PÚBLICA: GARANTIA DE BEM-ESTAR É VISTA COMO FERRAMENTA DE DESENVOLVIMENTO DOS PAÍSES
PROFESSORES QUE CONTINUAREM EM GREVE NO RIO DE JANEIRO TERÃO O PONTO CORTADO A PARTIR DE 1º DE AGOSTO
INDIGNADOS ACAMPAM EM MADRID E PROTESTAM CONTRA A ATUAL POLÍTICA SOCIOECONÔMICA ADOTADA PELOS PAÍSES EUROPEUS
%d blogueiros gostam disto: