Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Diários: 23 agosto, 2011

NA LÍBIA, REBELDES ASSUMEM CONTROLE DA CAPITAL DO PAÍS COM APOIO DA OTAN E AUMENTAM PRESSÃO SOBRE KHADAFI

Tomada de Trípoli: bombardeio e saldo de vítimas variando de 1.300 a 3 mil

Os 42 anos do governo ditadorial do líder líbio Muammar Khadafi parecem estar com os dias contados. O amplo apoio internacional à queda do ditador somado à proporção que vêm alcançando os protestos dentro do país reforçam essa impressão.

Com o apoio da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), os grupos rebeldes assumiram o controle da capital do país, Trípoli, até então o último reduto importante de forças leais a Khadafi e encontraram pouco resistência, segundo agências de notícias. Um dos filhos de Khadafi foi feito refém durante a operação e o presidente do Conselho Nacional de Transição, principal organização dos rebeldes, promete que ele só será liberado quando Khadafi deixar efetivamente o poder.

O ditador, no entanto, promete resistir até o fim, mesmo estando cada vez mais fragilizado internamente, do ponto de vista militar com o avanço dos rebeldes; e externamente, do ponto de vista geopolítico, já que países como Estados Unidos, Alemanha, França e Grã-Bretanha consideram que o governo do ditador já chegou ao fim. O presidente Hugo Chávez é o único que continua apoiando o líder líbio, alegando que a ação dos países europeus e dos EUA apenas impede que o regime e o povo do país vivam em paz.

No entanto, o caminho para a paz parece cada vez mais delicado no caso líbio. Duas violências se chocam no país: a dos protestos, agora reforçados pela Otan, e a da longa ditadura de Khadafi.  E violência, seja ela qual for, parece não ser o melhor dos caminhos para se chegar à paz!

Veja notícia sobre o assunto publicada pela Rede Brasil Atual:

Rebeldes líbios alcançam Trípoli e detêm filho de Khadafi
Por Redação da Rede Brasil Atual

São Paulo – Após um fim de semana de ações coordenadas entre grupos rebeldes e bombardeios da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), os insurgentes alcançaram a capital líbia, Trípoli, e teriam encontrado pouca resistência, segundo agências de notícias. Um dos sete filhos e sucessor de Muammar Khadafi, Saif Al Islam, teria se rendido aos rebeldes de acordo com informações do Tribunal Penal Internacional (TPI).

Os relatos foram publicados ainda na noite de domingo (21) e na madrugada desta segunda-feira (22). O canal da emissora estatal do país foi tirado do ar, bem como a rede Al-Libiya, que pertence a Saif al-Islam.

O presidente do Conselho Nacional de Transição, principal organização dos rebeldes – e reconhecido por países europeus e pelos Estados Unidos como um regime legítimo –, Mustafa Mohammed Abdul Jalil, sustenta que o movimento será encerrado apenas quando Khadafi renunciar. Jalil promete manter o filho capturado do “em um local seguro até que seja entregue ao Judiciário”.

Horas depois de os insurgentes terem assumido o controle da maior parte da capital, último reduto importante de forças leais a Khadafi, aconteceram embates violentos na área em volta do quartel-general do líder, onde ele reside desde maio. Segundo a rede britânica BBC, rebeldes admitem que forças favoráveis ao líder líbio ainda controlam de 15% a 20% de Trípoli. O regime líbio afirma possuir 65 mil soldados sob seu comando.

Apesar de a resistência ter sido menor do que a esperada, o porta-voz e ministro das Comunicações de Khadafi, Moussa Ibrahim, disse que 1.300 pessoas foram mortas na cidade de sábado para domingo. Outras fontes sustentam que o saldo trágico dos embates alcançaria 3 mil vítimas fatais. (Texto completo)

Leia mais em Educação Política:

A REVOLUÇÃO AGORA É TUITADA
ENQUANTO AVIÕES AMERICANOS ATACAM FORÇAS DE KHADAFI NA LÍBIA, OBAMA DEFENDE NO BRASIL A SOBERANIA DOS POVOS
A REVOLUÇÃO NO MUNDO ÁRABE ESTÁ SÓ COMEÇANDO, DEPOIS DOS PROTESTOS É HORA DE MATERIALIZAR A MUDANÇA
INDIGNADOS ACAMPAM EM MADRID E PROTESTAM CONTRA A ATUAL POLÍTICA SOCIOECONÔMICA ADOTADA PELOS PAÍSES EUROPEUS
%d blogueiros gostam disto: