Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

JUSTIÇA É SERIAL KILLER DE PROVAS CONTRA RICOS NO BRASIL: FAMÍLIA SARNEY NÃO PODE NEM SER INVESTIGADA, SENTENCIA STF

Justiça, a cínica

Clã Sarney: as provas não valem

Justiça é Serial killer de provas, mata em série as provas contra os ricos.

A decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça) de anular as provas da investigação da família Sarney pela Polícia Federal é mais uma prova (evidente, concreta, válida) de que no Brasil ricos não podem ser  investigados. As provas anuladas são da chamada operação Boi Barrica, que  investigou os negócios do empresário Fernando Sarney e outros familiares do presidente do Senado, José Sarney.

Quando um rico é investigado, como nos casos das operações Castelo de Areia e Satiagraha, a justiça simplesmente anula as provas. É anulação em série.  As provas podem provar que houve corrupção, mas isso não importa quando são os ricos os acusados. Aqui não se pode nem investigar os ricos.

Essa é mais uma situação ou prova de que a consciência de renda tornou-se mais importante do que a consciência de classe nas sociedades contemporâneas. A consciência de renda parece evidenciar que as diferenças entre proprietários dos meios de produção e trabalhadores são menos importantes atualmente do que a diferença entre os ricos (sejam proprietários dos meios de produção ou simplesmente corruptos) e a população em geral. As decisões que anulam provas de ricos são explicadas pela consciência de renda. Há interesses comuns entre as camadas mais ricas da população e esses interesses comuns são estabelecidos por práticas e procedimentos que impedem até a investigação. Quicá a punição.

Há tempos estamos dizendo que o problema da corrupção no Brasil não é  do Legislativo nem do Executivo. Não adianta fazer manifestação contra a corrupção se a justiça, o principal problema do país, não cumpre sua função. A justiça deveria ser o principal alvo das manifestações contra a injustiça e a corrupção.

Veja trecho da informação, do Estadão:

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) anulou as provas colhidas durante a Operação Boi Barrica da Polícia Federal, que investigou suspeitas de crimes cometidos por integrantes da família do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). Os ministros da 6ª Turma do STJ consideraram ilegais interceptações telefônicas feitas durante as investigações. (texto integral)

Leia mais em Educação Política:

JUSTIÇA BRASILEIRA TIRA O LEITE DAS CRIANÇAS E PAGA SALÁRIO ACIMA DO TETO CONSTITUCIONAL COM O DINHEIRO DO POVO, É A BARBÁRIE
MORTE DA JUÍZA PATRÍCIA ACIOLI MOSTRA QUE BRASIL PRECISARÁ DE 100 ANOS PARA SE LIVRAR DO DANO CAUSADO PELA DITADURA
CARDOZO É UM NOVO GILMAR MENDES, NÃO QUER ALGEMAS PARA BANDIDO RICO QUE ROUBA A POPULAÇÃO BRASILEIRA
CASOS DO JOGADOR EDMUNDO E DO JORNALISTA PIMENTA NEVES MOSTRAM QUE POPULAÇÃO PAGA CARO PELA ESTUPIDEZ DO PODER JUDICIÁRIO
Anúncios

2 Respostas para “JUSTIÇA É SERIAL KILLER DE PROVAS CONTRA RICOS NO BRASIL: FAMÍLIA SARNEY NÃO PODE NEM SER INVESTIGADA, SENTENCIA STF

  1. ROBERTO CARLOS SAMPAIO GUEDES 17 setembro, 2011 às 7:05 pm

    É POVO SÓ TENHO UMA PARA FALAR; EU TENHO UMA BIBLIOTECA EM MINHA CASA COM 23 MIL LIVROS E VENHO TENTANDO AUXILIO PARA SOMENTE LUZ E AGUÁ E JÁ FAZEM 9 MESES E ATÉ AGORA NADA MAS A BIBLIOTECA CONTINUA ABERTA DENTRO DE UM MÉS VOU TER QUE DEIXAR A GAZ POR FALTA DE PODER AQUISITIVO E É ISSO QUE MERECEMOS ATÉ QUANDO POVO ATÉ QUANDO http://WWW.BIBLIOTECAMIGOSDOLIVRO.BLOGSPOT.COM/

    Curtir

  2. Pingback: JUSTIÇA É SERIAL KILLER DE PROVAS CONTRA RICOS NO BRASIL: FAMÍLIA SARNEY NÃO PODE NEM SER INVESTIGADA, SENTENCIA STF | GLÁUCIA SEM COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: