Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Diários: 2 outubro, 2011

TRIO PÉ DE MULANGO APOSTA NA SONORIDADE DA RABECA E DA VIOLA CAIPIRA PARA CRIAR UM RITMO EXPRESSIVO COMO ELE SÓ

Entre a tradição e o moderno, entre a vibração e o pensamento, entre o grito e o silêncio. É nos limites das possibilidades artísticas que o trio Pé de Mulambo constrói suas melodias que têm a rabeca e a viola caipira como elementos principais a construir uma sonoridade peculiar e dar apoio harmônico às vozes. A marcação precisa do triângulo e a irreverência da zabumba definem o ritmo das composições e o “lado áspero, pé-no-chão”, como diz um dos integrantes do grupo, Filpo Ribeiro, ao falar dos instrumentos utilizados.

Tem-se assim um repertório que promove o encontro de diversas regiões do país ao misturar adaptações de gêneros regionais nordestinos e ritmos próprios do sudeste, como fandangos (caiçara do litoral paulista) e folias, que se deixam ouvir nas composições próprias do grupo e nas releituras de autores como Genival Lacerda, Assisão e João do Vale.

Uma experiência estética e sonora como poucas que sabe se fazer original “sem muito volteio”, combinando as potencialidades dos instrumentos, das vozes e das harmonias, sem esquecer do quase genuíno suspirar da viola caipira e da saudade grave/doce da rabeca…

Curta esse som, para ouvir e fazer ouvir!

Vídeo com um pouco da história do grupo

E um pouco do som…

Ouça mais em Educação Política:

FICO LOUCO, POR ITAMAR ASSUMPÇÃO
BELAS, LETRA E HARMONIA, DE MARCELO CAMELO
SE EU SOUBESSE, POR CHICO BUARQUE E THAÍS GULIN
O TEMPO É AGORA…VOZ DE XANGAI EM BELA LETRA DE RENATO TEIXEIRA
%d blogueiros gostam disto: