Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Diários: 3 novembro, 2011

DITADURA E INTOLERÂNCIA: GRANDE MÍDIA BRASILEIRA CRIA MONSTROS E DEPOIS FICA SEM CONTROLE SOBRE ELES

Veja e o presidente que a maioria dos brasileiros escolheu. Quem criou o ódio? Quem apoiou a ditadura?

Em menos de 50 anos, a mídia brasileira cria dois monstros e depois se assusta com eles. A surpresa de Gilberto Dimenstein, da Folha, sobre os comentários intolerantes sobre Lula mostra que a mídia não aprendeu a lição da ditadura.

O primeiro monstro foi a própria ditadura. Quando o jornalista Vladimir Herzog morreu nos porões  do Doi-codi, a imprensa se deu conta do monstro que tinha apoiado e criado e que há muito tempo ele já estava sem controle.

“A água bateu na…”, como diz o ditado popular. A partir da morte de Herzog, qualquer um nas redações e em suas empresas poderia ser atacado por esse monstro. Deu medo! E a partir daquele momento, a sociedade começou a reagir com o apoio de setores da imprensa.

Até hoje, a sociedade é vítima das violências e abusos do período ditatorial, seja na postura da justiça, nas delegacias, seja na formação de milícias, violência da polícia militar etc. Mas isso parece ter pouca importância jornalística…

Atualmente, a mídia parece ter criado outro monstro, o ódio contra Lula e o PT, o ódio contra nordestino, que se manifestou desde a época da eleição, no Twitter e outras redes sociais. José Serra, por exemplo, só extrapolou e andou de mãos dadas com os ideais da extrema-direita porque teve total apoio da grande mídia.

Durante 8 anos do governo Lula, ele foi atacado de forma torpe pela revista Veja, pelo Estadão, pela Folha e por outros meios de comunicação. As ofensas não eram políticas, mas pessoais, invasivas e agressivas. Acusaram Lula de ter derrubado um avião!!!!!! Existe até um colunista da Veja que já fugiu do Brasil de tanto ódio que destilou em suas páginas.

O problema é que essa atitude não resultou em efeito político, visto que Lula saiu com mais de 80% de aprovação, mas criou o ódio em setores da classe média.

Agora esse desrespeito e intolerância estampados durante uma década poderá ter um efeito  imprevisível, assim como foi a ditadura. O ódio ficou fora de controle.

Parabéns à revista Veja, mentora intelectual desse novo monstro.

Leia mais em Educação Política:

GRANDE MÍDIA DORME EM BERÇO ESPLÊNDIDO ENQUANTO A CORRUPÇÃO ROLA SOLTA NO QUARTEL E NO JUDICIÁRIO
RODA VIVA VIROU UMA SALA DA HEBE APARELHADA PELO PSDB; AGORA É RODA MORTA
A SABEDORIA DE DARCUS HOWE E OS CONFLITOS EM LONDRES
NO SUBMUNDO DO JORNALISMO: REVISTA VEJA TENTA INVADIR APARTAMENTO DO EX-MINISTRO JOSÉ DIRCEU

PARA DILMA, CRIAÇÃO DA COMISSÃO DA VERDADE GARANTE TRANSPARÊNCIA E O PLENO EXERCÍCIO DA DEMOCRACIA

Sem mais silêncio...

As duas recentes conquistas que abrem caminho para a consolidação da democracia brasileira foram comentadas pela presidente Dilma Rousseff que as considerou um meio de tornar o estado brasileiro mais transparente, além de indispensáveis para o exercício da cidadania.. A primeira conquista diz respeito à regulamentação da Lei do Acesso à Informação e a segunda à aprovação da Comissão da Verdade.

A Lei do Acesso à Informação vai permitir que todos os brasileiros consultem documentos e informações produzidos pela administração pública. A partir da aprovação da Lei, cada órgão da administração pública terá seis meses para disponibilizar em uma página na internet informações sobre atuação, contratos, licitações, gastos com compras, repasses e transferências de recursos. Tudo estará discriminado e ao alcançe do cidadão brasileiro.

Por falar em cidadão brasileiro, a aprovação da Comissão da Verdade que investigará o período da ditadura militar no Brasil vem justamente para consolidar a cidadania nacional por meio do resgate da nossa história. Como bem lembrou Dilma, ainda há episódios de mortes e desaparecimentos não esclarecidos e é preciso perscrutar a sombra que paira sobre esse período de nossa história para que a verdade permaneça sobre todos os disfarçes.

Veja texto sobre o assunto publicado pela Agência Brasil:

Dilma: acesso a informações públicas e Comissão da Verdade vão tornar o país mais transparente
Por Paula Laboissière

Brasília – A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (31) que a lei que regulamenta o acesso a informações públicas e a criação da Comissão da Verdade vão tornar o Estados brasileiro mais transparente. Durante o programa Café com a Presidenta, ela disse ainda que o objetivo do governo é garantir o exercício pleno da democracia.

“A Lei do Acesso à Informação vai permitir que todos os brasileiros consultem documentos e informações produzidos pela administração pública. Isso vai valer para o Poder Executivo, para o Legislativo, para o Judiciário e para o Ministério Público, tanto no governo federal quanto nos estados e nos municípios.”

Segundo Dilma, cada órgão terá seis meses para publicar em uma página na internet informações sobre atuação, contratos, licitações, gastos com compras, repasses e transferências de recursos. “Isso vai permitir que as pessoas saibam, por exemplo, quanto a escola pública em que o filho estuda recebe para a merenda escolar e o valor que o SUS [Sistema Único de Saúde] repassa para os serviços de saúde da sua cidade”, completou.

Sobre a criação da Comissão da Verdade, a presidenta avaliou que o ato representa o resgate da história brasileira. Durante o programa, ela lembrou que ainda há episódios de desaparecimentos e mortes não esclarecidos. (Texto completo)

Leia mais em Educação Política:

LIMITE, DE MÁRIO PEIXOTO, PODE SER VISTO COMO UMA GRANDE METÁFORA DO BRASIL
SÓ A DEMOCRACIA PERMITE MANIFESTAÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO
“O DIA EM QUE EU NÃO NASCI”, FILME DO DIRETOR FLORIAN COSSEN, MOSTRA COMO A DITADURA APAGA PARTE DA MEMÓRIA DAS PESSOAS AFETADAS POR ELA
REVISÃO DA LEI DE ANISTIA IMPEDE QUE O BRASIL PASSE A LIMPO A SUA HISTÓRIA E CONCLUA PROCESSO DE REDEMOCRATIZAÇÃO
%d blogueiros gostam disto: